ROTEIRO DA SEMANA

Shows

Por: Rafael Sento Sé - Atualizado em

ABAYOMI AFROBEAT ORQUESTRA. Criada pelo nigeriano Fela Kuti, a mistura de música eletrônica e jazz com ritmos africanos é o fio condutor da apresentação. Em cena chamam atenção alguns instrumentos tradicionais daquele continente trazidos do Senegal pelo percussionista Alexandre Garnizé. Entre eles, o balafon, tido como o ancestral do xilofone. 18 anos. Studio RJ (400 pessoas). Avenida Vieira Souto, 110, 1º andar, Ipanema, ☎ 2523-1204, ? General Osório. Sábado (11), 22h30. R$ 60,00. www.studiorj.org.

ARLINDO CRUZ. Lançado em 2011, Batuques e Romances serve de base para a exibição durante a final do concurso samba de quadra. Desde a saída do grupo Fundo de Quintal, na década de 80, o sambista que é fera no banjo e cavaquinho lançou 22 discos e é autor de sucessos como A Pureza da Flor, O que É o Amor e Só no Sapatinho. 18 anos. Circo Voador (2?000 pessoas). Arcos da Lapa, s/nº, Lapa, ☎ 2533-0354. → Sexta (10), 22h. Grátis. IC. www.circovoador.com.br.

BACULEJU DA DE SÁ. Comandado pela cantora Sandra de Sá, o evento é definido pela própria como uma roda de groove, batida dançante típica do soul e outros ritmos dançantes. No palco, a anfitria recebe Seu Jorge, Preta Gil, Serjão Loroza e Buchecha. A abertura é da banda A Quebrada. Nos intervalos, os DJs Jorge de Sá, Tubarão e Nepal ditam o ritmo. 18 anos. Fundição Progresso (1?500 pessoas). Rua dos Arcos, 24, Lapa, ☎ 2220-5070. Quinta (9), 23h. R$ 80,00. Bilheteria: 15h/18h (seg. a qua.); a partir de 15h (qui.). → www.fundicaoprogresso.com.br.

BATUCADAS BRASILEIRAS. Liderada pelo mestre de bateria Odilon Costa, pelo baterista Jorginho Gomes e pelo guitarrista Sérgio Chiavazzoli, a orquestra de percussão faz um show pré-carnavalesco na lona vizinha do Sambódromo. O repertório traz peças de Capiba, Moraes Moreira, Moacyr Luz e Roberto Mendes. Livre. Espaço Crescer e Viver (1500 pessoas). Rua Carmo Neto, Praça XI, ☎ 3972-1391, ? Praça XI. Sexta (10), 21h. Grátis.

CEDO E SENTADO. Rap embala o projeto que traz espetáculos gratuitos de nomes do cenário alternativo. Habilidoso no improviso, o MC Marechal lançou quatro músicas na internet em 2010 e, em poucos dias, alcançou a marca de 15 000 downloads. Abre a noite com músicas que farão parte de seu disco de estreia, em fase de finalização. Depois é a vez da banda Consciência Tranquila, que mostra a mistura de rap, black music e rock. 18 anos. Studio RJ (400 pessoas). Avenida Vieira Souto, 110, 1º andar, Ipanema, ☎ 2523-1204, ? General Osório. Quarta (8), 21h30. Grátis. www.studiorj.org.

GRAVÍSSIMO. Por causa de uma particularidade da formação, o quinteto leva esse nome. São três baixos acústicos empunhados por Tarcísio Silva, Augusto Mattoso e Lipe Portinho. A pianista Ana Azevedo e o baterista André Tandeta completam o conjunto que se dedica ao jazz. 18 anos. Santo Scenarium (120 lugares). Rua do Lavradio, 36, Centro, ☎ 3147-9007. Sexta (10), 20h30. R$ 10,00. Cc: todos. Cd: todos.

JESSE HARRIS. Apaixonado pelo Rio de Janeiro, o cantor, compositor e violonista nova-iorquino, dono de um Grammy por Don?t Know Why, faz sua segunda apresentação na cidade neste ano. Vai mostrar algumas das canções que farão parte do próximo disco, que conta com o reforço de músicos locais. Composta a quatro mãos com o baixista Dadi, Rocking Chairs entra no programa ao lado de outros temas. Do disco novo de Maria Gadú, Mais uma Página, vai extrair duas músicas suas em parceria com a brasileira: as belíssimas Long Long Time e Like a Rose. 14 anos. Solar de Botafogo (160 lugares). Rua General Polidoro, 180, Botafogo, ☎ 2541-1941. Quinta (9), 21h30. R$ 40,00.

