ROTEIRO DA SEMANA

Exposições

Por: Rafael Teixeira - Atualizado em

ESTREIAS

ALICE SHINTANI. Proibidos durante séculos no Japão por serem considerados jogos de azar, os baralhos inspiram Hanafuda, individual da paulista que é neta de japoneses. O acervo reúne 32 pinturas inéditas, em pequenos formatos, feitas em resina acrílica sobre linho. Preços sob consulta. Mercedes Viegas Arte Contemporânea. Rua João Borges, 86, Gávea, ☎ 2294-4305. Segunda a sexta, 12h às 20h; sábado, 16h às 20h. Grátis. Até 1º de dezembro. A partir de quinta (1º). www.mercedesviegas.com.br.

CLÁUDIA MELLI. Paulistana radicada no Rio, a artista apresenta 21 trabalhos na individual Entre o Perto e o Distante. Na maioria das dezessete obras, ela exibe o resultado de sua pesquisa no uso de nanquim sobre vidro. R$ 3500,00 a R$ 56000,00. Galeria H.A.P. Rua Abreu Fialho, 11, Jardim Botânico, ☎ 3874-2830/2796. Segunda a sexta, 11h às 18h; sábado, 13h às 18h. Grátis. Até 3 de dezembro. A partir de segunda (29). www.hapgaleria.com.br.

JAILDO MARINHO. Apresentada no início de 2012 em Paris, cidade onde o artista pernambucano se radicou, a mostra Jaildo Marinho Le Vide Oblique traz 39 obras produzidas na última década. Há esculturas em mármore branco, que dialogam com o construtivismo, e pinturas em tinta acrílica. Pinakotheke Cultural. Rua São Clemente, 300, Botafogo, ☎ 2537-7566. Segunda a sexta, 10h às 18h; sábado, 10h às 16h. Grátis. Até 8 de dezembro. A partir de quarta (31).

PARECE MAS NÃO É. Investindo na área da art design, Luciana Caravello reúne em sua galeria onze obras de oito artistas: os brasileiros Carol Gay e Zanini de Zanine, a portuguesa Catarina Carreiras, o israelense Ron Gilad, a italiana Valentina Carreta, a alemã Veronika Wildgruber e o casal Marko e Thereza Brajovic, ele sérvio, e ela, brasileira. O nome da exposição reflete uma singularidade das peças escolhidas: todas brincam com a ideia de duplicidade e de ilusão, seja nas matérias-primas, seja nas formas. Curadoria de Waldick Jatobá. Preços sob consulta. Luciana Caravello Arte Contemporânea. Rua Barão de Jaguaripe, 387, Ipanema, ☎ 2523-4696. Segunda a sexta, 10h às 19h; sábado, 11h às 14h. Grátis. Até 22 de novembro. A partir de quarta (31). www.lucianacaravello.com.br.

REGINA DE PAULA. Em Tratado Elementar de Arquitetura, que tem curadoria de Marcelo Campos, a artista apresenta obras que evocam conexões com a arquitetura e a paisagem urbana. A seleção de trabalhos inclui vídeos, objetos, fotografias e pinturas. Preços sob consulta. Mercedes Viegas Arte Contemporânea. Rua João Borges, 86, Gávea, ☎ 2294-4305. Segunda a sexta, 12h às 20h; sábado, 16h às 20h. Grátis. Até 1º de dezembro. A partir de quinta (1º). www.mercedesviegas.com.br.

TOM JOBIM -- MÚSICA E NATUREZA. O maestro é homenageado nesta exposição, que tem curadoria de seu filho, Paulo Jobim, e da mulher dele, Elianne. Canções inesquecíveis, a exemplo de Corcovado, Samba do Avião e Garota de Ipanema, embalam os visitantes, que podem ver fotografias, manuscritos e objetos pessoais, como um chapéu usado pelo compositor e uma caixa que emite cantos de pássaros. Um piano Weimar que pertenceu a Tom Jobim (1927-1994) será exposto ao público pela primeira vez. Instituto Antonio Carlos Jobim. Rua Jardim Botânico, 1008 (Jardim Botânico do Rio de Janeiro), Jardim Botânico, ☎ 2512-0303. → Terça a domingo, 10h às 17h. Grátis. Estac. (grátis).

