TEATRO

Soneto de separação

Primeira montagem brasileira de A Peça do Casamento, de Edward Albee, está à altura do texto

Por: Carlos Henrique Braz - Atualizado em

AVALIAÇÃO ✪✪✪

roteiro-teatro-abre.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Maior dramaturgo americano de sua geração, Edward Albee, 84 anos, tem como traço em comum nas suas peças a capacidade de extrair humor da tensão provocada por situações-limite na rotina familiar. Presente em sua obra-prima, Quem Tem Medo de Virginia Woolf?, que neste ano completa meio século, esse truque talentoso se repete na comédia A Peça do Casamento, em cartaz no Teatro Laura Alvim. O saboroso texto, traduzido por Marcos Ribas de Faria, enfoca um momento crítico do casal Jack e Gillian. Após três décadas de união, os filhos já vivendo fora de casa, o marido chega do trabalho mais cedo e avisa: vai deixá-la.

Ela faz pouco caso do anúncio e continua ocupada com um volumoso diário onde registra intimidades e impressões da vida conjugal. Na discussão recheada de ironias, ele pede que a esposa leia em voz alta alguns dos capítulos e debocha do estilo dos relatos, tentativas de imitar famosos autores como Ernest Hemingway (1899-1961), Henry James (1843-1916) e D.H. Lawrence (1885-1930). Entre referências literárias, o tom da troca de ofensas e dos comentários sarcásticos sobe (ou desce) até o nível da pancadaria. Tarimbados, Dudu Sandroni e Guida Vianna esbaldam-se como os personagens de meia-idade em crise de relacionamento. Na direção, Pedro Bricio promove exigentes marcações cênicas e não poupa os atores na impressionante luta corporal. Melhor para o espectador, brindado com ótimas atuações e os sofisticados diálogos de uma trama divertida e contundente.

A Peça do Casamento (80min). 12 anos. Estreou em 5/4/2012. Teatro Laura Alvim (245 lugares). Avenida Vieira Souto, 176, Ipanema, ☎ 2332-2015, ? General Osório. Quinta a sábado, 21h; domingo, 20h. R$ 30,00 e R$ 50,00. Bilheteria: 16h/21h (ter. a sex.); a partir das 15h (sáb. e dom.). IC. Até 3 de junho.

Fonte: VEJA RIO