ROTEIRO DA SEMANA

Teatro

Por: Rachel Sterman - Atualizado em

ÚLTIMA SEMANA

✪✪✪ A AGONIA DO REI, de Eugène Ionesco. Com tradução de Luís de Lima (1925-2002), a tragicomédia ganhou montagem capitaneada por Ednei Giovenazzi, que celebra 80 anos de idade e 55 de carreira na pele do protagonista, o rei Bérenger. Embora os súditos não percebam, o monarca vai mal de saúde. Quando sua majestade adentra a Sala do Trono, um guarda (Gustavo Arthiddoro) anuncia solenemente sua passagem, enquanto a rainha Charlotte (Kelzy Ecard) avisa categoricamente que o soberano vai morrer. Este é o ponto de partida do texto de teatro do absurdo, raramente montado no Brasil, que também conta no elenco com Viviana Rocha (rainha Clarisse, a segunda esposa do rei), Thaís Tedesco (a criada Marcelle) e Alexandre Mofati (médico, carrasco e astrólogo). Direção de Dudu Sandroni (90min). 14 anos. Reestreou em 29/11/2011. Teatro dos Quatro (402 lugares). Rua Marquês de São Vicente, 52, 2º piso (Shopping da Gávea), Gávea, ☎ 2274-9895. → Terça e quarta, 21h. R$ 15,00 (Campanha Teatro para Todos) e

R$ 40,00. Bilheteria: a partir das 15h (ter. e qua.). IC. Estac. (R$ 6,00 por cinco horas). Até quarta (21).

CARTAS DE MARIA JULIETA E CARLOS DRUMMOND DE ANDRADE, de Pedro Drummond e Sura Berditchevsky. Com esse monólogo dramático inspirado na correspondência entre o poeta Drummond (1902-1987) e sua filha, a escritora Maria Julieta Drummond de Andrade (1928-1987), Sura celebra no palco seus 40 anos de carreira. A estrutura dramática do espetáculo é baseada no romance inacabado de Maria Julieta, Topázio. Direção da intérprete (60min). 12 anos. Teatro Dulcina (45 lugares). Rua Alcindo Guanabara, 17, Centro, ☎ 2240-4879. ? Cinelândia. → Quinta (22) e sexta (23), 19h. R$ 20,00. Bilheteria: a partir das 14h (qui. e sex.). Até sexta (23).

O MEU SANGUE FERVE POR VOCÊ, de Pedro Henrique Lopes. Comédia musical embalada por pérolas do cancioneiro brega, a exemplo de Alma Gêmea e Conga Conga Conga. Em cena é descrito o quadrilátero amoroso formado pela virginal Creuza Paula, pelo canalha Fernando Sidnelson, pela mulher da vida Sandra Rosa e pelo bom-moço Elivandro. Com Ana Baird, Cristiana Pompeo, Pedro Henrique Lopes e Victor Maia. Direção coletiva dos atores e direção musical de Marcelo Eduardo Farias (70min). 12 anos. Estreou em 11/3/2010. Teatro Dulcina (45 lugares). Rua Alcindo Guanabara, 17, Centro, ☎ 2240-4879. ? Cinelândia. → Terça, 19h. R$ 5,00 (Campanha Teatro para Todos) e R$ 20,00. Bilheteria: a partir das 14h (ter.). Até terça (20).

MISSA DOS QUILOMBOS, de Milton Nascimento. Durante temporadas no Rio em 2002 e 2003, o espetáculo atraiu mais de 50?000 espectadores. A nova montagem do musical celebra o trigésimo aniversário de sua estreia. Em cena, 22 atores e nove músicos da Cia. Ensaio Aberto representam a cultura afro-brasileira, misturada a ritos católicos ? a Missa dos Quilombos foi originalmente idealizada por dom Helder Câmara, no começo da década de 80. Seguindo a estrutura de uma missa, só que em louvor a Xangô, o orixá da justiça, na parte da Aleluia há uma luta de espadas de maculelê. Outros elementos da cultura afro aparecem em diferentes momentos, com toques de jongo e candomblé, congada e bumba meu boi. Os diretores musicais, Túlio Mourão e Robertinho Silva, que participaram da criação da missa original, atualizaram alguns arranjos com timbres orientais e eletrônicos. Direção de Luiz Fernando Lobo (95min). Livre. Reestreou em 3/12/2011. Armazém da Utopia (600 lugares). Avenida Rodrigues Alves, s/nº, Cais do Porto, armazém 6, Zona Portuária, ☎ 2253-8726. Segunda a sábado, 21h; domingo, 19h. R$ 15,00 (Campanha Teatro para Todos) e R$ 40,00. Bilheteria: a partir das 16h. Até terça (20).

NÃO OLHE PARA BAIXO, VOCÊ VAI QUERER PULAR, de Pedro Murad. Marcos Veras e Júlia Rabello dividem o palco na comédia que trata de dificuldades bem atuais. Os protagonistas são dois funcionários que sucumbem às pressões cotidianas, desistem da vida e vão até o terraço do arranha-céu em que trabalham, dispostos a se jogar de lá ? eles se encontram nesse exato momento e começam a conversar. Direção de Duda Ribeiro (70min). 12 anos. Estreou em 18/10/2011. Teatro do Leblon ? Sala Tônia Carrero (200 lugares). Rua Conde Bernadotte, 26, Leblon, ☎ 2529-7700. Terça e quarta, 21h. R$ 50,00. Bilheteria: a partir das 15h (ter. e qua.). Cc: D, M e V. Cd: todos. IC. Estac.

(R$ 7,00 por três horas). Até quarta (21).

