ROTEIRO DA SEMANA

VEJA Rio Recomenda

- Atualizado em

SHOWS

recomenda-show1.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Ringo Starr. Um ex-beatle no palco já seria uma boa razão para comparecer ao Citibank Hall na terça (15), mas o espetáculo estrelado pelo baterista da maior banda de todos os tempos reúne outros atrativos. Apesar de não desfrutar da popularidade de Paul McCartney, ele faz um rock redondo à frente do sexteto All Starr Band. O grupo, por sinal, é formado por nomes talentosos, como o guitarrista Rick Derringer, que já trabalhou com Cyndi Lauper e Alice Cooper, e o baixista Richard Page, autor de canções gravadas por Madonna e Celine Dion. Com seu jeito carismático, Ringo, aos 71 anos, tem energia tanto para cantar, tocar bateria e piano como para encantar a plateia ao longo de uma apresentação recheada de sucessos do quarteto de Liverpool. Entre os momentos mais aguardados da noite estão With a Little Help from My Friends, Yellow Submarine e Octopus?s Garden. De autoria do tecladista Edgar Winter, o hit Frankenstein também entra no repertório. A celebração sonora termina com o hino Give Peace a Chance, a essa altura com o público decerto hipnotizado por esses senhores músicos.

recomenda-show2.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Gui Amabis. Elemento agregador de uma boa safra de artistas paulistanos, o cantor e compositor desenvolve sólida carreira como produtor e autor de trilhas para cinema. Seu nome aparece nos créditos de filmes como o blockbuster nacional Bruna Surfistinha e o hollywoodiano Senhor das Armas, para o qual contribuiu com duas músicas. Tais predicados aumentaram a expectativa em relação a seu CD-solo de estreia, Memórias Luso-Africanas, inspirado nos relatos da avó portuguesa. Pois é esse disco com climas bem construídos e pontuado por batuques que ele lança no Espaço Sesc na terça (15) e na quarta (16), em seu primeiro show no Rio. A apresentação tem participações da cantora Tulipa Ruiz, do violonista e cantor Lucas Santtana e do badalado rapper Criolo, parceiro de Amabis em Orquídea Ruiva. Ele é acompanhado de um trio formado por Regis Damasceno (baixo e guitarra), Dustan Gallas (teclado e guitarra) e Caio Lopes (bateria).

Fonte: VEJA RIO