ROTEIRO DA SEMANA

Teatro

Por: Carlos Henrique Braz - Atualizado em

ESTREIAS

OS DATILÓGRAFOS, de Murray Schisgal. Consequências de trabalhos repetitivos e alienados, que levam o ser humano a uma existência banal e sem sentido, são o tema da comédia do dramaturgo norte-americano, um dos roteiristas do longa Tootsie. No palco, Paula Campos e Fabrício Belsoff representam os colegas de escritório Sílvia e Darson, cujas atribuições são cuidar da mala direta da empresa. Embora ela sonhe com um bom casamento e a conquista da estabilidade financeira e ele, que já tem família, cogite largar tudo e viajar pelo mundo, nem um nem outro consegue se livrar das garras da burocracia. Ambos levam uma vida com fantasias sobre as imagens que têm de si mesmos. Direção de Celso Nunes (80min). 12 anos. Solar de Botafogo (180 lugares). Rua General Polidoro, 180, Botafogo, ☎ 2543-5411. Sexta e sábado, 21h; domingo, 20h30. R$ 40,00. Bilheteria: 15h/21h (ter. a qui.); a partir das 15h (sex. a dom.). IC. Até 12 de fevereiro. Estreia prometida para sexta (6).

DISNEY KILLER, de Philip Ridley. Traduzido do original The Pitchfork Disney por Darson Ribeiro, o drama do celebrado dramaturgo e cineasta ganha a primeira montagem no Brasil. Na trama fantasmagórica com pitadas de surrealismo é contada a história dos gêmeos Presley e Haley Stray (Ribeiro e Samantha Dalsoglio), que sobrevivem à base de chocolate e soníferos e sofrem com pesadelos repletos de violência e luxúria. A tênue estabilidade da casa em ruínas, onde vivem os irmãos, é rompida pela chegada do demoníaco Cosmo Disney (Felipe Folgosi), protegido por seu capanga mascarado Pitchfork Cavalier (Alexandre Tigano). Direção de Darson Ribeiro (100min). 16 anos. Espaço Cultural Sérgio Porto (100 lugares). Rua Visconde Silva, s/nº, Humaitá, ☎ 2535-3846. Sexta e sábado, 21h; domingo, 20h. R$ 40,00. Bilheteria: a partir das 17h (sex. a dom.). Até 12 de fevereiro. Estreia prometida para sexta (6).

MEU AVESSO É MAIS VISÍVEL, de Emanuel Aragão. Quinta montagem da Cia. das Inutilezas, fundada em 2007, o drama aborda as recordações e a difícil convivência dos integrantes de uma família. Em cena, Arthur Schmidt, Carolina Bianchi, Gabriel Pardal, Liliane Rovaris, Michel Blois, Rossini Viana Jr. e Thiare Maia representam dois irmãos, uma irmã, uma cunhada, a sua irmã e um agregado. Eles passam um fim de semana num sítio, recentemente vendido, encaixotando antigos pertences e revirando os baús da memória. Direção do autor (60min). 16 anos. Espaço Sesc - Mezanino (98 lugares). Rua Domingos Ferreira, 160, Copacabana, ☎ 2547-0156. Quinta a sábado, 21h30; domingo, 20h. R$ 20,00. Bilheteria: a partir das 15h (qui. a dom.). Até dia 29. Estreia prometida para quinta (5).

REESTREIAS

✪✪✪✪ ATO DE COMUNHÃO, de Lautaro Vilo, com tradução de Amir Harif. O monólogo dramático rendeu a seu intérprete, Gilberto Gawronski, a indicação ao Prêmio Shell 2011 de melhor ator. O texto do dramaturgo argentino é baseado na história real de um crime bárbaro, cometido na Alemanha, em 2001, por Armin Meiwes. O assassino ficou conhecido como ?O Canibal de Rotemburgo?, após matar o engenheiro Bernd Jürgen Brandes. Amparado em recursos de internet e projeções de vídeo de Jorge Neto, o ator narra em primeira pessoa três momentos na vida de Meiwes: sua festa de aniversário de 8 anos, o funeral da mãe em sua juventude e, já adulto, o fatídico encontro marcado pela internet, com consequências bizarras. Recomenda-se prudência a pessoas impressionáveis, porque a narrativa contém situações de violência descritas detalhadamente. Direção de Gilberto Gawronski e Warley Goulart (55min). 18 anos. Estreou em 5/4/2011. Centro Cultural Parque das Ruínas (70 lugares). Rua Murtinho Nobre, 169, Santa Teresa, ☎ 2252-1039. Sábado e domingo, 19h30. R$ 20,00. Bilheteria: a partir das 18h (sáb. e dom.). Até dia 29. Reestreia prometida para sábado (7).

