DIVERSÃO

Os melhores ângulos do Rio

Cidade tem mirantes, deques e píeres com vista privilegiada. Afastada após anos de descaso e violência, essas regiões foram reformadas e voltaram ao roteiro turístico da com paisagens deslumbrantes. Veja uma lista dos mais bonitos

Por: Ernesto Neves - Atualizado em

Cortada em toda sua extensão por morros, a cidade do Rio reúne condições ideais para ser observada do alto. De lá, é possível avistar as praias, a floresta da Tijuca e inúmeras outras maravilhas que deram à cidade a alcunha de ser a mais bonita do mundo. Os mirantes cariocas, no entanto, andavam esquecidos há tempos. Instalados em grande maioria em locais isolados, representavam um risco constante de assaltos a quem se aventurava por lá. O abandono do poder público não era visível somente na segurança: os privilegiados pontos de observação também exibiam péssimo estado de conservação.

Com a queda nos índices de violência, principalmente após a instalação das Unidades de Polícia Pacificadora, as UPPs, moradores e turistas voltaram a visitá-los. De olho no aumento da frequência, a prefeitura iniciou um programa para reformar esses pontos privilegiados. Serão trocados 3.360 metros quadrados de píeres e decks, que, envernizados, vão resistir por mais tempo às intempéries do clima. Atualmente, os trabalhos concentram-se em Grumari, na Zona Oeste, que deve ganhar novo deck até o dia 15 de março. E, segundo a Secretaria Municipal de Conservação, o próximo a receber nova roupagem será o da Grota Funda, também na Zona Oeste.

Veja também: Mirantes em morros com UPPs atraem visitantes com vistas privilegiadas

No programa de manutenção estão previstas intervenções nas Canoas, em São Conrado, no Pasmado e Dona Marta, em Botafogo, Vista Chinesa, Paineiras e Mesa do Imperador, na Floresta da Tijuca, Pedra do Leme, Pedra Bonita, e Prainha. Neste verão, os mirantes surgem uma opção de passeio tranquilo e longe do calorão das praias. Para ajudar nessa redescoberta, listamos os mais belos, onde você vai apreciar o Rio dos seus melhores ângulos.

Fonte: VEJA RIO