ROTEIRO DA SEMANA

Shows

Por: Rachel Sterman - Atualizado em

ALCIONE. Comemorando quarenta anos de carreira, a Marrom apresenta o espetáculo Duas Faces, baseado nos CDs e DVDs homônimos (um de estúdio e um ao vivo). O repertório vai além do samba. Transita também por bolero, chanson e canções napolitanas. Estão no roteiro Poder da Criação (João Nogueira e Paulo Cesar Pinheiro), Capim (Djavan) e Meu Ébano (Nenéo e Paulinho Rezende). Ela é acompanhada pela Banda do Sol, formada por Alexandre Menezes (teclado), Paulo Bogado (bateria), Álvaro Santos (violão) e Ricardo Cordeiro (baixo). 16 anos. Miranda (225 lugares). Avenida Borges de Medeiros, 1424, 2º piso, Lagoa, ☎ 2239-0305. Quinta a sábado, 22h. R$ 160,00 a R$ 240,00. Bilheteria: 14h/20h (seg. a qua.); a partir das 14h (qui. a sáb.). IC. www.mirandabrasil.com.br. Até dia 26.

ANTÔNIO CARLOS E JOCAFI. Na última edição do Rock in Rio, em 2011, Stevie Wonder surpreendeu o público ao entoar a clássica Você Abusou, sucesso da MPB nos anos 70. Autores da música, os baianos Antônio Carlos e Jocafi são parceiros desde o fim da década de 60. O repertório privilegia composições do mais recente disco da dupla, Chico Santos de Assis, inspirado na história do Rio São Francisco. Eles também lembram as obrigatórias Desacato, Minhas Razões e, claro, Você Abusou. Dão (baixo), Machadinho (bateria) e Armindo (percussão) acompanham a dupla. 16 anos. Teatro Rival Petrobras (405 lugares). Rua Álvaro Alvim, 33, Cinelândia, ☎ 2240-4469, ? Cinelândia. Quarta (16), 19h30. R$ 50,00. Bilheteria: 15h/21h (seg. e ter.); a partir das 15h (qua.). TT. www.rivalpetrobras.com.br.

BANDA BLACK RIO. Surgida em meados da década de 70, com músicos egressos dos conjuntos Impacto 8, Grupo Senzala e Don Salvador e Grupo Abolição, a banda estourou com uma original fusão de funk, música de gafieira e outros gêneros. Filho do músico Oberdan Magalhães (1945-1984), líder da formação original, William Magalhães (teclados) leva o projeto adiante. Com ele estão Thiago Silva (bateria), Jander Magalhães (percussão), Vanderlei Silva (percussão), Marcus Nabuco (guitarra), Andre Vasconcellos (baixo), Jhonson Almeida (trombone), Gesiel (trompete) e Rodrigo Revelles (saxofone). No palco, pérolas do samba-soul, a exemplo de Maria Fumaça (Oberdan e Luis Carlos) e Mr. Funky Samba (Jamil Joanes). 18 anos. Studio RJ (300 pessoas). Avenida Vieira Souto, 110, 1º andar, Ipanema, ☎ 2523-1204, ? General Osório. Sexta (18), 22h. R$ 40,00. Bilheteria: a partir das 21h (sex.). www.studiorj.org.

BRASIL VOCAL. Em sua segunda edição, o projeto leva conjuntos vocais ao CCBB até junho. No primeiro dia, quinta (17), a atração é o Mulheres de Hollanda, formado por Ana Cuba, Eliza Lacerda, Karla Boechat, Malu von Krüger e Marcela Mangabeira. Dedicadas ao repertório de Chico Buaque, apresentado em novos arranjos, elas cantam Tatuagem, Sob Medida, Roda Viva, Flor da Idade e A Rosa, entre outras. No dia seguinte, a vez é do Gó Gó Boys, que reúne Marcelo Rezende, Cícero Melo, Rafael Pissurno, Fabiano Lacombe e Marcio Pizzi. Eles misturam música e humor em hits pop, que vão do Roberto Carlos dos anos 70 a Deee-Lite. Nos primeiros dois fins de semana, a programação será destinada às crianças: no sábado (19) tem Barbatuques e no domingo (20), Bebossa Kids. Livre. Centro Cultural Banco do Brasil ? Teatro II (155 lugares). Rua Primeiro de Março, 66, Centro, ☎ 3808-2020. Quinta (17) e sexta (18), 19h; sábado (19) e domingo (20), 17h. Grátis. Senhas distribuídas uma hora antes.

