ROTEIRO DA SEMANA

Teatro

Por: Carlos Henrique Braz - Atualizado em

ESTREIAS

ABRAM-SE OS HISTÉRICOS!, de Antonio Quinet e Regina Miranda. Drama. Psicanalista e dramaturgo, Quinet, em parceria com a diretora teatral e coreógrafa Regina Miranda, adaptou para o palco seu livro A Lição de Charcot, publicado pela Editora Zahar. O elenco ? Lourival Prudêncio, Marina Salomon, Patrícia Niedermeier, Aline Deluna, Berenice Xavier, Marina Magalhães, Jano Moskorz e Evandro Manchini ? encena situações em que são demonstradas diferentes manifestações da histeria, classificadas como melancólica, extrovertida, tímida, simpática, canalha e patética. Na narrativa não linear, os autores optaram por privilegiar a linguagem gestual, por considerar que o texto não expressa totalmente esse tipo de psicopatia (80min). 16 anos. Centro Cultural Justiça Federal (120 lugares). Avenida Rio Branco, 241, Centro, ☎ 3261-2550. ? Cinelândia. Quarta e quinta, 19h. R$ 30,00. Bilheteria: a partir das 15h (qua. e qui.). Até 17 de maio. Estreia prometida para quinta (12).

ANTES QUE VOCÊ ME TOQUE, de Claudia Mele e Ivan Sugahara. Temas como a descoberta do sexo, o jogo de sedução, o amor e as dificuldades da relação a dois são abordados na comédia dramática apresentada em diferentes ambientes da Boate 2A2, mais conhecida por promover festas de swing. Os espectadores poderão interagir verbalmente com o elenco ? Cristina Lago, Igor Angelkorte e Saulo Rodrigues, além da coautora Claudia. O espetáculo desenvolve-se através de variadas modalidades de narrativa, como diálogos, monólogos e depoimentos pessoais dos atores. Direção de Ivan Sugahara (90min). 18 anos. Boate 2A2. Rua Figueiredo Magalhães, 885, loja F, Copacabana, ☎ 6727-6676, ? Siqueira Campos. Quinta a sábado, 20h30. R$ 30,00. Bilheteria: a partir das 20h (qui. a sáb.). Até 30 de junho. Estreia prometida para sexta (13).

DE VERDADE - A MULHER CERTA, de Sándor Márai, com adaptação de Isabel Muniz e Susana Schild. Há dois anos os atores Guilherme Piva e Kika Kalache vêm trabalhando na montagem do drama, transposto do livro De Verdade, obra-prima do escritor húngaro Sándor Márai (1900-1989). Acompanhados pelo músico Antonio Saraiva, ao piano e, em outros momentos, ao saxofone, Guilherme e Kika interpretam um casal sem nome especificado. Na trama, as diferenças sociais afetam a relação, uma vez que ele é um aristocrata decadente e ela, uma mulher de classe média que muda seu estilo de vida para alcançar o status do marido. Com esse comportamento, ela desagrada ao homem, pois perde sua autenticidade. Ele a deixa e se casa com a empregada Judith, única personagem identificada. É só o começo. Direção de Marcio Abreu (60min). 12 anos. Espaço Sesc ? Mezanino (80 lugares). Rua Domingos Ferreira, 160, Copacabana, ☎ 2547-0156. → Quinta a sábado, 21h30; domingo, 20h. R$ 20,00. Bilheteria: a partir das 15h (qui. a dom.). Até 6 de maio. Estreia prometida para sexta (13).

ISAIAS IN TESE, de Francisco de los Santos. Montado pelo Grupo Depósito de Teatro, de Porto Alegre, o monólogo cômico abre a programação da ocupação Dulcina Abraça o Sul, que até julho trará várias companhias gaúchas. Outra novidade é a sessão grátis às sextas. Neste espetáculo, o autor interpreta o protagonista, como se fosse um bufão, contando a história de um ex-mendigo que vira um acadêmico portador de Currículo Lattes. A peça aborda as dificuldades vivenciadas por migrantes, como os problemas de adaptação ao novo local de moradia e o preconceito. Direção de Roberto Oliveira (60min). 14 anos. Teatro Dul­cina (429 lugares). Rua Alcindo Guana­bara, 17, Centro, ☎ 2240-4879. ? Cinelândia. → Sexta a domingo, 19h. R$ 20,00. Bilheteria: 14h/19h (ter. a dom.). Grátis às sextas. Até dia 22. Estreia prometida para sexta (13).

A NEGRA FELICIDADE, criação coletiva da companhia Alfândega 88. Segunda montagem da trupe, após Labirinto (2011), o drama é construído sobre dois pilares. O primeiro é um conjunto de documentos históricos constituídos pelos autos de um processo de 1870 que uma escrava, registrada com o nome de Felicidade, moveu na Justiça do Rio, pleiteando sua liberdade. O outro é o Sermão de Santo Antonio aos Peixes, do padre Antonio Vieira. No palco, o elenco ? Andy Gercker, Adriana Seiffert, Danielle Martins de Farias, Diego Molina, Edson Cardoso, Elisa Pinheiro, Fernando Lopes Lima, Leonardo Hinckel, Mariana Guimarães, Pâmela Côto, Peter Boos, Renata Guida e Rita Fisher ? encena situações contidas nas páginas da ação judicial mescladas com textos do religioso escritor e orador português. Direção de Moacir Chaves (80min). 14 anos. Teatro Serrador (350 lugares). Rua Senador Dantas, 13, Cinelândia, ☎ 2220-5033, ? Cinelândia. Segunda a domingo, 19h. R$ 20,00. Bilheteria: 11h/19h. Até dia 22. Estreia prometida para segunda (9).

OS REBELDES - SOBRE A RAIVA, de Edna Mazya, com adaptação e direção de Rodrigo Nogueira. Baseado no texto de The Rebels, com o qual a dramaturga israelense conquistou três prêmios em seu país, o drama apresenta a saga de uma família durante a criação do estado de Israel, através dos conflitos entre duas gerações de parentes. Um cenário elaborado pelo artista plástico Hilton Berredo, com dez configurações, abriga a montagem ambientada em três épocas: 1997 (presente), 1967 (memória) e 1945 (imaginário). No elenco estão Rogerio Fróes, Bruno Gradim, Marina Vianna, Laila Zaid, Marcella Muniz, Joana Lerner, Paloma Riani, Keruse Bongiolo, Johnny Massaro, João Velho, Antonio Karnewale e Paulo Verlings (90min). 12 anos. Espaço Sesc ? Teatro de Arena (220 lugares). Rua Domingos Ferreira, 160, Copacabana, ☎ 2548-1088. Quinta a sábado, 21h; domingo, 19h30. R$ 20,00. Bilheteria: a partir das 15h (qui. a dom.). Até 6 de maio. Estreia prometida para sexta (13).