ÚLTIMA SEMANA

ANA VITÓRIA. Em Ferida Sábia, a bailarina e coreógrafa reúne seis fotografias em grande formato, objetos escultóricos em forma de óvulos, uma grande instalação com 150 camisolas do século XIX, outras duas de calçolas e anáguas antigas com bacias esmaltadas e líquido vermelho e, por fim, uma videoinstalação com imagens de cerejeiras e sangue. Sim, o período menstrual é a inspiração para os trabalhos. Às quintas e sextas, às 18h, e aos sábados e domingos, às 17h, as bailarinas Angel Vianna, Priscila Teixeira, Soraya Bastos e Marina Magalhães, além da própria Ana Vitória, realizam performances no local. Centro Municipal de Arte Hélio Oiticica. Rua Luís de Camões, 68, Centro, ☎ 2232-4213 e 2242-1012. Terça a sexta, 11h às 18h; sábado, domingo e feriados, 11h às 17h. Grátis. Até domingo (4).

✪✪✪ ANNA LETYCIA. Discípula de Iberê Camargo (1914-1994), com quem iniciou seu aprendizado de gravura em metal na década de 50, a artista, nascida em Teresópolis, é considerada hoje uma das mais importantes gravadoras brasileiras. Aos 82 anos, ela tem sua premiada trajetória celebrada nesta retrospectiva. Os 77 trabalhos reunidos perpassam toda a carreira de Anna, o que dá ao visitante a oportunidade de acompanhar seus diversos rumos. Museu Nacional de Belas Artes. Avenida Rio Branco, 199, Centro, ☎ 2219-8474, ? Cinelândia. → Terça a sexta, 10h às 18h; sábado, domingo e feriados, 12h às 17h. Grátis. Até domingo (4). www.mnba.gov.br.

✪✪✪ ARTISTAS BRASILEIROS NA ITÁLIA. Fundada por dom João VI em 1826, a Academia Imperial de Belas-Artes travou um proveitoso diálogo com a produção artística da Itália. Herdeiro do acervo da instituição, o Museu Nacional de Belas Artes joga luz sobre essa parceria abrigando a mostra com 95 pinturas, esculturas, desenhos e gravuras, concebidos por 38 criadores. Sobressaem no acervo alguns dos artistas da Academia Imperial que estiveram naquele país durante a segunda metade do século XIX, como os irmãos Félix (1866-1905), Rodolfo (1852-1931) e Henrique Bernardelli (1857-1936) -- é deste o belo óleo Maternidade --, além de Victor Meirelles (1832-1903). Entre as criações desse grupo, no entanto, a atração mais importante é o imponente óleo Turbínio, de Antônio Parreiras (1860-1937). Restaurada, a tela volta a ser exibida após mais de cinquenta anos. Museu Nacional de Belas Artes. Avenida Rio Branco, 199, Centro, ☎ 2219-8474, ? Cinelândia. → Terça a sexta, 10h às 18h; sábado, domingo e feriados, 12h às 17h. Grátis. Até domingo (4). www.mnba.gov.br.

ISAQUE PINHEIRO. Em Corre por Gosto e Não Cansa, o artista português ocupa a galeria e o anexo com sete esculturas feitas de diversos materiais: mármore, couro, aço e madeira. R$ 4000,00 a R$ 35000,00. Galeria Laura Marsiaj. Rua Teixeira de Melo, 31-C, Ipanema, ☎ 2513-2074. Terça a sexta, 10h às 19h; sábado, 11h às 16h. Grátis. Até sábado (3). www.lauramarsiaj.com.br.

JOSÉ BENTO. Depois de montar uma instalação em conjunto com Cao Guimarães na Gentil Carioca, o artista baiano ocupa a galeria pela primeira vez com uma individual. Em uma das salas, intervém na arquitetura do imóvel com uma rampa que se projeta para a rua. Em outra, uma grande escultura inédita divide o espaço, ocupado ainda por dois vídeos e outras quatro esculturas. Preços sob consulta. A Gentil Carioca. Rua Gonçalves Ledo, 17, Centro, ☎ 2222-1651. Terça a sexta, 12h às 19h; sábado, 12h às 17h. Grátis. Até sábado (3). www.agentilcarioca.com.br.

