SHOWS

Baquetas em festa

Domenico Lancellotti é curador e estrela de série no Sérgio Porto dedicada a bambas da bateria

Por: Rachel Sterman - Atualizado em

Divulgação
(Foto: Redação Veja rio)

Lá no fundo do palco, lugar em geral reservado ao seu instrumento, Domenico Lancellotti amadureceu a ideia. ?Sempre quis fazer um festival em que os bateristas fossem os protagonistas, e não apenas os acompanhantes?, diz. O projeto saiu do papel e, batizado de Festival do Ritmo, ocupa o Espaço Cultural Sérgio Porto a partir de quarta (16). Foram programadas sete apresentações em que um craque da bateria convida outro músico para dividir uma jam session. As parcerias foram sugeridas pelo próprio curador, mas os anfitriões definiram suas respectivas seleções e o formato de cada show. Na abertura dos trabalhos, o tarimbado Wilson das Neves recebe Domenico, pupilo e seu parceiro na Orquestra Imperial.

No repertório estão previstas O que Aconteceu, parceria da dupla, e faixas do clássico disco Coisas, de Moacir Santos, gravado em 1965 com participação de Wilson das Neves. Outros ídolos de Domenico toparam participar do festival: sobem ao palco no dia 23 o baterista mineiro Neném, o pandeirista carioca Marcos Suzano e o guitarrista e compositor Pedro Sá. No dia 30, Ivan ?Mamão? Conti, do grupo Azymuth, convida o saxofonista Zé Carlos Bigorna. Oscar Bolão chama, no dia 20 de fevereiro, o virtuose dos sopros Carlos Malta e o violonista Luís Filipe de Lima para uma apresentação que resgatará a tradição da música de fanfarra. Na mesma data, Robertinho da Silva e seu filho Thiago, também da Orquestra Imperial, se dedicam a repertório familiar. Completam o time de bambas Paulo Braga, Kassin e Alberto Continentino, no dia 27 de fevereiro, e Tutty Moreno, Moreno Veloso e Davi Moraes, no encerramento, no dia 6 de março. ?No ano que vem tem mais, muita gente boa ficou de fora da lista?, avisa Domenico.

Festival do Ritmo. Livre. Espaço Cultural Sérgio Porto (200 lugares). Rua Humaitá, 163, Humaitá, ☎ 2535-3846. Quarta (16), 20h. R$ 16,00. Bilheteria: a partir das 17h (qua.). Até 6 de março.

Fonte: VEJA RIO