TEATRO

Temporada quente

Nos gêneros drama, humor e musical, oito espetáculos estreiam na primeira semana do ano

Por: Rafael Teixeira - Atualizado em

A GAROTA DO ADEUS, adaptação de Edson Fieschi para a trama do filme dirigido por Herbert Ross e roteirizado por Neil Simon. Lançado em 1977, o longa rendeu o Oscar de melhor ator para Richard Dreyfuss. Na versão brasileira, o cenário, em vez de Nova York, é a cidade de São Paulo. Na comédia, a dançarina e atriz Paula Menezes (Maria Clara Gueiros) é abandonada pelo namorado, também ator. Para piorar a situação, ele ainda subloca o apartamento em que Paula e a filha (Luisa González) vivem para outro ator, Hélio Garcia (Edson Fieschi), recém-contratado para estrelar uma curiosa adaptação de Ricardo III. Quando o novo morador chega ao apartamento, Paula impede sua entrada. Após algumas conversas, os dois fazem um acordo e passam a dividir a casa. No entanto, as diferenças entre eles trazem conflitos constantes. O elenco conta ainda com Clara Garcia e Sérgio Ricardo. Direção de Elias Andreato (85min). 10 anos. Teatro Fashion Mall ? Sala 1 (474 lugares). Estrada da Gávea, 899, 2º piso, São Conrado, ☎ 3322-2495 e 2422-9800. → Quinta e sexta, 21h30; sábado, 21h; domingo, 20h. R$ 60,00 (qui. e sex.) e R$ 70,00 (sáb. e dom.). Bilheteria: a partir das 15h (qui. a dom.). Cc: M e V. Cd: M e V. IC. Estac. (R$ 8,00 por duas horas). Até 31 de março. Estreia prometida para sexta (4).

MINIMANUAL DE QUALIDADE DE VIDA, de Ana Paula Botelho. Depois do sucesso nos palcos com A História de Nós 2, ao lado de Marcelo Valle, Alexandra Richter (foto) enfrenta seu segundo monólogo. Na peça, ela interpreta a palestrante que apresenta à plateia um livro milagroso: a obra ajuda a otimizar o tempo das pessoas, torná-las mais informadas, manter o corpo e a mente em harmonia, tudo isso para alcançar a tão sonhada felicidade e os padrões de qualidade de vida estabelecidos pela sociedade. Cheia de atribuições, ela, no entanto, é a primeira a entrar em colapso. Direção de Daniela Ocampo (70min).

12 anos. Teatro do Leblon ? Sala Tônia Carrero (200 lugares). Rua Conde Bernadotte, 26, Leblon, ☎ 2529-7700. Quinta a sábado, 21h; domingo, 20h. R$ 50,00 (qui.), R$ 60,00 (sex. e dom.) e R$ 70,00 (sáb.). Bilheteria: a partir das 15h (qui. a dom.). Cc: D, M e V. Cd: todos. IC. Estac. (R$ 4,00 a cada meia hora). Até 3 de março. Estreia prometida para quinta (3).

Dalton Valerio/divulgação
(Foto: Redação Veja rio)

NO GOGÓ DO PAULINHO, de Maurício Manfrini. O humorista, locutor, dublador e cantor se inspirou em histórias que ouviu nas ruas para criar o personagem Paulinho Gogó, um típico malandro carioca e suburbano. No palco, Manfrini, que há oito anos integra o elenco do programa A Praça É Nossa, do SBT, recheia a apresentação de histórias dos bastidores da TV, como o encontro com Silvio Santos no banheiro e as brincadeiras com Carlos Alberto de Nóbrega. Direção do autor (70min). 14 anos. Teatro dos Grandes Atores ? Sala Azul (400 lugares). Avenida das Américas, 3555, Barra (Shopping Barra Square), ☎ 3325-1645. Sexta e sábado, 23h. R$ 60,00. Bilheteria: a partir das 15h (sex. e sáb.). Cc: D e M. Cd: R. IC. Estac. (R$ 4,00 por duas horas). Até 30 de março. Estreia prometida para sexta (4).

ÓPERA, de Newton Moreno. Baseada em quatro contos inéditos ? Cão, O Troféu, Culpa e Ópera ? do escritor e dramaturgo pernambucano, também autor de Jacinta e As Centenárias, a comédia gay é encenada pela companhia Coletivo Angu de Teatro, de Recife. Com doses iguais de humor e ousadia, a peça aborda o universo homossexual por meio de tramas como a do cachorro gay que bagunça a rotina de uma família tradicional ou a do jovem que tenta se afirmar como mulher. André Brasileiro, Arilson Lopes, Fábio Caio, Ivo Barreto, Tatto Medinni, Luciano Pontes e Andréa Close integram o elenco. Direção de arte de Marcondes Lima (80min). 18 anos. Teatro Glauce Rocha (204 lugares). Avenida Rio Branco, 179, Centro, ☎ 2220-0259, ? Carioca. Quinta a domingo, 19h. R$ 20,00. Bilheteria: a partir das 14h (qui. a dom.). Até 20 de janeiro. Estreia prometida para quinta (3).

