SHOWS

Fôlego de sobra

Em três apresentações na semana, o músico Carlos Malta mostra versatilidade passeando do erudito ao popular

Por: Rafael Sento Sé - Atualizado em

Guido Paternó / Divulgação
(Foto: Redação Veja rio)

Na estreia do maestro Roberto Minczuk à frente da Orquestra Sinfônica Brasileira, ainda na condição de regente convidado, em 2004, o solista escalado para o concerto foi o flautista Carlos Malta. Doze anos na banda do multi-instrumentista Hermeto Pascoal prepararam o músico para qualquer situação: ele já tocou com nomes do jazz americano, a exemplo de Pat Metheny, Gil Evans e Marcus Miller, e com ?meio mundo? na MPB. Sua versatilidade será posta à prova em três apresentações ao longo da semana - uma delas novamente na companhia de uma orquestra, a Petrobras Sinfônica, na quarta (31), no Teatro Oi Casa Grande. Nas outras duas ocasiões, Malta participa dos projetos Quintas no BNDES, na quinta (1º), e Gafieira & Graça, noite de baile na quadra da Vila Isabel, com entrada gratuita, na sexta (2). Haja fôlego. ?Isso só mostra que a vida começa aos 51?, brinca.

Ao lado da orquestra regida por Carlos Prazeres, ele participa do projeto MPB & Jazz com seus companheiros do Pife Muderno - a flautista Andréa Ernest Dias e os percussionistas Marcos Suzano, Oscar Bolão e Durval Pereira -, banda formada em 1997. Malta levou três meses para compor quatro peças inspiradas nos elementos da natureza. Na parte dedicada ao fogo, fica clara a influência de Heitor Villa-Lobos em um choro com contrapontos bem marcados.

No dia seguinte, volta a encontrar os companheiros do grupo para desfiar o repertório do disco Pife Muderno. Na última das apresentações, terá a companhia do trombonista Zé da Velha, do trompetista Silvério Pontes e de uma banda com baixo, bateria, guitarra, teclado e percussão. ?No concerto, preciso ficar atento aos outros músicos. Em Vila Isabel, o compromisso é com o público. As pessoas precisam dançar?, compara.

Carlos Malta. 14 anos. Oi Casa Grande (926 lugares). Avenida Afrânio de Melo Franco, 290, Leblon, ☎ 2511-0800. Quarta (31), 21h. R$ 60,00. IC. Bilheteria: 15h/21h (ter.); a partir das 15h (qua.); livre. Auditório do BNDES (300 lugares). Avenida Chile, 100, Centro, ☎ 2172-7757, ? Carioca. → Quinta (1º), 19h. Grátis. Distribuição de senhas uma hora antes; 16 anos. Quadra da Vila Isabel. Avenida 28 de Setembro, 382, Vila Isabel, ☎ 2578-0077. Sexta (2), 22h. Grátis. Distribuição de senhas no local.

Fonte: VEJA RIO