DIVERSÃO

A praia como ela é

Esportes que se reinventam, barraquinhas que mudam de cor e outras modas da faixa de areia carioca, a mais antenada do país

Por: Lula Branco Martins - Atualizado em

comportamento-01.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

O carioca, em sua relação centenária com a praia (antes disso, só enfermos frequentavam o litoral da cidade), é um ser em permanente mutação. Inventa e acaba com modas de um verão para o outro. Não satisfeito, a cada temporada decreta que bacana mesmo é aquele pedaço de praia que no ano passado não passava de areia semideserta. Sob impulso semelhante, tribos mudam de lugar ? e isso depende, por exemplo, de um quiosque mais legal que tenha surgido por aqui, ou de um evento sediado logo ali. Esportes praianos, por sua vez, vão e voltam conforme o incerto gosto da brisa. Em 2013 parece ser o stand-up paddle (surfe com remo) a atividade que mais encanta corações, mentes e corpos, após anos de domínio da altinha (jogo de controle de bola, agora proibido em certos horários) e, em tempos mais longínquos, do frescobol.

clique na imagem abaixo para ampliá-la

[---FI---]

Movimentos de caráter oficial também ajudam a alterar a cara das praias cariocas, e desta vez foi uma mudança para melhor. Por decisão da Secretaria Especial de Ordem Pública, nesta semana sairão de circulação as monocromáticas barracas vermelhas (por força do patrocínio de uma marca de cerveja), que cansavam a vista dos banhistas. A partir de agora, elas terão textura mais clara, em tom pastel, com cores inspiradas na própria paisagem do Rio. Oito mil guarda-sóis já estão sendo entregues aos barraqueiros. Essa invasão multicor começa a ser implantada no Leblon e em Ipanema, depois segue para Copacabana e Barra. O visual mudou, mas espera-se que o custo do aluguel se mantenha o mesmo ? confira o preço deste e de outros itens no quadro abaixo, além dos points dos famosos e das tribos cariocas.

Fonte: VEJA RIO