MARIA LEONTINA. Morta em 1984, aos 66 anos, a artista, que foi casada com o pintor Milton Dacosta (1915-1988), tem 46 obras apresentadas na individual. São quarenta óleos e seis guaches nunca antes exibidos, criados entre as décadas de 40 e 80. R$ 39000,00 a R$ 390000,00. Galeria de Arte Ipanema. Rua Aníbal de Mendonça, 27, Ipanema, ☎ 2512-8832. Segunda a sexta, 10h às 19h; sábado, 10h às 14h. Grátis. Até quarta (31).

✪✪✪ NELSON LEIRNER. Aos 80 anos, completados em janeiro, o artista apresenta uma única instalação em Quadro a Quadro: Cem Monas. São 100 imagens estilizadas da Mona Lisa, de Leonardo da Vinci, exibidas dentro de caixas de acrílico -- a retratada aparece de brincos, de batom, com bigode, ostentando arranjos na cabeça ou máscaras etc. R$ 25000,00 cada imagem. Galeria Silvia Cintra + Box 4. Rua das Acácias, 104, Gávea, ☎ 2521-0426. → Segunda a sexta, 10h às 19h; sábado, 12h às 18h. Grátis. Até quarta (31). www.silviacintra.com.br.

OIR -- OUTRAS IDEIAS PARA O RIO. Conhecidas paisagens cariocas são transformadas pela presença de criações monumentais dos artistas reunidos no projeto OiR, abreviação de ?Outras ideias para o Rio?, com curadoria de Marcello Dantas. O espanhol Jaume Plensa desenvolveu uma enorme cabeça, de 12 metros de altura, que flutua na Enseada de Botafogo. Robert Morris, veterano americano de 82 anos, idealizou um labirinto triangular de vidro, aberto à visitação, instalado na Cinelândia. Outro penetrável, o domo de argila concebido pelo inglês Andy Goldsworthy fica perto do Centro Cultural da Ação da Cidadania, no Cais do Porto. Único brasileiro convocado, Henrique Oliveira desenvolveu para o Parque de Madureira a escultura de madeira pela qual o espectador também pode passear. Confira os endereços em www.oir.art.br. Robert Morris: 8h às 22h. Andy Goldsworthy: terça a domingo, 9h às 18h. Henrique Oliveira: terça a domingo, 5h às 22h. Grátis. Até sexta (2).

EM CARTAZ

✪✪✪✪ ADIR BOTELHO. Um dos episódios mais sangrentos da história do Brasil, a Guerra de Canudos, ocorrida em 1896 e 1897, serviu de inspiração para diversas criações artísticas a mais famosa delas é o livro Os Sertões, de Euclides da Cunha. Gravurista conceituado, o carioca Adir Botelho também bebeu nessa fonte, como revela a mostra Barbárie e Espanto em Canudos. São exibidos 142 expressivos trabalhos criados entre 1978 e 2001, divididos em duas séries que nunca haviam sido apresentadas completas ao público. Em Canudos, 120 xilogravuras ora evocam violência e desespero, ora aludem a religiosidade e cenas do cotidiano sertanejo. Feitos com carvão, 22 desenhos compõem Agonia e Morte de Antônio Conselheiro. Nessa lista, impressiona a densidade do traço, responsável pelo efeito palpável de profundidade obtido nas imagens. Caixa Cultural -- Galeria 3. Avenida Almirante Barroso, 25, Centro, ☎ 3980-3815, ? Carioca. → Terça a domingo, 10h às 21h. Grátis. Até 11 de novembro. www.caixacultural.com.br.

