ROTEIRO DA SEMANA

Exposições

Percorremos as melhores exposições da semana para indicar o que você não pode perder

Por: Rafael Teixeira - Atualizado em

ESTREIAS

PULSÃO DO LAÇO. A bailarina e coreógrafa Ana Vitória apresenta o projeto que reúne uma exposição e performances no Centro Cultural Correios. Na galeria da instituição, os visitantes podem conferir uma videoinstalação que une textos e imagens em movimento, remetendo ao fluxo sanguíneo. Aos sábados, às 18h30, ela se apresenta de graça para um público de até cinquenta pessoas. Em uma arena com chão de barro montada na praça externa do local, evolui vestindo uma malha cor de pele atada a cinquenta fios elásticos vermelhos. Centro Cultural Correios. Rua Visconde de Itaboraí, 20, Centro, ☎ 2253-1580. Terça a domingo, 12h às 19h. Grátis. Até 10 de março. A partir de sábado (23).

SEGUINDO A LUZ CENTRAL. A coletiva reúne cerca de vinte desenhos de quatro artistas: Daniel Melim, Tatiana Grinberg, Marco Veloso e Patricia Carmo. O papel é o suporte comum, mas a técnica para fazer as ilustrações varia: Melim e Tatiana usam nanquim, Veloso utiliza carvão, enquanto Patricia trabalha com tinta de carimbo e óleo. R$ 1?500,00 a R$ 8?000,00. Mercedes Viegas Arte Contemporânea. Rua João Borges, 86, Gávea, ☎ 2294-4305. Segunda a sexta, 12h às 20h; sábado, 16h às 20h. Grátis. Até 9 de março. A partir de segunda (18). www.mercedesviegas.com.br.

ÚLTIMA SEMANA

✪✪✪ FLÁVIO DAMM. Autor de imagens históricas, por mais de dez anos atuante na revista O Cruzeiro, Damm exibe um recorte original de seu acervo com mais de 60?000 negativos. Ele reuniu fotos feitas nas horas vagas em Flávio Damm ? Passageiro do Preto & Branco ? Fotografias ? 1946-2012. Montada sob curadoria do designer Felipe Taborda, a individual traz 85 obras em preto e branco, criadas sob luz ambiente, em andanças pelo Brasil e 74 viagens ao exterior. Caixa Cultural ? Galeria 2. Avenida Almirante Barroso, 25, Centro, ☎ 3980-3815, ? Carioca. Terça a domingo, 10h às 21h. Grátis. Até domingo (24). www.caixacultural.com.br. Não abre neste domingo (17).

✪✪✪ HILDEBRANDO DE CASTRO. Leia em Veja Rio Recomenda. Caixa Cultural ? Galeria 3. Avenida Almirante Barroso, 25, Centro, ☎ 3980-3815, ? Carioca. Terça a domingo, 10h às 21h. Grátis. Até domingo (24). Não abre neste domingo (17). www.caixacultural.com.br.

O IMAGINÁRIO DO REI ? VISÕES SOBRE O UNIVERSO DE LUIZ GONZAGA. Depois de passar por Recife, Salvador, Fortaleza, João Pessoa e Brasília, a coletiva traz ao Rio 160 obras de sessenta artistas brasileiros criadas em homenagem a Gonzagão (1912-1989). São esculturas, CDs, fotografias, livros e outros trabalhos, quase todos feitos especialmente para a mostra que celebra o centenário do músico. Estão na lista a sanfona recriada por Silvio Rabelo, um ensaio fotográfico de Gustavo Moura e o filme Viva São João!, de Andrucha Waddington. Curadoria de Bené Fonteles. Museu Nacional de Belas Artes. Avenida Rio Branco, 199, Centro, ☎ 2219-8474, ? Cinelândia. → Terça a sexta, 10h às 18h; sábado, domingo e feriados, 12h às 17h. Grátis. Até domingo (24). www.mnba.gov.br.

✪✪ IRMÃOS CAMPANA. Após exibir uma coleção de onze cadeiras dos irmãos Humberto e Fernando Campana em sua galeria, a marchande Luciana Caravello volta a homenagear a dupla, famosa pela criação de objetos utilitários que fundem design e arte. Em Trançando o Real, o curador Waldick Jatobá fez uma enxuta seleção de quinze peças nunca antes mostradas no Rio. À exceção de dois vasos de vidro, todas têm em comum o uso do vime, material que consagrou os irmãos na Design Miami de 2008. A qualidade do trabalho dos Campana é patente. Mas, comparada à mostra realizada no mesmo endereço em 2012, esta aqui é um tanto redundante, com cadeiras e luminárias muito parecidas entre si. Luciana Caravello Arte Contemporânea. Rua Barão de Jaguaripe, 387, Ipanema, ☎ 2523-4696. Segunda a sexta, 10h às 19h; sábado, 11h às 14h. Grátis. Até sexta (22). www.lucianacaravello.com.br.

