SHOWS

Nove meses de espera

Problema de coluna do vocalista adiou a chegada da turnê Gold Cobra, do Limp Bizkit, ao Rio

Por: Rafael Sento Sé - Atualizado em

Divulgação
(Foto: Redação Veja rio)

Fenômeno de vendas na segunda metade da década de 90, os americanos do Limp Bizkit conquistaram multidões com sua mistura explosiva de heavy metal e rap. Em 2000, lançaram Chocolate Starfish and the Hot Dog Flavored Water, que, em apenas uma semana, vendeu 1 milhão de cópias. O disco foi o último registrado pelo guitarrista da formação original, Wes Borland. Mascarado na foto acima, ele voltou ao estúdio no ano passado e gravou com os velhos companheiros o álbum Gold Cobra. Cheios de expectativa, os fãs da banda no Rio aguardam há nove meses a chance de conferir ao vivo o reencontro de Borland, Fred Durst (vocal), Sam Rivers (baixo), John Otto (bateria) e DJ Lethal. Eles sobem ao palco da Fundição Progresso no sábado (23).

Marcada para outubro de 2010, a escala carioca foi adiada por causa de um acidente: a uma semana do compromisso, Durst machucou a coluna cervical num show em Varsóvia, na Polônia. O cantor, já recuperado, costuma comandar a banda em enérgicas apresentações, das quais sai quase sempre rouco. Em Lisboa, no ano passado, o vocalista arriscou-se pelos agudos de Yellow, do Coldplay. O público vai pular ao som da faixa-título do disco novo e de pelo menos outras cinco inéditas, entre elas Douche Bag e Why Try. Para a parte final estão reservados os mega-hits Nookie e Rollin?, além de releituras de Faith, de George Michael, e Behind Blue Eyes, do grupo The Who.

Limp Bizkit. 18 anos. Fundição Progresso (4?000 pessoas). Rua dos Arcos, 24, Lapa, ☎ 2220-5070. Sábado (23), 23h59. R$ 160,00 (1º lote) a R$ 300,00 (3º lote). Bilheteria: 10h/13h30 e 14h/18h (seg. a sex.); a partir das 14h (sáb.). www.fundicaoprogresso.com.br.

Fonte: VEJA RIO