ATLÂNTICO CONTEMPORÂNEO. Em sua quinta edição, o evento reúne dezessete galerias do Shopping Cassino Atlântico e contempla artistas de variadas técnicas, nacionalidades e gerações. Na Athena Contemporânea, Vanda Klabin faz a curadoria de Manobras Poéticas, coletiva com nove autores que tem como tema a água. Já o carioca Smael, egresso do grafite, exibe oito telas e uma obra interativa na Galeria Inox. Completam o rol de espaços expositivos Athena Galeria de Arte, Canvas, Colecionador Contemporâneo, Espaço Eliana Benchimol, H. Rocha, Marcia Barrozo do Amaral, Maurício Pontual, Movimento, Neyde Leone, Patrícia Costa, Sylvia Mutran, TeC, Tramas, TNT e VG. Atenção: cada local tem seus dias e horários de funcionamento, de modo que convém informar-se por telefone. Shopping Cassino Atlântico. Avenida Atlântica, 4240, Copacabana, ☎ 2521-9940. Segunda a sexta, 12h às 19h; sábado, 12h às 17h. Até 16 de novembro. www.shoppingcassinoatlantico.com.br.

✪✪✪ CABELO. Nome de destaque na cena contemporânea, o artista exibe esculturas, objetos, desenhos, pinturas e projeções em Humúsica. Espíritos mais ortodoxos talvez se percam na profusão de referências e na aparente falta de unidade do material exibido. Nenhuma das obras tem nome ou técnica identificada -- tudo funciona como uma grande instalação. O espaço expositivo amplo e sem divisões por onde se espalham as peças dá ao visitante a sensação de estar caminhando pelo ateliê do artista. Curadoria de Luiz Camillo Osorio. Museu de Arte Moderna. Avenida Infante Dom Henrique, 85, Parque do Flamengo, Centro, ☎ 2240-4944. → Terça a sexta, 12h às 18h; sábado, domingo e feriados, 12h às 19h. R$ 12,00. A bilheteria fecha meia hora antes. Pessoas com mais de 60 anos pagam R$ 6,00. Grátis para amigos do MAM, menores de 12 anos e para todos na quarta, a partir das 15h. Aos domingos vigora o ingresso-família: pagam-se R$ 12,00 por grupo de até cinco pessoas. Estac. (R$ 5,00 para visitantes do museu). Até 2 de dezembro. www.mamrio.com.br.

CÁSSIO LOREDANO. Mostra com cerca de quarenta caricaturas do desenhista. Estão no acervo os políticos Tancredo Neves, Lula e Dilma Rousseff, os escritores Machado de Assis e Júlio Cortázar, o filósofo Jean-Paul Sartre e o cineasta Alfred Hitchcock. R$ 1000,00 a R$ 6000,00. Galeria Paulo Fernandes. Rua do Rosário, 38, térreo, Centro, ☎ 2233-1537. Terça a sábado, 12h às 17h. Grátis. Até 13 de novembro.

CHINA REVELADA. Mais de 200 peças de arte chinesa, pertencentes à coleção da Carvalho Hosken, são exibidas. Há objetos de porcelana, esculturas de marfim, madeira e bronze, mobiliário e es-tá-tuas de figuras humanas e animais, entre outros itens. Curadoria de Maurília Castello Branco. Espaço Cultural Península. Avenida Flamboyants, 500 (Península), Barra. Quinta e sexta, 14h às 21h; sábado, 10h às 21h; domingo, 10h às 19h. Grátis. Até 18 de dezembro.

CLEMENTINA DUARTE. Depois de exibir joias da coleção de Bertha Krasilchik, mulher do marchand Isaac Krasilchik, o CCBB volta ao tema, desta vez apresentando criações de Clementina Duarte feitas desde os anos 60. Sob curadoria de Denise Mattar, foram selecionadas noventa peças confeccionadas em ouro e prata com diamantes, pérolas, ônix, águas-marinhas e topázios, entre outras pedras preciosas brasileiras. Centro Cultural Banco do Brasil. Rua Primeiro de Março, 66, Centro, ☎ 3808-2020. Terça a domingo, 9h às 21h. Grátis. Até 14 de abril.

✪✪ CRISTINA SALGADO. Ver para Olhar é o nome da mostra e também da única obra presente: uma instalação com 28 cadeiras, poltronas e bancos. Sobre cada uma delas repousam caixas com orifícios através dos quais passa uma imagem emitida por um projetor, que incide no encosto de uma cadeira, revelando a silhueta de uma mãe e de sua filha pequena. Paço Imperial. Praça XV de Novembro, 48, Centro, ☎ 2215-2093. Terça a domingo, 12h às 18h. Grátis. Até 25 de novembro. www.pacoimperial.com.br.

