SHOWS

Violão a doze mãos

No Teatro Rival, seis craques das cordas estrelam a noite de lançamento de portal dedicado à presença do instrumento na música brasileira

Por: Rafael Cavalieri

Patrick Grosner (Marco Pereira e Guinga), Wagner Rodrigues (Fabiano Borges), Marcos Hermes (Marcello Gonçalves), Thais Gallart (Caio Cezar), divulgação (Marcus Tardelli)
(Foto: Redação Veja rio)

O portal Acervo Digital do Violão Brasileiro promete exibir, de graça, informações sobre vida e obra de 150 músicos, do popular ao erudito, por meio de verbetes enciclopédicos e uma rádio on-­line, a Turunas. O lançamento do site (www.violaobrasileiro.com.br) será marcado pela apresentação de seis craques das cordas no Teatro Rival. À farra, pela ordem. Com cada atração encarregada de até três composições, Marcello Gonçalves, exímio violão de sete cordas, inclui em sua lista Correnteza, de Luiz Bonfá. Depois dele, Caio Cezar relembra Conversa de Botequim, de Noel Rosa. Guinga defende os acordes acrobáticos de seu repertório próprio. Fabiano Borges mostra inspiração latina na autoral Camino a Santiago. Marcus Tardelli toca, entre outras, Bebê, de Hermeto Pascoal. Por fim, Marco Pereira, dono de formação erudita cooptado pela MPB, ataca de Na Baixa do Sapateiro (Ary Barroso) e Sons de Carrilhões, de João Pernambuco (1883-1947), o compositor mais cotado para unir a turma toda no grand finale. 16 anos.

Teatro Rival Petrobras (400 lugares).

Rua Álvaro Alvim, 33, Cinelândia, ☎ 2240-4469, ? Cinelândia. Quinta (14), 19h30. R$ 20,00. Bilheteria: 15h/21h (ter. e qua.); a partir das 15h (qui.). IC. www.rivalpetrobras.com.br.

Fonte: VEJA RIO