SINFONIA SONHO, de Diogo Liberano. Baseado no massacre de Realengo, onde doze estudantes foram assassinados na Escola Tasso da Silveira, em 7 de abril de 2011, o autor construiu a tragédia contemporânea que tem como personagem central o menino Kevin, de 9 anos. Na trama, o garoto tem o inusitado desejo de se transformar em música, motivado pelos ensaios de uma peça teatral no seu novo colégio. Para reforçar a dramaturgia, Liberano recorre a referências dos livros Precisamos Falar sobre o Kevin, da escritora americana Lionel Shriver, e O Anti-Édipo, de Félix Guattari e Gilles Deleuze. No elenco estão Márcio Machado, intérprete do protagonista, Adassa Martins, Andreas Gatto, Dan Marins, Flávia Naves, Gunnar Borges, Laura Nielsen e Natássia Vello. Direção do autor (90min). 16 anos. Espaço Cultural Sérgio Porto (100 lugares). Rua Visconde Silva, s/nº, Humaitá, ☎ 2535-3846. Sexta e sábado, 21h; domingo, 20h. R$ 20,00. Bilheteria: a partir das 17h (sex. a dom.). Até dia 22. Estreia prometida para sexta (13).

REESTREIAS

GALANGA, CHICO REI, de Paulo César Pinheiro. Em seu segundo musical, Pinheiro compôs dez canções para narrar a trajetória de Chico Rei. Trata-se de um personagem lembrado na tradição oral de Minas Gerais, um rei no Congo que foi trazido como escravo para o Brasil. O tarimbado ator Maurício Tizumba interpreta Pai Grande, narrador da história do herói popular que, ao ganhar muito dinheiro nas minas de Ouro Preto, comprou a própria alforria e a de outros compatriotas. No elenco, composto somente de atores mineiros, também estão Alysson Salvador, Bia Nogueira, Denilson Tourinho, Evandro Passos, Everton Coroné, Felipe Gomes, Kátia Araccelle, Lucas Costa, Maíra Baldaia, Rodrigo Jerônimo e Wellison Pimenta. Direção de João das Neves (90min). Livre. Estreou em 18/11/2011. Teatro Glauce Rocha (278 lugares). Avenida Rio Branco, 179, Centro, ☎ 2220-0259. ? Carioca. Quinta a sábado, 19h; domingo, 18h. R$ 20,00. Bilheteria: a partir das 14h (qui. a dom.). Até domingo (15). Reestreia prometida para quinta (12).

✪✪✪✪ OS MAMUTES, de Jô Bilac. Após temporada de um mês no Espaço Sesc, a segunda montagem da Companhia Omondé ? após a premiada Conchambranças de Quaderna, de Ariano Suassuna ? entrará na programação do projeto Rota Gamboa. Levemente inspirada no livro Através do Espelho ? E o que Alice Encontrou Lá, de Lewis Carroll, a comédia dramática também é protagonizada por uma menina, a maquiavélica Isadora Faca no Peito, de 9 anos. Conduzida a um universo fantástico, através de meios contemporâneos como a TV e a internet, a garota (em interpretação impagável de Débora Lamm) recorre a brinquedos para dar vida a personagens bizarros. A fábula de Bilac, criada em cena por Isadora, conta a história de um rapaz honesto que tenta conseguir trabalho na rede multinacional de lanchonetes Mamute?s Food, famosa por fabricar hambúrgueres de carne humana. Assustadora na aparência, a trama tem produção esmerada, com músicos em cena e doze atores, e, como a obra de Carroll, reflete o real com incômoda coerência. Completam o elenco Inez Viana, Cristina Flores, Carolina Pismel, Ricardo Souzedo, Luiz Antonio Fortes, Jefferson Schroeder, Iano Salomão, Zé Wendell, Junior Dantas e Juliane Bodini. Direção de Inez Viana (90min). 16 anos. Estreou em 1º/3/2012. Galpão Gamboa (80 lugares). Rua da Gamboa, 279, Gamboa, ☎ 2516-5929. → Quinta a sábado, 21h; domingo, 20h. R$ 5,00 (moradores da região) e R$ 10,00. Bilheteria: 14h/19h (ter. a qui.); a partir das 14h (sex. a dom.). Bilheteria na produtora Pequena Central (Rua Conde de Irajá, 98, Botafogo): 10h/16h (ter. a qui.). Até dia 22. Reestreia prometida para quinta (12).

MÚSICA PARA CORTAR OS PULSOS, de Rafael Gomes. Drama de estreia do cineasta, diretor do curta Tapa na Pantera, com Maria Alice Vergueiro, e de clipes de Zélia Duncan e Arnaldo Antunes, a produção já cumpriu temporada em São Paulo, onde conquistou o Prêmio APCA 2010 de melhor espetáculo jovem. O elenco formado por Fábio Lucindo, Mayara Constantino e Victor Mendes (além do substituto Guilherme Gorski) interpreta três personagens na faixa dos 20 anos: Felipe, Isabela e Ricardo. Dividida em dez cenas curtas, a montagem é encenada no formato de monólogos intercalados, em que cada um discorre sobre sentimentos referentes a amor, paixão, perda, desejo e desilusão. Direção do autor (70min). 14 anos. Estreou em 2/2/2012. Teatro Gláucio Gill (104 lugares). Praça Car­deal Arcoverde, s/n°, Copacabana, ☎ 2332-7904, ? Cardeal Arcoverde. Sexta a segunda, 21h. R$ 20,00. Bilheteria: a partir das 16h (sex. a seg.). Até dia 30. Reestreia prometida para sexta (13).

ÚLTIMA SEMANA

✪ ADEUS À CARNE, de Michel Melamed. Comédia dramática. A montagem dá continuidade à pesquisa do autor desenvolvida na trilogia formada por Regurgitofagia (2004), Dinheiro Grátis (2006) e Homemúsica (2007). Melamed mescla elementos de música, poesia, teatro, performance, artes visuais, stand-up comedy e tecnologia. Na nova produção, divide o palco com Bruna Linzmeyer, Pedro Henrique Monteiro, Rodolfo Vaz, Thalma de Freitas e Thiare Maia. O elenco encena esquetes inspirados na estrutura dos desfiles das escolas de samba, praticamente sem falas, no estilo de pantomima. Conceitos como comissão de frente, carro abre-alas e velha guarda são exibidos, mas não ficam claras para a plateia as anunciadas críticas às mazelas do Brasil contemporâneo, como a violência e as desgastadas relações humanas. Direção do autor (90min). 16 anos. Estreou em 24/2/2012. Teatro Sesc Ginástico (513 lugares). Avenida Graça Aranha, 187, Centro, ☎ 2279-4027. → Quinta a domingo, 19h. R$ 20,00. Bilheteria: a partir das 13h (qui. a dom.). Até domingo (15).

