ROTEIRO DA SEMANA

Teatro

Por: Carlos Henrique Braz - Atualizado em

ESTREIA

UM RUBI NO UMBIGO, de Ferreira Gullar. Escrita em 1970 e encenada somente nove anos depois, com direção de Bibi Ferreira, a comédia é o único texto de autoria exclusiva de Gullar. O escritor maranhense tem outras incursões pela dramaturgia, mas em célebres parcerias, a exemplo de Vargas, com Dias Gomes, montada em 1983, e Se Correr o Bicho Pega, Se Ficar o Bicho Come, assinada com Oduvaldo Vianna Filho, em 1966. A peça conta a inusitada história de uma família que costura um rubi no umbigo do filho caçula, mas que anos mais tarde, para resolver problemas financeiros, discute a possibilidade de extrair a pedra incrustada na barriga do garoto. A operação, porém, põe em risco a vida do menino. No elenco estão Stela Freitas, Claudio Mendes, Fábio Enriquez, Ícaro Silva, Lenita Lopez, Felipe Koury e Bruno Quaresma. Direção de André Paes Leme (90min). 12 anos. Caixa Cultural ? Teatro Nelson Rodrigues (388 lugares). Avenida República do Chile, 230, Centro. ☎ 2262-8152. ? Carioca. → Quinta a domingo, 19h30. R$ 5,00. Bilheteria: 13h/20h (ter. a sex.); 15h/20h (sáb., dom. e feriados). Até 4 de setembro. Estreia prometida para sexta (19).

REESTREIAS

✪✪✪✪ ATO DE COMUNHÃO, de Lautaro Vilo, com tradução de Amir Harif. O monólogo dramático rendeu a seu intérprete, Gilberto Gawronski, a indicação ao Prêmio Shell 2011 de melhor ator. O texto do dramaturgo argentino é baseado na história real de um crime bárbaro, cometido na Alemanha, em 2001, por Armin Meiwes. O assassino ficou conhecido como ?O Canibal de Rotemburgo?, após matar o engenheiro de computação Bernd Jürgen Brandes, de 42 anos. Amparado em recursos de internet e projeções de vídeo de Jorge Neto, o ator narra em primeira pessoa três momentos na vida de Meiwes: sua festa de aniversário de 8 anos, a cerimônia fúnebre da mãe em sua juventude e, já adulto, o fatídico encontro marcado pela internet, com consequências bizarras. Recomenda-se prudência a pessoas impressionáveis, porque a narrativa contém situações de violência descritas detalhadamente. Direção de Gilberto Gawronski e Warley Goulart (55min). 18 anos. Estreou em 5/4/2011. Teatro Gláucio Gill ? Café do Gláucio (40 lugares). Praça Car­deal Arcoverde, s/n°, Copacabana,

☎ 2332-7904, ? Cardeal Arcoverde. Sábado e domingo, 19h. R$ 20,00. Bilheteria: a partir das 16h (sáb. e dom.). Até 11 de setembro. Reestreia prometida para sábado (20).

✪✪✪✪ VIVER SEM TEMPOS MORTOS, de Simone de Beauvoir. Ao talento indiscutível, Fernanda Montenegro acrescentou seu entusiasmo pelas ideias de Simone de Beauvoir (1908-1986) para abordar no palco a vida e o pensamento da escritora francesa. Despojado, o monólogo dramático privilegia o texto, elaborado a partir de depoimentos tirados de livros e cartas da autora, com base em pesquisa do tradutor Newton Goldman. De calça preta e camisa social branca, a atriz, aos 79 anos, fala na primeira pessoa durante uma hora, sentada em uma cadeira e sob foco de luz permanente. Em atuação delicada, de gestos contidos e emoção sutil, faz uma biografia teatral de Simone de Beauvoir. Perpassa sua juventude católica, seus encontros amorosos e intelectuais, os primeiros passos no movimento feminista, do qual se tornou ícone, e dá atenção especial à união nada ortodoxa com o filósofo Jean-Paul Sartre (1905-1980). Direção de Felipe Hirsch (60min). 16 anos. Estreou em 31/7/2009. Teatro Dulcina (429 lugares). Rua Alcindo Guanabara, 17, Centro, ☎ 2240-4879. ? Cinelândia. → Sexta a domingo, 19h. R$ 10,00. Bilheteria: 14h/19h (ter. a dom.). Até domingo (21). Reestreia prometida para sexta (19).

ÚLTIMA SEMANA

✪✪✪ A HISTÓRIA DE NÓS 2, de Lícia Manzo. Em boas atuações, Alexandra Richter e Marcelo Valle interpretam na comédia romântica três facetas de seus personagens para encenar as histórias de um casal em crise. Edu é um homem dividido entre o desejo de ascender profissionalmente, a vontade de manter um casamento e o sonho de ser eternamente livre. Lena vive entre a carreira, a maternidade e a paixão. A plateia se identifica com vários diálogos e situações vistos no palco. Direção de Ernesto Piccolo (65min). 12 anos. Estreou em 19/3/2009. Teatro Miguel Falabella (456 lugares). Avenida Dom Helder Câmara, 5332, 2º piso (NorteShop­ping), Cachambi, ☎ 2595-8245. Quinta a sábado, 21h; domingo, 20h. R$ 50,00. Bilheteria: a partir das 14h (qui. a dom.). IC. Estac. R$ 4,50 (por quatro horas). Até domingo (21).

A MENINA, de Ivan Angelo. A atriz Fabiola Buzim interpreta o monólogo dramático adaptado do texto homônimo de Ivan Angelo, publicado na coletânea Os 100 Melhores Contos da Literatura Brasileira. O espetáculo aborda temas como o bullying e propõe uma discussão sobre as diferenças sociais e as relações familiares, mostrando passagens da infância da personagem, quando foi discriminada pelas colegas na escola, pelo fato de sua mãe ser desquitada. Direção de Virginia Jorge (60min). Livre. Sesc Rio Casa da Gávea (80 lugares). Praça Santos Dumont, 116, Gávea, ☎ 2239-3511. Sexta e sábado, 21h; domingo, 20h. R$ 30,00. Grátis. Bilheteria: a partir das 19h30 (sex. a dom.). Até domingo (21).