BR6. Criado em 2000 sob a inspiração de conjuntos como Os Cariocas e Boca Livre, o grupo vocal é atualmente formado por André Protasio (barítono), Crismarie Hackenberg (meio-soprano), Deco Fiori (tenor), Marcelo Caldi (tenor), Fabiano Salek (percussão vocal) e Symô (baixo). O sexteto é o anfitrião de uma série de apresentações batizada como BR6 Convida, com encontros mensais até dezembro. Na quarta (16), a participação é de Moraes Moreira, que canta a capela músicas como Grito de Guerra (Moreira e Wally Salomão) e Brasil Pandeiro (Assis Valente). Sem ele, o BR6 apresenta, entre outras, Aquarela do Brasil (Ary Barroso), Human Nature (Michael Jackson) e Coração Bobo (Alceu Valença). Livre. Centro Cultural Banco do Brasil ? Teatro II (155 lugares). Rua Primeiro de Março, 66, Centro, ☎ 3808-2020. Quarta (16), 12h30 e 19h. Grátis. Senhas distribuídas uma hora antes.

DANIEL CHAUDON. Incluído no recém-lançado álbum coletivo Sarau ? Novos Talentos da MPB, que reúne artistas emergentes da música brasileira, o cantor apresenta seu disco-solo de estreia: Me Conta uma Música. As catorze faixas do CD estão no show, entre elas a delicada Qualquer Lugar, parceria dele com Fernanda Dias. Rick de la Torre (bateria), Lancaster (baixo), Marcos Moletta (guitarras e bandolim), Claudio Bezz (violão), Léo Fernandes e Antonio Carbunck van Ahn (teclados) acompanham Chaudon, que também toca violão. 14 anos. Solar de Botafogo (160 lugares). Rua General Polidoro, 180, Botafogo, ☎ 2541-1941. Terça (15) e quarta (16), 21h30. R$ 40,00. Bilheteria: a partir das 15h (ter. e qua.). IC. www.solardebotafogo.com.br.

DEZO MOTA. O cantor baiano presta homenagem ao rei do baião, Luiz Gonzaga, na série Luar do Sertão. Clássicos como Asa Branca, Assum Preto, Sabiá e Xote das Meninas estão no roteiro. A cada dia da temporada, que vai até junho, o artista recebe um convidado ? nesta segunda (14), a vez é de Zezé Motta. Livre. Teatro dos Quatro (402 lugares). Rua Marquês de São Vicente, 52 (Shopping da Gávea), Gávea, ☎ 2540-6004. Segunda (14), 21h. R$ 40,00. Bilheteria: a partir das 14h. IC. Estac. (R$ 6,00 por duas horas).

DIOGO NOGUEIRA. Vêm do DVD DOC.SHOW ? Diogo Nogueira em Cuba, registrado em novembro de 2011 em Havana e com previsão de lançamento para este ano, as novidades que o cantor, filho do sambista João Nogueira (1941-2000), inclui em seu show. Apresentadas por ele com toques de salsa na ilha de Fidel, Madalena (Ivan Lins), Que Maravilha (Toquinho e Jorge Ben Jor) e Tanta Saudade (Chico Buarque e Djavan) se misturam a obras autorais como Razão para Sonhar, parceria dele com Ignacio Rios e Rafael Richaid. Sucessos de carreira e releituras de clássicos do samba, além de um pot-pourri de sambas-enredo, completam o repertório. Dez músicos acompanham Diogo. 18 anos. Circo Voador (2?000 lugares). Rua dos Arcos, s/nº, Lapa, ☎ 2533-0354. → Sábado (19), 23h30. R$ 80,00. Bilheteria: 12h/19h (ter. a qui.); 12h à 0h (sex.); a partir das 21h (sáb.). IC. www.circovoador.com.br.

