ROTEIRO DA SEMANA

VEJA Rio Recomenda

O concerto de Turibio Santos e a apresentação de Marcelo Camelo são as dicas de música da semana

- Atualizado em

CONCERTO

vjrio-recomenda-concerto.jpg
(Foto: Redação Veja rio)
TURIBIO SANTOS.

Já renomado, com mais de trinta anos de carreira, o violonista foi convidado para tocar na inauguração do Música no Museu em 1997. A série de concertos gratuitos cresceu, estendeu sua programação ao exterior, arrebanhou mais de 350?000 espectadores e Turibio Santos foi convocado mais uma vez. Vai celebrar os quinze anos do projeto com uma apresentação no Teatro Sesi, no Centro, na quarta (7). O programa festivo traz A Catedral (introdução e allegro), do paraguaio Agustín Barrios, Asturias e Sevilha, do espanhol Isaac Albéniz. Na parte brasileira do repertório, o instrumentista une erudito e popular da maneira que o celebrizou. Vai de estudos, prelúdios e Choros Nº 1, de Villa-Lobos, a Asa Branca, de Luiz Gonzaga, Tempo de Criança, de Dilermando Reis, e três temas próprios inspirados por danças nordestinas. Há mais razões para comemorar: Santos completa meio século de carreira em 2012 e faz aniversário, 69 anos, no dia do recital.

Saiba mais na coluna Concertos

SHOW

vjrio-recomenda-shows.jpg
(Foto: Redação Veja rio)
MARCELO CAMELO.

Não há como negar a importância do cantor e compositor para o cenário pop rock brasileiro deste início de século. A sonoridade de seu grupo, Los Hermanos, criado em 1997 e em recesso desde 2007, antecipou a atitude indie que tomou a cena cultural e apontou caminhos para novos músicos. Em meio aos ensaios para o retorno da banda, em maio, Camelo encontrou espaço para fazer mais uma apresentação de Toque Dela, seu segundo disco-solo, no sábado (10), no Circo Voador. Como já fez em shows recentes, em São Paulo, o músico deve oferecer um aperitivo para a turnê prevista com a banda. Além de interpretar canções dos dois discos-solo, ele vem resgatando composições do início dos Hermanos, a exemplo de Morena, Casa Pré-Fabricada e Além do que Se Vê ? prato cheio para o coro da plateia. A paixão do público e o espetáculo serão registrados pelas lentes do cineasta californiano Jack Coleman, para a produção de um DVD ao vivo, mas sem provocar aquelas aborrecidas interrupções típicas. Entrosada, a banda Hurtmold, que o acompanha, é formada por Maurício Takara (bateria, vibrafone e trompete), Guilherme Granado (teclado, vibrafone e escaleta), Marcos Gerez (baixo), Mário Cappi (guitarra), Fernando Cappi (guitarra) e Rogério Martins (percussão e clarinete).

Saiba mais na coluna Shows

Fonte: VEJA RIO