SHOWS

Lá vem o Pizzarelli

Assíduo no Rio, o cantor e guitarrista americano estreia no Miranda para mostrar o CD Double Exposure

Por: Rachel Sterman - Atualizado em

roteiro-shows-abre.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Ele já perdeu a conta de quantas vezes voltou ao Rio -- foram mais de dez, calcula -- desde a primeira visita, há dezesseis anos. Após muitas apresentaçõesno pequeno palco do extinto Mistura Fina, na Lagoa, e uma noite no espaçoso Vivo Rio, no ano passado, John Pizzarelli está de volta. O cantor e guitarrista americano faz duas sessões no sábado (29), em sua estreia no Miranda. Filho de Bucky Pizzarelli, músico que tocou com mestres como Stéphane Grappelli e Benny Goodman, John herdou do pai a guitarra e o bom gosto: não disfarça a influência de ícones como Nat King Cole e Johnny Mercer, tampouco a predileção por standards de sua terra.

Até quando interpreta Beatles, e ele dedicou um disco inteiro ao quarteto em 1998, esbanja o suingue do jazz. Ao lado dos fiéis Martin Pizzarelli (baixo), seu irmão, Tony Tedesco (bateria) e Larry Fuller (piano), o intérprete de voz suave e levemente nasalada volta a misturar as estações com estilo. Lançado em maio, Double Exposure, seu 26º disco, domina o repertório do show. Do CD, serão exibidas ao vivo, entre outras, Diamond Girl, da banda de soft rock Seals & Crofts, Harvest Moon, de Neil Young, e Ruby Baby, pérola de primeira hora dos Beatles. Todas em arranjos de delicadeza surpreendente. Completam o set list tiradas ensaiadas em português, standards do jazz e da canção popular americana. Pérolas da bossa nova, gênero que o músico explorou, em inglês, em um álbum de 2004, também costumam aparecer. Depois, John vira João. Habitué da cidade, o músico já elegeu seu bairro e seu programa favoritos: Ipanema e cerveja gelada, pela ordem.

John Pizzarelli. 16 anos. Miranda (200 lugares). Avenida Borges de Medeiros, 1424 (2º piso), Lagoa, ☎ 2239-0305. Sábado (29), 20h e 22h30. R$ 100,00 a R$ 150,00. Bilheteria: 14h/20h (seg. a sex.); a partir das 14h (sáb.). IC. www.mirandabrasil.com.br

Fonte: VEJA RIO