SHOWS

Reencontro com o violão

Sozinha no palco e com repertório imprevisível, Adriana Calcanhotto apresenta Olhos de Onda, no Vivo Rio

Por: Rachel Sterman - Atualizado em

Divulgação
(Foto: Redação Veja rio)

Em 2013, Adriana Calcanhotto foi convidada a integrar o time de atrações que celebrariam os vinte anos da Culturgest, famosa casa de espetáculos em Lisboa onde, treze anos antes, a cantora e compositora gaúcha se apresentara pela primeira vez na capital portuguesa. O convite significou um reencontro de Adriana com o violão ? sua relação com o instrumento andava problemática devido a uma lesão na mão direita. A experiência funcionou tão bem que agora ela mostra no Rio o seu novo espetáculo, Olhos de Onda, no qual sobe ao palco sozinha, munida apenas do seu violão. Sobre o repertório que vai apresentar no sábado (1º), no Vivo Rio, ela despista e diz que o fato de ser um show-solo dá margem a escolhas repentinas. Assim, o set list é um tanto imprevisível - podem aparecer quaisquer canções de que ela gosta, sambas de Micróbio Vivo, seu último disco, e sucessos de carreira. Desse último grupo, porém, estão garantidas O Nome da Cidade, de Caetano Veloso, gravada no álbum Senhas, Fico Assim sem Você, sucesso de Claudinho e Buchecha que ela registrou no seu trabalho infantil Adriana Partimpim, e Esquadros, hit autoral do disco Público. Me Dê Motivo, de Michael Sullivan e Paulo Massadas, conhecida na voz de Tim Maia, é outra que está no repertório. 15 anos.

Vivo Rio (2?000 lugares). Avenida Infante Dom Henrqiue, 85, Parque do Flamengo, ☎ 2272-2901. Vendas, ☎ 4003-1212 (seg. a sáb. 9h/22h; dom. 12h/20h). Sábado (1º), 22h. R$ 80,00 (setor 5) a R$ 180,00 (camarote A e setor 1). Bilheteria: 12h/21h (seg. a sex.); a partir das 12h (sáb.). Estac. c/manobr. (R$ 30,00). IR.

Fonte: VEJA RIO