ELZA SOARES. Em Deixa a Nega Gingar, a cantora flerta com a música eletrônica. Além de JP Silva (violão de sete cordas), Gabriel Bubu (baixo) e Marcelo Callado (bateria), ela sobe ao palco escoltada por dois DJs: Ricardo Muralha e Bruno Queiroz. A dupla se incumbe de dar o toque de sintetizadores a músicas do repertório, que inclui Nega do Cabelo Duro (Rubens Soares e David Nasser), Malandro (Jorge Aragão e Jotabê), Chove Chuva e Mas que Nada (Jorge Ben Jor). 16 anos. Teatro Rival Petrobras (405 lugares). Rua Álvaro Alvim, 33, Cinelândia, ☎ 2240-4469, ? Cinelândia. Sexta (18) e sábado (19), 19h30. R$ 60,00 (setor B) e R$ 75,00 (setor A e mezanino). Bilheteria: 15h/21h (seg. a qui.); a partir das 15h (sex. e sáb.). TT. www.rivalpetrobras.com.br.

OS EMBLEMÁTICOS E RUBINHO JACOBINA. Liderado pelo arranjador, produtor e saxofonista Henrique Band, o grupo Emblemáticos divide o palco com Rubinho Jacobina (voz e violão). Composições de Moa­cir Santos, Orlandivo, Wilson Simonal, Gilberto Gil, Jackson do Pandeiro, Haroldo Barbosa e Dominguinhos estão no repertório, que também inclui músicas dos CDs Caleidoscópio, de Band, e Força Bruta, do convidado. Além do líder, o grupo conta com Adriano Souza (teclado e vocais), Pedro Aune (baixo e vocais), Cassius Theperson (bateria e vocais), Mafram do Maracanã (percussão e vocais), Diogo Gomes (trompete) e Everson Moraes (trombone). 16 anos. Casarão Ameno Resedá (250 pessoas). Rua Bento Lisboa, 4, Catete, ☎ 2556-2427. Sábado (19), 22h30. R$ 70,00 (pista) e R$ 90,00 (mesa). Bilheteria: a partir das 14h (sáb.). Cc: todos. Cd: todos. IR.

FELIXBRAVO. Formada por João Felix, violonista, e Bernardo Bravo, cantor e flautista, a dupla curitibana é a atração do projeto Levada Oi Futuro, dedicado a novos talentos da música brasileira. Eles apresentam o repertório do disco Camafeu, que inclui referências tão distintas quanto Chiquinha Gonzaga, em Maxichoro, e a islandesa Björk, em Encantada. Flávio Lira (contrabaixo) e Mauro Castilhos (bateria e percussão) acompanham os dois. 14 anos. Oi Futuro Ipanema (120 lugares). Rua Visconde de Pirajá, 54, Ipanema, ☎ 3201-3010, ? General Osório. Sexta (18) e sábado (19), 21h. R$ 20,00. Bilheteria: 15h/21h (ter. a qui.); a partir das 14h (sex. e sáb.). www.oifuturo.org.br.