EM CARTAZ

✪✪✪✪ ADRIANA VAREJÃO. Exibida em São Paulo entre setembro e dezembro do ano passado, História às Margens atraiu mais de 60?000 pessoas. Primeira panorâmica da renomada artista, a mostra tem tudo para bisar o êxito no MAM carioca. Quarenta obras compõem o acervo, que privilegia sua produção de 1991 para cá. Espalham-se pelos trabalhos conhecidas ? e visualmente estonteantes ? obsessões de Adriana: a arte barroca, o mar, a azulejaria do período colonial brasileiro e vísceras. Convivem em notável harmonia telas serenas e convidativas, como O Sedutor (2004), que mostra um cômodo de azulejos azuis, e outras de agressiva beleza. Um exemplo: em Extirpação do Mal por Incisura (1994), parte do quadro na parede assemelha-se a um tecido vivo que, arrancado, repousa sobre uma maca em frente. Vale a pena deter-se por mais tempo diante de Parede com Incisões à la Fontana (2000). Resumo das intenções de sua autora, a criação pertence à mesma série da peça que, em 2011, atingiu cerca de 3 milhões de reais em um leilão da Christie?s londrina. Museu de Arte Moderna. Avenida Infante Dom Henrique, 85, Parque do Flamengo, Centro, ☎ 2240-4944. → Terça a sexta, 12h às 18h; sábado, domingo e feriados, 12h às 19h. R$ 12,00. A bilheteria fecha meia hora antes. Pessoas com mais de 60 anos pagam R$ 6,00. Grátis na quarta, a partir das 15h, e, todos os dias, para amigos do MAM e menores de 12 anos. Aos domingos vigora o ingresso-família: pagam-se R$ 12,00 por grupo de até cinco pessoas. Estac. (R$ 5,00 para visitantes do museu). Até 10 de março. www.mamrio.com.br.

CAROLINA MARTINEZ. Com Às Avessas, a artista ocupa o anexo da galeria. As obras apresentadas são janelas que ela trabalhou de forma a criar um ambiente em que paisagem e casa se misturam. R$ 1?500,00 a R$ 4?000,00. Galeria Laura Marsiaj. Rua Teixeira de Melo, 31-C, Ipanema, ☎ 2513-2074. Terça a sexta, 10h às 19h; sábado, 11h às 16h. Grátis. Até dia 28.

✪✪✪ CLEMENTINA DUARTE. Depois de exibir joias da coleção de Bertha Krasilchik, mulher do marchand Isaac Krasilchik, o CCBB volta ao tema, desta vez apresentando criações de Clementina Duarte feitas desde os anos 60. Sob curadoria de Denise Mattar, foram selecionadas noventa peças confeccionadas em ouro e prata com diamantes, pérolas, ônix, águas-marinhas e topázios, entre outras pedras preciosas brasileiras. Algumas joias apresentam curvas inspiradas na arquitetura de Oscar Niemeyer (1907-2012). Centro Cultural Banco do Brasil. Rua Primeiro de Março, 66, Centro, ☎ 3808-2020. → Terça a domingo, 9h às 21h. Grátis. Até 14 de abril.

COLEÇÕES ENTRE COLEÇÕES. Um novo recorte do acervo do Museu Histórico Nacional vem a público. São objetos variados, como leques, esculturas de bronze e louças ? a exemplo da coleção de porcelanas da Companhia das Índias que pertenceu ao Barão de Massambará (1822-1898), poderoso dos tempos áureos do café. A lista de curiosidades inclui ainda móveis, brinquedos, oratórios, quadros e até cardápios, como o que foi usado no antigo Cassino da Urca. Museu Histórico Nacional. Praça Marechal Âncora, s/nº, Centro, ☎ 2550-9220. → Terça a sexta, 10h às 17h30; sábado, domingo e feriados, 14h às 18h. R$ 8,00. Grátis para menores de 5 anos, maiores de 65 e aos domingos. A bilheteria fecha meia hora antes. Até 3 de março. www.museuhistoriconacional.com.br.

