SHOWS

Afrossamba paulista

Um trio talentoso visita o Rio para mostrar o repertório do disco Metá Metá

Por: Rafael Sento Sé - Atualizado em

Gina Dinucci / Divulgação
(Foto: Redação Veja rio)

Geraldo Filme, Adoniran Barbosa, Paulo Vanzolini, Itamar Assumpção. Cada um a seu modo, esses quatro grandes artistas defenderam com distinção o samba paulista. Levam adiante a tradição do lado de lá da ponte aérea o cantor, compositor e violonista Kiko Dinucci, a cantora Juçara Marçal e o saxofonista Thiago França. O trio visita o Solar de Botafogo, na quarta (10), para lançar Metá Metá, disco de afrossambas de autoria de Dinucci, lindamente interpretados pela voz forte de Juçara e pelas linhas de sopro precisas de França. Na gravação, eles contaram com percussionistas e bateristas convidados. Ao vivo, adaptam os arranjos em apresentação mais minimalista. "A história do samba urbano está ligada às religiões afro, e isso ficou um pouco esquecido. Não se fazem mais sambas como os de João da Baiana", lamenta Dinucci.

Lançado na internet, no fim de maio, o "disco" tem arrancado elogios da crítica e teve uma das de Dinucci, Samuel, incluída numa coletânea da música contemporânea paulista idealizada pelo crítico inglês Russ Slater, da revista Wired. Mais à moda de Adoniran do que de Baden Powell, a canção é recheada de expressões corriqueiras e gírias que lhe conferem sabor especial. Já em Vias de Fato, o sax de França reverencia Powell e Vinicius de Moraes. As outras duas do compositor são batizadas com palavras em iorubá - Oranian e Obatalá - e também ecoam Moacir Santos. "Elas têm a repetição de melodias simples com a qual me identifico muito, mais até do que com Baden", compara Dinucci.

Clique aqui para baixar o último disco do trio

Kiko Dinucci, Juçara Marçal e Thiago França. 14 anos. Solar de Botafogo (160 lugares). Rua General Polidoro, 180, Botafogo, ☎ 2541-1941. Quarta (10), 21h30. R$ 40,00. IC. www.solardebotafogo.com.br. Bilheteria: a partir de 16h (qua.).

Fonte: VEJA RIO