GAROTAS SUECAS. Guilherme Saldanha (voz), Irina Bertolucci (teclado e voz), Tomaz Paoliello (guitarra e voz), Fernando Machado (baixo e voz) e Nico Paoliello (bateria e voz) integram o grupo de nome curioso, revelado em 2008 no VMB, prêmio de música da MTV. A bordo do álbum Escaldante Banda, que mistura influências da black music com Mutantes, o Roberto Carlos dos tempos de roqueiro e Tim Maia, o quinteto constrói carreira no exterior ? o disco foi lançado pelo selo American Dust nos Estados Unidos. 18 anos. Studio RJ (300 pessoas). Avenida Vieira Souto, 110, 1º andar, Ipanema, ☎ 2523-1204, ? General Osório. Quinta (17), 21h30. R$ 50,00. Bilheteria: a partir das 20h30 (qui.). www.studiorj.org.

GILSON PERANZZETTA E MAURO SENISE. Amigos e parceiros musicais há mais de vinte anos, o pianista e o saxofonista se apresentam juntos. Obras com pegada mais erudita, de Villa-Lobos e Debussy, misturam-se a temas populares de Ary Barroso, João Bosco e Aldir Blanc, Noel Rosa e Pixinguinha, além de composições de Peranzzetta. Eles também adiantam algumas faixas do disco Jasmim, que gravaram no início deste ano e será lançado em 2013 ? entre elas, composições do pianista catalão Federico Mompou. Antes da apresentação, a Fundação Eva Klablin convida os espectadores para uma visita guiada pelo museu, às 19h, e oferece um coquetel no jardim, às 20h. Livre. Fundação Eva Klabin (80 lugares). Avenida Epitácio Pessoa, 2480, Lagoa, ☎ 3202-8554. Quinta (17), 20h30. R$ 50,00. Bilheteria: 9h/18h (seg. a qua.); a partir das 9h (qui.). Cc: V.

GUILHERME ARANTES. Revelado em 1976 com a canção Meu Mundo e Nada Mais, que foi incluída na trilha sonora da novela Anjo Mau, o cantor e compositor paulistano faz show-solo, ao teclado. Este e outros sucessos, como Lindo Balão Azul e Planeta Água, estão no programa. 16 anos. Teatro Sesi (350 lugares). Avenida Graça Aranha, 1, Centro, ☎ 2563-4163. Quarta (16), 19h30. R$ 20,00. Bilheteria: 12h/20h (seg. e ter.); a partir das 12h (qua.).

GUSTTAVO LIMA. Ídolo do sertanejo universitário, o jovem cantor de apenas 22 anos foi catapultado para a fama a bordo do hit Balada (Tchê Tchererê Tchê Tchê). Escoltado por Aguinaldo Júnior (violino), André Luiz Cristino (percussão), Cristiano Pereira Franco (baixo), Flávio Júnior (acordeão e teclado), Iuri Alves (guitarra e violino), André Henrique da Guarda (bateria) e Anaclea de Melo e Carla Cunha Silva (vocais), ele apresenta este e outros sucessos, como 60 Segundos e Fora do Comum. 15 anos. Citibank Hall (8?433 lugares). Avenida Ayrton Senna, 3000 (Shopping Via Parque), Barra, ☎ 4003-6464. → Sábado (19), 22h. R$ 100,00 (pista) a R$ 200,00 (camarote). Bilheteria: 12h/20h (seg. a sex.), a partir das 12h (sáb.). Cc: todos. Cd: R e V. TM. Estac. (R$ 5,00). www.citibankhall.com.br.

JOÃO CALLADO. Ao longo de quinze anos de carreira, o músico emprestou o som de seu cavaquinho ao grupo Semente, pioneiro das noites da Lapa, ao Cordão do Boitatá e a dezenas de gravações de outros artistas, antes de lançar seu disco-solo de estreia, em 2009. Agora, Callado apresenta as faixas do seu segundo CD, Nova Dança. Joana Queiroz (clarineta e sax), Nando Duarte (violão de sete cordas), João Hermeto (percussão) e Carlos César (bateria) o acompanham. Está prevista a participação dos cantores Pedro Miranda e Soraya Ravenle. 14 anos. Solar de Botafogo (160 lugares). Rua General Polidoro, 180, Botafogo, ☎ 2541-1941. Segunda (14), 21h. R$ 40,00. Bilheteria: a partir das 15h (seg.). IC. www.solardebotafogo.com.br.