CARTAS DE AMOR - ELECTROPOP­ROCKOPERAMUSICAL, de Flavio Graff. Musical dramático. De nome inusitado, a montagem mescla teatro, vídeo, música e performance para abordar reflexões sobre os sentimentos e expectativas em torno dos relacionamentos. As catorze composições interpretadas por Dedina Bernardelli, Diogo Salles, Felipe Storino e Graff ? em ritmos como rock, pop e MPB ? são o fio condutor do espetáculo. Direção de Emilio de Mello e Flavio Graff (60min). 14 anos. Estreou em 28/10/2010. Caixa Cultural ? Teatro de Arena (60 lugares). Avenida Almirante Barroso, 25, Centro, ☎ 2544-4080, ? Carioca. → Quinta a domingo, 19h. R$ 20,00. Bilheteria: 10h/20h (qui. a dom.). Até domingo (15).

CASAR PRA QUÊ?, de Alessandro Anes. Na comédia romântica, Alessandro e Ana Teresa Welerson dão vida ao casal formado por Pedro Paulo e Ana Lúcia. Ele não dispensa um futebol com a galera, uma cerveja gelada e, claro, costuma falar mal da sogra. Já a mulher adora ir ao shopping, falar horas com as amigas ao telefone e não perde um capítulo da novela. Apesar das diferenças, os dois não se largam e vivem em conflitos frequentes no casamento, levantando a questão do título do espetáculo. Direção de Eri Johnson (70min). 14 anos. Estreou em 6/1/2010. Teatro do Leblon ? Sala Tônia Carrero (200 lugares). Rua Conde Bernadotte, 26, Leblon, ☎ 2529-7700. Quinta a sábado, 21h; domingo, 20h. R$ 50,00 (qui.), R$ 60,00 (sex. e dom.) e R$ 70,00 (sáb.). Bilheteria: a partir das 15h (qui. a dom.). Cc: D, M e V. Cd: todos. IC. Estac. (R$ 4,00 a cada meia hora). Até domingo (15).

✪✪✪ O INCRÍVEL SEGREDO DA MULHER-MACACO, de Saulo Sisnando. Comédia da Cia. Os Surtados, a mesma trupe do sucesso Surto. No palco, Wendell Bende­lack e Rodrigo Fagundes interpretam seis personagens cheios de segredos. A trama nonsense inclui uma heroína preocupada com os preparativos de seu casamento, um noivo milionário, uma cruel criada, um desconhecido em busca de abrigo, uma matriarca paralítica e uma atriz de cinema de identidade falsa. Direção do autor (80min). 12 anos. Estreou em 6/8/2011. Teatro Candido Mendes (133 lugares). Rua Joana Angélica, 63, Ipanema, ☎ 2267-7295. Sexta e sábado, 21h; domingo, 20h. R$ 50,00. Bilheteria: a partir das 14h (sex. a dom.). Até domingo (15).

PREFERIRIA NÃO?, de Denise Stoklos, com base na obra de Herman Melville. Drama. Denise lança mão do protagonista de Bartleby, o Escriturário, romance escrito em 1853 pelo romancista americano, também autor de Moby Dick, para construir seu espetáculo que mescla teatro e dança. Tal personagem é um esquisitão que vive em seu próprio mundo, mesmo trabalhando em um escritório de advocacia. A certa altura, ele se recusa a cumprir as ordens de seu chefe, repetindo constantemente o bordão ?preferiria não?. Nesta montagem, a artista mistura as características do funcionário com sua própria biografia profissional. Direção da autora (75min). 14 anos. Estreou em 5/4/2012. Caixa Cultural ? Teatro Nelson Rodrigues (388 lugares). Avenida República do Chile, 230, Centro. ☎ 2262-8152. ? Carioca. → Quinta a domingo, 20h. R$ 20,00. Bilheteria: 13h/20h (ter. a sex.); a partir das 15h (sáb., dom. e feriados). Até domingo (15).

✪✪✪ MODÉSTIA, de Rafael Spregelburd. Inédito no Brasil, o texto integra uma heptologia escrita pelo dramaturgo argentino dedicada aos sete pecados contemporâneos ? da qual também faz parte A Estupidez, montada aqui pela Cia. Os Dezequilibrados em abril de 2011. Na comédia dramática são contadas duas histórias paralelas: uma ambientada na Argentina nos dias de hoje e outra que se passa na Rússia no fim do século XIX. Na trama de Buenos Aires estão quatro personagens de classe média. Arturo (Gilberto Gawronski), Angeles (Isabel Cavalcanti), Maria Fernanda (Bel Garcia) e San Javier (Fernando Alves Pinto) se envolvem numa série de confusões de identidades, traição amorosa e em uma trama de suspense. Numa cidade russa do passado, um quarteto luta para sobreviver por meio da criação artística. Forçado pela esposa, Anja Terezovna (Isabel), Terzov (Fernando), um escritor tuberculoso, tenta vender os direitos de um livro que não é seu. O comprador, Smeredovo (Gilberto), um médico imigrante, casado com Leandra (Bel), troca o tratamento pelos direitos da obra. Direção de Pedro Brício (90min). 14 anos. Estreou em 1º/3/2012. Centro Cultural Correios (200 lugares). Rua Visconde de Itaboraí, 20, Centro, ☎ 2253-1580. Quinta a domingo, 19h. R$ 20,00. Bilheteria: a partir das 14h (qui. a dom.). Até domingo (15).

✪✪ O REINO DO MAR SEM FIM, de Adriana Schneider. Montagem do Grupo Pedras, a comédia é baseada no folheto O Romance da Princesa do Reino do Mar sem Fim, do cordelista pernambucano Severino Borges da Silva (1919-1991). A encenação contou com a consultoria do especialista em teatro de animação Miguel Vellinho e do músico Kiko Horta, integrante do grupo Cordão do Boitatá. No palco, Marina Bezze, Helena Stewart, Diogo Magalhães e a própria Adriana encenam a fabulosa história da princesa Elizabete, filha do rei do Mar sem Fim, que se livra de um encanto graças ao heroísmo do valente Adriano. Embora a montagem seja enriquecida com o uso de bonecos e variados adereços cênicos, a narrativa é um tanto confusa e o ritmo da montagem é irregular. Direção da autora (70min). 14 anos. Estreou em 17/10/2010. Teatro Gláucio Gill (104 lugares). Praça Car­deal Arcoverde, s/n°, Copacabana, ☎ 2332-7904, ? Cardeal Arcoverde. Quarta (11) e quinta (12), 21h. R$ 30,00. Bilheteria: a partir das 16h (qua. e qui.).