✪✪✪✪ DEUS DA CARNIFICINA, UMA COMÉDIA SEM JUÍZO, de Yasmina Reza, com tradução de Eloisa Ribeiro. Comédia. Deborah Evelyn, Paulo Betti, Julia Lemmertz e Orã Figueiredo encenam a versão brasileira deste bem-sucedido texto da dramaturga argelina radicada na França. No palco é apresentada a história de dois casais maduros que se encontram para resolver um incidente envolvendo seus filhos pequenos: um deles quebrou dois dentes do outro numa briga. Em dado momento, se rompe o verniz social que faz a blindagem dos adultos contra a selvageria e a polidez civilizada dá lugar a um campo de batalha. Direção de Emílio de Mello (75min). 14 anos. Estreou em 2/9/2010. Teatro do Leblon - Sala Marília Pera (417 lugares). Rua Conde Bernadotte, 26, Leblon, ☎ 2529-7700. Quinta a sábado, 21h; domingo, 20h. R$ 50,00 (qui.), R$ 60,00 (sex. e dom.) e R$ 70,00 (sáb.). Bilheteria: a partir das 15h (qui. a dom.). Cc: D, M e V. Cd: todos. IC. Estac. (R$ 7,00 por três horas). Até 25 de março. Reestreia prometida para quinta (5).

✪✪✪ NOVECENTOS, de Alessandro Baricco. Interpretado por Isio Ghelman, o monólogo dramático conta a história de um exímio pianista de 32 anos que jamais pisou em terra firme. Nessa fábula, cujo título é o sobrenome criado para o protagonista, um bebê recém-nascido é abandonado dentro de uma caixa de papelão, sobre um piano de cauda do navio Virginian - em 1900. O marinheiro que encontra o menino resolve adotá-lo e batizá-lo de Danny Boodmann Novecentos. Direção de Victor Garcia Peralta (60min). Livre. Estreou em 18/6/2011. Teatro do Leblon - Sala Tônia Carrero (200 lugares). Rua Conde Bernadotte, 26, Leblon, ☎ 2529-7700. Quinta a sábado, 21h; domingo, 20h. R$ 50,00 (qui. e sex.); R$ 60,00 (sáb. e dom.). Bilheteria: a partir das 15h (qui. a dom.). Cc: D, M e V. Cd: todos. IC. Estac. (R$ 7,00 por três horas). Até 26 de fevereiro. Reestreia prometida para sexta (6).

✪✪✪ TIM MAIA - VALE TUDO, O MUSICAL, de Nelson Motta. Adaptação da biografia Vale Tudo - O Som e a Fúria de Tim Maia, realizada pelo autor do livro e pelo diretor do musical, João Fonseca. O papel-título é interpretado pelo jovem ator Tiago Abravanel, na produção que repassa a trajetória do artista dos 12 aos 55 anos. No palco, onze números são executados ao vivo por uma banda com seis músicos. O repertório inclui emocionantes interpretações para sucessos como Do Leme ao Pontal, Azul da Cor do Mar e Não Quero Dinheiro. Completam o elenco Izabella Bicalho, Lilian Valeska, Pedro Lima, André Vieri, Bernardo La Roque, Reiner Tenente, Evelyn Castro, Pablo Ascoli, Anna Carbatti e Leticia Pedroza (180min, com intervalo). 14 anos. Estreou em 5/8/2011. Teatro João Caetano (1 222 lugares). Praça Tiradentes, s/nº, Centro, ☎ 2332-9257. Quinta a sábado, 20h; domingo, 19h. R$ 50,00 e R$ 70,00 (qui. e sex.) e R$ 70,00 e R$ 90,00 (sáb. e dom.). Bilheteria: 14h/18h (ter. e qua.); a partir das 14h (qui. a dom.). IC. Até 26 de fevereiro. Reestreia prometida para sexta (6).

