TEATRO

Aventura interativa

Alice Através do Espelho é uma divertida incursão pelo imaginário de Lewis Carroll

Por: Carlos Henrique Braz - Atualizado em

AVALIAÇÃO ✪✪✪

Divulgação
(Foto: Redação Veja rio)

Espetáculo mais popular no repertório da Armazém Companhia de Teatro, Alice Através do Espelho está de volta ao circuito. Foi a peça escolhida para abrir as celebrações dos 25 anos do grupo fundado em Londrina e radicado no Rio desde 1998. Com pegada de fábula contemporânea, o texto de Maurício Arruda Mendonça costura passagens da biografia do escritor Lewis Carroll (1832-1898) a fragmentos de duas de suas obras: As Aventuras de Alice no País das Maravilhas e Através do Espelho - E o que Alice Encontrou Lá. Resulta daí uma montagem inventiva para maiores de idade, de preferência com bom preparo físico.

Encontram-se em cena a curiosa Alice (Lisa Fávero) e Charles Lutwidge Dodgson - o verdadeiro nome de Carroll, no palco chamado de Dodô (Sergio Medeiros) e fascinado por meninas de 12 anos. Em caracterizações um tanto picantes, também comparecem a Lebre no Cio (Verônica Rocha) e o Gato que Ri (Marcelo Guerra). Depois de uma xícara de chá, passagem para o mundo de fantasia do autor, os espectadores são conduzidos a um quarto onde a protagonista dorme. Nesse cômodo, o Chapeleiro Maluco (Patrícia Selonk), esparramado em uma rede, faz uma espécie de introdução.

Daí em diante, o público vai atrás da história: percorre outros oito cenários criados pelo diretor Paulo de Moraes em uma área de 300 metros quadrados. Em ambientes como a toca do coelho, a sala de chá e o palácio da Rainha de Copas, criativamente definidos pelo abrir e fechar de cortinas, o espectador às vezes se sente como Alice, ao crescer, diminuir e encarar pequenas passagens. O efeito de encantamento é garantido. Ponha uma roupa confortável e divirta-se.

Alice Através do Espelho (75min). 12 anos. Estreou em 1998. Fundição Progresso ? Espaço Armazém (60 lugares). Rua dos Arcos, 24, Lapa, ☎ 2210-2190. Quinta a sábado, 20h; domingo, 18h e 20h. R$ 40,00 (qui.) e R$ 50,00 (sex. a dom.). Bilheteria: a partir das 18h (qui. a dom.). Até 26 de maio.

Fonte: VEJA RIO