TEATRO

A Importância de Ser Perfeito

Um dos mais deliciosos textos de Oscar Wilde, A Importância de Ser Perfeito ganha impagável montagem do Coletivo Achado numa Mala

Por: Rafael Texeira - Atualizado em

AVALIAÇÃO ✪✪✪✪

Dalton Valerio/divulgação
(Foto: Redação Veja rio)

Um dos mais deliciosos textos de Oscar Wilde (1854-1900), A Importância de Ser Perfeito (na tradução de Leandro Soares para o título-trocadilho The Importance of Being Earnest) ganha impagável montagem do Coletivo Achado numa Mala. Para debochar do jogo de aparências tão comum na vida em sociedade, o autor criou uma trama em que dois amigos, Agenor (o próprio Soares) e José (Leandro Castilho), se apaixonam por duas moças, Patrícia (George Sauma) e Cecília (João Pedro Zappa). O problema é que eles se escondem por trás de personagens supostamente ilibados, mas são tão falsos quanto o nome que adotaram: Perfeito. Na transposição, a Inglaterra vitoriana é substituída pelo Rio de hoje. A trama ganha atualidade (e oportunidades para boas piadas), sem prejuízo à essência do texto. Daniel Herz, na direção, equilibra habilmente a sofisticação mordaz tão típica de Wilde com o tom de farsa desbragada. Todo o bom elenco se mostra entregue à proposta, mas Sauma e Zappa põem todo mundo no bolso quando entram em cena (100min). 14 anos. Reestreou em 17/8/2013.

Teatro Maria Clara Machado ? Planetário da Gávea (124 lugares). Rua Padre Leonel Franca, 240, Gávea, ☎ 2274-7722. Sexta e sábado, 21h; domingo, 20h. R$ 30,00. Bilheteria: a partir das 14h (sex. a dom.). Até dia 22.

Fonte: VEJA RIO