ROTEIRO DA SEMANA

Exposições

Percorremos as melhores exposições da semana para indicar o que você não pode perder

Por: Rafael Teixeira - Atualizado em

ÚLTIMA SEMANA

✪✪✪ Floriano Romano. Conhecido por combinar instalações, performances e sons, o artista exibe oito obras sonoras, sete delas inéditas, e uma seleção de desenhos feitos com fita isolante sobre papel, reunidas na mostra Sonar.

Galeria Laura Alvim. Avenida Vieira Souto, 176, Ipanema, ☎ 2332-2017. Terça a domingo, 13h às 21h. Devido ao Carnaval, o espaço não abre até terça (4). Grátis. Até domingo (9).

✪✪✪ Nuno Ramos Intitulada Hora da Razão, a nova (e impactante) instalação do artista é composta de três estruturas de vidro, que representam lápides, cobertas por breu derretido, um material viscoso semelhante a piche, que parece escorrer também sobre o piso da galeria. Dentro dessas formas geométricas vazadas, monitores de vídeo apresentam o músico Rômulo Fróes, o artista plástico Eduardo Climachauska, habitual parceiro nas criações de Ramos, e a cantora Nina Becker entoando o samba Hora da Razão, do cantor baiano Batatinha. Completam a obra, em seu entorno, pendurados nas paredes, 78 desenhos inéditos da série Munch, criados com folhas de ouro, prata e bronze, tinta a óleo e carvão sobre papel, inspirados no pintor Edvard Munch.

Caixa Cultural - Galeria 4. Avenida Almirante Barroso, 25, Centro, ☎ 3980-3815, ? Carioca. Terça a domingo, 10h às 21h. Devido ao Carnaval, o espaço não abre até terça (4) e reabre na quarta (5), às 12h. Grátis. Até domingo (9).

EM CARTAZ

Acervo MAM - Obras Restauradas Trata-se de uma coletiva de treze trabalhos (a maioria óleos sobre tela) da coleção do museu restaurados recentemente. No acervo, que reúne nomes nacionais e internacionais, um dos destaques é a pintura Forma em Evolução (1952), de Ivan Serpa.

Museu de Arte Moderna. Avenida Infante Dom Henrique, 85, Parque do Flamengo, Centro, ☎ 3883-5600. → Terça a sexta, 12h às 18h; sábado, domingo e feriados, 12h às 19h. Devido ao Carnaval, o espaço não abre até quarta (5). R$ 12,00. A bilheteria fecha meia hora antes. Pessoas com mais de 60 anos pagam R$ 6,00. Grátis para amigos do MAM, menores de 12 anos e, na quarta, a partir das 15h, para todos. Aos domingos vigora o ingresso-família: pagam-se R$ 12,00 por grupo de até cinco pessoas. Estac. (R$ 5,00 para visitantes do museu). Até 13 de abril.

Araújo Porto-Alegre A exposição traz cerca de cinquenta obras de Manuel de Araújo Porto-Alegre (1806-1879), pinçadas do acervo de iconografia brasileira do IMS. Foram reunidos aquarelas, esboços, desenhos feitos com grafite e nanquim, além de textos, poemas e projetos de arquitetura e cenografia.

Instituto Moreira Salles. Rua Marquês de São Vicente, 476, Gávea, ☎ 3284-7400. → Terça a domingo, 11h às 20h. Devido ao Carnaval, o espaço não abre na terça (4) e na quarta (5). Grátis. Estac. grátis. Visitas guiadas de terça a sexta, às 17h. Até 13 de abril.

BRICS

Como seu nome sugere, a coletiva de vídeo e fotografia reúne alguns dos mais importantes artistas do bloco de países emergentes conhecido como Brics: Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul. Entre os brasileiros estão Silvino Santos, Cao Guimarães, Paulo Nazareth, Romy Pocztaruk e Juliana Stein.

Oi Futuro Flamengo. Rua Dois de Dezembro, 63, Flamengo, ☎ 3131-3060, ? Largo do Machado. → Terça a domingo, 11h às 20h. Devido ao Carnaval, o espaço não abre até quarta (5). Grátis. Até 6 de abril.