✪✪✪ SUBVERSÕES 21, com versões de Aloísio de Abreu e Luis Salem. O musical com Aloísio, Salem e Stella Miranda ? também diretora do espetáculo e substituta de Márcia Cabrita nesta temporada ? é recheado de paródias de hits internacionais, a exemplo de Nós Somos Bons (versão de We Are the World, de Quincy Jones) e Me Paguem (adaptação de My Way, sucesso na voz de Frank Sinatra). Também há sucessos da MPB, como Pizzaria Guanabara (baseada em Estrangeiro, de Caetano Veloso). Seguindo a fórmula das edições anteriores, realizadas desde 1980, o programa mescla números dos repertórios antigos com novidades das paradas atuais. Uma delas é Gargalhada Já, recriada com a melodia de Bad Romance, de Lady Gaga. A novidade é a inclusão no repertório de uma parceria de Aloísio e Salem com Nelson Motta, que transformaram Festa de Arromba, de Erasmo Carlos, em Arrombou o Cofre (75min). 16 anos. Estreou em 18/1/2011. Teatro Rival Petrobras (472 lugares). Rua Álvaro Alvim, 33, Cinelândia, ☎ 2240-4469, ? Cinelândia. Sexta e sábado, 19h30. R$ 50,00 (100 primeiros espectadores) e R$ 60,00 (setor B) e R$ 70,00 (setor A). Bilheteria: a partir das 15h (sex. e sáb.). IC. Até sábado (14). www.rivalpetrobras.com.br.

EM CARTAZ

✪✪✪ ABALOU BANGU 2 - A FESTA, de Flavio Marinho. Continuação da comédia sobre o casal Maria Elvira e Maurício Otavio, que fez sucesso em 2003. Cristina Pereira e Ernani Moraes (substituto de Paulo Goulart na prorrogação da temporada) dão vida aos pais de família que se mudaram para Copacabana e estão prestes a comemorar quarenta anos de casados. Eles trocaram a tranquilidade de Bangu pelo agitado bairro da Zona Sul por insistência do filho Felipe, mas este se mudou para a Barra assim que se casou. No dia da tal festa no apartamento, os convidados dão desculpas esfarrapadas para não comparecer. Os únicos que honram o compromisso são os vizinhos gays Carlos (Renato Ra­bel­lo) e Sílvio (Luciano Borges). Direção do autor (90min). 12 anos. Estreou em 10/9/2011. Teatro dos Grandes Atores ? Sala Azul (396 lugares). Avenida das Américas, 3555, Barra (Shopping Barra Square), ☎ 3325-1645. Sexta e sábado, 21h; domingo, 20h. R$ 70,00 (sex. e dom.) e R$ 80,00 (sáb.). Bilheteria: a partir das 15h (sex. a dom.). Cc: D e M. Cd: R. IC. Estac. (R$ 4,00 por duas horas). Até dia 29.

AGREDIR FUNCIONÁRIO PÚBLICO NO EXERCÍCIO DA FUNÇÃO É CRIME, de Edvard Vasconcellos. Antigos colegas de elenco em Trair e Coçar É Só Começar, há mais de uma década, Roberto Pirillo e Roberto Frota voltam a atuar juntos nesta comédia para celebrar os 45 anos de carreira de ambos. No espetáculo de pegada kafkiana, sobre um cidadão que se vê envolvido nas malhas de uma repartição e não consegue se livrar, Pirillo representa um homem chamado Roberto Nestor, que vai a uma instituição pública resolver um problema burocrático. Por ironia do destino, é atendido por um homônimo, representado por Frota, funcionário antigo à beira da aposentadoria, que leva a paciência do cliente ao extremo. Direção do autor (60min). 14 anos. Estreou em 6/4/2012. Teatro do Leblon ? Sala Fernanda Montenegro (417 lugares). Rua Conde Bernadotte, 26, Leblon, ☎ 2529-7700. Sexta e sábado, 23h. R$ 50,00. Bilheteria: a partir das 15h (sex. e sáb.). Cc: D, M e V. Cd: todos. IC. Estac. (R$ 4,00 a cada meia hora). Até 12 de maio.

ALICE ATRAVÉS DO ESPELHO, de Mau­rício Arruda Mendonça. Drama. Remontagem de um dos maiores sucessos da Armazém Companhia de Teatro, que estreou em 1998 e já foi visto por mais de 40?000 pessoas em quase 700 apresentações por várias cidades brasileiras. O espetáculo é baseado na vida do escritor Lewis Carroll (1832-1898) e em duas de suas mais importantes obras, As Aventuras de Alice no País das Maravilhas e Através do Espelho ? E o que Alice Encontrou Lá. Na trama, é narrada a história de Alice, uma menina em constante transformação que, a partir de um sonho, é transportada para um lugar imaginário, onde encontra personagens como o Chapeleiro Louco, a Rainha e o Gato que Ri. No elenco estão Lisa Fávero (que se alterna com Liliana Castro), Patrícia Selonk, Kátia Jorgensen (que se reveza com Simone Mazzer), Sergio Medeiros, Marcelo Guerra, Marcos Martins, Ricardo Martins, Flávia Menezes, Verônica Rocha e Isabel Pacheco. Direção de Paulo de Moraes (75min). 12 anos. Estreou em 1998. Fundição Progresso ? Espaço Armazém (60 lugares). Rua dos Arcos, 24, Lapa, ☎ 2210-2190. Quinta a sábado, 20h; domingo, 18h e 20h. R$ 40,00 (qui.) e R$ 50,00 (sex. a dom.). Bilheteria: a partir das 18h (qui. a dom.). Até 26 de maio.