EM CARTAZ

✪✪✪ ADULTÉRIO, criação coletiva da Companhia Atores de Laura. Inspirada no universo de Luigi Pirandello, a comédia apresenta diferentes abordagens sobre a infidelidade. O elenco ? Ana Paula Secco, Anderson Mello, Lean­dro Castilho, Luiz André Alvim, Marcio Fonseca, Paulo Hamilton e Verônica Reis ? encena situações típicas de adultério num enredo construído com histórias que originam novas tramas. Esse processo contínuo se desenvolve ao longo de todo o espetáculo. Direção de Daniel Herz (80min). 14 anos. Estreou em 15/1/2011. Teatro do Leblon ? Sala Fernanda Montenegro (417 lugares). Rua Conde Bernadotte, 26, Leblon, ☎ 2529-7700. Quinta a sábado, 21h; domingo, 20h. R$ 50,00 (qui. e sex.) e R$ 60,00 (sáb. e dom.). Bilheteria: a partir das 15h (qui. a dom.). Cc: D, M e V. Cd: todos. IC. Estac. (R$ 7,00 por três horas). Até dia 28.

AMORZINHO, UM CONTO DE TCHE­KHOV, de Anton Tchekhov. O elenco formado por Lourival Prudêncio, Raquel Iantas e Saulo Rodrigues sobe ao palco para interpretar os treze personagens que contam a história de Olenka, uma mulher para quem a vida só ganha sentido quando ela está amando alguém. A comédia narra o longo período da vida da protagonista, seus dois casamentos e sua dupla viuvez, além de seu envolvimento amoroso com um terceiro homem. Direção de Orã Figueiredo (70min). 10 anos. Estreou em 4/8/2011. Teatro Glauce Rocha (278 lugares). Avenida Rio Branco, 179, Centro, ☎ 2220-0259, ? Carioca. Quinta a domingo, 19h. R$ 20,00. Bilheteria: a partir das 14h (qui. a dom.). Até dia 28.

OS CAPANGAS, de Paula Rocha, Rodrigo Candelot e Saulo Rodrigues. Os apertos e as aventuras de três atores desempregados que dividem um conjugado em Copacabana são o tema desta comédia. Saulo Rodrigues (eventualmente substituído por Aldo Perrota), Rodrigo Candelot e Igor Paiva interpretam os Amigos 1, 2 e 3, respectivamente. Eles encaram trabalhos como estátua viva, personagem de pegadinhas e dublê num filme do Stallone, entre outras alternativas para pagar as contas. Completam o elenco Charles Paraventi e Mário Hermeto, que se desdobram em vários papéis. Direção de Rubens Camelo (80min). 14 anos. Estreou em 26/4/2011. Teatro Candido Mendes (133 lugares). Rua Joana Angélica, 63, Ipanema, ☎ 2267-7295. Sexta e sábado, 23h. R$ 40,00. Bilheteria: a partir das 14h (sex. e sáb.). Até 8 de outubro.

CASAR PRA QUÊ?, de Alessandro Anes. Comédia romântica. Ales­sandro Anes e Ana Teresa Welerson dão vida ao casal formado por Pedro Paulo e Ana Lúcia. Ele não dispensa um futebol com a galera, uma cerveja gelada e, claro, costuma falar mal da sogra. Ela adora ir ao shop­ping, falar horas com as amigas ao telefone e não perde um capítulo da novela. Apesar das diferenças, os dois não se largam e vivem em conflitos frequentes no casamento, levantando a questão do título do espetáculo. Direção de Anja Bittencourt (70min). 14 anos. Estreou em 6/1/2010. Teatro Fashion Mall ? Sala 2 (297 lugares). Estrada da Gávea, 899, 2º piso, São Conrado, ☎ 3322-2495. → Sexta e sábado, 21h30; domingo, 20h. R$ 50,00 (sex.) e R$ 60,00 (sáb. e dom.). Bilheteria: a partir das 15h (sex. a dom.). Cc: M e V. Cd: M e V. IC. Estac. (R$ 5,00 por duas horas). Até dia 28.

CATADORES DE SONHOS ? UTOPIA COM ATORES E ALPINISTAS, de Jadranka Andjelic. Drama experimental escrito pela autora e diretora sérvia radicada no Rio desde 2008, o espetáculo mescla linguagens do teatro, música, dança, vídeo e acrobacia. Acompanhados dos alpinistas Eduardo Rodrigues e Filipe Edny, os atores Andréa Maciel, Patrick Sampaio e Ander Simões apresentam a peça sem narrativa linear dentro e fora do teatro, usando a arquitetura do prédio como recurso cênico. A apresentação também conta com a participação dos músicos Levi Chaves, Luciano Corrêa e Thiago Trajano. Direção da autora (70min). Livre. Estreou em 11/1/2011. Teatro do Jockey (80 lugares). Rua Mario Ribeiro, 410, Gávea, ☎ 3114-1286. Sexta a domingo, 21h. R$ 20,00. Bilheteria: a partir das 14h (sex. a dom.). Estac. grátis. Até dia 28.

CLUBE DA CENA ? UNPLUG­GED, criação coletiva. Nova edição do projeto que estreou no ano passado, no Teatro das Artes. Agora ganham o palco apresentações de seis esquetes inéditos a cada semana, inspirados em seis composições de grandes nomes da MPB. O homenageado de sexta (19) será Noel Rosa. A estrutura continua como na versão anterior, com oito dramaturgos ? Ivan Fernandes, Regiana Antonini e Carla Faour, entre outros ? bolando as histórias semanais, dirigidas por dez encenadores que se revezam ? a exemplo de Wendell Bendelack, Márcio Libar e Cico Caseira. No elenco estão 26 atores, como Pia Manfroni, Alex Nader, Cacau Berredo, Marcelo Dias e Cláudio Amado. Direção-geral de Cristina Fagundes (70min). 14 anos. Estreou em 15/7/2011. Teatro Maria Clara Machado ? Planetário da Gávea (124 lugares). Rua Padre Leonel Franca, 240, Gávea, ☎ 2274-7722. Sexta, 21h. R$ 30,00. Bilheteria: a partir das 15h (sex.). Até 2 de setembro.

A CONFISSÃO, de Stephen Belber. O texto do drama psicológico inspirou o longa Tape, dirigido por Richard Linklater em 2001, com Ethan Hawke, Robert Sean Leonard e Uma Thurman no elenco. Na versão teatral brasileira, encenada pelo também cineasta Walter Lima Jr., sobem ao palco Isabel Guerón, Silvio Guindane e Angelo Paes Leme. Eles dão vida aos amigos de colégio Vince, Jon e Amy, que se reencontram depois de dez anos de afastamento. Um assunto mal resolvido vem à tona trazendo ressentimentos e acusações em meio à tensão sexual. Aos poucos cada um é provocado a revelar segredos, deixando transparecer sua verdadeira natureza (80min). 14 anos. Estreou em 5/8/2011. Teatro do Leblon ? Sala Tônia Carrero (200 lugares). Rua Conde Bernadotte, 26, Leblon, ☎ 2529-7700. Quinta a sábado, 21h30; domingo, 20h. R$ 50,00 (qui. e sex.); R$ 60,00 (sáb. e dom.). Bilheteria: a partir das 15h (qui. a dom.). Cc: D, M e V. Cd: todos. IC. Estac. (R$ 7,00 por três horas). Até 4 de setembro.