✪✪✪ FERNANDO LINDOTE. Na Sala A Contemporânea, dedicada à arte brasileira emergente, 1971 -- A Cisão da Superfície reúne dez pinturas, duas fotografias impressas em tela, dois desenhos e quatro esculturas -- uma destas, a que dá nome à exposição, é composta de 2000 gibis que o visitante pode pegar e levar para casa. Centro Cultural Banco do Brasil. Rua Primeiro de Março, 66, Centro, ☎ 3808-2020. → Terça a domingo, 9h às 21h. Grátis. Até 18 de novembro.

✪✪✪ FINALISTAS PIPA 2012 -- MARCIUS GALAN, MATHEUS ROCHA PITTA, RODRIGO BRAGA E THIAGO ROCHA PITTA. Os quatro artistas listados são os finalistas da atual edição do Prêmio Investidor Profissional de Arte (Pipa). Galan apresenta uma curiosa instalação, formada por um contrato que versa sobre a própria obra, mais cinco vias -- uma do artista, uma do MAM, uma do investidor, uma do crítico e uma do público. Matheus comparece com esculturas, uma com quase 2000 caixas de leite e outra feita em uma placa de concreto. Braga mostra uma série de intrigantes fotografias, como Sereia, em que um animal que se supõe ser um filhote de jacaré aparece decapitado. Thiago (irmão gêmeo de Matheus) exibe um vídeo e uma escultura que parecem dois tecidos grossos que magicamente se elevam do chão. Museu de Arte Moderna. Avenida Infante Dom Henrique, 85, Parque do Flamengo, Centro, ☎ 2240-4944. → Terça a sexta, 12h às 18h; sábado, domingo e feriados, 12h às 19h. R$ 12,00. A bilheteria fecha meia hora antes. Pessoas com mais de 60 anos pagam R$ 6,00. Grátis para amigos do MAM, menores de 12 anos e para todos na quarta, a partir das 15h. Aos domingos vigora o ingresso-família: pagam-se R$ 12,00 por grupo de até cinco pessoas. Estac. (R$ 5,00 para visitantes do museu). Até 2 de dezembro. www.mamrio.com.br.

✪✪✪✪✪ IMPRESSIONISMO -- PARIS E A MODERNIDADE. Leia em Veja Rio Recomenda. Centro Cultural Banco do Brasil. Rua Primeiro de Março, 66, Centro, ☎ 3808-2020. → Terça a domingo, 9h às 21h. Grátis. Até 13 de janeiro.

LEILA DANZIGER. A situação política do Oriente Médio inspira a individual Felicidade-em-Abismo. Vídeos realizados pela artista no ano passado em Israel, uma série de cinco fotografias feitas a partir de um suvenir de Jerusalém e dois poemas do livro Três Ensaios de Fala integram o acervo. Escola de Artes Visuais do Parque Lage -- Capela. Rua Jardim Botânico, 414, Jardim Botânico, ☎ 3257-1800. 10h às 17h. Grátis. Até 2 de dezembro. www.eavparquelage.rj.gov.br.

LEONARDO RAMADINHA. Aquilo que Habita em Mim é o nome da individual do fotógrafo carioca. A seleção, que tem curadoria de Marco Antonio Portela, conta com 23 trabalhos produzidos nos últimos dez anos, incluindo dois backlights inéditos. R$ 8000,00 a R$ 15000,00. Luciana Caravello Arte Contemporânea. Rua Barão de Jaguaripe, 387, Ipanema, ☎ 2523-4696. Segunda a sexta, 10h às 19h; sábado, 11h às 14h. Grátis. Até 10 de novembro. www.lucianacaravello.com.br.

