MODA

Arraiá chique

Camisa xadrez de grife é o uniforme da moçada descolada nas festas juninas

Por: Carla Knoplech - Atualizado em

Fernando Lemos
(Foto: Redação Veja rio)

Tão tradicional quanto a fogueira, os doces típicos e as bandeirinhas coloridas, o vestido de chita usado pelas meninas e adolescentes nas festas juninas anda com o prestígio em baixa pelos arraiais cariocas. A fantasia, quase sempre combinada com chapéu de palha, penteado de tranças ou marias-chiquinhas, tem sido trocada por uma combinação de calça ou saia jeans e, mais importante, camisas de tecido xadrez. Não se trata, no entanto, de exemplares comuns, mas sim de marcas consagradas ? e caras ? como as americanas Abercrombie & Fitch e Hollister, com preços que podem chegar a 290 reais. "Eu comprei a minha em Londres. Está super na moda por lá", diz a estudante Amanda Louise, de 16 anos, aluna do ensino médio no Liceu Franco-Brasileiro.

A inspiração para a tendência caipira-chique vem dos Estados Unidos, mais especificamente das regiões frias da costa oeste. Uniforme dos lenhadores na primeira metade do século XX, as camisas de flanela xadrez caíram no gosto dos jovens em meados dos anos 80, quando se tornaram símbolo de bandas de rock como Nirvana e Pearl Jam, representantes do chamado movimento grunge. Neste ano, a peça quadriculada voltou às vitrines no embalo da bem-sucedida série de filmes de vampiros juvenis Crepúsculo ? a personagem principal da trama, Bella, vivida por Kristen Stewart, não desgruda da sua. "O xadrez é uma das referências deste inverno e serve tanto para os homens como para as mulheres, independentemente da forma, tamanho e cor das estampas", afirma a consultora de moda Glorinha Kalil.

Seja no estilo grunge ou vampiro-chique, o uso das camisas quadriculadas requer alguns cuidados básicos. Combinar com bota, por exemplo, nem pensar ? a menos que a menina seja membro do fã-clube do Luan Santana ou de alguma dupla sertaneja. Os antenados do mundo fashion recomendam a vestimenta com tênis mesmo. Outro ponto importante diz respeito à escolha das cores, de preferência variações de azul, vermelho, preto e marrom, as favoritas dos estilistas. Uma regra velada entre a moçada prevê que se vista por baixo uma camiseta lisa, de cor discreta, de preferência branca. "As meninas usam gola redonda e os meninos, gola em V. A marca é importante porque todo mundo conhece", diz Giuliana James, de 14 anos, estudante do Colégio Santo Inácio. Dona de sete peças, ela é fã da americana Abercrombie, a mais prestigiada nos corredores dos shoppings, nas boates e nas festas juninas. Com uma dessas, ninguém vai chamá-la de caipira.

Fonte: VEJA RIO