CONTOS DE SEDUÇÃO, de Jonathan Amacker. Levado à cena pelo Grupo Tapa, o drama é constituído por seis contos do poeta francês Guy de Maupassant (1850-1893). O elenco formado por Zécarlos Machado, Brian Penido Ross, Fernanda Viacava, Isabella Lemos, Natalia Moço e Daniel Volpi apresenta, separadamente, os quadros O Sinal, Auxílio Mútuo, A Vingança, Na Alcova e Carícias. Direção de Eduardo Tolentino de Araujo (90min). 14 anos. Estreou em 4/8/2011. Caixa Cultural ? Teatro de Arena (226 lugares). Avenida Almirante Barroso, 25, Centro, ☎ 2544-4080, ? Carioca. → Quinta a domingo, 19h30. R$ 20,00. Bilheteria: 10h/20h (ter. a dom.). Até dia 28.

A DANÇA DE FELICIANO, de Moacyr Góes. Escrita há dez anos, a comédia foi lapidada ao longo do tempo e agora marca a estreia de Góes como dramaturgo. Irmão do autor, Leon Góes interpreta o protagonista Feliciano, um nordestino comum de aproximadamente 40 anos. Casado com Laurinha (Janaína Moura), ele trabalha como bibliotecário, mas sonha em ver a única peça de teatro que escreveu ser encenada um dia. O elenco, que também conta com Daniel Carneiro, Daniel Villas, Jade Petrucelli, Ricardo Damasceno, Rose Lima e Sérgio Kauffmann, encena o espetáculo na pista de dança da boate Fosfobox. Direção do autor (60min). 18 anos. Estreou em 11/8/2011. Fosfobox (40 lugares). Rua Siqueira Campos, 132, Copacabana. ☎ 2548-7498. ? Siqueira Campos. Quinta a sábado, 22h. R$ 40,00. Bilheteria: a partir das 21h30 (qui. a sáb.). O ingresso permite a permanência na boate após a apresentação. Até 15 de outubro.

✪✪✪ DEPOIS DO FILME, de Aderbal Freire-Filho. Após uma década sem representar, Aderbal assina a direção e estrela este monólogo dramático que inaugura o Teatro Poei­rinha, das atrizes Andréa Beltrão e Marieta Severo. O espetáculo gira em torno de Ulisses, papel já vivido pelo ator no longa-metragem Juventude (de 2008, em coautoria com Domingos Oliveira e Paulo José), que, com o fim do filme, precisa se confrontar novamente com a vida real. No palco, o filme Juventude torna-se, na verdade, uma lembrança que ele confunde com outra realidade (70min). 14 anos. Estreou em 13/5/2011. Teatro Poeirinha (70 lugares). Rua São João Batista, 104, Botafogo, ☎ 2537-8053. Sexta e sábado, 21h; domingo, 19h. R$ 30,00. Bilheteria: a partir das 15h (sex. a dom.). IC. Até dia 28.

✪✪✪ DOIDAS E SANTAS, de Regiana Antonini, inspirada no livro homônimo de Martha Medeiros. Nesta comédia romântica é contada a história da psicanalista Beatriz (Cissa Guimarães), de seu marido Orlando (Giusep­pe Oristânio) e da filha adolescente Marina (Josie Antello, que encarna ainda os papéis da tia Berenice e da avó Elda). Após vinte anos, o casamento acaba, a mulher independente se lança à vida e engata um romance com um jovem. Depois de curtir adoidado, Beatriz é procurada por Orlando e muda seus planos. Direção de Ernesto Piccolo (95min). 12 anos. Estreou em 1º/5/2010. Teatro Vannucci (450 lugares). Rua Marquês de São Vicente, 52, Gávea, 3º piso (Shopping da Gávea), ☎ 2239-8545. Quinta a sábado, 21h30; domingo, 20h. R$ 60,00 (qui. e sex.), R$ 80,00 (sáb.) e R$ 70,00 (dom.). Bilheteria: a partir das 14h30 (qui. a dom.). IC. Estac. (R$ 6,00 por cinco horas). Até 18 de dezembro.

EMILINHA E MARLENE ? AS RAINHAS DO RÁDIO, de Julio Fischer e Thereza Falcão. O musical conta a trajetória de sucessos, a partir de 1949, da cantora carioca Emilinha Borba (1923-2005) e da rival paulistana Marlene, de 87 anos, interpretadas pelas atrizes Vanessa Gerbelli e Solange Badin, respectivamente. Com mais de cinquenta canções executadas ao vivo, o espetáculo revisita os sucessos, as dificuldades e as vidas pessoais das duas artistas, que mantinham numerosos fãs-clubes. Completam o elenco Stella Maria Rodrigues, Ângela Rebello, Rosa Douat, Cristiano Gualda, Luiz Nicolau, Ettore Zuim, Mona Vilardo e Cilene Guedes, acompanhados pelos músicos Affonso Neto (bateria), Clay Protásio (baixo), Jonas Corrêa (trombone), Eduardo Santana (trumpete) e Gabriel Gabriel (saxofone). Direção cênica de Antonio de Bonis e direção musical de Marcelo Alonso Neves (150min, com intervalo). Livre. Estreou em 4/8/2011. Teatro Maison de France (352 lugares). Avenida Presidente Antônio Carlos, 58, Centro, ☎ 2544-2533. Quinta e sexta, 19h30; sábado, 20h30; domingo, 18h30. R$ 60,00 (qui. e sex.) e R$ 70,00 (sáb. e dom.). Bilheteria: a partir das 15h (qui. a dom.). IC. Estac. c/manobr. (R$ 10,00). Até 11 de dezembro.

ESCOLA DE MULHERES, de Molière. Celebrando 21 anos de carreira, Oscar Magrini protagoniza a comédia clássica do dramaturgo francês ao lado de Monique Alfradique, Cláudio Andrade, Beto Nasci e Patricia Vilela. A trama gira em torno de Arnolfo (Magrini), um homem com mais de 40 anos que se considera exímio conhecedor das traições conjugais e dos motivos que levam a esses comportamentos. Para não sofrer a dor insuportável da traição, ele ?adotou? a menina Inês (Monique), que na época tinha quatro anos. Mas seus planos correm o risco de ir por água abaixo porque Inês, já com 18 anos, se apaixona pelo jovem Horácio (Cláudio), filho de seu amigo Oronte (Nasci). Direção de Roberto Lage (90min). 12 anos. Estreou em 5/8/2011. Teatro dos Grandes Atores ? Sala Vermelha (396 lugares). Avenida das Américas, 3555, Barra (Shopping Barra Square), ☎ 3325-1645. Sexta e sábado, 21h; domingo, 20h. R$ 70,00 (sex. e dom.) e R$ 80,00 (sáb.). Bilheteria: a partir das 15h (sex. a dom.). Cc: D e M. Cd: R. IC. Estac. (R$ 4,00 por duas horas). Até 25 de setembro.