✪✪✪✪ AMOR CONFESSO, de Claudia Ventura e Alexandre Dantas, com base em contos de Arthur Azevedo (1855-1908). Alguns textos do cronista e dramaturgo Arthur Azevedo, um dos pioneiros da comédia de costumes, servem de base para a montagem encenada por Claudia e Dantas. Acompanhada pelo pianista Rodrigo Alzuguir, a afinadíssima dupla encarna personagens prestes a se casar. Pouco antes da cerimônia, eles exploram oito contos de Azevedo para questionar se o matrimônio vale mesmo a pena. Textos como Vingança, Sabina, Como o Diabo as Arma!, Toc Toc Toc e A Melhor Amiga comprovam a atualidade do autor. Direção de Inez Viana (90min). 12 anos. Estreou em 11/11/2011. Sesc Tijuca ? Teatro I (259 lugares). Rua Barão de Mesquita, 539, Tijuca, ☎ 3238-2100. Sexta a domingo, 20h. R$ 16,00. Bilheteria: a partir das 13h (sex. e sáb.); a partir das 15h (dom.). Até dia 29.

BESAME MUCHO, de Mário Prata. A comédia romântica conta a história de amor e amizade entre quatro amigos ? todos tiveram a vida marcada pelo contexto social, cultural e político das décadas de 60 a 80. Xico, Olga, Tuca e Dina viviam numa cidade do interior paulista. Quando se reencontram, quase vinte anos depois, trocam memórias de infância e adolescência, tempos em que conflitos sexuais e amorosos eram frequentes, e também suas dúvidas e opções da vida adulta, que já se impõem. Com Ana Paula Sant?Anna, Janaina Moura, Leandro Baumgratz e Rafael Sardão. Direção de Roberto Bomtempo (90min). 16 anos. Estreou em 7/1/2011. Teatro do Leblon ? Sala Fernanda Montenegro (417 lugares). Rua Conde Bernadotte, 26, Leblon, ☎ 2529-7700. Quinta a sábado, 21h30; domingo, 20h. R$ 50,00 (qui.), R$ 60,00 (sex. e dom.) e R$ 70,00 (sáb.). Bilheteria: a partir das 15h (qui. a dom.). Cc: D, M e V. Cd: todos. IC. Estac. (R$ 4,00 a cada meia hora). Até dia 22.

BIBI - HISTÓRIAS E CANÇÕES, de Bibi Ferreira, Flávio Mendes e Nilson Raman. Com o monólogo musical, Bibi, 89 anos, segue celebrando sete décadas de carreira, cujo marco inicial foi sua estreia ao lado do pai, Procópio Ferreira, na peça Divórcio, em 1941. No novo espetáculo ela volta a cantar em inglês composições como Memory (do musical Cats), My Favorite Things e Night and Day. O repertório também conta com sucessos nacionais na sua voz, a exemplo de Bem Querer, Gota D?Água, Basta um Dia, O X do Problema e Não Tem Tradução. Entre um número e outro, Bibi desfia episódios de sua trajetória. A atriz e cantora é acompanhada ao vivo por uma orquestra com 27 integrantes. Direção cênica de João Falcão e musical de Flávio Mendes (80min). 12 anos. Estreou em 6/4/2012. Theatro Net Rio (789 lugares). Rua Siqueira Campos, 143, 2º piso, Copacabana (Shopping dos Antiquários), ☎ 2147 8060, ? Siqueira Campos. → Sexta e sábado, 21h; domingo, 20h. R$ 100,00 e R$ 150,00. Bilheteria: a partir das 17h (sex. a dom.). Cc: D, M e V. Cd: todos. IR. Estac. (no shopping, Rua Figueiredo Magalhães, 598. R$ 10,00, a primeira hora, mais R$ 5,00 a fração.). Até 3 de junho.

COMÉDIA EM PRETO E BRANCO, de Marcelo Marrom e Rodrigo Capella. Ex-integrantes da Cia. de Humor Deznecessários, de São Paulo, Marrom e Capella apresentam esquetes inspirados em assuntos de repercussão diária e provocam reflexões sobre temas como o preconceito. As sessões da comédia, com direito a música, seguem um roteiro que dá margem ao improviso, herança da trupe anterior da dupla. Direção dos autores, com supervisão de Fabio Nascimento (80min). 14 anos. Estreou em 6/4/2012. Teatro dos Grandes Atores ? Sala Azul (396 lugares). Avenida das Américas, 3555, Barra (Shopping Barra Square), ☎ 3325-1645. Sexta e sábado, 23h. R$ 70,00. Bilheteria: a partir das 15h (sex. e sáb.). Cc: D e M. Cd: R. IC. Estac. (R$ 4,00 por duas horas). Até dia 28.

COWBOY, de Daniela Pereira de Carvalho. Dois monólogos dramáticos compõem este espetáculo que aborda um tempestuoso relacionamento entre mãe e filho. Na primeira parte, o rapaz interpretado por Saulo Rodrigues relata seu envolvimento com substâncias alucinógenas, passagens por clínicas psiquiátricas e o trágico episódio que provocou a sua morte. As constantes tentativas da mãe de trazê-lo para a realidade nos momentos de delírio, em que visualizava vacas azuis, tornaram a figura materna ameaçadora. No segundo momento, a atriz Susana Ribeiro interpreta a mulher que faz um acerto de contas com o passado e, durante uma festa na sua casa, visita o quarto intacto do filho morto, com a intenção de refazer sua vida. Direção de Henrique Tavares (80min). 12 anos. Estreou em 23/3/2012. Oi Futuro Flamengo (84 lugares). Rua Dois de Dezembro, 63, Flamengo, ☎ 3131-3060, ? Largo do Machado. → Sexta a domingo, 19h. R$ 15,00. Bilheteria: a partir das 11h (sex. a dom.). Até dia 29.

[DES]CONHECIDOS, de Igor Angelkorte. Montagem da Probástica Companhia de Teatro, esse drama conta a história de dois jovens em busca de um par ideal que se encontram através de um site de relacionamentos. Angelkorte entra em cena com Chandelly Braz para encenar as agruras do casal, que ao aprofundar o romance esbarra em fragilidades e inseguranças, em que ambos são levados a questionar seus conceitos sobre o amor. Às segundas é encenada uma versão gay do mesmo texto, por Angelkorte e Samuel Toledo, mostrando que são semelhantes as questões tanto para casais heteros como para os homossexuais. Direção do autor (70min). 16 anos. Estreou em 14/9/2011. Teatro Gláucio Gill ? Café Teatro (40 lugares). Praça Car­deal Arcoverde, s/n°, Copacabana, ☎ 2332-7904, ? Cardeal Arcoverde. Sábado a segunda, 19h. R$ 30,00. Bilheteria: a partir das 16h (sáb. a seg.). Até 14 de maio.