✪✪✪ LUIZ AQUILA. Na mostra Quase Tudo, a Never Ending Tour, ele assina cerca de 200 criações produzidas nos últimos cinquenta anos. Coube ao curador Lauro Cavalcanti, diretor do Paço Imperial, apresentar o trabalho de um artista difícil de rotular. O material junta gravuras, desenhos, colagens e pinturas algumas abstratas e de colorido abundante, a exemplo da acrílica Pintura com Alguns Riscos (2009). A imponente Canteiro de Obras (2002), uma das muitas telas de grandes dimensões presentes, com 1,5 metro de altura por 36 metros de comprimento, assemelha-se a um gigantesco papiro desenrolado. Chama atenção a maneira como os trabalhos foram distribuídos: não agrupados por época, como seria de esperar em uma retrospectiva, mas por afinidade estética. Paço Imperial. Praça XV de Novembro, 48, Centro, ☎ 2215-2093. Terça a domingo, 12h às 18h. Grátis. Até 25 de novembro. www.pacoimperial.com.br.

✪✪✪ LUIZ ZERBINI. Maior individual da carreira deste paulistano radicado no Rio, Amor reúne 35 trabalhos da última década, entre pinturas, colagens e uma instalação. Impressionam as monumentais telas ricas em detalhes e cores, a exemplo de High Definition (2010). Uma grande parede, com 8 metros de altura e 32 de comprimento, é quase inteiramente preenchida por trabalhos desse tipo. Além disso, o acervo conta com uma série de obras feitas de slides do próprio Zerbini e de seus amigos, nos quais ele evoca questões ligadas à memória. No centro do espaço, uma enorme mesa de madeira reúne elementos de referência utilizados pelo artista, como projetos, recortes de jornal, plantas e até insetos. Museu de Arte Moderna. Avenida Infante Dom Henrique, 85, Parque do Flamengo, Centro, ☎ 2240-4944. → Terça a sexta, 12h às 18h; sábado, domingo e feriados, 12h às 19h. R$ 12,00. A bilheteria fecha meia hora antes. Pessoas com mais de 60 anos pagam R$ 6,00. Grátis para amigos do MAM, menores de 12 anos e para todos na quarta, a partir das 15h. Aos domingos vigora o ingresso-família: pagam-se R$ 12,00 por grupo de até cinco pessoas. Estac. (R$ 5,00 para visitantes do museu). Até 9 de dezembro. www.mamrio.com.br.

LUIZA BALDAN. Com curadoria de Guilherme Bueno, a individual São Casas reúne vinte fotografias e uma videoinstalação realizadas em projetos de residência artística entre 2009 e 2011. Para produzir as imagens, Luiza faz uma verdadeira imersão em lugares que ela escolhe para habitar por um mês, do Conjunto Habitacional Pedregulho, em Benfica, ao condomínio de luxo Península, na Barra. Centro Carioca de Design/Studio X. Praça Tiradentes, 40, ☎ 3176-0977. Segunda a sábado, 11h às 20h. Grátis. Até 13 de novembro.

✪✪✪ OSWALDO GOELDI. Entre 1944 e 1953, Goeldi (1895-1961) dedicou-se a ilustrar quatro livros do russo Fiódor Dostoiévski (1821-1881): Humilhados e Ofendidos, Memórias do Subsolo, O Idiota e Recordações da Casa dos Mortos. Um conjunto de 94 desses trabalhos integra a exposição. De tão expressivas, as peças foram incorporadas à iconografia do escritor, tendo aparecido, inclusive, em livros publicados na Rússia. A maioria das obras é de xilogravuras, predominantemente escuras, com finos traços brancos compondo desenhos econômicos, mas carregados de melancolia. As ilustrações feitas para O Idiota, por outro lado, foram produzidas com bico de pena. Curadoria de Lani Goeldi. Caixa Cultural -- Galeria 2. Avenida Almirante Barroso, 25, Centro, ☎ 3980-3815, ? Carioca. → Terça a domingo, 10h às 21h. Grátis. Até 18 de novembro. www.caixacultural.com.br.

PATRICIA THOMPSON. Em City Lights, que ocupa o 2º andar da galeria, a artista cria um ambiente escuro, iluminado através de back-lights com fotografias feitas em Nova York. R$ 3000,00 a R$ 13000,00. Huma Art Projects. Rua Alfredo Chaves, 56, Humaitá, ☎ 2535-3395. Terça a sábado, 11h às 18h. Grátis. Até 11 de novembro. www.huma.art.br.