JOÃO SABIÁ. Ao lado da banda 5 no Brinco, o cantor revelado pelo programa Fama desenvolve interessante carreira musical na seara do sambalanço. As canções de My Black My Nega (2010) transformam o espetáculo num animado baile que, na próxima edição, ganha uma pegada carnavalesca. 16 anos. Teatro Rival Petrobras (472 lugares). Rua Álvaro Alvim, 33, Cinelândia, ☎ 2240-4469, ? Cinelândia. Terça (7), 19h30. R$ 40,00. Bilheteria: 15h/21h (seg.); a partir de 15h (ter.). TT. www.rivalpetrobras.com.br.

LANA BITTENCOURT. Iniciou carreira na Rádio Tupi, em 1954. Por causa da facilidade para cantar em muitos idiomas, ficou conhecida como A Internacional. Ela está de volta ao palco da Cinelândia para comemorar os 80 anos. 16 anos. Teatro Rival Petrobras (472 lugares). Rua Álvaro Alvim, 33, Cinelândia, ☎ 2240-4469, ? Cinelândia. Quarta (8), 19h30. R$ 50,00. Bilheteria: 15h/21h (seg. e ter.); a partir de 15h (qua.). TT. www.rivalpetrobras.com.br.

LETÍCIA TUÍ. Indicada ao Prêmio Tim de 2008 na categoria música regional, a cantora que surgiu na Lapa está com música nas rádios cariocas: Nos Olhos do Amor, uma inédita de Geraldo Azevedo. Essa e outras canções de novos autores entram no programa. Lidera um quinteto integrado por Durval Pereira e Silvão Silva (percussões), Bruno Cunha (percussão e voz), Márcio Hulk (cavaquinho) e Evandro Lima (violão). 18 anos. Centro Cultural Carioca (200 lugares). Rua do Teatro, 37, Centro, ☎ 2252-6468, ? Carioca. Sexta (10), 20h. R$ 20,00. Cd: R e V.

LETUCE. Depois do elogiado Plano de Fuga pra Cima dos Outros e de Mim, o casal de namorados Letícia Novaes e Lucas Vasconcellos, que lidera o conjunto, lança novo disco. Manja Perene traz mais baladas de arranjos interessantes, mas de letras não tão caprichadas quanto as do disco de estreia. Ao vivo, eles costumam fazer deliciosas versões para pagodes românticos. 14 anos. Solar de Botafogo (160 lugares). Rua General Polidoro, 180, Botafogo, ☎ 2541-1941. Terça (7), 21h30. R$ 40,00.

MANU CHAO. Sucesso do fim da década de 90, o cantor parisiense, filho de espanhóis, ganhou fama depois de emplacar o reggae Clandestino. Virou figurinha fácil na cidade e agora está de volta para apresentar sucessos como Minha Galera e La Primavera. A inédita Tá de Bobeira foi escrita em português. A abertura fica a cargo do cantor China, ex-integrante do Sheik Tosado, que lançou Moto Contínuo no ano passado. 18 anos. Circo Voador (2?000 pessoas). Arcos da Lapa, s/nº, Lapa, ☎ 2533-0354. → Quarta (8), 23h30. R$ 120,00. Bilheteria: 12h/19h (ter.); a partir de 12h (qua.). IC. www.circovoador.com.br.

MARCELO CALDI. No ano do centenário de nascimento de Luiz Gonzaga (1912-1989), o acordeonista presta seu tributo resgatando canções menos conhecidas do vasto acervo deixado pelo Rei do Baião. Ao lado de Fabiano Salek (percussão) e Nando Duarte (violão de 7 cordas), apresenta xotes e forrós, além de choros concebidos na década de 40. Composições de dois discípulos enriquecem a noite: Nilopolitano, de Dominguinhos, e Cabaceira Mon Amour, de Sivuca. Livre. Sala Funarte Sidney Miller (125 lugares). Rua da Imprensa, 16, térreo, Centro, ☎ 2279-8104, ? Cinelândia. Sexta (10), 18h30. R$ 10,00.