JUSSARA SILVEIRA. Do sexto disco da cantora, Ame ou Se Mande, vem a maior parte do repertório da apresentação. Canções como A Voz do Coração, de Celso Fonseca e Ronaldo Bastos, Madre Deus, de Caetano Veloso, e Contato Imediato, de Arnaldo Antunes, Carlinhos Brown e Marisa Monte, estão previstas. Acompanhada pelo percussionista Marcelo Costa e pelo pianista Sacha Amback, ela também interpreta faixas de Flor de Bailarina, seu disco de músicas angolanas. 14 anos. Teatro Carlos Gomes (685 lugares). Praça Tiradentes, s/nº, Centro, ☎ 2232-8701. Terça (15), 19h. R$ 1,00. Bilheteria: a partir das 17h (ter.).

LUCIANA CARVALHO. Sobrinha de Beth Carvalho, a jovem sambista adianta algumas músicas do seu repertório autoral que estarão no disco de estreia, a ser lançado ainda neste ano. Tuca Alves (violão), que também assina a direção musical do show, Marcio Hulck (cavaquinho), Dudu Dias (baixo), Eduardo Guerra (bateria), Douglas Botelho e Macaco Branco (percussão) acompanham a cantora. Completam a noite sambas conhecidos, como Canta, Canta, Minha Gente (Martinho da Vila), Vou Festejar (Jorge Aragão), Volta de Vez pra Mim (Arlindo Cruz) e Insensato Destino (Almir Guineto). 18 anos. Centro Cultural Carioca (250 lugares). Rua do Teatro, 37, Centro, ☎ 2252-6468 e 2242-9642. Quarta (16), 21h. R$ 30,00. Bilheteria: a partir das 19h (qua.). www.centroculturalcarioca.com.br.

MARCOS VALLE. Leia em Veja Rio Recomenda. 14 anos. Teatro Sesc Ginástico. Avenida Graça Aranha, 187, Centro, ☎ 2279-4027, ? Carioca. Terça (15), 19h. R$ 20,00. Bilheteria: a partir das 13h (ter.).

MOGWAI. O grupo escocês é um dos maiores expoentes do chamado post rock, subgênero que une elementos de rock alternativo, jazz, música eletrônica e progressiva. Depois de tocar no festival Sonár, em São Paulo, o quinteto visita o Rio, trazido por nova iniciativa de crowdfunding do grupo Queremos. Formada por Stuart Braithwaite (guitarra e vocais), John Cummings (guitarra e vocais), Barry Burns (guitarra, piano, sintetizadores e vocais), Dominic Aitchison (baixo) e Martin Bulloch (bateria), a banda apresenta hits de carreira que vão do primeiro álbum, Mogwai Young Team (1997), ao último, Hardcore Will Never Die, But You Will (2011). 18 anos. Circo Voador (2?000 lugares). Rua dos Arcos, s/nº, Lapa, ☎ 2533-0354. → Terça (15), 22h30. R$ 140,00. Bilheteria: a partir das 12h (ter.). IC. www.circovoador.com.br.

ROSANA. Sucesso nos anos 80 na voz da cantora americana Jennifer Rush, The Power of Love deu origem a uma versão em português, O Amor e o Poder, que alçou à fama a brasileira Rosana ? a música chegou a ser tema da novela Mandala, da Globo, exibida entre 1987 e 1988. Um tanto sumida, a cantora retorna aos palcos no show Estou Voltando... ao Rio, no qual promete este e outros sucessos de carreira. Acompanhada por Tila Reis (guitarra), Paulinho Criança (bateria), Ivo Nora (piano) e Jorginho (violão), ela entremeia o repertório com bossa nova e samba. 18 anos. Cariocando (160 lugares). Rua Silveira Martins, 139, Catete, ☎ 2557-3646, ? Catete. Sábado (19), 21h. R$ 25,00.