PENSO VER O QUE ESCUTO, adaptação de Oscar Saraiva para dramas históricos de William Shakespeare. A Cia. Bufomecânica encena o espetáculo, concebido a partir dos primeiros textos escritos pelo dramaturgo inglês, baseados na vida dos reis Ricardo II, Henrique IV, Henrique V, Henrique VI e Ricardo III. Segundo os diretores, Cláudio Baltar e Fábio Ferreira, a peça é uma experimentação cênica inspirada no universo desses dramas históricos, que traz, além dos já citados, personagens como Falstaff e Joana D?Arc. Orientou a escolha dos textos a convicção dos diretores de que as histórias de Ricardo II e Ricardo III, principalmente, se assemelham bastante à realidade brasileira. ?São obras sobre o que se faz para chegar ao poder e a admiração que se tem pela imagem da superação?, diz Ferreira. Os figurinos são de Rosa Magalhães; o cenário, de Fernando Mello da Costa e Rostand Albuquerque; a iluminação é de Renato Machado, e a direção musical e a trilha sonora ficaram aos cuidados de Fabiano Krieger. Direção de Cláudio Baltar e Fábio Ferreira (110min). 16 anos. Estreou em 25/11/2011. Arquivo Nacional (estrutura montada no jardim, 420 lugares). Praça da República, 173, Centro. Segunda e quinta a sábado, 20h; domingo, 19h. Grátis (retirada de senha uma hora antes). Até segunda (19).

ROMEU E JULIETA, de William Shakespeare, tradução de Onestaldo de Pennafort. A mais famosa tragédia do autor inglês é remontada pela Cia. Teatro de Roda. O resgate dos personagens Julieta Capuleto e Romeu Montecchio se dá nesta montagem no cenário do Rio atual ? a rivalidade entre as duas famílias representa o conflito entre tribos e grupos urbanos. Apesar da linguagem shakespeariana ter sido preservada na tradução, o acento é carioca com ritmo de rap e hip-hop. Maria Rita Rezende, Karina Diniz, Roberta Moncuso, Vinícius Alkaim, Último de Carvalho e Mariozinho Telles se revezam nos personagens de Julieta, Romeu e os senhores Capuleto e Montecchio. A montagem marca a inauguração de um novo espaço de teatro na cidade. Direção de Mariozinho Telles (75min). 10 anos. Espaço Cultural Finep (180 lugares). Praia do Flamengo, 200 (Pilotis), Flamengo, ☎ 2555-0717. Segunda (19), 19h. R$ 40,00. Bilheteria: a partir das 18h30 (seg.).

EM CARTAZ

✪✪✪✪ AMOR CONFESSO, de Claudia Ventura e Alexandre Dantas, com base em contos de Arthur Azevedo. Leia em Veja Rio Recomenda (pág. 8). Direção de Inez Viana (90min). 12 anos. Estreou em 11/11/2011. Centro Cultural Correios (200 lugares). Rua Visconde de Itaboraí, 20, Centro, ☎ 2253-1580. Quinta a domingo, 19h. Não haverá sessão sábado (24) e domingo (25). R$ 20,00. Bilheteria: a partir das 15h (qui. a dom.). Até 15 de janeiro.

✪✪✪ NÃO ME DIGA ADEUS, de Juliano Marciano. Com a comédia, Juliano Marciano, 23 anos, paulista de São Caetano do Sul, venceu a quarta edição do concurso de dramaturgia Seleção Brasil em Cena, dedicado a jovens autores. A montagem no CCBB faz parte da premiação, mas também a justifica. No palco, João Euclides (interpretado por Nelson Yabeta e, na fase adulta, por Rafael Ferrão) conta sua melodramática história de amor por Luiza (Nina Reis). É ouvido pela Morte (Diego Araújo), em seu encalço depois de saber que ele pretende se suicidar. Sob direção de Gilberto Gawronski, que também assina o cenário kitsch, os atores defendem um espetáculo leve e muito bem-humorado, temperado por hits românticos da lavra de, entre outros, Leandro e Leonardo, sobre a tórrida paixão de João Euclides por Luiza. Direção de Gilberto Gawronski (70min). 14 anos. Estreou em 10/11/2011. Centro Cultural Banco do Brasil ? Teatro III (90 lugares). Rua Primeiro de Março, 66, Centro, ☎ 3808-2007. Quarta a domingo, 19h30. Não haverá apresentação sábado (24) e domingo (25). R$ 6,00. Bilheteria: a partir das 9h (qua. a dom.). Até 8 de janeiro de 2012.

✪✪ 4 FACES DO AMOR, de Eduardo Bakr. No musical com pegada de comédia romântica e embalado por quinze composições do repertório de Ivan Lins, são abordadas quatro possibilidades de relacionamento amoroso. As atrizes Adriana Quadros e Gottsha e os atores Cristiano Gualda e Mauricio Baduh se desdobram para dar vida aos personagens Duda e Cacau. No decorrer da narrativa, eles se alternam nos papéis de Eduardo, Eduarda, Claudio e Claudia, cujos apelidos Duda e Cacau são adotados tanto no masculino quanto no feminino. Direção de Tadeu Aguiar (90min). 16 anos. Estreou em 24/10/2011. Teatro das Artes (457 lugares). Rua Marquês de São Vicente, 52, 2º piso (Shopping da Gávea), Gávea, ☎ 2540-6004. Segunda e terça, 21h. R$ 20,00 (Campanha Teatro para Todos) e R$ 50,00. Bilheteria: a partir das 15h (seg. e ter.). Cc: M e V. Cd: M e V. IC. Estac. (R$ 6,00 por duas horas). Até 21 de janeiro de 2012.

Fonte: VEJA RIO