ROTEIRO DA SEMANA

VEJA Rio recomenda

Um dos principais nomes do desenho contemporâneo, Penedo (1936-2004) é lembrado desta vez no Museu Histórico Nacional com uma caprichada retrospectiva reunindo 120 obras.

- Atualizado em

EXPOSIÇÃO

Divulgação
(Foto: Redação Veja rio)

Clécio Penedo. Desde 2003, quando realizou uma individual no Museu Nacional de Belas Artes, esse artista mineiro não se exibia no Rio. Um dos principais nomes do desenho contemporâneo, Penedo (1936-2004) é lembrado desta vez no Museu Histórico Nacional com uma caprichada retrospectiva reunindo 120 obras. Notas de um Percurso Gráfico ? 50 Anos de Arte exibe criações que o tornaram conhecido mundialmente, ao mesclar elementos étnicos com a cultura pop. Num dos exemplares da série Comei-vos Uns aos Outros, há uma tela em que aparecem os rostos de Marilyn Monroe, de uma índia e uma cabeça cubista típica de Picasso. Entre as peças dos anos 70, merecem destaque os oito desenhos a grafite do conjunto Geróticos. Da década seguinte há coloridas pinturas e o estudo para o painel Colonização e Dependência. Trabalhos tardios, como a série Chibata, com personagens de feições enrugadas, e os abstratos Inominados são a prova da excelência de seu traço. Saiba mais na coluna da semana de Exposições.

DANÇA

Herman Sorgeloos / Divulgação
(Foto: Redação Veja rio)

Panorama da Dança 2011. O maior festival de coreografias e performances do país chega à vigésima edição com uma grade que une qualidade e quantidade. São quarenta atrações a preços populares, a cargo de 33 companhias brasileiras e internacionais, que se exibem em quinze pontos da cidade. Estrela maior do evento, a belga Anne Teresa De Keersmaeker - sucessora de Pina Bausch no Olimpo da dança - traz os 25 bailarinos de sua companhia, Rosas, para encenar três peças. Embalados por música polifônica do século XIV executada ao vivo, nove membros do grupo interpretam En Attendant, em cartaz na sexta (4) e no sábado (5), no Teatro João Caetano. No domingo (6), a coreógrafa de 51 anos sobe ao mesmo palco para apresentar Fase, constituída de três duetos e um solo criados para quatro temas do músico americano minimalista Steve Reich. Saiba mais na coluna da semana de Dança.

Fonte: VEJA RIO