TEATRO

Sensível melhora

Remontagem de Eu Te Amo, de Arnaldo Jabor, aprimora a versão encenada no ano passado

Por: Carlos Henrique Braz - Atualizado em

AVALIAÇÃO ✪✪✪

roteiro-teatro06.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Originalmente escrito para o cinema por Arnaldo Jabor em 1981, Eu Te Amo foi adaptado para o palco pelo próprio autor, em 1987. A montagem com Bruna Lombardi e Paulo José, nos papéis de Maria e Paulo, foi bem-sucedida. No ano passado, os cineastas Rosane Svartman e Lírio Ferreira se lançaram ao desafio de atualizar o texto e dirigir a encenação com Juliana Martins e André Gonçalves. A temporada no Oi Futuro alcançou êxito, mas foi interrompida porque o centro cultural foi fechado em dezembro após uma tempestade. Um ano depois, a produção foi retomada com Alexandre Borges no personagem masculino.

Na trama, o cineasta Paulo está abalado depois de se separar da atriz Bárbara, com quem viveu por três anos. Na fossa e sem dinheiro para concluir seu filme, ele marca encontro por um site de relacionamento com uma mulher que se apresenta como Mônica. No decorrer da narrativa, ela se revela Maria e conta também estar triste com o fim de um caso com um homem casado, o piloto de avião Ulisses. Depois de muitos drinques e trocas de desaforos, eles chegam a um bom termo.

Formalmente, a produção segue o modelo da temporada passada. A cenografia sóbria de Fabiana Egrejas é constituída apenas de uma cama, uma poltrona e um frigobar, com o fundo do palco transformando-se numa imensa tela, onde são projetadas cenas das lembranças de Paulo com sua amada (representada pela atriz Ana Markun) e situações externas ao apartamento. Mas houve, da versão anterior para cá, um upgrade nos figurinos de Márcia Tacsir e na atuação de Juliana, bem mais à vontade e convincente como intérprete da decidida Maria. Ela também tem ótimo entrosamento com o experiente Borges, que confere um tom bem-humorado e um tanto cafajeste ao cineasta falido. Como resultado, o drama arranca boas gargalhadas dos espectadores.

Eu Te Amo (75min). 16 anos. Estreou em 5/8/2011. Teatro do Leblon ? Sala Marília Pêra (462 lugares). Rua Conde Bernadotte, 26, Leblon, ☎ 2529-7700. Quinta a sábado, 21h; domingo, 20h. R$ 60,00 (qui. e sex.) e R$ 70,00 (sáb. e dom.). Bilheteria: a partir das 15h (qui. a dom.). Cc: D, M e V. Cd: todos. IC. Estac. (R$ 7,00 por três horas). Até 27 de novembro.

Fonte: VEJA RIO