show

Aperitivo do Rock in Rio

Recheado de astros e estrelas, o festival Back2Black agita a centenária Estação Leopoldina

Por: Rafael Sento Sé - Atualizado em

Considerando apenas seu tamanho, o festival Back2Black é uma espécie de miniatura do Rock in Rio. Terá vinte atrações musicais nacionais e estrangeiras, que tocarão na Estação Leopoldina entre os próximos dias 26 e 28, enquanto a Cidade do Rock, na Barra, abrigará cinco vezes mais atrações durante dez dias a partir de 23 de setembro. A grandeza das estrelas participantes, no entanto, transforma os shows no bairro de Santo Cristo em um aperitivo tão especial que mais parece um jantar completo. Apenas na noite de sábado, a mais concorrida, se apresentarão o multi-instrumentista Prince e a diva da música negra Chaka Khan. Apesar de realizarem apresentações separadas, os dois devem se juntar em um dueto para interpretar a música I Feel for You, escrita pelo astro do pop e transformada em hit pela cantora nos anos 80. Eles prometem eletrizar a plateia quando pisarem no palco com a competência que lhes garantiu dezessete prêmios Grammy (dez dela, sete dele). "Nosso objetivo é um só: dar à cultura negra seu devido glamour", diz Conceição Connie Lopes, uma das responsáveis pelo evento.

Quer ir ao Back2Black? A VEJA RIO vai premiar leitores com 10 pares de ingressos! Concorra!

Glamour não deve faltar no velho complexo ferroviário erguido em 1897 e adaptado para os shows, festas e conferências do festival. Assim como a versão do ano passado contou com intervenções do artista plástico Vik Muniz, a de agora terá a dupla paulista Osgêmeos. Ex-grafiteiros que se tornaram celebridade no mundo das artes, os irmãos Gustavo e Otávio Pandolfo vão enfeitar os palcos, áreas de circulação, estruturas e os trens com suas pinturas exuberantes. Paralelamente à programação musical ? que contará ainda com a cantora Macy Gray, entre outros nomes (veja os quadros) ?, estão previstas conferências sobre mídias sociais, desenvolvimento e integração urbana. Foi igualmente confirmada a presença de personalidades como o egípcio Wael Ghonim, um dos articuladores do movimento na internet que ajudou a derrubar o ditador Hosni Mubarak, e o francês Daniel Cohn-Bendit, um dos líderes incendiários da revolta estudantil de 1968 em Paris, hoje parlamentar e militante da causa ambiental. Encerrada a etapa carioca, o festival migra para São Paulo, onde ganha uma edição pocket. Para 2012, já está em gestação uma versão internacional. O Back2Black fará parte dos eventos musicais paralelos aos Jogos Olímpicos de Londres, e deve acontecer no antigo mercado de Old Billingsgate, no centro da capital inglesa.

show1.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Os gêmeos

Cenografia e identidade visual

A dupla paulista de grafiteiros Gustavo e Otávio Pandolfo conquistou o mundo com desenhos e pinturas de grandes dimensões. Sua marca registrada é um simpático personagem amarelo e de olhos miúdos. Estão previstas intervenções no saguão principal, nas plataformas de embarque e nos trens

shows2.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Wael Ghonim

Palestra, dia 26

Depois de liderar na internet um dos movimentos que ajudaram a derrubar o ditador egípcio Hosni Mubarak, esse executivo da Google na África entrou para a lista das 100 pessoas mais influentes do mundo elaborada pela revista americana Time neste ano. Falará sobre mídias sociais e democracia

shows3.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Ana Moura

Show, dia 26

Primeira artista portuguesa a se apresentar no Carnegie Hall, a cantora defende as tradições do fado em releituras modernas. A exibição terá a participação do cantor Gilberto Gil

shows4.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Tinariwen

Show, dia 26

Letras de protesto e sonoridade embalada por cinco guitarras, baixo e percussão são o ponto forte do grupo tuaregue liderado por Ibrahim Ag Alhabib, que tem entre seus fãs os músicos Robert Plant e Carlos Santana. Depois da apresentação, seus integrantes voltam para o Deserto do Saara a tempo de participar do jejum muçulmano do Ramadã

shows5.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Prince

Show, dia 27

Um dos maiores fenômenos pop de todos os tempos, o cantor, que já vendeu 80 milhões de discos, arrebatou sete prêmios Grammy e um Oscar pela trilha do filme Purple Rain em 1985. Sua última apresentação na cidade foi em 1991, no Rock in Rio 2, no Maracanã. O show no Back2Black deve contar com os maiores êxitos de sua carreira e músicas do último trabalho, 20Ten

shows6.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Daniel Cohn-Bendit

Palestra, dia 27

Uma das principais figuras dos protestos de maio de 1968 em Paris, converteu-se mais tarde em militante da causa ecológica. Candidato do Partido Verde nas últimas eleições presidenciais na França, surpreendeu ao atingir 16% das intenções de voto. Ao lado da economista argentina Graciela Chichilnisky e da ex-senadora Marina Silva, discute sobre desenvolvimento sustentável na África e no mundo

shows7.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Macy Gray

Show, dia 26

A cantora americana debutou tardiamente

no mundo da música, aos 30 anos, e, com seu timbre rouco e potente, se tornou uma das principais vozes do soul. Explodiu mundialmente com I Try, que está garantida no repertório.

Do disco mais recente, The Sellout (2010), o maior sucesso é Beauty in the World

shows8.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Chaka Khan

Show, dia 27

Diva da música negra, pediu à produção que instalasse quatro potentes ventiladores à frente do palco para ficar com o cabelo esvoaçante e

proibiu holofotes de cor roxa. Aos 58 anos, é dona de uma extensão vocal impressionante, que lhe garantiu dez prêmios Grammy. Hit que fez a carreira-solo deslanchar, I?m Every Woman é um dos momentos mais aguardados da noite

shows9.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Aloe Blacc

Show, dia 28

O cantor e compositor californiano, de 32 anos, faz uma mistura suingada de hip-hop com soul. É um nome para ficar de olho. Seu maior sucesso,

I Need a Dollar, atingiu os primeiros lugares das paradas de sucesso na Bélgica, Alemanha, Áustria, Suíça, Irlanda e Reino Unido

Fonte: VEJA RIO