EU E OS MENINOS, de André Pellegrino, Daniel Zubrinsky e João Sant?Anna. Inspirada em temas bíblicos, a comédia aborda a relação entre Judas e Jesus desde a infância até a Santa Ceia. A montagem encenada por dezesseis atores marca o início das comemorações pelos 60 anos da célebre escola de teatro O Tablado e a lembrança da passagem da primeira década de morte de sua fundadora, Maria Clara Machado (1921-2001). Direção de Bernardo Jablonski e Cico Caseira (75min). 14 anos. Estreou em 19/3/2011. Teatro dos Grandes Atores ? Sala Vermelha (396 lugares). Avenida das Américas, 3555, Barra (Shopping Barra Square), ☎ 3325-1645. Sexta e sábado, 19h. R$ 40,00. Bilheteria: a partir das 15h (sex. e sáb.). Cc: D e M. Cd: R. IC. Estac. (R$ 4,00 por duas horas). Até 3 de setembro.

EU TE AMO, de Ar­naldo Jabor. Remontagem do drama adaptado no ano passado pelos cineastas Lírio Ferreira e Rosane Svartman. Desta vez, Alexandre Borges retorna aos palcos após nove anos de afastamento para encenar com Juliana Martins a versão tea­tral da obra lançada nas telas em 1981 e vertida para o palco seis anos depois. A dupla de atores interpreta o casal Paulo e Maria, que deseja se amar, mas, ao mesmo tempo, teme essa entrega recíproca. Uma curiosidade: a última peça de Borges foi Eu Sei que Vou Te Amar, também de Jabor, encenada ao lado da mulher, Julia Lemmertz. Direção de Lírio Ferreira e Rosane Svartman (75min). 16 anos. Estreou em 5/8/2011. Teatro do Leblon ? Sala Marília Pêra (462 lugares). Rua Conde Bernadotte, 26, Leblon, ☎ 2529-7700. Quinta a sábado, 21h; domingo, 20h. R$ 60,00 (qui. e sex.) e R$ 70,00 (sáb. e dom.). Bilheteria: a partir das 15h (qui. a dom.). Cc: D, M e V. Cd: todos. IC. Estac. (R$ 7,00 por três horas). Até 2 de outubro.

FATOR RH, de Karen Liberman. É a própria autora quem interpreta o monólogo cômico ambientado em um departamento de recursos humanos. A protagonista é gerente de RH de uma empresa e o espetáculo acontece durante uma entrevista de emprego. Ela se dirige aos integrantes da plateia como se eles fossem candidatos à tal vaga. Direção de Maria Clara Guim (60min). 12 anos. Estreou em 12/8/2011. Casa de Cultura Laura Alvim ? Espaço Rogério Cardoso (60 lugares). Avenida Vieira Souto, 176, Ipanema, ☎ 2332-2015. Sexta e sábado, 21h; domingo, 20h. R$ 30,00. Bilheteria: 16h/21h (ter. a sex.); 15h/21h (sáb. e dom.). IC. Até 2 de outubro.

✪✪✪ O FILHO ETERNO, de Cristóvão Tezza, com adaptação de Bruno Lara Resende. No monólogo dramático (o primeiro encenado pela Companhia Atores de Laura em seus pouco mais de dezoito anos de existência), o ator Charles Fricks dá vida a um homem imerso em dificuldades por causa de sua condição de pai, às voltas com a necessidade de lidar com as decepções que um filho pode trazer. Direção de Daniel Herz (75min). 12 anos. Estreou em 3/6/2011. Oi Futuro Flamengo (71 lugares). Rua Dois de Dezembro, 63, Flamengo, ☎ 3131-3060, ? Largo do Machado. → Sexta a domingo, 19h30. R$ 15,00. Bilheteria: a partir das 11h (sex. a dom.). Até 11 de setembro.

✪✪✪ O GATO BRANCO, de Jô Bilac. Ganhador do Prêmio Shell de 2011 como melhor autor (por Savana Glacial), Bilac se junta ao diretor João Fonseca, também ganhador do prêmio em sua categoria, pela condução de Maria do Caritó. Inspirado no universo das tramas de Agatha Christie e Alfred Hitchcock, este suspense parte de um intrigante convite que chega às mãos de sete pessoas sem nenhum vínculo umas com as outras. De acordo com o anfitrião anônimo, trata-se de uma festa com um assassinato ? que de fato ocorre, pondo todos os convidados sob suspeita. O elenco conta com Paloma Duarte, Camilo Bevilacqua, Fernanda Nobre, Bruno Ferrari, Pablo Falcão, Leandro Almeida e Lucianna Magalhães. Direção de João Fonseca (100min). 14 anos. Estreou em 3/6/2011. Teatro das Artes (457 lugares). Rua Marquês de São Vicente, 52, 2º piso (Shopping da Gávea), Gávea, ☎ 2540-6004. Quarta e quinta, 21h. R$ 50,00. Bilheteria: a partir das 15h (qua. e qui.). Cc: M e V. Cd: M e V. IC. Estac. (R$ 6,00 por cinco horas). Até dia 25.

✪✪✪ HELL, de Lolita Pille, com adaptação de Hector Babenco e Marco Antonio Braz. Primeira versão tea­tral do best-seller de 2003 da jovem escritora francesa, este drama foi visto por 18?000 espectadores na temporada paulistana, no ano passado. Bárbara Paz interpreta a personagem-título, uma garota rica, fútil e arrogante que adota o tal pseudônimo para narrar a história. A montagem concentra a ação no trágico romance entre a protagonista e Andrea (Paulo Azevedo), um jovem tão rico e mergulhado no desespero quanto ela. Direção de Hector Babenco (70min). 14 anos. Estreou em 13/5/2011. Teatro dos Quatro (402 lugares). Rua Marquês de São Vicente, 52, 2º piso (Shopping da Gávea), Gávea, ☎ 2274-9895. → Quinta a sábado, 21h30; domingo, 20h. R$ 60,00 (qui.), R$ 70,00 (sex.) e R$ 80,00 (sáb. e dom.). Bilheteria: a partir das 15h (qui. a dom.). IC. Estac. (R$ 6,00 por cinco horas). Até dia 28.