SERGIO CASTANHEIRA. Compositor, arranjador, baixista e trombonista, o jovem músico, nascido em 1985, lança o CD Samba Misturado. Como o nome sugere, o samba é o fio condutor do trabalho, mas há referências a baião e maxixe, como na faixa-título, ao frevo (Samba Maluco), e até ao jazz, em Samba Caliente. Uma numerosa banda se apresenta com ele: Tom Ashe (trompete), Sueli Faria (sax alto), Marcelo Cebukin (sax tenor), Jonas Corrêa (trombone), Mig Martins (guitarra e violão), Guilherme Lopes (teclado), Júnior Oliveira e Santiago (ambos na percussão), Ramon Murcia (percussão e flauta) e Rodrigo Serra (bateria). Além disso, três convidados são aguardados: Silvio Barbosa, no trombone, Otávio Castro, na gaita, e Marlon Mouzer, no violão de sete cordas. Teatro Sesi (350 lugares). Avenida Graça Aranha, 1, Centro, ☎ 2563-4163. Terça (15), 19h30. R$ 10,00. Bilheteria: a partir das 12h (ter.).

O TEATRO MÁGICO. A banda é conhecida por suas apresentações performáticas, envolvendo malabaristas, palhaços e bailarinas. Com oito anos de carreira, o grupo se tornou um fenômeno na internet, com mais de 6 milhões de downloads oficiais de suas músicas. Desta vez, eles focam o repertório do mais recente disco, A Sociedade do Espetáculo. Entre as faixas está Amanhã... Será?, de letra inspirada pela Primavera Árabe. 18 anos. Fundição Progresso (4?000 pessoas). Rua dos Arcos, 24, Lapa, ☎ 2220-5070. Sábado (19), 23h. R$ 70,00. Bilheteria: 15h/18h (seg. a sex.); a partir das 15h (sáb.). → www.fundicaoprogresso.com.br.

ZÉ RENATO E RENATO BRAZ. Em 2010, os cantores e violonistas se juntaram em uma apresentação cujo registro deu origem ao elogiado CD ao vivo Papo de Passarim, inspiração para este reencontro no palco. De João Bosco e Aldir Blanc entram os sambas Kid Cavaquinho e De Frente pro Crime. Paulo Cesar Pinheiro comparece com quatro canções feitas em parceria: Um Novo Amor Chegou e O Dia em que o Morro Descer e Não For Carnaval, ambas com Wilson das Neves, e Rio Amazonas e Desenredo, com Dori Caymmi. Zé Renato e Braz dividem-se entre violões e instrumentos de percussão, escoltados apenas pelo baixo de Jorge Helder. 16 anos. Casarão Ameno Resedá (250 pessoas). Rua Bento Lisboa, 4, Catete, ☎ 2556-2427. Segunda (14), 20h. R$ 60,00 (pista) e R$ 100,00 (mesa). Bilheteria: 14h/22h (qui. a ter.). Cc: todos. Cd: todos. IR.

CONCERTOS

GIANNI SCHICCHI. Nesta montagem da ópera cômica de Puccini feita pela Cia. Lírica, o barítono Ciro d?Araújo encarna o papel-título. O único músico que acompanha o elenco é o pianista Paulo Brasil. Centro Cultural Justiça Federal (142 lugares). Avenida Rio Branco, 241, Centro, ☎ 3261-2550, ? Cinelândia. → Sábado (19), 19h; domingo (20), 20h. R$ 30,00. Bilheteria: a partir das 15h (sáb. e dom.).