✪✪✪✪ DEUS DA CARNIFICINA, UMA COMÉDIA SEM JUÍZO, de Yasmina Reza, com tradução de Eloisa Ribeiro. Comédia. Deborah Evelyn, Paulo Betti, Julia Lemmertz e Orã Figueiredo encenam a versão brasileira desse bem-sucedido texto da dramaturga francesa. No palco é apresentada a história de dois casais maduros que se encontram para resolver um incidente envolvendo seus filhos pequenos: um deles quebrou dois dentes do outro numa briga. Em dado momento, rompe-se o verniz social que faz a blindagem dos adultos contra a selvageria, e a polidez dá lugar a reações nada civilizadas. Direção de Emílio de Mello (75min). 14 anos. Estreou em 2/9/2010. Teatro do Leblon ? Sala Marília Pêra (417 lugares). Rua Conde Bernadotte, 26, Leblon, ☎ 2529-7700. Quinta a sábado, 21h; domingo, 20h. R$ 50,00 (qui.), R$ 60,00 (sex. e dom.) e R$ 70,00 (sáb.). Bilheteria: a partir das 15h (qui. a dom.). Cc: D, M e V. Cd: todos. IC. Estac. (R$ 4,00 a cada meia-hora). Até dia 29.

✪✪✪ DOIDAS E SANTAS, de Regiana Antonini, inspirada no livro homônimo de Martha Medeiros. A comédia romântica aborda a vida da psicanalista Beatriz (Cissa Guimarães), de seu marido, Orlando (Giusep­pe Oristânio), e da filha adolescente, Marina (Josie Antello, que encarna ainda o papel da tia Berenice e o da avó Elda). Após vinte anos, o casamento acaba. A mulher, agora independente, se lança no mundo e engata um romance com um jovem. Depois de curtir adoidado, Beatriz é procurada por Orlando e muda seus planos. Direção de Ernesto Picco­lo (95min). 12 anos. Estreou em 1º/5/2010. Teatro Vannucci (450 lugares). Rua Marquês de São Vicente, 52, Gávea, 3º piso (Shopping da Gávea), ☎ 2239-8545. Quinta a sábado, 21h30; domingo, 20h. R$ 60,00 (qui. e sex.), R$ 80,00 (sáb.) e R$ 70,00 (dom.). Bilheteria: a partir das 14h30 (qui. a dom.). IC. Estac. (R$ 6,00 por duas horas). Até dia 29.

✪✪✪✪ EM NOME DO JOGO, de Anthony Shaffer. Leia em Veja Rio Recomenda. Direção de Gustavo Paso (90min). 14 anos. Estreou em 23/3/2012. Teatro Maison de France (352 lugares). Avenida Presidente Antônio Carlos, 58, Centro, ☎ 2544-2533. Sexta e sábado, 21h; domingo, 18h. R$ 60,00 (sex.) e R$ 80,00 (sáb. e dom.). Bilheteria: a partir das 15h (sex. a dom.). IC. Estac. c/manobr. (R$ 10,00). Até 10 de junho.

✪✪✪✪ EMILINHA E MARLENE - AS RAINHAS DO RÁDIO, de Julio Fischer e Thereza Falcão. O musical conta a trajetória de sucessos, a partir de 1949, da cantora carioca Emilinha Borba (1923-2005) e da rival paulistana Marlene, de 87 anos, interpretadas pelas atrizes Vanessa Gerbelli e Solange Badin, respectivamente. Com mais de cinquenta músicas executadas ao vivo, o espetáculo revisita sucessos e dificuldades das duas artistas, que inspiraram numerosos fã-clubes. Completam o elenco Stella Maria Rodrigues, Ângela Rebello, Rosa Douat, Cristiano Gualda, Luiz Nicolau, Ettore Zuim, Mona Vilardo, Cilene Guedes, Andrea Dantas, Catarina Abdalla e Lenita Lopez, acompanhados de cinco músicos. Direção cênica de Antonio de Bonis e direção musical de Marcelo Alonso Neves (150min, com intervalo). Livre. Estreou em 4/8/2011. Teatro Clara Nunes (527 lugares). Rua Marquês de São Vicente, 52, 3º piso (Shopping da Gávea), Gávea, ☎ 2274-9696. Quinta a sábado, 21h; domingo, 19h30. R$ 70,00 (qui. e sex.) e R$ 80,00 (sáb. e dom.). Bilheteria: a partir das 14h (qui. a dom.). IC. Estac. (R$ 6,00 por duas horas). Até 3 de junho.

✪✪✪ HEDWIG E O CENTÍMETRO ENFURECIDO, de John Cameron Mitchell, com tradução e adaptação de Jonas Calmon Klabin e Evandro Mesquita. Este musical de rock embalado por onze composições de Stephen Trask estreou no circuito off-Broadway em 1998 e teve cinquenta montagens em diversos países. Ambientada no universo do punk rock, a trama é temperada por referências a O Banquete, escrito por Platão no século IV a.C., que postulou a noção da incompletude dos homens e de sua eterna busca por uma cara-metade. Nesta primeira montagem brasileira, dois atores se revezam no papel-título: Felipe Carvalhido e Pierre Baitelli. Acompanhados pela atriz Eline Porto e por uma banda com quatro músicos, eles dão vida à história de Hedwig, vocalista transexual decadente e líder da banda O Centímetro Enfurecido. Direção de Evan­dro Mesquita (80min). 18 anos. Estreou em 17/9/2010. Teatro Café Pequeno (100 lugares). Avenida Ataulfo de Paiva, 269, Leblon, ☎ 2294-4480. Quinta a domingo, 20h. R$ 20,00. Bilheteria: a partir das 16h (qui. a dom.). TT. Até dia 22.

A ILUSÃO CÔMICA, de Pierre Corneille. Na temporada paulistana, a primeira montagem brasileira deste clássico do dramaturgo francês Pierre Corneille (1606-1684) rendeu os prêmios APCA 2011 de melhor ator e atriz para Joca Andreazza e Lavínia Pannunzio. Junto com os premiados, outros integrantes da Cia. Razões Inversas ? Paulo Marcello, Maria Stella Tobar, Clóvis Gonçalves, Gonzaga Pedrosa e Julio Machado ? encenam a comédia sobre Clindor, que foge de casa por não suportar a severidade do pai, o burguês Pridamante. Após anos sem notícias do paradeiro do filho, o homem conhece o mago Alcandro, que projeta dentro de uma caverna imagens de Clindor em uma terra distante. Através da magia, Pridamante descobre que o rapaz foi transformado em servo do lunático Capitão Matamouros e se envolve em aventuras e confusões amorosas. Direção de Marcio Aurelio (90min). 12 anos. Estreou em 5/4/2012. Centro Cultural Banco do Brasil ? Teatro III (100 lugares). Rua Primeiro de Março, 66, Centro, ☎ 3808-2007. Quarta a domingo, 19h30. R$ 6,00. Bilheteria: a partir das 9h (qua. a dom.). Até 27 de maio.

