SHOWS

Devagar, devagarinho

Martinho da Vila celebra 45 anos de carreira cantando em meio ao público no Vivo Rio

Por: Rachel Sterman - Atualizado em

Guto Costa / Divulgação
(Foto: Redação Veja rio)

No LP de estreia, de 1969, ele ultrapassou as 300?000 cópias. Em 1995, bateu a marca de 1 milhão de discos com Tá Bonito, Tá Gostoso, confirmando a fama de sambista bom de vendas. Para celebrar 45 anos de vitoriosa carreira, Martinho da Vila gravou uma versão do seu primeiro álbum, intitulada 4.5 Atual - a conta é feita a partir de 1967, quando o bamba, aos 29 anos, concorreu com o partido-alto Menina Moça no III Festival de Música Popular Brasileira, promovido em São Paulo pela TV Record. O velho disco novo inspira a apresentação que acontece no sábado (28), no Vivo Rio.

No original, uma formação de regional, com violão, cavaquinho e instrumentos de percussão, acompanhava o cantor. ?Ficou muito bom, mas foi gravado em outro tempo, de forma precária?, diz Martinho. Essa impressão o levou a querer dar a clássicos como Casa de Bamba, Quem É do Mar Não Enjoa e O Pequeno Burguês registros de melhor qualidade. Rildo Hora enriqueceu os arranjos com sopros, contrabaixo e bateria. Na parte dedicada aos bônus, uma impossibilidade nos tempos do vinil, entraram composições que ele ainda não tinha gravado, a exemplo de O Pãozinho de Açúcar e Samba dos Passarinhos, além da pioneira Menina Moça e da inédita Partido Alto de Roda. Todas serão ouvidas no espetáculo concebido com formato diferente: a plateia ficará bem perto do palco e alguns espectadores assistirão ao show ao lado da estrela. ?São músicas bem conhecidas, quisemos fazer algo interativo mesmo?, conta.

Martinho da Vila. 16 anos. Vivo Rio (2?000 lugares). Avenida Infante Dom Henrique, 85, Parque do Flamengo, ☎ 2272-2901. Sábado (28), 22h. R$ 70,00 (setor 3) a R$ 140,00 (camarote A). Bilheteria: 12h/21h (seg. a sex.); a partir das 12h (sáb.). Estac. c/manobr. (R$ 20,00). IR. www.vivorio.com.br.

Fonte: VEJA RIO