MARCO LOBO QUINTETO. Ao lado de um time de craques ? Widor Santiago (sax), Kiko Continentino (piano), Gastão Villeroy (baixo) e Erivelton Silva (bateria) ?, o percussionista Marco Lobo apresenta temas de Hermeto Pascoal e Milton Nascimento, além de obras de seus dois discos-solo. 18 anos. Santo Scenarium (120 lugares). Rua do Lavradio, 36, Centro, ☎ 3147-9007. Quinta (9), 18h30. R$ 10,00. Cc: todos. Cd: todos.

MARCOS SACRAMENTO. A convite do pianista Stefano Bollani, o cantor de interpretações arrebatadoras faz turnê na Itália em maio. Porém, antes disso, leva ao palco da Cinelândia o show Um Carnaval, com repertório dedicado a Zé Keti, Noel Rosa, Assis Valente e João Bosco. 16 anos. Teatro Rival Petrobras (472 lugares). Rua Álvaro Alvim, 33, Cinelândia, ☎ 2240-4469, ? Cinelândia. Quinta (9), 19h30. R$ 40,00. Bilheteria: 15h/21h (seg. a qua.); a partir de 15h (qui.). TT. www.rivalpetrobras.com.br.

MARGARETH MENEZES. Tradicional atração do calendário carnavalesco de Salvador, a cantora faz uma escala na Lapa. Canções mais conhecidas de seu repertório, a exemplo de Elegibô, Faraó e Dandalunda, ganham a companhia de Bonapá, o novo tema de trabalho, que leva a assinatura de Carlinhos Brown. Participação da cantora Zélia Duncan. 18 anos. Lapa 40° (2?000 pessoas). Rua Riachuelo, 97, Lapa, ☎ 3970-1329/1334/1338. → Quinta (9), 22h. Mulher: R$ 30,00. Homem: R$ 50,00. Cc: V e M. →

MICHEL TELÓ. Tudo começou quando o jogador português Cristiano Ronaldo comemorou um gol com a coreografia de Ai, Se Eu Te Pego, mistura de sertanejo com forró que catapultou o cantor paranaense à condição de estrela pop mundial. No auge da fama, ele está de volta para a terceira apresentação na cidade. Na primeira visita, Fugidinha era o hit da vez. Agora serão apresentados outros candidatos a chiclete, caso de Eu Te Amo, Open Bar e Humilde Residência, do disco Michel Teló na Balada. 18 anos. Barra Music (6?500 lugares). Avenida Ayrton Senna, 5850, Barra, ☎ 3303-1000. Terça (7), 0h. R$ 30,00 (pista livre) a R$ 70,00 (camarote VIP). Bilheteria: a partir de 22h (ter.). www.barramusicart.com.br.

ORQUESTRA OURO NEGRO. Idealizado pelo violonista Mario Adnet e pelo saxofonista Zé Nogueira, o conjunto de quinze músicos de primeira linha foi criado para homenagear o maestro Moacir Santos (1926-2006). Obras-primas do mestre estão no programa do espetáculo que vai acontecer mensalmente na nova casa de shows da cidade. 18 anos. Studio RJ (300 pessoas). Avenida Vieira Souto, 110, 1º andar, Ipanema, ☎ 2523-1204, ? General Osório. Terça (7), 21h30. R$ 60,00. www.studiorj.org.

PARAPHERNALIA E NOVA LAPA JAZZ. Atrações do último fim de semana do projeto Ouve.AI, as duas bandas tem propostas bem diferentes. A primeira reúne oito integrantes, entre eles o contrabaixista Alberto Continentino e o trombonista Marlon Sette, e bebe do som dos anos 70 para criar petardos instrumentais dançantes que fazem parte do recém-lançado Ritmo Explosivo. Já o Nova Lapa Jazz aposta num som mais convencional e dedica-se a standards. É formado por Iuri Nicolsky (saxofone), Gabriel Ballesté (guitarra), Eduardo Santana (trompete), Antônio Neves (bateria) e Pablo Arruda (baixo). 14 anos. Oi Futuro Ipanema (120 lugares). Rua Visconde de Pirajá, 54, Ipanema, ☎ 3201-3010, ? General Osório. Sexta (10) e sábado (11), 21h. R$ 20,00. www.oifuturo.org.br.