INSTANTÂNEOS, de Fabianna de Mello e Souza. Para encenar este drama, a autora utiliza máscaras balinesas com uma técnica inspirada nas tradições seculares do teatro Topeng. Ex-integrante da prestigiada companhia parisiense Théâtre du Soleil, dirigida por Ariane Mnouchkine, Fabianna passou uma temporada em Bali, aperfeiçoando-se em teorias da arte local. Ela própria entra em cena, ao lado de Flavia Lopes, Angelina de Mello, Lucas Orandovschi, Matheus Lima, Eduardo Vaccari e Miguel Nogueira, para contar histórias baseadas no dia a dia que exploram aspectos das relações humanas. A música, tocada ao vivo, fator fundamental na narrativa, mescla ritmos característicos do Brasil e de Bali. Direção da autora (60min). Livre. Estreou em 25/2/2011. Teatro Maria Clara Machado ? Planetário da Gávea (128 lugares). Rua Padre Leonel França, 240, Gávea, ☎ 2274-7722. Quinta a sábado, 21h; domingo, 20h. R$ 20,00. Bilheteria: a partir das 15h (qui. a dom.). Até 6 de maio.

✪✪✪ JT - UM CONTO DE FADAS PUNK, de Luciana Pessanha. Inspirado em um episódio real, o drama se baseia na autobiografia do personagem inventado Jeremiah Terminator Leroy, ou JT LeRoy, o suposto ?autor? do livro Maldito Coração, em 2001. Em vez de criar um pseudônimo e assinar a própria obra com o nome artístico, Laura Albert (personagem interpretada por Débora Duboc), a roqueira fracassada e atendente de um serviço de telessexo, forjou uma farsa em que a cunhada, Savannah Knoop (representada pela atriz Natália Lage), se caracterizava como o escritor andrógino. Tal publicação foi um sucesso e o nome JT LeRoy passou a ser citado por celebridades como Madonna, Bono Vox e Winona Rider, que nunca tiveram contato pessoal com o escritor. Em 2007, o casamento de Laura e Geoffrey Knoop (vivido por Roberto Souza) acabou e o ex-marido e ex-parceiro da banda punk Daddy Don?t Go! contou a incrível história para o jornal The New York Times, que publicou reportagem denunciando a fraude editorial. Completam o elenco da montagem multimídia, em variados papéis, Nina Morena e Hossen Minussi. Direção de Susana Ribeiro e Paulo José (90min). 16 anos. Estreou em 16/3/2012. Centro Cultural Banco do Brasil ? Teatro I (175 lugares). Rua Primeiro de Março, 66, Centro, ☎ 3808-2020. Quarta a domingo, 19h. R$ 6,00. Bilheteria: a partir das 10h (qua. a dom.). Até 27 de maio.

LAR LONGE LAR, de Miriam Halfim. Produção da Cia. Poeira de Teatro, a comédia dramática aborda o processo de imigração de uma família de judeus poloneses para a América do Sul, entre os anos 20 e 30, para fugir da grave crise econômica em seu país. No palco, Nina Reis, Diego Araújo, José de Ipanema, Raquel Tamaio, Nelson Yabeta e Rafael Ferrão encenam a história de José, que começa sua saga tentando a vida na Argentina. Sem o apoio de um conterrâneo seu, não se estabelece e volta para a Polônia. A ascensão do nazismo e a perseguição aos judeus apressam o exílio da família, dessa vez no Rio, onde se fixam na Praça Onze, local onde moram muitos outros imigrantes. Direção cênica de Gilberto Gawronski e musical de Warley Goulart (70min). 12 anos. Estreou em 5/4/2012. Teatro Sesi (350 lugares). Avenida Graça Aranha, 1, Centro, ☎ 2563-4163. → Quinta a sábado, 19h. R$ 30,00. Bilheteria: a partir das 14h (qui. a sáb.). TT. Até 19 de maio.

✪✪✪ AS MIMOSAS DA PRAÇA TIRADENTES, de Gustavo Gasparani e Eduardo Rieche. Criado nos moldes de A Gaiola das Loucas, o musical cômico conta histórias da Praça Tiradentes no decorrer de mais de um século, mesclando vida boêmia e efervescência cultural. A trilha sonora, atração à parte, vai de Frenéticas ao hino I Will Survive, passando por Bandolero, sucesso na voz de Ney Matogrosso. Pelo lugar, que já foi chamado de Rossio Grande, Campo dos Ciganos, Campo do Polé e Praça da Constituição, flanaram nomes como Chiquinha Gonzaga, Bidu Sayão, Machado de Assis, dom Pedro I, José Bonifácio, Tiradentes, Oscarito, Grande Otelo, João Caetano, Pixinguinha, Custódio Mesquita e Ary Barroso. Acompanhados de cinco instrumentistas, os atores Cláudio Tovar, César Augusto, Gustavo Gasparani, Marya Bravo e Milton Filho, nomes tarimbados de outros musicais, interpretam as drags Lola, Samantha Overbook, Vanilla Cherry, Divina Rúbia e Catula de Montecarlo. Jonas Hammar dá vida ao malandro Miguelito Cigano. Direção de Gustavo Gasparani e Sergio Módena (110min). 12 anos. Estreou em 14/1/2012. Teatro Carlos Gomes (685 lugares). Praça Tiradentes, 19, Centro, ☎ 2232-8701. Quinta a domingo, 19h30. R$ 17,50 a R$ 60,00. Bilheteria: a partir das 11h (qui. e sex.); a partir das 14h (sáb. e dom.). IC. Até dia 22.