✪✪✪ Cavalcante Primeira retrospectiva do caricaturista carioca, a mostra reúne 114 trabalhos produzidos ao longo de mais de 25 anos de uma sólida carreira. Entre as personalidades retratadas em seu inconfundível traço estão Vinicius de Moraes, Nelson Cavaquinho, Cartola, Romário, Dilma Rous­seff, Hugo Chávez e Manuel Bandeira. Além das caricaturas, há ilustrações em nanquim, esboços inéditos, objetos-esculturas (que, segundo ele, servem de inspiração para desenhar) e sete telas.

Museu Nacional de Belas Artes. Avenida Rio Branco, 199, Centro, ☎ 3299-0600, ? Cinelândia. → Terça a sexta, 10h às 18h; sábado, domingo e feriados, 12h às 17h. Devido ao Carnaval, o espaço não abre até quarta (5). Grátis. Até dia 30.

Chico Albuquerque

Pioneiro da fotografia publicitária no Brasil, o cearense se dedicou a outros temas, como revela a mostra O Estúdio Fotográfico. Em aproximadamente 120 imagens, há registros ligados à arquitetura, como o dos bastidores da construção do Pavilhão da Bienal, projetado por Oscar Niemeyer, no Parque do Ibirapuera, cenas urbanas da capital paulista (onde o fotógrafo se radicou em 1945) e retratos de personalidades, a exemplo do político Jânio Quadros.

Instituto Moreira Salles. Rua Marquês de São Vicente, 476, Gávea, ☎ 3284-7400. → Terça a domingo, 11h às 20h. Devido ao Carnaval, o espaço não abre na terça (4) e na quarta (5). Grátis. Estac. grátis. Visitas guiadas de terça a sexta, às 17h. Até 25 de maio.

✪✪✪✪ Luigi Ghirri Pensar por Imagens - Ícones, Paisagens, Arquitetura exibe 300 fotografias do italiano Ghirri (1943-1992), pioneiro no uso da cor na fotografia em seu país. Examinada em conjunto, a obra joga luz sobre questões ligadas à própria fotografia, levantando dúvidas sobre o que é real. Cenas banais e objetos prosaicos têm destaque entre as imagens.

Instituto Moreira Salles. Rua Marquês de São Vicente, 476, Gávea, ☎ 3284-7400. → Terça a domingo, 11h às 20h. Devido ao Carnaval, o espaço não abre na terça (4) e na quarta (5). Grátis. Estac. grátis. Visitas guiadas de terça a sexta, às 17h. Até 13 de abril.

✪✪✪✪ Pernambuco Experimental Maior mostra desde a inauguração do Museu de Arte do Rio, a coletiva reúne mais de 400 obras (pinturas, desenhos, fotografias, vídeos, músicas, registros de performances e documentos) de cerca de oitenta artistas, que traçam um rico panorama da arte experimental pernambucana entre os anos de 1900 e 1980. É de Cícero Dias (1907-2003) o trabalho mais impactante, o monumental painel Eu Vi o Mundo... Ele Começava no Recife. Com 12 metros de largura por 2 metros de altura, repleto de detalhes, a obra-prima de Dias foi produzida ao longo de três anos, a partir de 1926.

Museu de Arte do Rio. Praça Mauá, s/nº, Zona Portuária, ☎ 3031-2741. → Terça, 10h às 19h; quarta a domingo, 10h às 17h. Devido ao Carnaval, o espaço não abre até quarta (5). R$ 8,00. Grátis às terças. Meia-entrada para estudantes de escolas particulares e universitários. De quarta a domingo, grátis para alunos e professores da rede pública, crianças de até 5 anos e pessoas com mais de 60 anos. Até dia 30.

✪✪✪ Resistir É Preciso Depois de passar por Brasília e São Paulo, a exposição organizada pelo Instituto Vladimir Herzog, que aborda o período da ditadura militar no Brasil, chega ao Rio. Trata-se de um conjunto de obras de arte, imagens e documentos históricos da época. Entre os destaques está a coleção do jornalista e ex-­preso político Alípio Freire, com trabalhos de artistas plásticos como Sérgio Freire, Flávio Império e Sérgio Ferro, além de registros (alguns cen­surados então) dos fotojornalistas Luis Humberto e Orlando Brito.

Centro Cultural Banco do Brasil. Rua Primeiro de Março, 66, Centro, ☎ 3808-2020. → Quarta a segunda, 9h às 21h. Devido ao Carnaval, o espaço não abre na segunda (3) e reabre na quarta (5), às 12h. Grátis. Até 7 de abril.

Fonte: VEJA RIO