✪✪✪ EDUARDO SUED. Aos 88 anos, o artista carioca apresenta uma individual de colagens e objetos. Entre as primeiras, doze no total, onze delas inéditas, impera uma rica variedade de cores. Em quase todas vislumbra-se uma moldura larga, encerrando uma composição de faixas de tamanhos variados ? a forma como estas são coladas, com as bordas ligeiramente destacadas do fundo, empresta intrigante tridimensionalidade à obra. Seis peças de madeira sem título, produzidas entre 2010 e 2011, completam o acervo. R$ 12?000,00 a R$ 14?000,00. Mul.ti.plo Espaço Arte. Rua Dias Ferreira, 417, sala 206, Leblon, ☎ 2259-1952. Segunda a sexta, 10h às 18h30; sábado, 10h às 14h. Grátis. Até 16 de março. www.multiploespacoarte.com.br.

ELISA CASTRO. Em Eu Quero Você, a artista plástica apresenta telas e bordados baseados em uma série de entrevistas feitas no segundo semestre de 2012 com usuários e frequentadores do Museu da República. Uma instalação sonora completa a individual, que tem curadoria de Martha Niklaus. Museu da República ? Galeria do Lago. Rua do Catete, 153, Catete, ☎ 3235-3693. Terça a sexta, 10h às 12h e 13h às 17h; sábado, domingo e feriados, 14h às 18h. Até dia 26.

JOANA CESAR. A Athena Contemporânea começa o ano com o projeto Ocupa-se, no qual convida artistas a apresentarem um lado mais conceitual de suas pesquisas, incluindo seus processos de trabalho, sem preocupação comercial ? as obras não estão à venda. Na abertura, Joana Cesar leva ao espaço o site specific Voragem, instalação com nichos de concreto que parecem surgir do chão da galeria, sobre os quais repousam dois corpos. Toda a obra foi construída com objetos pessoais de Joana: entre outros, há páginas de diários, pedaços de outra criação (quebrada) e um baralho que ganhou de presente na adolescência. Um vídeo revela o processo de realização do trabalho. Athena Contemporânea. Avenida Atlântica, 4240 (Shopping Cassino Atlântico), lojas 210 e 211, ☎ 2513-0239. Segunda a sexta, 11h às 19h; sábado, 12h às 18h. Grátis. Até sábado (23).

✪✪ LAURA ERBER. Musa sem Cabeça reúne uma série de telegramas que a própria artista enviou ao ?Senhor MAM?, como ela se refere ao Museu de Arte Moderna. Os textos contidos nas mensagens variam de poemas, citações, ficções, registros de cenas vistas no museu a perguntas. A ideia é curiosa, mas a montagem da exposição, com os telegramas pregados em cavaletes, soa monótona ao visitante menos afeito às idiossincrasias da arte contemporânea. Curadoria de Luiz Camillo Osorio. Museu de Arte Moderna. Avenida Infante Dom Henrique, 85, Parque do Flamengo, Centro, ☎ 2240-4944. → Terça a sexta, 12h às 18h; sábado, domingo e feriados, 12h às 19h. R$ 12,00. A bilheteria fecha meia hora antes. Pessoas com mais de 60 anos pagam R$ 6,00. Grátis para amigos do MAM, menores de 12 anos e para todos na quarta, a partir das 15h. Aos domingos vigora o ingresso-família: pagam-se R$ 12,00 por grupo de até cinco pessoas. Estac. (R$ 5,00 para visitantes do museu). Até 14 de abril. www.mamrio.com.br.

✪✪✪✪ MÁRCIA X. Uma das artistas mais provocadoras de sua geração é homenageada com a retrospectiva Arquivo X. A ambientação é tão instigante quanto a trajetória da carioca Márcia Pinheiro de Oliveira (1959-2005): instalações, objetos, desenhos e pinturas misturam-se de forma orgânica a um sem-número de documentos pessoais. Performances que deram notoriedade à artista são lembradas. Está lá, por exemplo, a polêmica Desenhando com Terços, resultado de uma apresentação de 2000, em que Márcia dispunha os objetos religiosos no chão, formando imagens de órgãos sexuais masculinos. Silhuetas fálicas, aliás, espalham-se pela mostra ? recomenda-se prudência aos visitantes acompanhados de crianças e adolescentes. Menos explosivos, mas igualmente curiosos, são trabalhos como Reino dos Céus, feito de caixas ligadas por fios de metal; Bufê Bugiganga, kits de objetos prosaicos reunidos numa bandeja; e Coleção Gênios de Pintura, série de almofadas com estampas que evocam grandes mestres da arte. Museu de Arte Moderna. Avenida Infante Dom Henrique, 85, Parque do Flamengo, Centro, ☎ 2240-4944. → Terça a sexta, 12h às 18h; sábado, domingo e feriados, 12h às 19h. R$ 12,00. A bilheteria fecha meia hora antes. Pessoas com mais de 60 anos pagam R$ 6,00. Grátis para amigos do MAM, menores de 12 anos e para todos na quarta, a partir das 15h. Aos domingos vigora o ingresso-família: pagam-se R$ 12,00 por grupo de até cinco pessoas. Estac. (R$ 5,00 para visitantes do museu). Até 14 de abril. www.mamrio.com.br.

