SHOWS

Samba em quatro tempos

Projeto que reúne grupos para relembrar a história do gênero desde sua criação está de volta ao Circo Voador

Por: Rachel Sterman - Atualizado em

Ana Quintella/divulgação
(Foto: Redação Veja rio)

Criado em 2005, no Circo Voador, o projeto Samba em 4 Tempos é uma aula com trilha sonora de primeira. Quatro grupos se revezam no palco para dar conta da história da batucada, representada por vários de seus clássicos, das origens aos dias de hoje. De volta à Lapa, no sábado (21), o espetáculo traz uma novidade: a substituição do Casuarina pelo Sururu na Roda. Seguem responsáveis pelos primórdios do samba os integrantes do Anjos da Lua, que relembra Pelo Telefone, marco zero de Donga e Mauro Almeida registrado em 1917. Liderado por Nilze Carvalho (voz, cavaquinho e bandolim), o Sururu passeia pelo período das décadas de 40 a 70 ? entra no programa A Flor e o Espinho, de Nelson Cavaquinho, Guilherme de Brito e Alcides Caminha (vulgo Carlos Zéfiro). Para relembrar os anos 80 e 90, o Batuque na Cozinha defende Do Jeito que o Rei Mandou, sucesso de João Nogueira. No encerramento, o sexteto Galocantô interpreta a safra mais recente, na qual se destaca Vai Vadiar, hino das rodas composto por Monarco e Ratinho.

Circo Voador. Rua dos Arcos, s/nº, Lapa, ☎ 2533-0354 (2?000 lugares). Sábado (21), 23h. R$ 60,00. Bilheteria: 12h/19h (ter. a qui.); 12h/0h (sex.); a partir das 14h (sáb.). IC. www.circovoador.com.br.

Fonte: VEJA RIO