✪✪✪ TRABALHOS DE AMORES QUASE PERDIDOS, de Pedro Brício. Jovens atores em ascensão no cinema, no teatro e na TV, Branca Messina, João Velho, Lucia Bronstein e Pedro Henrique Monteiro foram convidados pelo autor para encenar a comédia dramática que explora a crise dos 30 anos. A trama entrelaça histórias de um trio de amigos: um casal que, apesar de toda a afinidade sentimental do mundo, acaba se separando, e o amigo, o cáustico narrador que olha de fora. Direção do autor (90min). 16 anos. Estreou em 6/8/2011. Galpão Gamboa (100 lugares). Rua da Gamboa, 279, Gamboa. ☎ 2516-5929. Sexta (6), 21h; sábado (7), 20h. R$ 5,00 (moradores da região) e R$ 20,00. Bilheteria: 10h/18h (seg. a qui.); a partir das 10h (sex. e sáb.).

ÚLTIMA SEMANA

✪✪✪ NÃO ME DIGA ADEUS, de Juliano Marciano. No melodrama, João Euclides (interpretado por Nelson Yabeta e, na fase adulta, Rafael Ferrão) conta sua história de amor por Luiza (Nina Reis). É ouvido pela Morte (Diego Araújo), em seu encalço ao saber que ele pretende se suicidar. Direção de Gilberto Gawronski (70min). 14 anos. Estreou em 10/11/2011. Centro Cultural Banco do Brasil - Teatro III (90 lugares). Rua Primeiro de Março, 66, Centro, ☎ 3808-2007. Quarta a domingo, 19h30. R$ 6,00. Bilheteria: a partir das 9h (qua. a dom.). Até domingo (8).

EM CARTAZ

✪✪✪✪ AMOR CONFESSO, de Claudia Ventura e Alexandre Dantas. A obra do cronista e dramaturgo Arthur Azevedo (1855-1908), um dos pioneiros da comédia de costumes do fim do século XIX, serve de base para a montagem encenada por Claudia e Alexandre. A dupla afinada encarna, no começo da comédia, um casal às vésperas do matrimônio. Eles exploram a verve do autor para questionar se a união vale mesmo a pena. Acompanhamento ao piano de Roberto Bahal. Direção de Inez Viana (90min). 12 anos. Estreou em 11/11/2011. Centro Cultural Correios (200 lugares). Rua Visconde de Itaboraí, 20, Centro, ☎ 2253-1580. Quinta a domingo, 19h. R$ 20,00. Bilheteria: a partir das 15h (qui. a dom.). Até dia 15.

✪✪✪ BEATLES NUM CÉU DE DIAMANTES, de Charles Möeller e Claudio Botelho. Sucesso de público e vencedor do Prêmio Shell, o musical sem texto conta com poucos elementos cênicos - apenas cadeiras, malas e guarda-chuvas - e dez atores: Alessandra Verney, Analu Pimenta, André Loddi, Chris Pena, Jules Vandystadt, Kacau Gomes, Malu Rodrigues, Pedro Sol, Raul Veiga e Rodrigo Cirne. Acompanhados pelos músicos Delia Fischer (piano), Lui Coimbra (violoncelo) e Hammar (percussão), eles contam uma história apenas entoando sucessos dos Beatles, a exemplo de Help, Lucy in the Sky with Diamonds e Let It Be. Direção dos autores (90min). 10 anos. Estreou em 4/3/2010. Teatro Clara Nunes (527 lugares). Rua Marquês de São Vicente, 52, 3º piso (Shopping da Gávea), Gávea, ☎ 2274-9696. Quinta a sábado, 21h; domingo, 20h. R$ 60,00 (qui. e sex.); R$ 70,00 (sáb. e dom.). Bilheteria: a partir das 14h (qui. a dom.). IC. Estac. (R$ 6,00 por duas horas). Até dia 29.