PEDRO LUÍS E A PAREDE. Revelados pelo encontro de poesia CEP 20 000, o grupo formado por Pedro Luís (voz, guitarra e violão), C.A. Ferrari (bateria e percussão), Celso Alvim (bateria e percussão), Mário Moura (baixo) e Sidon Silva (bateria e percussão) comemorou quinze anos de carreira no ano passado. Desta vez, volta aos palcos para mostrar as dezesseis faixas do DVD comemorativo Navilouca Ao Vivo, mais outras cinco canções. 14 anos. Teatro Nelson Rodrigues (394 lugares). Avenida República do Chile, 230, Centro, ☎ 2262-0942, ? Carioca. → Terça (7) a quinta (9), 20h. R$ 20,00. Bilheteria: a partir de 10h (ter. a qui.).

QUADRILÁTERO. Idealizada pelo saxofonista Leo Gandelman, a série que reuniu naipes de saxofone e cordas dedilhadas e com arco chega a seu último fim de semana com um espetáculo dedicado aos metais. Estão escalados os trompetistas Jesse Sadoc e Paulinho Trompete e os trombonistas Vittor Santos e Serginho Trombone. Livre. Teatro II do CCBB (155 lugares). Rua Primeiro de Março, 66, Centro, ☎ 3808-2020. Sábado (11) e domingo (12), 19h. R$ 6,00. Bilheteria: 9h/21h (ter. a sáb.); a partir de 9h (sáb. e dom.). →

RIO MARACATU. O bloco sobe ao palco com sua versão completa que reúne doze integrantes e três bailarinas. No repertório entram maracatus, afoxés e releituras para criações de Gonzaguinha e Alceu Valença. 12 anos. Teatro Carlos Gomes (685 lugares). Rua Pedro I, 4, Centro (Praça Tiradentes), ☎ 2232-8701, ? Carioca. → Terça (7), 19h. R$ 1,00. Bilheteria: a partir das 18h (ter.).

RITA RIBEIRO. Depois de lançar Tecnomacumba (2006), a cantora maranhense des­pontou com a mistura de ritmos eletrônicos, ponto de macumba e ritmos afros. Volta à Cinelândia para mostrar esse balaio sonoro. 16 anos. Teatro Rival Petrobras (472 lugares). Rua Álvaro Alvim, 33, Cinelândia, ☎ 2240-4469, ? Cinelândia. Sexta (10) e sábado (11), 19h30. R$ 60,00. Bilheteria: 15h/21h (seg. a qui.); a partir de 15h (sex. e sáb.). TT. www.rivalpetrobras.com.br.

SANTA MÚSICA FAZ. Curador do evento, o rapper Jovem Cerebral é uma das atrações da noite que mistura gêneros diversos. O show será realizado no local conhecido como Caixa d?Água, no Morro da Mineira, favela pacificada de Santa Teresa. No cardápio, tem música clássica, representada pela pianista Clara Sverner. A colega de teclas Maíra Freitas defende as cores da MPB, e o quinteto A Tampa, o jazz. Livre. Morro da Mineira. Sábado (11), 19h30. Grátis.

SELETIVAS DO MADA. O tradicional festival de rock de Natal seleciona bandas pelo país afora para participar da final, que será realizada na capital potiguar. Cinco grupos cariocas disputam um lugar na etapa decisiva: Os Azuis, The Cheddars, Tai, Cubo e Suricato. 18 anos. Costello Barra (100 pessoas). Avenida das Américas, 3?500, bloco 6, loja A, Barra (Centro Empresarial Le Monde), ☎ 3495-4401. Segunda (6), 20h. R$ 25,00. Cc: todos. Cd: todos.

SORRISO MAROTO. Na esteira do sucesso do Exaltasamba, a banda de pagode apresenta Sorriso Prime ao público carioca. Depois de emplacar hits românticos como Sinais, Pra Mim Não É e Clichê, a aposta do momento é Assim Você Mata o Papai. Participação de Buchecha. 18 anos. Clube Monte Líbano (4?000 pessoas). Avenida Borges de Medeiros, 701, Lagoa. Informações, ☎ 2512-8813. Quinta (9), 22h. Mulher: R$ 40,00. Homem: R$ 60,00. Ingressos à venda nas lojas Banco de Areia (Botafogo Praia Shopping e shoppings Rio Sul e Leblon) e South (BarraShopping, Via Parque, Nova América, Ilha Plaza e Shopping Tijuca). www.ingressocerto.com.

