SHOWS

Gabriela Montero

De volta ao Brasil, e pela primeira vez em apresentações-solo, a pianista venezuelana toca no Theatro Municipal na segunda (23)

Por: Lais Botelho - Atualizado em

Colin Bell/divulgação
(Foto: Redação Veja rio)

De volta ao Brasil, e pela primeira vez em apresentações-solo, a pianista venezuelana toca no Theatro Municipal na segunda (23). Nesse formato, exibe um talento pouco comum no mundo da música clássica: ela dedica um bloco inteiro do concerto ao improviso, sua marca registrada, inspirada por uma mestra ilustre ? a argentina Martha Argerich. Antes da sessão de jazz erudito, interpreta os Três Intermezzi, Op. 117, de Brahms, e Fantasia em Dó Maior, Op. 17, de Schumann. Nascida na capital Caracas, a instrumentista foi uma menina-prodígio. Aos 8 anos, estreou ao lado da Orquestra Simón Bolívar, sob o comando do maestro José Antonio Areu, o criador, em 1975, do El Sistema, revolucionário programa de educação musical de seu país. Depois se sucederam momentos de brilho à frente de conjuntos de renome internacional, a exemplo das filarmônicas de Nova York, Los Angeles e Roterdã.

Theatro Municipal (2?244 lugares). Praça Marechal Floriano, s/nº, Centro, ☎ 2332-9191, ? Cinelândia. Segunda (23), 20h30. R$ 80,00 (galeria) a R$ 300,00 (plateia e balcão nobre). Bilheteria: a partir das 10h (seg.).

Na Casa Branca: em 2009, a pianista tocou na cerimônia de posse do presidente Barack Obama, ao lado dos virtuoses Itzhak Perlman (violino), Yo-Yo Ma (violoncelo) e Anthony McGill (clarinete)

Fonte: VEJA RIO