Shows

Eles são uma brasa

Com dois músicos que acompanham Erasmo Carlos, o trio Filhos da Judith lança novo disco

Por: Rafael Sento Sé - Atualizado em

roteiroshowshome.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Na estrada desde o fim da década de 90, os irmãos Pedro Dias (baixo e voz) e Luiz Lopez (guitarra, teclado e voz) formam, com o baterista Alan Fontenele, chegado em 2003, o trio Filhos da Judith. Eles lançam na segunda (3) o disco homônimo, recheado de canções com corinhos alegres, guitarras afiadas e letras de teor nonsense. Há algo da jovem guarda no repertório e nos figurinos do grupo, e quem atesta isso é uma autoridade no assunto. A virada na vida dos fundadores da banda veio pelas mãos do cantor Erasmo Carlos, que os convidou para gravar Rock?n?Roll. Deu certo, o CD foi escolhido o melhor álbum de rock no Prêmio da Música Brasileira de 2010, e os dois irmãos voltaram a a trabalhar com o Tremendão no recém-lançado Sexo. Enquanto não saem em nova turnê, aproveitam para mostrar suas próprias canções, registradas em estúdio como se fossem parte de apresentação ao vivo. "Trabalhar com o Erasmo foi nossa pós-graduação em rock, e o disco é nosso diploma", compara Dias.

Como todo conjunto surgido na adolescência, o primeiro desafio foi pensar no nome ideal. Depois de muitas tentativas frustradas, foi aceita a sugestão dos vizinhos do prédio onde os irmãos moravam. Quando iam ensaiar, eles sempre ouviam o mesmo comentário: "Lá vão os filhos da Judith". A homenagem à mãe, Judith Lopez, revela outra pista sobre as influências da banda. "Ela nos ninava com músicas da jovem guarda", conta Dias. Das dezessete faixas, algumas são puro iê-iê-iê, como Drive n?Beat e Sha La La. Outras ecoam Little Richards e Mutantes. Parque Imaginário é a única que não leva assinatura dos filhos da Judith: foi presente de Samuel Rosa e Chico Neves.

Filhos da Judith. 14 anos. Solar de Botafogo (160 lugares). Rua General Polidoro, 180, Botafogo, ☎ 2541-1941, ? Botafogo. Segunda (3), 21h30. R$ 40,00. www.solardebotafogo.com.br.

Fonte: VEJA RIO