O HOMEM, A BESTA E A VIRTUDE, de Luigi Pirandello, com tradução de Marcus Caruso. Escrita em 1919 pelo dramaturgo italiano Pirandello (1867-1936), a comédia tem concepção cênica da atriz Débora Duboc, que interpreta a Senhora Perella, a protagonista. Foi Fernanda Montenegro quem deu vida à mesma personagem em 1962 na primeira montagem brasileira do espetáculo. Acompanhada dos atores Gabriel Miziara, Fernando Fecchio, Thiago Adorno e Rogério Santos, ela encena a história da mulher de um capitão de navio, o Senhor Perella, que viaja constantemente. Como há muito tempo a esposa não desfruta plenamente sua vida conjugal, encontra carinho no professor particular de seu filho. Direção de Marcello Lazzaratto (80min). 10 anos. Estreou em 2/8/2011. Teatro dos Quatro (402 lugares). Rua Marquês de São Vicente, 52, 2º piso (Shopping da Gávea), Gávea, ☎ 2274-9895. → Terça e quarta, 21h30. R$ 40,00. Bilheteria: a partir das 15h (ter. e qua.). IC. Grátis para estudantes e professores da rede pública. Estac. (R$ 6,00 por cinco horas). Até 7 de setembro.

O IDIOTA ? PRIMEIRO DIA, de Fiódor Dostoièvski. Em um cenário concebido pela artista plástica Suzana Queiroga, no Parque das Ruínas, os atores Bruna Brignol, João Lucas Romero, Natacha Gaspar, Pedro Emanuel, Sergio Santoian e Yasmin Garcez encenam o drama. A trama relata a trajetória do príncipe Míchkin, de 27 anos, que retorna a Petersburgo, após permanecer vários anos em um sanatório na Suíça para tratar da sua epilepsia. Direção de Fábio Ferreira (90min). 14 anos. Estreou em 5/8/2011. Centro Cultural Parque das Ruínas (60 lugares). Rua Murtinho Nobre, 169, Santa Teresa, ☎ 2252-1039. Sexta a domingo, 19h. R$ 16,00. Bilheteria: a partir das 18h (sex. a dom.). Até 25 de setembro.

✪✪✪ INBOX, de Clarice Falcão e Gregório Duvivier. Ambientado na internet, o drama aborda a relação virtual entre uma famosa escritora chamada Clara e um fã que, sob o pseudônimo John, passa a assediá-la obsessivamente usando mensagens de correio eletrônico. Ao lado da atriz Maria Eduarda, Gregório encena a trama sobre a evolução desse relacionamento ? a autora, fragilizada por uma crise conjugal e criativa, é levada a rever seu casamento e a vida profissional. Direção de Bel Garcia (60min). 12 anos. Estreou em 30/7/2011. Centro Cultural Justiça Federal (142 lugares). Avenida Rio Branco, 241, Centro, ☎ 3261-2550. → ? Cinelândia. Sexta a domingo, 19h. R$ 20,00. Bilheteria: a partir das 15h (sex. a dom.). Até 18 de setembro.

O INCRÍVEL SEGREDO DA MULHER-MACACO, de Saulo Sisnando. Nova comédia da Cia. Os Surtados, mesma trupe do sucesso Surto. No palco, os atores Wendell Bendelack e Rodrigo Fagundes interpretam seis personagens cheios de segredos e movidos por uma grande paixão pelo cinema. A trama de nonsense inclui uma heroína preocupada com os preparativos de seu casamento, um noivo milionário, uma cruel criada, um desconhecido em busca de abrigo, uma matriarca paralítica e uma atriz de cinema de identidade falsa. Direção do autor (80min). 12 anos. Estreou em 6/8/2011. Teatro Candido Mendes (133 lugares). Rua Joana Angélica, 63, Ipanema, ☎ 2267-7295. Sexta e sábado, 21h; domingo 20h. R$ 50,00. Bilheteria: a partir das 14h (sex. a dom.). Até 9 de outubro.

✪✪✪✪ A LUA VEM DA ÁSIA, de Campos de Carvalho. Foi o próprio ator Chico Diaz quem adaptou para o palco o romance homônimo de Walter Campos de Carvalho (1916-1998) para apresentar seu monólogo dramático de estreia. No texto repleto de humor cáustico e com tinturas surrealistas, é contada, em forma de diário, a trajetória de um ser incomum em busca de um entendimento e justificativas perante a vida (e a morte), desafiando com muita ironia a lógica do mundo. Direção de Moacir Chaves, com a supervisão dramatúrgica de Aderbal Freire-Filho (80min). 14 anos. Estreou em 6/1/2011. Teatro Sesi (350 lugares). Avenida Graça Aranha, 1, Centro, ☎ 2563-4163. → Sexta a domingo, 19h. R$ 40,00. Bilheteria: a partir das 12h (sex. a dom.). TT. Até 25 de setembro.

A MORTE DO PATO ? UMA FÁBULA URBANA, de Renato Carrera. Suspense e terror são os ingredientes desse drama inspirado no universo das histórias em quadrinhos. Na trama, Cecília Hoeltz (Sibila), Cris Larin (Marta), Lucas Gouvêa (Rerói) e Henrique Pedroso (homem sem rosto) interpretam personagens de meia idade, que se encontram após um incidente em uma metrópole destruída. Direção do autor (80min). 16 anos. Estreou em 13/8/2011. Teatro Gláucio Gill (104 lugares). Praça Car­deal Arcoverde, s/n°, Copacabana, ☎ 2332-7904, ? Cardeal Arcoverde. Sábado a segunda, 21h. R$ 30,00. Bilheteria: a partir das 16h (sáb. a seg.). Até 5 de setembro.

NA SELVA DAS CIDADES, de Bertolt Brecht. Escrito em 1921, o oitavo drama de Bertolt Brecht (1898-1956) é considerado um de seus textos mais enigmáticos. No palco, Daniel Dantas, Inez Viana, Marcelo Olinto e Maria Luisa Mendonça estão à frente do elenco que encena a trama ambientada em Chicago, no ano de 1912, e que tem a ação centrada na violenta relação entre o comerciante malaio de madeira Schlink e o jovem George Garga, que se recusa a vender sua consciência, apesar de uma polpuda oferta. Direção de Aderbal Freire-Filho (140min). 16 anos. Estreou em 11/8/2011. Centro Cultural Banco do Brasil ? Teatro I (175 lugares). Rua Primeiro de Março, 66, Centro, ☎ 3808-2020. Quarta a domingo, 19h. R$ 10,00. Bilheteria: a partir das 10h (qua. a dom.). Até 9 de outubro.

