música

Confira a lista dos principais shows da semana

Atrações vão desde o novo disco de Maria Gadú até o forró de Alceu Valença. Veja os demais destaques

Por: Rafael Cavalieri

Lafayette & Os Tremendões
Lafayette & Os Tremendões: disco novo (Foto: Felipe Diniz)
  • Há dez anos no calendário dos festejos cariocas, o Arraiá da Fundição leva barraquinhas com quitutes e brincadeiras, além de decoração típica, para a casa de espetáculos na Lapa. O ponto alto, no entanto, são as atrações musicais. Escalado para a abertura, o pernambucano Charles Theone aquece o público. Na sequência, seu conterrâneo ilustre Alceu Valença entra em cena. Acompanhado por Paulo Rafael (guitarra e violão), Tovinho (teclados), André Julião (sanfona), Nando Barreto (baixo) e Cássio Cunha (bateria), o cantor vai enfileirar sucessos como Coração Bobo, Tropicana e Belle de Jour. Um set dedicado a Luiz Gonzaga e Jackson do Pandeiro completa o repertório. Depois de Alceu, a noite se encerra com a apresentação de Zeca Baleiro, dono dos hits Telegrama e Salão de Beleza. Uma parceria da dupla no palco é esperada. Entre um show e outro, o som fica nas mãos do DJ Xeleléu.
    Saiba mais
  • Formado na Berklee, escola de música americana, o cantor e guitarrista apresenta Handmade, seu primeiro trabalho autoral. Ao vivo, composições próprias dividem espaço com releituras de grandes sucessos, a exemplo de Nada Será Como Antes, de Milton Nascimento, e Amazonas, de João Donato.
    Saiba mais
  • Liderado por Rodrigo Maranhão, o badalado bloco exibe em seu ensaio, com a energia habitual, versões para clássicos da música brasileira. A trupe sobe ao palco à 0h30.
    Saiba mais
  • De volta ao repertório de Frank Sinatra, a diva entoa standards do intérprete conhecido como “A Voz”. Com uma orquestra de dezoito músicos, clássicos como My Way e I’ve Got You Under My Skin dividem espaço com canções de Tom Jobim, também eternizadas pelo cantor americano. 12 anos. Teatro Serrador (350 lugares). Rua Senador Dantas, 13, Centro, ☎ 2220-5033, Metrô Cinelândia.  Sexta (1º) e sábado (2), 19h30. R$ 100,00. Bilheteria: 14h/22h (ter. a qui); a partir das 14h (sex. e sáb.). Até 30 de julho.
    Saiba mais
  • A banda formada por cinco amigos no fim da década de 90 se dedica a reproduzir o repertório dos Beatles. Espere por versões de pérolas como Hey Jude, Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band e Let It Be.
    Saiba mais
  • Criado nas rodas de samba da Lapa, o quinteto liderado por João Cavalcanti lança novo trabalho autoral, 7.  Circo Voador. Arcos da Lapa, s/nº, Lapa, ☎ 2533-0354. Sábado (13), a partir das 22h. R$ 100,00. Desconto de 50% com a apresentação de 1 quilo de alimento não perecível. Bilheteria: 12h/19h (ter. a qui.); 12h/0h (sex.); a partir das 14h (sáb.). IR. www.circovoador.com.br.
    Saiba mais
  • O cantor e compositor de temas como Sorte e Slow Motion Bossa Nova passeia por músicas próprias, além de Gilberto Gil e Claudinho e Buchecha. Os ingressos podem ser retirados na bilheteria no dia do espetáculo, a partir das 18h, ou reservados pelo site www.bndes.gov.br/espacobndes. Espaço BNDES (350 lugares). Avenida Chile, 100, Centro, ☎ 2172-7447. Quinta (8), 19h. Grátis.
    Saiba mais
  • Em 2015, o músico baiano celebra os quarenta anos do lançamento de Na Rua, na Chuva, na Fazenda. De seu primeiro álbum saíram canções que se tornaram grandes sucessos também na voz de outros cantores. A faixa-título, por exemplo, foi gravada pelo Kid Abelha. Já As Dores do Mundo estourou com o Jota Quest. As duas fazem parte do repertório, que inclui ainda Vamos Passear de Bicicleta? e Vida Engraçada. Todas as obras serão executadas em parceria com a Banda Zona Oeste.
    Saiba mais
