SHOWS

Psicodelia australiana

Pela primeira vez no Rio, a banda Tame Impala reverencia o rock dos anos 70 no novo Imperator

Por: Rachel Sterman - Atualizado em

roteiro-shows-abre.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Liderada pelo guitarrista Kevin Parker, a banda australiana é novidade na cena indie mundial: o disco de estreia, até hoje o único, Innerspeaker, lançado em maio de 2010, foi calorosamente recebido pela mídia especializada e pelos fãs. No ano seguinte, a turnê do álbum colocou o Tame Impala ao lado de importantes nomes do rock independente, como The Black Keys e MGMT.

O grupo também passou na prova de festivais concorridos, a exemplo do americano Coachella e do inglês Glastonbury. Duas faixas, em particular, deram o que falar. Half Full Glass of Wine entrou na trilha sonora da série americana Entourage e Sundown Syndrome, single de 2009, depois de agradar à diretora Lisa Cholodenko, embalou a história de amor entre iguais em seu longa Minhas Mães e Meu Pai, indicado a quatro Oscar. Pela primeira vez no Brasil, trazidos pela iniciativa de financiamento colaborativo Queremos!, Parker, Jay Watson (bateria, voz e sintetizador), Dominic Simper (guitarra e sintetizador), Nick Allbrook (baixo) e Julien Barbagallo (bateria e voz) apresentam um apanhado da curta carreira no novo Imperator.

Estão previstos os sucessos Solitude Is Bliss e Lucidity, do disco, além de singles anteriores, a exemplo de Why Won?t You Make Up Your Mind? e Expectation. Inspirado por ícones do rock dos anos 60 e 70, como Led Zeppelin, Pink Floyd, Cream e Beatles, além do brasileiro Os Mutanes, o quinteto faz uma bem produzida mistura entre a psicodelia de outrora e batidas eletrônicas contemporâneas. Parte do repertório trará inéditas reservadas para o próximo CD, Lonerism, que deve chegar às lojas em outubro.

Tame Impala. 16 anos. Imperator ? Centro Cultural João Nogueira (1?500 lugares). Rua Dias da Cruz, 170, Méier, ☎ 3259-1998. Quinta (16), 21h. Bilheteria: 14h/20h (ter. e qua.); a partir das 14h (qui.). Cc: M, e V. Cd: R e V. R$ 80,00. www.imperator.art.br.

Fonte: VEJA RIO