TEATRO

Cheirinho de bolo

Um aroma doce surpreende a plateia ao tomar o teatro durante as sessões de Emily

Por: Rafael Teixeira - Atualizado em

Renata Krueger / divulgação
(Foto: Redação Veja rio)

Há um irresistível clima de aconchego em Emily, monólogo estrelado por Analu Prestes em cartaz até domingo (16) no Teatro Poeirinha. Adaptação de Eduardo Wotzik para o texto de William Luce, o espetáculo leva a poetisa americana Emily Dickinson (1830-1886) à cena como se estivesse recebendo amigos em sua casa. Logo no início da peça, essa atmosfera intimista é reforçada por um detalhe arrebatador. Um delicioso cheiro doce invade a sala, evocando o bolo de melado que era o preferido de Emily. O segredo é simples: uma mistura de essência de laranja e baunilha que o contrarregra põe na saída do ar-condicionado.

Fonte: VEJA RIO