RAUL MOURÃO. O artista carioca anda com a agenda movimentada. Após encerrar a exposição Toque Devagar, com esculturas cinéticas na Praça Tiradentes, ele agora está no MAM com a individual ✪✪✪ Tração Animal, que tem curadoria de Luiz Camillo Osorio. Mais uma vez, as obras cinéticas têm destaque -- oito grandes peças em movimento aparentemente eterno são apresentadas em uma sala. Em outra, sob penumbra, há um conjunto de esculturas menores sobre as quais incide uma iluminação direta, provocando um belo efeito de sombras na parede. Um vídeo completa o acervo. Em paralelo, Mourão prossegue com a mostra Homenagem ao Cubo, na Lurixs, que destaca outros nove objetos do gênero. Produzidas em 2012, as peças apresentam cubos que se movem. O título da exposição remete à célebre série do artista alemão Josef Albers, Homenagem ao Quadrado. R$ 25000,00 a R$ 75000,00. Lurixs: Arte Contemporânea. Rua Paulo Barreto, 77, Botafogo, ☎ 2541-4935. Segunda a sexta, 14h às 19h; sábado, apenas agendando por telefone. Grátis. Até 23 de novembro. www.lurixs.com. Museu de Arte Moderna. Avenida Infante Dom Henrique, 85, Parque do Flamengo, Centro, ☎ 2240-4944. → Terça a sexta, 12h às 18h; sábado, domingo e feriados, 12h às 19h. R$ 12,00. A bilheteria fecha meia hora antes. Pessoas com mais de 60 anos pagam R$ 6,00. Grátis para amigos do MAM, menores de 12 anos e para todos na quarta, a partir das 15h. Aos domingos vigora o ingresso-família: pagam-se R$ 12,00 por grupo de até cinco pessoas. Estac. (R$ 5,00 para visitantes do museu). Até 2 de dezembro. www.mamrio.com.br.

RENATO VELASCO. Com curadoria de Mauro Trindade, a individual Ponto em Movimento reúne nove obras que têm em comum o barbante como matéria-prima. Além dos trabalhos exibidos dentro da galeria do Parque das Ruínas, Velasco apresenta uma instalação feita com 10 quilômetros de barbante preto e branco, que envolve todo o espaço externo do local. Parque das Ruínas. Rua Murtinho Nobre, 169, Santa Teresa, ☎ 2215-0621. Terça a domingo, 8h às 18h. Grátis. Até 25 de novembro.

✪✪✪ ROBERTO MAGALHÃES. No último meio século, Magalhães construiu a carreira privilegiando o desenho. Essa trajetória consagrada é celebrada na retrospectiva Quem Sou, de Onde Vim, para Onde Vou, reunião de 168 trabalhos. O nome da mostra repete o de um quadro criado em 1992, que traz o retrato de um homem com duas cabeças. Um tom surrealista aparece nessa e na maioria das obras. O visitante é surpreendido a todo momento por pessoas fundidas a animais, rostos desconstruídos, torções corporais impossíveis e imagens abstratas com textos às vezes ininteligíveis, como em Mandala Enigmática (2012). Curadoria de Lauro Cavalcanti. Paço Imperial. Praça XV de Novembro, 48, Centro, ☎ 2215-2093. Terça a domingo, 12h às 18h. Grátis. Até 25 de novembro. www.pacoimperial.com.br.

✪✪ SOMBRAS. Dono da extinta Petite Galerie, uma das casas pioneiras no mercado de arte brasileiro, Franco Terranova lança Sombras, um livro de poemas ilustrado por 71 artistas de seu círculo de amizade. Os trabalhos desses convidados, junto com os poemas de Terranova, são apresentados na exposição. Entre os presentes estão nomes do quilate de Anna Bella Geiger, Cildo Meireles, Abraham Palatnik, Nelson Leirner, Waltercio Caldas, Luiz Aquila e Wesley Duke Lee. Artistas sem dúvida expressivos, mas cujas obras são desvalorizadas pela montagem um tanto amontoada. Sem contar que alguns dos poemas aparecem impressos sobre os trabalhos. Museu de Arte Moderna. Avenida Infante Dom Henrique, 85, Parque do Flamengo, Centro, ☎ 2240-4944. → Terça a sexta, 12h às 18h; sábado, domingo e feriados, 12h às 19h. R$ 12,00. A bilheteria fecha meia hora antes. Pessoas com mais de 60 anos pagam R$ 6,00. Grátis para amigos do MAM, menores de 12 anos e para todos na quarta, a partir das 15h. Aos domingos vigora o ingresso-família: pagam-se R$ 12,00 por grupo de até cinco pessoas. Estac. (R$ 5,00 para visitantes do museu). Até 11 de novembro. www.mamrio.com.br.

