TEATRO

Crise em cena

Atração no Teatro Clara Nunes, a comédia Vexame aborda de forma enfadonha os problemas decorrentes do ciúme

Por: Rafael Teixeira - Atualizado em

AVALIAÇÃO ✪

Guto Muniz/divulgação
(Foto: Redação Veja rio)

Inspiração para o palco desde as tragédias gregas, o ciúme também abastece a dramaturgia de comédias escapistas sobre altos e baixos da vida a dois ? algumas bem divertidas. Não é esse o caso de Vexame, montagem de Belo Horizonte em cartaz no Teatro Clara Nunes. O principal problema aqui é a ligeireza excessiva do texto de Wesley Marchiori sobre os conflitos de um casal (Amauri Reis e Luciana Bahia). Dono de um ciúme doentio, ele desconfia das atitudes mais banais da companheira. O que deveria ser o ponto de partida para uma história, porém, resulta em uma sucessão de episódios vexaminosos (muito parecidos entre si) protagonizados pelo ciumento. Na direção, Inês Peixoto, atriz do renomado Grupo Galpão, parece entender as limitações do texto e investe na encenação como mero veículo para a performance de Reis. Dá certo em determinados momentos, apesar do histrionismo da atuação (70min). 14 anos. Estreou em 6/8/2013.

Teatro Clara Nunes (499 lugares). Rua Marquês de São Vicente, 52 (Shopping da Gávea), 3º piso, Gávea, ☎ 2274-9696. Terça e quarta, 21h. R$ 40,00. Bilheteria: a partir das 14h (ter. e qua.). IC. Estac. (R$ 6,00 por duas horas). Até quarta (25).

Fonte: VEJA RIO