A HISTÓRIA DO SOLDADO. Composta pelo russo Igor Stravinsky, a obra de 1918 conta a história de um militar que, trapaceado pelo demônio, vende-lhe a alma na forma de seu violino. Quatro atores estão em cena, escoltados pela Camerata Bachiana Brasileira. Caixa Cultural ? Teatro Nelson Rodrigues (366 lugares). Avenida República do Chile, 230, Centro, ☎ 2262-8152, ? Carioca. → Quinta a sábado, 19h; domingo, 17h. R$ 12,00. Bilheteria: a partir das 13h (seg. a sex.); a partir das 15h (sáb. e dom.). Até dia 27. A partir de quinta (17).

NICOLA BENEDETTI TRIO. A elogiada violinista escocesa lidera o conjunto, que conta ainda com Leonard Elschenbroich (violoncelo) e Alexei Grynyuk (piano). No repertório, Strauss, Brahms e Tchaikovsky. Theatro Municipal (2?237 lugares). Praça Floriano, s/nº, Centro, ☎ 2332-9191, ? Cinelândia. Sábado (19), 20h30. R$ 30,00 (galeria) a R$ 480,00 (frisa e camarote). Bilheteria: 10h/18h (seg. a qui.); a partir das 10h (sex. e sáb.). IC.

ORQUESTRA PETROBRAS SINFÔNICA. O naipe de cordas da Opes é regido pelo violinista italiano Domenico Nordio, que acumula a função de solista em todas as composições do programa. São quatro concertos para violinos de Haydn e Bach. Em um deles, o spalla Felipe Prazeres se junta a Nordio. Igreja de São Paulo Apóstolo (350 lugares). Rua Barão de Ipanema, 85, Copacabana, ☎ 2551-5595. Sábado (19), 18h. Grátis.

OSB ÓPERA & REPERTÓRIO. O conjunto apresenta Orfeu e Eurídice, ópera do alemão Christoph Glück. Quem rege é o maestro Jésus Figueiredo. Espaço Tom Jobim (500 lugares). Rua Jardim Botânico, 1008, Jardim Botânico, ☎ 2274-7012. Domingo (20), 17h. R$ 40,00 e R$ 60,00. Bilheteria: 14h/18h (seg. a sex.); a partir das 14h (sáb. e dom.).

RIOHARPFESTIVAL. O festival dedicado à harpa programou 89 espetáculos gratuitos. Nesta semana, um dos destaques é a chilena Fabíola Harper, que se apresenta na terça (15) e na quarta (16), às 15h, no Forte de Copacabana, e na quinta (17), às 18h, no Centro Cultural Justiça Federal. No repertório, temas eruditos se misturam a Michael Jackson e ABBA. Programação em www.rioharpfestival.com.br. Centro Cultural Justiça Federal (82 lugares). Avenida Rio Branco, 241, Centro, Cinelândia. Quinta (17), 18h. Museu do Exército (200 lugares). Praça Coronel Eugênio Franco, 1 (Forte de Copacabana), Copacabana. Terça (15) e quarta (16), 15h. Grátis, ☎ 2233-6711.

Municipal de volta

Após o adiamento forçado do início da temporada devido ao desabamento de três prédios vizinhos, em janeiro, o Theatro Municipal reabre na quinta (17), com a Orchestre National Du Capitole de Toulouse. Criado no princípio do século XIX, o conjunto ganhou relevância no fim da década de 60, quando o prestigiado maestro francês Michel Plasson assumiu sua direção - cargo que ocupou até 2003, sendo substituído pelo russo Tugan Sokhiev, atual regente. Na apresentação, o francês Bertrand Chamayou é o solista no Concerto para Piano em Sol Maior, de Ravel. Sinfonia Fantástica, de Berlioz, e o poema sinfônico Prélude à L?Après-Midi d?un Faune, de Debussy, completam o programa.

Theatro Municipal (2?237 lugares). Praça Marechal Floriano, s/nº, Centro, ☎ 2332-9191, ? Cinelândia. Quinta (17), 20h30. R$ 110,00 (galeria) a R$ 2?700,00 (frisa e camarote). Bilheteria: 10h/18h (seg. e ter.); a partir das 10h (qua.). IC.

Fonte: VEJA RIO