✪✪✪ DOIDAS E SANTAS, de Regiana Antonini, inspirada no livro homônimo de Martha Medeiros. Esta comédia romântica aborda a vida da psicanalista Beatriz (Cissa Guimarães), de seu marido, Orlando (Giusep¬pe Oristânio), e da filha adolescente, Marina (Josie Antello, que encarna ainda o papel da tia Berenice e o da avó Elda). Após vinte anos, o casamento acaba. A mulher, agora independente, se lança no mundo e engata um romance com um jovem. Depois de curtir adoidado, Beatriz é procurada por Orlando e muda seus planos. Direção de Ernesto Picco¬lo (95min). 12 anos. Estreou em 1º/5/2010. Teatro Vannucci (450 lugares). Rua Marquês de São Vicente, 52, Gávea, 3º piso (Shopping da Gávea), ☎ 2239-8545. Quinta a sábado, 21h30; domingo, 20h. R$ 60,00 (qui. e sex.), R$ 80,00 (sáb.) e R$ 70,00 (dom.). Bilheteria: a partir das 14h30 (qui. a dom.). IC. Estac. (R$ 6,00 por duas horas). Até 30 de abril.

✪✪✪✪ JUDY GARLAND - O FIM DO ARCO-ÍRIS, de Peter Quilter, com versão de Claudio Botelho. O musical reconstitui a última turnê da atriz, seis meses antes de sua morte - por overdose, aos 47 anos. Entre o quarto de hotel e o palco de uma boate, o cenário sóbrio de Rogério Falcão abriga fragilidades, crises de abstinência, brigas e surtos da diva, na interpretação irretocável de Claudia Netto. Ela divide o palco com apenas dois atores: Igor Rickli (o Berger de Hair), na pele de Mickey Deans, o último marido de Judy Garland, e Gracindo Júnior, como Anthony, um personagem ficcional, pianista da artista e seu mais íntimo amigo. Completam a formação em cena seis instrumentistas que a acompanham em emocionantes números musicais entoados no original, a exemplo de For Once in My Life e da clássica Over the Rainbow, reservada para o grand finale. Direção de Charles Möeller (120min, com intervalo). 14anos. Teatro Fashion Mall - Sala 1 (474 lugares). Estrada da Gávea, 899, 2º piso, São Conrado, ☎ 3322-2495. Quinta, 18h; sexta, 21h30; sábado, 21h; domingo, 19h. R$ 80,00 (qui. e sex.) e R$ 100,00 (sáb. e dom). Bilheteria: a partir das 15h (qui. a dom.). Cc: M e V. Cd: M e V. IC. Estac. (R$ 5,00 por duas horas). Até 12 de fevereiro.

✪✪✪ MULHERES SONHARAM CAVALOS, de Daniel Veronese. Primeira montagem no Rio do premiado texto do dramaturgo argentino, o drama tem tradução da atriz e produtora teatral Letícia Isnard. Ela também sobe ao palco, juntamente com Ana Barroso (substituindo, temporariamente, Analu Prestes), Elisa Pinheiro, Isaac Bernat, José Karini e Saulo Rodrigues, para encenar o enredo de três irmãos com suas respectivas esposas e os ressentimentos, desconfianças, segredos e desejos reprimidos em torno dessa família. O que desencadeia o conflito é o encerramento de um negócio familiar, a cargo de um dos irmãos. Logo que o fato é comunicado a todos, surgem revelações devastadoras que desestruturam completamente o clã e conduzem a um inesperado final. Direção de Ivan Sugahara (90min). 14 anos. Estreou em 5/11/2011. Teatro Poeirinha (60 lugares). Rua São João Batista, 104, Botafogo, ☎ 2537-8053. Sexta e sábado, 21h30; domingo, 20h. R$ 20,00. Bilheteria: a partir das 15h (sex. a dom.). IC. Até 26 de fevereiro.

✪✪ 4 FACES DO AMOR, de Eduardo Bakr. Com quinze composições de Ivan Lins, o musical aborda quatro possibilidades de relacionamento amoroso. No elenco, Adriana Quadros, Gottsha, Cristiano Gualda e Mauricio Baduh. Direção de Tadeu Aguiar (90min). 16 anos. Estreou em 24/10/2011. Teatro das Artes (457 lugares). Rua Marquês de São Vicente, 52, 2º piso (Shopping da Gávea), ☎ 2540-6004. Segunda e terça, 21h. R$ 50,00. Bilheteria: a partir das 15h (seg. e ter.). Cc: M e V. Cd: M e V. IC. Estac. (R$ 6,00 por duas horas). Até dia 21.

Fonte: VEJA RIO