✪✪✪ MOVIE-SE: NO TEMPO DA ANIMAÇÃO. Dos marcos iniciais a recentes sucessos de bilheteria, um panorama da técnica que encanta crianças e adultos é apresentado nos mais de 100 filmes da exposição. Organizada sob a curadoria de Greg Hilty, a mostra estreou no Barbican Centre, em Londres, em 2011. Na versão itinerante, já passou por Canadá e Taiwan. O público encontra fragmentos de filmes e produções completas, exibidos em telões e monitores, além de duas esculturas de resina de Woody e Jessie, estrelas da série Toy Story. Há ainda trabalhos históricos, como The Serpentine Dance, dos irmãos Auguste (1862-1954) e Louis (1864-1948) Lumière, os pais do cinema, A Música, de George Méliès (1861-1938), e Silly Symphonies, coleção de 75 curtas produzidos por Walt Disney (1901-1966) entre 1929 e 1939. Personagens que se tornaram clássicos na TV, como Tom e Jerry e a turma do Looney Tunes, também marcam presença. A animação japonesa, com seu traço indefectível, comparece em um trecho de Akira, de Katsushiro Otomo, e um episódio de Astro Boy, de Osamu Tezuka. Entre as curiosidades figura o curta Vincent (1982), de Tim Burton, no qual o cineasta já antecipava algumas características de dois de seus longas posteriores: A Noiva Cadáver e Frankenweenie. Centro Cultural Banco do Brasil. Rua Primeiro de Março, 66, Centro, ☎ 3808-2020. Terça a domingo, 9h às 21h. Grátis. Até 7 de abril.

MULHERES DO LAN. Conhecido como o autor de desenhos de mulheres voluptuosas, o cartunista resgatou catorze criações do seu acervo, cujas personagens foram eternizadas em estátuas de bronze de 30 centímetros de altura, numeradas e assinadas pelo artista. O responsável por transformar as ilustrações em imagens em três dimensões foi o professor de escultura Marcus André Salles. R$ 4?500,00 a R$ 5?500,00. Galeria de Arte Marly Faro. Rua Aníbal de Mendonça, 221, Ipanema, ☎ 2259-9417. Segunda a sexta, 12h30 às 19h; sábado, 9h às 13h. Grátis. Até quarta (20).

✪✪✪ PAULO CLIMACHAUSKA. No Oi Futuro, o criador paulistano exibe Re-Subtrações, com obras que evocam o tema da imprevisibilidade, do jogo e do acaso. A série Tac-Tic é composta de catorze painéis de fórmica dispostos nas quatro paredes de uma sala, cada um com a silhueta do ponteiro de um relógio de sol em uma posição diferente. A mesma ligação com o tempo é sugerida na escultura O Dia em que a Terra Parou (2012), de granito. Os trabalhos mais atraentes são uma série chamada Blefe, de oito telas de serigrafia inspiradas no verso das cartas de baralho, e uma instalação que reúne vídeos e um jogo de pega-varetas gigante. Oi Futuro Flamengo. Rua Dois de Dezembro, 63, Flamengo, ☎ 3131-3060, ? Largo do Machado. → Terça a domingo, 11h às 20h. Grátis. Até 17 de março. www.oifuturo.org.br.

PAULO MEIRA. Em sua primeira mostra no Rio, o criador pernambucano apresenta um vídeo inspirado no tango La Cumparsita, sucesso na voz de Carlos Gardel. Nas imagens, um homem dança com uma peça de 1,78 metro de altura em forma de compasso. Também é exibida uma série de óleos com figuras que combinam seres humanos e animais. R$ 7?000,00 a R$ 30?000,00. Galeria Laura Marsiaj. Rua Teixeira de Melo, 31-C, Ipanema, ☎ 2513-2074. Terça a sexta, 10h às 19h; sábado, 11h às 16h. Grátis. Até dia 28.