✪✪✪ NINGUÉM FALOU QUE SERIA FÁCIL, de Felipe Rocha. Ao lado de Renato Linhares e de Stella Rabello, o autor sobe ao palco para encenar esta comédia do grupo Foguetes Maravilha. Como em uma brincadeira infantil, a exemplo de um jogo de amarelinha, os personagens saltam da alegria dos tempos de criança para as angústias da vida adulta, da velhice para o encontro amoroso, da sala de parto para a morte. Os três artistas revezam-se nos papéis de pai, mãe e filho. Em outro momento se transformam em amigos, bichos, irmãos. Direção do autor e de Alex Cassal (90min). 14 anos. Estreou em 8/4/2011. Teatro Gláucio Gill (104 lugares). Praça Car­deal Arcoverde, s/n°, Copacabana,

☎ 2332-7904, ? Cardeal Arcoverde. Quinta e sexta, 21h. R$ 30,00. Bilheteria: a partir das 16h (qui. e sex.). Até dia 26.

✪✪✪ NISE DA SILVEIRA ? SENHORA DAS IMAGENS, de Daniel Lobo. Neste monólogo dramático multimídia, que mescla teatro, música e dança, Mariana Terra representa a psiquiatra Nise da Silveira (1905-1999), que revolucionou o tratamento de distúrbios mentais substituindo as sessões de eletrochoque por atividades de pintura e modelagem. A ficha técnica da produção conta com colaboradores de peso como Ferreira Gullar (biógrafo de Nise) e o doutor em literatura Marco Lucchesi, na elaboração do texto. A coreografia é assinada pela bailarina Ana Botafogo e a trilha sonora original foi composta pelo pianista João Carlos Assis Brasil. Direção do autor (90min). 16 anos. Estreou em 11/2/2011. Centro Cultural Justiça Federal (142 lugares). Avenida Rio Branco, 241, Centro, ☎ 3261-2550. → ? Cinelândia. Quarta e quinta, 19h. R$ 30,00. Bilheteria: a partir das 15h (qua. e qui.). Até dia 25.

✪✪✪ NOVECENTOS, de Alessandro Baricco. Interpretado por Isio Ghelman, o monólogo dramático conta a história de um exímio pianista de 32 anos que jamais pisou em terra firme. Nesta fábula, cujo título é o sobrenome criado para o protagonista, um bebê recém-nascido é abandonado dentro de uma caixa de papelão, sobre um piano de cauda do navio Virginian ? em 1900. O marinheiro que encontra o menino resolve adotá-lo e batizá-lo de Danny Boodmann Novecentos. Direção de Victor Garcia Peralta (60min). Livre. Estreou em 18/6/2011. Midrash Centro Cultural (50 lugares). Rua General Venâncio Flores, 184, Leblon, ☎ 2239-1800. → Sábado, 21h; domingo, 20h. R$ 30,00. Bilheteria: a partir das 18h (sáb. e dom.). Até dia 28.

POR POUCO, de Samuel Benchetrit, com tradução de Jacqueline Laurence. Comédia assinada pelo elogiado dramaturgo contemporâneo e cineasta francês sobre os idosos Paul e Jules, que se rebelam contra a morte iminente e saem pelo mundo atrás de uma justificativa para tudo pelo que passaram. No palco, os atores Ilvio Amaral, Maurício Canguçu, Flávia Fernandes e Wolney Oliveira encenam a história dos dois protagonistas que se conhecem no hospital onde estão internados e, ao receberem a notícia de que lhes restam poucos dias de vida, resolvem fugir. Direção de Ary Coslov (90min). 10 anos. Estreou em 4/8/2011. Teatro Poeira (130 lugares). Rua São João Batista, 104, Botafogo, ☎ 2537- 8053. Quinta a sábado, 21h; domingo, 19h. R$ 30,00 (qui. e sex.) e R$ 40,00 (sáb. e dom.). Bi­lheteria: a partir das 15h (qui. a dom.). IC. Até 25 de setembro.

✪✪✪ OUTSIDE ? UM MUSICAL NOIR, de Pedro Kosovski. Inspirada na obra de David Bowie, a ópera rock montada pela D?Aquela Companhia de Teatro mescla sucessos do músico inglês a canções originais de Kosovski e Felipe Storino, executadas ao vivo pela banda Outsiders. A trama gira em torno do desaparecimento da adolescente Norma Jean Baker (Carolina Lavigne) nas últimas horas do dia 31 de dezembro de 1999. Apesar da suspeita de se tratar de crime comum, o departamento de crimes de arte, mantido pela galeria de Peg­gy Guggenheim (Letícia Spiller) e chefiado por Teodoro Adorno (André Mattos), é acionado para conduzir a investigação. No elenco também estão Jorge Caetano, Bruno Padilha, Gabriela Geluda, George Sauma e outros. Direção cênica de Marco André Nunes e direção musical de Felipe Storino (120min, com intervalo). 14 anos. Estreou em 1º/7/2011. Espaço Tom Jobim (300 lugares). Rua Jardim Botânico, 1008, Jardim Botânico, ☎ 2274-7012. Sexta e sábado, 21h; domingo, 20h30. R$ 60,00. Bilheteria: a partir das 15h (sex. a dom.). IC. Estac. grátis. Até dia 28.

PAISAGEM NUA, de Joelson Gusson e Thereza Rocha. O ensaio de moda chamado Landscapes with a Corpse, do fotógrafo japonês Izima Kaoru, inspira a comédia dramática. Ele fotografou top models trajando peças de alta-costura assinadas por grandes designers, porém caídas em escadas, jardins, obras de construção civil, supermercados, em casa ou na rua. No palco, Gusson e a atriz Bel Garcia encenam a trama que aborda dois temas aparentemente distantes: moda e morte. Direção dos autores (55min). 12 anos. Estreou em 11/8/2011. Espaço Sesc ? Mezanino (90 lugares). Rua Domingos Ferreira, 160, Copacabana, ☎ 2547-0156. → Quinta a sábado, 21h30; domingo, 20h. R$ 20,00. Bilheteria: a partir das 15h (qui. a dom.). Até 4 de setembro.