  • Atração do projeto A.Nota, o percussionista, cantor e compositor pernambucano apresenta as canções de Nord, seu segundo disco. Além de mostrar as novidades, vai relembrar canções próprias gravadas por nomes como Roberta Sá (O Pedido) e Elba Ramalho (Gaiola da Saudade).
    Saiba mais
  • Ao lado de Mauricio Piassarollo (piano) e Rodrigo Serra (percussão e bateria), a cantora lança EP batizado com seu nome.
    Saiba mais
  • O carioca Lafayette Coelho Varges Limp, 72 anos, teve participação fundamental na jovem guarda de Roberto e Erasmo Carlos. Prova disso é o inconfundível som do seu órgão Hammond B-3 ouvido em clássicos do rei como Não Quero Ver Você Triste Assim e Quero que Vá Tudo pro Inferno. Fã do tarimbado colega, Gabriel Thomaz, da banda Autoramas, montou em 2004 outro grupo para celebrar o mestre — e convidou o homenageado a integrá-lo. A Nova Guarda de Lafayette & Os Tremendões, o segundo disco do conjunto, passou do cover à produção autoral. Esse trabalho, uma ponte entre o rock de ontem e o de hoje, abastece a apresentação de quinta (3), na Miranda. Lafayette, nos teclados, divide o palco com Thomaz (guitarra e voz), Renato Martins (guitarra e voz), dos grupos Acabou La Tequila e Canastra, Érika Martins (percussão e voz), também do Autoramas e ex-Penélope, Nervoso (guitarra e voz), do Nervoso e os Calmantes, Melvin Fleming (baixo), do Autoramas e do Carbona, e Raphael Miranda (bateria). Canções como Só Verão e Deixa que Eu Deixo são agradáveis novidades, mas não tem jeito: o auge das apresentações ao vivo se dá quando o passado é revisitado. A plateia vem abaixo quando reencontra pérolas como O Portão, Além do Horizonte e Pare o Casamento. Todas ao som do órgão inconfundível de Lafayette. O encontro: no bar Caneco 90, em Niterói, onde Lafayette tocava, Gabriel convidou-o para se apresentar em seu casamento e pediu autógrafos em vários discos antes de convencê-lo a entrar para a banda
    Saiba mais
  • A cantora continua com a turnê de Guelã, seu mais novo trabalho. Nele mostra uma faceta mais roqueira, abusando de guitarras e distorções em canções como suspiro e aquária, ambas grafadas assim mesmo, em minúsculas.
    Saiba mais
  • Trata-se da décima edição do festival que reúne músicos de diversas bandas unidos por uma paixão: a zoeira do metal e do hardcore.
    Saiba mais
  • Lendária banda de rock progressivo à brasileira criada em 1970, o Som Imaginário ganhou fama acompanhando Milton Nascimento no começo da carreira. Um recente projeto de reunião do grupo rendeu alguns shows concorridos, mas não foi adiante. Resultou, porém, na criação do Senhor Power Trio, formado pelos tarimbados Luiz Alves (contrabaixo), Robertinho Silva (bateria), ambos fundadores do Som Imaginário, e Victor Biglione (guitarra), convidado para participar do retorno do conjunto. Os três instrumentistas promovem ao vivo uma jam repleta de improvisos, em torno de clássicos como Wave, de Tom Jobim, e Cai Dentro, de Baden Powell, entre outros temas surgidos na hora.
    Saiba mais
  • Sob a direção de Eduardo Dussek, a cantora visita, no espetáculo Dussek Veste Machete, o repertório do colega, acompanhada por Danilo Andrade (piano). No roteiro,  Cabelos Negros e Chocante, entre outras, dividem espaço com clássicos como Quizás, Quizás, Quizás e Back to Black. A noite, que terá participação do próprio músico, será registrada em DVD. Espaço Tom Jobim (420 lugares). Rua Jardim Botânico, 1008, ☎ 2274-7012. → Terça (20), 20h. R$ 30,00. Bilheteria: a partir das 14h (ter.). IR.
    Saiba mais
  • Sucesso entre as adolescentes, a novela teen exibida pelo canal pago Disney Channel traz seu show para a cidade. Protagonizado pela cantora e atriz argentina Martina Stoessel, junto com os demais membros do elenco, o show conta com efeitos especiais, pirotecnia, além de muita música e dança. Atenção: restam poucos ingressos.
    Saiba mais

Fonte: VEJA RIO