RODRIGO OLIVEIRA. Depois de apresentar Coisas de Valor e o Valor das Coisas, em 2011, na Cosmocopa, o português nascido em Sintra e radicado em Lisboa volta à galeria com a individual Mais que Papagaios à Sombra das Bananeiras. A mostra reúne 22 obras produzidas a partir de 2010, entre esculturas e instalações que evocam uma ideia de brasilidade através da alusão a referências culturais, sociais e políticas. Uma Pedra no Sapato, por exemplo, é composta de onze pares de sandálias Havaianas que combinam a banalidade da tira de plástico original com a nobreza dos mármores de diferentes origens. R$ 4?000,00 a R$ 10?000,00. Cosmocopa Arte Contemporânea. Rua Siqueira Campos, 143 (Shopping dos Antiquários), sobreloja 32, Copacabana, ☎ 2236-4670. Segunda a sexta, 10h às 20h30; sábado, 11h às 16h. Grátis. Até 6 de março.

✪✪✪ A SAGRADA FAMÍLIA. Com curadoria de Romaric Büel, ex-adido da Embaixada da França no Brasil, a alentada mostra reúne 93 esculturas inspiradas pelo divino. São representações da Sagrada Família, além de anjos, Adão e Eva e cenas bíblicas como a Via Sacra. O grande mérito da exposição é a proposta de diálogo entre duas vertentes da arte brasileira: há 52 peças barrocas, quase todas de madeira, e 41 criações populares, a maioria de barro. Boa parte dos personagens retratados pode ser admirada em ambos os estilos, o que dá ao visitante a oportunidade de perceber insuspeitadas afinidades entre a aparente rusticidade de artesãos e o requinte barroco. Centro Cultural Correios. Rua Visconde de Itaboraí, 20, Centro, ☎ 2253-1580. Terça a domingo, 12h às 19h. Grátis. Até 3 de março.

TERCEIRA MOSTRA. A coletiva é resultado do Programa Aprofundamento 2012, da Escola de Artes Visuais do Parque Lage, cujos professores Anna Bella Geiger, Fernando Cocchiarale e Marcelo Campos são também curadores da exposição. Alexandre Paes, André Renaud, Arthur Chaves, Bernardo Mosqueira, Carla Hermann, Bete Esteves, Fabrício Belsoff, Fernanda Furtado, Gabriela Noujaim, Joana César, Jorge Soledar, Nadam Guerra, Leidiane Carvalho, Paula Huven, Raphael Fonseca, Rodrigo Braga, Sofia Caesar e Zoé Dubus apresentam obras em técnicas variadas. Escola de Artes Visuais do Parque Lage ? Galerias 1, 2 e EAV. Rua Jardim Botânico, 414, Jardim Botânico, ☎ 3257-1800. Segunda a quinta, 9h às 22h; sexta a domingo, 9h às 17h. Grátis. Até 17 de março. www.eavparquelage.rj.gov.br.

YUTAKA TOYOTA. O pintor, escultor, desenhista, gravador e cenógrafo, nascido no Japão em 1931 e naturalizado brasileiro em 1968, exibe dezoito esculturas de variadas técnicas em Yutaka Toyota ? Sim, Pode Tocar!. Como o nome sugere, trata-se de obras que incentivam a interação física com o público. Curiosidade: ao se aproximar de um trabalho, o espectador ouve a descrição da peça e, automaticamente, esta começa a tocar uma música. Um catálogo impresso em braile foi produzido. Curadoria de Claudia Lopes. Centro Cultural Correios. Rua Visconde de Itaboraí, 20, Centro, ☎ 2253-1580. → Terça a domingo, 12h às 19h. Grátis. Até 17 de março. www.correios.com.br.

FOTOGRAFIA

PATRICIA GOUVÊA. Fundadora e diretora do Ateliê da Imagem, espaço de cursos, seminários e exposições dedicado ao audiovisual, a fotógrafa exibe no endereço dez de seus trabalhos realizados ao longo da última década. Na seleção entraram fotos de ambientes não identificados que se assemelham, em alguns casos, a obras abstratas. Um vídeo com as cinco intervenções urbanas feitas por Patrícia em lugares do Rio, como a Praça da Bandeira, completa o acervo. Curadoria de Claudia Buzzetti. Ateliê da Imagem Espaço Cultural ? Galeria do Ateliê. Avenida Pasteur, 453, Urca, ☎ 2541-3314. Segunda a sexta, 10h às 21h; sábado, 10h às 17h. Grátis. Até dia 28. www.ateliedaimagem.com.br.

Fonte: VEJA RIO