MODA

As franjas da discórdia

O controverso corte de cabelo da personagem de Giovanna Antonelli na novela Em Família vira alvo de críticas

Por: Melissa Jannuzzi - Atualizado em

Marcelo Tabach / Contigo!
(Foto: Redação Veja rio)

Desde que os primeiros capítulos de Em Família foram ao ar, a personagem de Giovanna Antonelli vem dando o que falar. E não é exatamente pela história de Clara, que, pelo previsto, vai se envolver com outra mulher na trama de Manoel Carlos. Ao entrar em cena com uma franja volumosa na altura da sobrancelha, a atriz e seu novo corte de cabelo viraram alvo de uma enxurrada de críticas e elogios nas redes sociais. Mais críticas, menos elogios. "O formato arredondado com as pontas maiores, inspirado no look de Brigitte Bardot nos anos 60, está em alta e combina com o rosto dela", defende o cabeleireiro Tiago Parente. Para ele, o motivo de tanta polêmica é outro: por causa da caracterização para o papel, Giovanna, que tem 37 anos, apareceu com um visual bem mais jovem, muito diferente da marcante delegada Helô de Salve Jorge, sua última novela. "As pessoas estão estranhando porque não é comum ver uma mulher madura de franja. Pode-se usar esse recurso para moldar o rosto, trazer personalidade, mas nunca com o objetivo de parecer mais nova", acredita Tiago.

moda-02.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Ao longo dos anos, ícones da beleza ajudaram a popularizar os diferentes estilos de franja. A atriz Audrey Hepburn fez sucesso com uma versão no meio da testa durante a década de 50. A seguir, foi a vez de uma adaptação mais longa, partida em dois, adotada por madame Bardot. Só mais tarde, já nos anos 80, começa a ser copiado o modelo repicado da cantora inglesa Jane Birkin. Independentemente do formato, reto ou desfiado, curto ou comprido, esse é um curinga de que todo cabeleireiro dispõe. Um recurso que permite inovar no visual sem fazer grandes mudanças na estrutura das madeixas. "Com um coque ou rabo de cavalo, ela vai moldar o rosto. E prendendo para trás ou para o lado, já cria outro penteado", diz Rudi Werner. O fato é que o burburinho em torno da franja de Giovanna tem feito com que as cariocas cheguem receosas ao salão antes de adotar o look do horário nobre. Afinal, se nem a atriz ficou tão bem assim, quem ficará? A resposta vai depender de duas questões. "É preciso observar o formato do rosto e o tipo de cabelo antes de cortá-lo. O ideal é que a mulher tenha fios lisos para investir na franja", aconselha Werner.

Fonte: VEJA RIO