TABLADO EM CARTAZ. Criado por Maria Clara Machado (1921-2001), o teatro-escola O Tablado ganha uma exposição com vasto acervo iconográfico. Cartazes, vídeos e fotografias integram a mostra. Curadoria de Julieta Sobral e João de Souza Leite. Caixa Cultural -- Grande Galeria. Avenida República do Chile, 230, Centro, ☎ 2262-8152, ? Carioca. Terça a sexta, 10h às 18h; sábado, domingo e feriados, 14h às 18h. Grátis. Até 11 de novembro.

WILLIAM KENTRIDGE. A notoriedade mundial deste sul-africano foi conquistada, principalmente, graças a uma série de vídeos em que aborda temas ligados a seu país. Iniciado em 1989 e até o momento com dez curtas, o conjunto, batizado de Drawings for Projection, transformou-se, na definição do próprio autor, no alicerce de sua obra. Trata-se, por isso mesmo, da maior atração da individual William Kentridge: Fortuna. É a primeira vez que o artista de 57 anos exibe todos os vídeos em uma única mostra, que traz outros dezessete filmes, além de 38 desenhos, 184 gravuras e dez esculturas. Na famosa série, Kentridge chama atenção pela técnica meticulosa: ele filma, quadro por quadro, alterações graduais que vai fazendo em um desenho, produzido com carvão ou pastel. Vinte e três ilustrações que o artista usou como ponto de partida para esses trabalhos serão apresentadas na mostra. Ele utiliza essa ideia também nos outros filmes selecionados, concebidos com base em gravuras e mesmo em esculturas, algumas delas em exibição no instituto. O acervo inclui ainda obras que não se relacionam com os curtas, caso de Rinoceronte (2007), uma escultura do animal que é feita de papel. A curadoria é de Lilian Tone. Instituto Moreira Salles. Rua Marquês de São Vicente, 476, Gávea, ☎ 3284-7400. → Terça a domingo, 11h às 20h. Grátis. Estac. grátis. Visitas guiadas de terça a sexta, às 17h. Até 17 de fevereiro. www.ims.com.br.

FOTOGRAFIA

✪✪✪✪ ROGER BALLEN. Americano radicado há três décadas na África do Sul, o fotógrafo é um profissional à antiga. Avesso a manipulações digitais, segue clicando ainda hoje com uma Rolleiflex analógica. Dessa forma, construiu uma trajetória consagradora: o MoMA, em Nova York, e o Centre Pompidou, em Paris, são algumas das instituições com trabalhos de sua autoria nas coleções. Roger Ballen Transfigurações, Fotografias 1968-2012 é a sua primeira retrospectiva na América Latina. São oito séries, totalizando mais de 100 imagens em preto e branco, a maioria no formato quadrado, uma de suas marcas. A maior (e mais expressiva) parte desses conjuntos contempla a produção no país africano, enquadrando ora a arquitetura de pequenas cidades, ora seus habitantes muitas vezes em composições intrigantes, a exemplo de Caged (2011), em que uma serpente rodeia uma gaiola na qual parecem estar presos um jovem e alguns pássaros. Museu de Arte Moderna. Avenida Infante Dom Henrique, 85, Parque do Flamengo, Centro, ☎ 2240-4944. → Terça a sexta, 12h às 18h; sábado, domingo e feriados, 12h às 19h. R$ 12,00. A bilheteria fecha meia hora antes. Pessoas com mais de 60 anos pagam R$ 6,00. Grátis para amigos do MAM e menores de 12 anos. Entrada franca na quarta, a partir das 15h. Aos domingos vigora o ingresso-família: pagam-se R$ 12,00 por grupo de até cinco pessoas. Estac. (R$ 5,00 para visitantes do museu). Até 2 de dezembro. www.mamrio.com.br.

Fonte: VEJA RIO