Luiz Melodia

Melodia mostra lado familiar em novo CD e show

A irmã, o filho, a mulher e o neto de Luiz Melodia marcam presença em Zerima, seu primeiro disco de inéditas desde 2001

Por: Rafael Cavalieri

Luiz Melodia lança CD novo
(Foto: Divulgação)

No último disco de estúdio, Estação Melodia, lançado em 2007, Luiz Melodia exaltou suas origens gravando sambas clássicos que conheceu desde os tempos de criança, no Morro de São Carlos, no bairro do Estácio. A classe habitual estava presente, mas faltava um novo trabalho de inéditas, algo que não acontecia desde Retrato do Artista Quando Coisa, de 2001. O longo hiato autoral se encerrou no clima mais familiar possível. A fai­xa-título de Zerima, lançado no começo de 2014, homenageia, por meio de um anagrama e bela letra, Marize, a irmã do cantor, morta há dois anos. Na suingada versão de Maracangalha, de Dorival Caymmi (1914-2008), o balanço deliciosamente insinuado pelo compositor baiano ganha o reforço de naipe de metais e de um toque do rap de Mahal, filho de Melodia. Jane Reis, mulher do intérprete, assina Moça Bonita, outra das faixas do CD, que curiosamente também evoca batuques da Bahia. Tem mais: o neto de 5 anos é o homenageado na instrumental Amusicadonicholas.

Ao vivo, o músico de timbre e fraseado únicos mostra temas de sua nova lavra, além das releituras re­cém-chegadas — Nova Era, samba de Dona Ivone Lara e Délcio Carvalho, e Leros, Leros e Boleros, de Sérgio Sampaio, completam a segunda lista —, nas noites de terça (7) e quarta (8), no Theatro Net Rio. Completam o programa sucessos do naipe de Pérola Negra e Magrelinha, além de Salve Linda (Canção sem Esperança), pescada do repertório do disco Relíquias, de 1995. No palco, o filho do sambista Oswaldo Melodia é acompanhado por Rômulo Oliveira (baixo), Fernando Merlino (piano e teclados), Vitor Vieira (bateria), Renato Piau (violão e guitarra), Jeferson Cruz (trompete e flugelhorn) e Humberto Araújo (sax e flauta), também responsável pelos arranjos e pela direção musical do espetáculo. 12 anos.

Theatro Net Rio — Sala Tereza Rachel (704 lugares). Rua Siqueira Campos, 143 (Shopping dos Antiquários), sobreloja, ☎ 2147-8060 e 2148-8060. Terça (7) e quarta (8), 21h. R$ 80,00 (balcão) e R$ 110,00 (plateia). Bilheteria: 10h/22h (seg.); a partir das 10h (ter. e qua.). IR. www.theatronetrio.com.br.

Fonte: VEJA RIO