✪✪✪✪ A PRIMEIRA VISTA, de Daniel MacIvor. Comédia dramática do autor canadense, que também escreveu o sucesso In on It, encenado por aqui em 2009. No espetáculo, que marca a volta de Drica Moraes aos palcos após três anos, a atriz divide a cena com Mariana Lima. Em ótima forma, a dupla dá vida às amigas L e M, num período que abrange desde a juventude, quando elas têm pouco mais de 20 anos, até a maturidade após os 30. As personagens repassam diante da plateia suas memórias, que incluem os acampamentos que fizeram juntas nos bosques do Canadá, o medo dos ursos, e até o tempo em que criaram a banda de rock As Ukuleladies, na qual empunham o uquelele, instrumento de origem havaiana que lembra um cavaquinho, e cantam somente o sucesso do Nirvana Come As You Are, porque na trama o dueto fracassa. A cenografia é assinada pelo artista plástico Marcos Chaves, os figurinos são criados por Antônio Medeiros e a iluminação é elaborada por Maneco Quinderé. Na encenação comandada pelo diretor Enrique Diaz tudo funciona em perfeita sincronia, como em um balé (80min). 16 anos. Estreou em 15/6/2012. Teatro Poeira (130 lugares). Rua São João Batista, 104, Botafogo, ☎ 2537-8053. Quinta a sábado, 21h; domingo, 19h. R$ 50,00 (qui. e sex.), R$ 60,00 (sáb.) e R$ 70,00 (dom.). Bi­lhe­teria: a partir das 15h (qui. a dom.). IC. Até 17 de junho.

A PEÇA DO CASAMENTO, de Edward Albee, com tradução de Marcos Ribas de Faria. Primeira montagem brasileira da comédia do célebre dramaturgo americano, o espetáculo retrata um casamento como uma zona de guerra, em que não há vencedores, mas combatentes mutuamente esgotados. Os atores Guida Vianna e Dudu Sandroni representam Gillian e Jack. Após trinta anos de casados, o marido comunica à mulher que vai deixá-la. Como a reação dela não era a esperada ? finge não ouvir, enquanto lê seu diário contendo as peripécias sexuais do casal ?, ele sai e volta, repetindo a cena anterior mais duas vezes. Direção de Pedro Bricio (80min). 12 anos. Estreou em 5/4/2012. Teatro Laura Alvim (245 lugares). Avenida Vieira Souto, 176, Ipanema, ☎ 2332-2015, ? General Osório. Quinta a sábado, 21h; domingo, 20h. R$ 30,00 e R$ 50,00. Bilheteria: 16h/21h (ter. a sex.); a partir das 15h (sáb. e dom.). IC. Até 27 de maio.

QUEBRA OSSOS, de Julia Spadaccini. Montada pela Cia. Múltipla de Teatro, a comédia encenada por Cirillo Luna, Patricia Elizardo e Rodrigo Turazzi conta a história de três personagens em busca de respostas para os seus mais profundos questionamentos. João é um homem medíocre sem grandes pretensões, que guarda a sete chaves sua dupla personalidade. Augusto passa por uma crise de identidade e não sabe mais se gosta do tipo de pessoa que é. Já Maria carrega a culpa por um segredo do passado que a impede de seguir em frente. Os três estão à beira da mudança, tentando abandonar seus medos e mergulhar numa transformação, deflagrada a partir do encontro entre eles. Direção de Alexandre Mello (70min). 12 anos. Estreou em 15/3/2012. Casa de Cultura Laura Alvim ? Espaço Rogério Cardoso (70 lugares). Avenida Vieira Souto, 176, Ipanema, ☎ 2332-2015, ? General Osório. Quinta a sábado, 21h; domingo, 20h. R$ 30,00. Bilheteria: 16h/21h (ter. a sex.); a partir das 15h (sáb. e dom.). IC. Até 6 de maio.

✪✪✪ TRAIÇÃO, de Harold Pinter. Remontagem do drama do célebre dramaturgo inglês, que rendeu a Ary Coslov os prêmios Shell e APTR 2008 de melhor direção. Na trama, Robert (Leonardo Franco) e Emma (Vanessa Lóes) são casados. Jerry (Pablo Padilla) é o melhor amigo de Robert, padrinho do casamento e também amante de Emma, em uma relação extraconjugal que perdura por sete anos. Ao longo da encenação, o público percebe que a traição mais óbvia e aparente é apenas uma das muitas que compõem o intricado triângulo amoroso, já que cada um dos personagens mostra novas facetas no decorrer da história. Completa o elenco o ator Cleiton Echeveste (80min). 14 anos. Estreou em 26/09/2008. Solar de Botafogo (180 lugares). Rua General Polidoro, 180, Botafogo, ☎ 2543-5411. → Sexta e sábado, 21h; domingo, 20h. R$ 40,00 (sex. e dom.) e R$ 50,00 (sáb.). Bilheteria: 16h/21h (sex. a dom.). IC. Até 13 de maio.

✪✪✪ VESTIDO DE NOIVA, de Nelson Rodrigues. A célebre tragédia ganha montagem contemporânea do Circo de Estudos Dramáticos, para marcar o centenário de nascimento de Nelson Rodrigues (1912-1980). Dividida entre três planos interligados ? alucinação, memória e realidade ?, a trama narra o perigoso amor das irmãs Alaíde (Renata de Lélis) e Lúcia (Sara Antunes) pelo mesmo homem, Pedro (Felipe de Paula), e conta com a atriz Vivianne Pasmanter no papel da cafetina Madame Clessi, figura central da narrativa. A apresentação é realizada em uma estrutura octogonal de aço, instalada na rotunda do centro cultural, dividida em platôs com diferentes níveis para acomodar a plateia e três pequenos palcos. Completam o elenco Charles Asevedo, Stela Guz, Luciana Belchior, Alessandro Brandão, Beto Russo, Dai Fiorati, Dai Bomfim, Flavia Pucci e Sandra Alencar. Direção de Caco Coelho (100min). 18 anos. Estreou em 23/3/2012. Centro Cultural Banco do Brasil ? Rotunda (120 lugares). Rua Primeiro de Março, 66, Centro, ☎ 3808-2020. Quarta a domingo, 21h. R$ 6,00. Bilheteria: a partir das 10h (qua. a dom.). Até 6 de maio.

HUMOR

✪✪✪ SALVE JORGE, de Jorge Fernando. Em seu novo monólogo cômico, o ator, dramaturgo e diretor sobe ao palco para contar a história de um menino do subúrbio que, incentivado pela família, acreditou nos próprios sonhos e se transformou em um consagrado artista. Em cena, ele faz um apanhado de relatos de sua vida pessoal e profissional, incluindo insucessos, além de episódios de bastidores no teatro, no cinema e na televisão. Direção do autor (90min). 12 anos. Estreou em 20/1/2012. Teatro dos Quatro (402 lugares). Rua Marquês de São Vicente, 52, 2º piso (Shopping da Gávea), Gávea, ☎ 2274-9895. → Sexta e sábado, 21h; domingo, 20h. R$ 80,00. Bilheteria: a partir das 15h (sex. a dom.). IC. Estac. (R$ 6,00 por duas horas). Até dia 29.

Fonte: VEJA RIO