VEM TRANSAR COM A GENTE, de Nizo Neto e Tatiana Presser. Tatiana, especialista em sexo, estreia como atriz ao lado do marido, o ator Nizo Neto. O casal apresenta, em estilo stand-up comedy, diferentes situações de relações sexuais. Em cena, eles tiram dúvidas sobre a performance na cama, ensinam quais são as partes mais prazerosas do corpo e ainda deixam o público à vontade para fazer perguntas, como se estivesse numa palestra. Direção de Fernando Ceylão (70min). 14 anos. Teatro Vannucci (400 lugares). Rua Marquês de São Vicente, 52, Gávea, 3º piso (Shopping da Gávea), ☎ 2239-8545 e 2274-7246. Sexta e sábado, 23h30. R$ 70,00. Bilheteria: a partir das 14h (sex. e sáb.). IC. Estac. (R$ 6,00 por duas horas). Até 23 de fevereiro. Estreia prometida para sexta (4).

O LUGAR ESCURO, de Heloisa Seixas. Adaptação do livro homônimo, e autobiográfico, lançado pela escritora em 2007. Heloisa relata como a degradação física e mental de sua mãe, provocada pelo Alzheimer, afetou as relações afetivas de toda a família. Em cena, o drama é interpretado por personagens definidos como uma velha (Camilla Amado), uma mulher (Clarice Niskier) e uma jovem (Laila Zaid), obrigadas a encarar a dura realidade de quem convive com um portador de doença degenerativa. Direção de André Paes Leme (60min). 12 anos. Espaço Sesc ? Arena (290 lugares). Rua Domingos Ferreira, 160, Copacabana, ☎ 2547-0156. → Quinta a sábado, 20h30; domingo, 18h30. R$ 20,00. Bilheteria: a partir das 15h (qui. a dom.). Até 3 de fevereiro. Estreia prometida para sexta (4).

Leo Aversa/divulgação
(Foto: Redação Veja rio)

ROCK IN RIO ? O MUSICAL, de Rodrigo Nogueira. Uma história de sucesso, escrita em doze edições do festival (quatro no Brasil, cinco em Portugal e três na Espanha), inspira o musical. Uma trama fictícia costura as referências à trajetória do Rock in Rio. Trata-se da relação de Alef (Hugo Bonemer, de Hair), rapaz que deixou de falar após a morte do pai e só se expressa por meio da música, e Sophia (Yasmin Gomlevsky, na foto com Hugo). Filha do organizador de um grande festival de rock, ela não suporta ouvir um acorde sequer. Acompanhados por mais 23 atores, entre eles Lucinha Lins e Guilherme Leme, e nove músicos, os protagonistas cantam mais de cinquenta sucessos que marcaram o evento. Entre eles, Pro Dia Nascer Feliz, de Cazuza, Freedom, de George Michael, Marvin, dos Titãs, Fear of the Dark, do Iron Maiden, nas versões originais ou em adaptações para o português. Quinze cenários completam a superprodução que inaugura a Cidade das Artes, na Barra. O teatro tem 24 lugares para cadeirantes. Direção de João Fonseca (170min). 14 anos. Cidade das Artes ? Grande Sala (1?248 lugares). Avenida das Américas, 5300, Barra da Tijuca. Quinta, sexta e sábado, 17h30 e 21h30; domingo, 16h e 20h. R$ 40,00 (camarotes laterais 9 e 10) a R$ 160,00 (plateia). Vendas exclusivas pelo IC. Até 28 de abril. Estreia prometida para quinta (3).

Fernando Lemos
(Foto: Redação Veja rio)

TUDO POR UM POPSTAR, de Gustavo Reiz, a partir do livro homônimo de Thalita Rebouças.

O musical conta a história das amigas Gabi (Thati Lopes), Ritinha (Larissa Bougleux) e Manu (Jullie). Moradoras de Resende, elas se aventuram em uma viagem ao Rio de Janeiro para assistir ao show de seus ídolos, a boyband Slavabody Disco Disco Boys. O elenco conta ainda com Christian Villegas, Gabi Porto, Igor Pontes, Marco Bravo, Raphael Rossatto, Rosana Chayin e Thais Belchior. Direção de Pedro Vasconcelos (90min). Livre. Imperator - Centro Cultural João Nogueira: Rua Dias da Cruz 170, Méier, tel. 2596-1090. Sábado, 20h e domingo, 19h30. Sessões extras: sábado (5) às 17h e domingo (6) às 16h. Não haverá sessão no dia 11/01. R$ 20 (meia-entrada), R$ 28 (clientes e funcionários da Bradesco Seguros e Previdência) e R$ 40 (inteira). 90 minutos. Classificação livre. Até 25 de abril.

Fonte: VEJA RIO