WITHIN TEMPTATION. Representante do metal sinfônico, o quinteto holandês liderado pela bela e afinada Sharon Den Adel traz à cidade a turnê do disco The Unforgiving, que entrou na lista dos dez mais vendidos na Holanda, Portugal, Alemanha, Suécia e Bélgica. Entre os novos sucessos estão Stand My Ground e Ice Queen. 18 anos. Circo Voador (2?000 pessoas). Arcos da Lapa, s/nº, Lapa, ☎ 2533-0354. → Domingo (12), 20h. R$ 160,00. Bilheteria: 12h/19h (ter. a sex.); 21h/0h (sáb.); a partir de 18h (dom.). IC. www.circovoador.com.br.

EM CARTAZ

CHICO BUARQUE. Além das canções do novo disco, ele apresenta dezoito sucessos e reserva alguns para o bis, neste que será o último fim de semana da temporada. Preterida durante um bom tempo pelo artista por achá-la muito datada, Cálice está de volta, impulsionada pela versão atualizada das rimas contundentes do rap­per paulistano Criolo. Chico sobe ao palco na companhia de um septeto liderado pelo violonista e diretor musical Luiz Claudio Ramos. 16 anos. Vivo Rio (2?000 lugares). Avenida Infante Dom Henrique, 85, Aterro do Flamengo, ☎ 2272-2900. Quinta (9), 21h; sexta (10) e sábado (11), 21h30; domingo (12), 20h. Estac. c/manobr. (R$ 20,00). IR. www.vivorio.com.br.

DANI BLACK. De timbre peculiar e habilidoso compositor, o jovem encerra temporada em Botafogo com repertório baseado no recém-lançado disco de estreia (leia mais na pág. 86). Das treze faixas, apenas uma não leva a sua assinatura. Entre as músicas mais conhecidas da revelação estão Aurora e Linha Tênue, gravadas por Maria Gadú, que dá uma canja. A banda é formada por Adriano Magoo (teclados e sanfona), Sandro Moreno (bateria e percussão) e Marcelo Ribeiro (baixo). 14 anos. Solar de Botafogo (160 lugares). Rua General Polidoro, 180, Botafogo, ☎ 2541-1941. Quarta (8), 21h30. R$ 40,00.

EXALTASAMBA. Depois do projeto Exalta Verão, que levou multidões ao Monte Líbano no ano passado, o grupo ? que deve se separar em fevereiro ? volta a comandar uma série de rodas de samba na cidade. 18 anos. Vivo Rio (2?000 lugares). Avenida Infante Dom Henrique, 85, Aterro do Flamengo, ☎ 2272-2900. Segunda (6), 22h. Mulher: R$ 70,00. Homem: R$ 90,00. Bilheteria: a partir de 12h (seg.). Estac. c/manobr. (R$ 20,00). IR. www.vivorio.com.br.

A FEBRE DO SAMBA. Dividido em duas partes, uma às terças e outra às quintas, o espetáculo resgata a história dos sambas-enredo. O primeiro ato é aberto com Ando Sofrendo, tema que embalou em 1929 o carnaval da Deixa Falar, considerada a primeira escola de samba da cidade, e segue até 1976 com Sonhar com Rei Dá Leão, da Beija-Flor. No outro dia, o grupo chega a 1999 com O Dono da Terra, da Unidos da Tijuca, e Araxá, Lugar Alto Onde Primeiro Se Avista o Sol, da Beija-Flor. A direção musical é de Guilherme Gonçalves, e o grupo de treze percussionistas é comandado pelo mestre Odilon Costa. 16 anos. Teatro Sesi (350 lugares). Avenida Graça Aranha, 1, Centro, ☎ 2563-4163, ? Cinelândia. Terça (7) e quinta (9), 19h. R$ 5,00. Bilheteria: a partir de 12h (ter. e qui.).

SEGUNDA LAPA. Quatro Loucos num Samba, gravado em 1961 por Cyro Monteiro (1913-1973), abre e encerra o espetáculo que retorna a Ipanema. Além de ter um nome sugestivo, a música encaixa-se perfeitamente aos empolgantes arranjos vocais interpretados por João Cavalcanti, do grupo Casuarina, Pedro Miranda, Moyseis Marques e Alfredo Del-Penho. Formado por crias da Lapa, o quarteto diverte-se tanto no palco que contagia o público. Completam a formação o cavaquinista João Callado e os percussionistas André Vercellino e Marcos Basilio. 18 anos. Studio RJ (300 pessoas). Avenida Vieira Souto, 110, 1º andar, Ipanema, ☎ 2523-1204, ? General Osório. Segunda (6), 22h30. R$ 70,00. www.studiorj.org.

Fonte: VEJA RIO