✪✪✪ R & J DE SHAKESPEARE ? JUVENTUDE INTERROMPIDA, de Joe Calarco, com tradução de Geraldo Carneiro. Premiada releitura da mais conhecida tragédia de Shakespeare (1564-1616): Romeu e Julieta. No fim da década de 90, fez sucesso no circuito londrino e também no off-Broadway. Na arena, João Gabriel Vasconcellos, Rodrigo Pandolfo, Pablo Sanábio e Felipe Lima encarnam os quatro alunos de um conservador colégio interno da Inglaterra. Nos anos 80, eles interpretam o clássico texto revezando-se por todos os personagens, como uma forma de escapar à estrutura repressiva da instituição. Direção de João Fonseca (105min). 16 anos. Estreou em 13/1/2011. Teatro do Leblon ? Sala Fernanda Montenegro (417 lugares). Rua Conde Bernadotte, 26, Leblon, ☎ 2529-7700. Terça e quarta, 21h. R$ 50,00. Bilheteria: a partir das 15h (ter. e qua.). Cc: D, M e V. Cd: todos. IC. Estac. (R$ 7,00 por três horas). Até dia 24.

✪✪✪ ROSA, de Martin Sher­man. Debora Olivieri está à frente deste monólogo dramático escrito pelo americano Martin Sherman (autor da aclamada peça Bent, de 1979) e traduzido por Manuel Mendes Silva. A personagem-título é uma senhora judia octogenária que, durante o período de luto judaico conhecido como shivah, relembra a sua vida. O jorro de memórias começa em sua infância em Yultishka, pequena cidade ucraniana, e chega até os dias de hoje, em Miami Beach, já nos Estados Unidos, onde viria a se radicar. Direção de Ana Paz (80min). 12 anos. Estreou em 3/6/2011. Teatro do Leblon ? Sala Tônia Carrero (200 lugares). Rua Conde Bernadotte, 26, Leblon, ☎ 2529-7700. Quinta a sábado, 19h; domingo, 18h. R$ 50,00 (qui. e sex.); R$ 60,00 (sáb. e dom.). Bilheteria: a partir das 15h (qui. a dom.). Cc: D, M e V. Cd: todos. IC. Estac. (R$ 7,00 por três horas). Até dia 28.

✪✪✪ TANGO, BOLERO E CHA CHA CHA, de Eloy Araújo. Edwin Luisi celebra quarenta anos de carreira com a remontagem desta comédia. Ele encarna a transexual Lana Lee, personagem que um dia se chamou Daniel, foi casado com Clarice (Alice Borges) e é pai de Denis (Johnny Massaro). Dez anos depois de abandonar a família, ele volta para casa como Lana para explicar seu sumiço e apresentar o marido, Peter (Carlos Bonow), com quem mora na França. Graças a uma série de confusões provocadas pela empregada Genevra (Carolina Loback), o filho vai sabendo aos poucos detalhes sobre a nova vida do pai. Direção de Bibi Ferreira e Paulo Afonso de Lima (120min). 14 anos. Estreou em 18/3/2010. Teatro dos Grandes Atores ? Sala Azul (396 lugares). Avenida das Américas, 3555, Barra (Shopping Barra Square), ☎ 3325-1645. Quinta a sábado, 21h; domingo, 20h. R$ 70,00 (qui., sex. e dom.) e R$ 80,00 (sáb.). Bilheteria: a partir das 15h (qui. a dom.). Cc: D e M. Cd: R. IC. Estac. (R$ 4,00 por duas horas). Até 25 de setembro.

TEATRO DOS OUVIDOS, de Valère Novarina. Interpretado pela atriz e tradutora Angela Leite Lopes, o monólogo dramático integra a programação que celebra os vinte anos da companhia Teatro do Pequeno Gesto. Em um cenário-instalação criado pela artista plástica Bel Barcellos, que lembra um labirinto de finas paredes, a artista faz uma atuação performática que questiona os limites entre palco e plateia e entre as artes cênicas e plásticas. Direção de Antonio Guedes (35min). 14 anos. Estreou em 12/8/2011. Espaço Cultural Sérgio Porto (120 lugares). Rua Humaitá, 163, Humaitá, ☎ 2535-3846. Sexta e sábado, 19h; domingo, 18h. Grátis. Distribuição de senhas uma hora antes. Até 4 de setembro.

✪✪✪ TIM MAIA ? VALE TUDO, O MUSICAL, de Nelson Motta. Leia em Veja Rio Recomenda. Direção de João Fonseca (180min, com intervalo). 14 anos. Estreou em 5/8/2011. Teatro Carlos Gomes (685 lugares). Praça Tiradentes, 19, Centro, ☎ 2232-8701. Quinta a sábado, 20h; domingo, 18h. R$ 40,00 (qui., sex. e dom.) e R$ 50,00 (sáb.). Bilheteria: a partir das 11h (qui. e sex.); a partir das 14h (sáb. e dom.). Até 4 de setembro.

TIO VÂNIA (AOS QUE VIEREM DEPOIS DE NÓS), de Anton Tchékhov. O célebre drama do autor russo ganha montagem contemporânea do Grupo Galpão, de Belo Horizonte. À frente do elenco de sete atores, o ator Antonio Edson interpreta o papel-título na peça ambientada em uma decadente propriedade rural russa, no fim do século XIX. A trama aborda o amor, o desejo, a passagem do tempo, o declínio físico, a aridez da existência, o desalento, a aniquilação dos sonhos. Direção de Yara de Novaes (80min). 12 anos. Estreou em 12/8/2011. Teatro Sesc Ginástico (513 lugares). Avenida Graça Aranha, 187, Centro, ☎ 2279-4027. → Quinta a domingo, 19h. R$ 20,00 (qui., sex. e dom.) e R$ 30,00 (sábado). Bilheteria: a partir das 13h (qui. a dom.). Até dia 28.

✪✪✪ TODOS OS CACHORROS SÃO AZUIS, de Flavio Pardal, Michel Bercovitch e Ramon Mello, baseado no livro homônimo de Rodrigo de Souza Leão (1965-2009). Drama. No palco, os atores Bruna Renha, Camila Rhodi, Gabriel Pardal, Natasha Corbelino e Ramon Mello encenam a história pessoal de Souza Leão, esquizofrênico que fez um relato comovente e ao mesmo tempo cheio de humor e autoironia sobre sua trajetória, desde a experiência dentro de um hospício até a sua saída e a fundação de uma nova religião. Ele faleceu aos 43 anos, após internação numa clínica psiquiátrica no Rio. Direção de Michel Berco­vitch (80min). 16 anos. Estreou em 10/7/2011. Teatro Maria Clara Machado ? Planetário da Gávea (124 lugares). Rua Padre Leonel França, 240, Gávea, ☎ 2274-7722. Sábado, 21h; domingo, 20h. R$ 30,00. Bilheteria: a partir das 15h (sáb. e dom.). Até 4 de setembro.

A VARANDA DE GOLDA, de William Gibson. No monólogo dramático, Rosane Gofman interpreta a primeira-ministra de Israel Golda Meir (1898-1978). A trama se passa durante a Guerra do Yom Kippur, em 1973, quando a líder política lutava para conseguir a ajuda dos Estados Unidos ? na ocasião, o apoio americano era a única esperança de sobrevivência do estado de Israel. Direção de Ary Coslov (80min). 12 anos. Estreou em 11/8/2011. Solar de Botafogo (180 lugares). Rua General Polidoro, 180, Botafogo, ☎ 2543-5411. → Quinta a sábado, 21h; domingo, 19h30. R$ 50,00 (qui. e dom) e R$ 60,00 (sex. e sáb.). Bilheteria: 15h/21h (ter. a dom.). IC. Até 25 de setembro.

✪✪✪ VELHA É A MÃE!, de Fabio Porchat. Louise Cardoso comemora a marca de 40?000 espectadores em 180 apresentações após ano e meio de carreira com essa comédia. No palco, ela encarna uma mulher de 70 anos e aparência de 50, conquistada graças a muitas plásticas, botox e horas a fio na academia. Apesar do corpo enxuto, seu marido a troca por outra. A senhora será confortada pela filha Alice, uma solteirona de 39 anos (Ana Baird). Em meio a ataques de fúria, a mãe só se interessa por uma coisa: a idade de sua substituta. Direção de João Fonseca (70min). 12 anos. Estreou em 16/1/2010. Teatro Clara Nunes (527 lugares). Rua Marquês de São Vicente, 52, 3º piso (Shopping da Gávea), Gávea, ☎ 2274-9696. Sexta e sábado, 21h30; domingo, 20h. R$ 70,00 (sex. e dom.); R$ 80,00 (sáb.). Bilheteria: a partir das 14h (sex. a dom.). IC. Estac. (R$ 6,00 por cinco horas). Até 30 de outubro.

✪✪✪✪ UM VIOLINISTA NO TELHADO, de Joseph Stein, Sheldon Harnick e Jerry Bock, com versão de Claudio Botelho. Apesar do que sugere o título, este musical não conta a história de um instrumentista performático. O texto de Stein, basea­do em contos judaicos de Sholem Aleichem, trata do processo de expulsão dos judeus da Rússia no início do século passado. Ambientada na fictícia aldeia de Anatevka, no interior da Rússia, a obra gira em torno do leiteiro Tevye e da dona de casa Golda, dando duro para criar as cinco filhas. Acompanhados por uma orquestra com dezessete músicos, José Mayer e Soraya Ravenle interpretam os protagonistas à frente de um elenco de 43 atores-cantores. A superprodução conta com versões de Janice Botelho para as coreografias originais de Jerome Rob­bins, nove trocas de cenário de Rogério Falcão e 160 figurinos criados por Marcelo Pies. Direção-geral de Charles Möeller e direção musical de Marcelo Castro (130min, com intervalo). 5 anos. Estreou em 20/5/2011. Teatro Oi Casa Grande (926 lugares). Avenida Afrânio de Melo Franco, 290, Leblon. ☎ 2511-0800. Quinta e sexta, 21h; sábado, 17h30 e 21h30; domingo, 19h. R$ 40,00 a 120,00 (qui. e sex.); R$ 60,00 a R$ 150,00 (sáb. e dom.). Bilheteria: 15h/20h (ter.); 15h/21h (qua. a sex.); 12h/21h30 (sáb.); 12h/19h (dom.). Cc: todos. Cd: todos. IC. Estac. no Shopping Leblon (R$ 5,00 por uma hora). Até 18 de setembro.

VOCÊ PRECISA SABER DE MIM, de Pedro Bricio, Jô Bilac, Rodrigo Nogueira, Vitor Paiva, Henrique Tavares e Emanuel Aragão. Comédia dramática. Na montagem em que o número de autores corresponde ao dobro do elenco, formado por Gisele Fróes, Luiza Mariani e Alexandre Nero, é contada a história de um homem que começa a reconstituir a história de sua família ao encontrar cartas deixadas por sua bisavó. Direção de Jefferson Miranda (110min). 14 anos. Estreou em 14/8/2011. Espaço Tom Jobim ? Galpão das Artes (70 lugares). Rua Jardim Botânico, 1008, Jardim Botânico, ☎ 2274-7012. Sábado e domingo, 18h; segunda, 20h. R$ 30,00. Bilheteria: a partir das 14h (sáb. a seg.). IC. Estac. grátis. Até 2 de outubro.

HUMOR

FORA DO NORMAL, de Fabio Porchat. Um dos integrantes do quinteto Comédia em Pé, o ator, diretor e roteirista apresenta este espetáculo-solo de humor focado em situações cotidianas e crítica política. Direção do autor (60min). 14 anos. Estreou em 15/1/2010. Teatro do Leblon ? Sala Marília Pêra (417 lugares). Rua Conde Bernadotte, 26, Leblon, ☎ 2529-7700. Sexta e sábado, 23h. R$ 50,00. Bilheteria: a partir das 15h (sex. e sáb.). Cc: D, M e V. Cd: todos. IC. Estac. (R$ 7,00 por três horas). Até 24 de setembro.

LENTE DE AUMENTO, de Leandro Hassum. Monólogo de humor escrito e protagonizado por Hassum, este espetáculo lança um olhar divertido sobre situações cotidianas. Dividida em três partes, a montagem traz um convidado diferente a cada apresentação, que pode ser um mágico, um mímico ou uma banda. Direção de Daniela Ocampo (75min). 12 anos. Estreou em 6/10/2008. Teatro das Artes (457 lugares). Rua Marquês de São Vicente, 52, 2º piso (Shopping da Gávea), Gávea, ☎ 2540-6004. Sexta e sábado, 21h; domingo, 20h30. R$ 70,00. Bilheteria: a partir das 15h (sex. a dom.). Cc: M e V. Cd: M e V. IC. Estac. (R$ 6,00 por cinco horas). Até 28 de dezembro.

SERGIO MALLANDRO SEM CENSURA, de Sergio Mallandro. Em seu espetáculo-­solo, o humorista conta trechos de sua história profissional, desde a estreia na televisão como calouro de Silvio Santos, passando por participações nos programas de Xuxa e Chico Anysio e por suas atuações no cinema. Direção de Mary Leão (60min). 14 anos. Estreou em 8/1/2010. Teatro das Artes (457 lugares). Rua Marquês de São Vicente, 52, 2º piso (Shopping da Gávea), Gávea, ☎ 2540-6004. Sexta e sábado, 23h. R$ 70,00. Bilheteria: a partir das 15h (sex. e sáb.). Cc: M e V. Cd: M e V. IC. Estac. (R$ 6,00 por cinco horas). Até 24 de setembro.

Fonte: VEJA RIO