ROTEIRO DA SEMANA

Exposições

Por: Carlos Henrique Braz - Atualizado em

ESTREIAS

AMADOR PEREZ. Há quase quatro décadas, o artista visual e professor da Escola Superior de Desenho Industrial (Esdi) tem pautado sua criação pelos binômios obra/simulacro, produção/reprodução, materialidade/imaterialidade. Na individual 1, 2, Perez apresenta dezesseis trabalhos em técnica mista, que mesclam desenho, gravura, reprodução xerográfica e tecnologia digital. R$ 9 000,00 a R$ 36 000,00. Jaime Portas Vilaseca Galeria. Avenida Ataulfo de Paiva, 1079, subsolo 109, Leblon, ☎ 2274-5965. Segunda a sexta, 10h às 19h; sábado, 10h às 14h. Grátis. Até 3 de dezembro. A partir de quinta (20) www.portasvilaseca.com.br.

CLAUDIA HERSZ E CLAUDIA TAVARES. As artistas ocupam com suas individuais os salões do Espaço Cultural Sérgio Porto. Na mostra Khaza, com curadoria de Bernardo Mosqueira, Claudia Hersz exibirá uma grande instalação constituída de objetos, móveis, encadernações, pinturas e mais de 100 metros quadrados de tapetes que cobrem parte do chão e das paredes. São tapeçarias de estilo antigo (gobelins) que integram a série Scènes de la Vie aux Tropiques. Já Claudia Tavares apresentará na exposição Nós, fotografias, objetos e o vídeo Inserção em Circuito Amoroso. Espaço Cultural Sérgio Porto. Rua Visconde Silva, s/nº, Humaitá, ☎ 2535-3846. Quarta a domingo, 14h às 21h. Grátis. Até 20 de novembro. A partir de quinta (20), às 19h.

FELIPE CAMA. Em sua primeira individual no Rio, o fotógrafo gaúcho radicado em São Paulo exibirá dezesseis trabalhos realizados na última década. As obras das séries O que Te Seduz (2003/2004), Foi Assim que Me Ensinaram (2005), Nus Versus (2007-2009), After Post (2010) e Paisagens Street View (2011) abordam a linguagem fotográfica sob o ponto de vista das novas tecnologias digitais. R$ 7 000,00 a R$ 30 000,00. Luciana Caravello Arte Contemporânea. Rua Barão de Jaguaripe, 387, Ipanema, ☎ 2523-4696. Segunda a sexta, 10h às 19h; sábado, 11h às 14h. Grátis. Até 18 de novembro. A partir de sexta (21). www.lucianacaravello.com.br.

RONALD DUARTE. Na individual 7, o artista plástico carioca apresentará conjuntos de trabalhos em variados suportes. Fernando Cocchiarale assina a curadoria da mostra de nome inspirado no número que determina sequências marcantes ? dias da semana, cores do arco-íris, notas musicais, pecados capitais ? e estabelece a distribuição do acervo. Sempre em sete, serão exibidos desenhos de fogo, objetos em garrafas PET da série Filíferos e ampliações fotográficas em grandes formatos com registros de intervenções urbanas. Uma delas é Fogo Cruzado, de 2002, em que Ronald transformou em fogueira um trecho dos trilhos de bondes de Santa Teresa. Completam a mostra vídeos e uma escultura de 2 metros em formato de gota. Galeria Laura Alvim. Avenida Vieira Souto, 176, Ipanema, ☎ 2332-2017, ? General Osório. → Terça a domingo, 13h às 21h. Grátis. Até 4 de dezembro. A partir de quinta (20).

SÉRGIO MARIMBA. Carioca de Bangu, Marimba iniciou sua carreira de cenógrafo no Carnaval de 1982. De lá para cá, desenvolveu seu trabalho como artista plástico explorando diversas possibilidades do ferro oxidado e materiais reciclados. Na individual Lembranças Perdidas, exibirá duas instalações e trinta fotografias antigas aplicadas em superfícies metálicas enferrujadas. Há quinze anos, ele coleciona retratos e cartões-postais que encontra em feiras de antiguidade e antiquários. Caixa Cultural ? Galeria 1. Avenida Almirante Barroso, 25, Centro, ☎ 2544-7666, ? Carioca. → Terça a sábado, 10h às 22h; domingo, 10h às 21h. Grátis. Até 27 de novembro. A partir de terça (18). www.caixacultural.com.br.

TEMPO FUTURO / FUTURO DO TEMPO. Coletiva com trabalhos de onze artistas em vídeo, fotografia e web art. Entre os destaques está uma série de desenhos a nanquim sobre papel da paraense Keyla Sobral, em que a fotografia é o tema, e não o suporte. Também integram a mostra Luiza Baldan, Joana Traub Czekö, Ana Angelica Costa, Claudia Hersz, Claudia Tavares, Eduardo Delfim, Rebeca Rasel, Renata Ursaia, Tom Lisboa e Patricia Gouvêa (que também assina a curadoria). Galeria do Ateliê da Imagem. Avenida Pasteur, 453, Urca, ☎ 2541-3314. Segunda a sexta, 10h às 21h30; sábado, 10h às 17h30. Grátis. Até 10 de dezembro. A partir de sexta (21), às 19h. www.ateliedaimagem.com.br.

ÚLTIMA SEMANA

CARLOS ZILIO. O artista carioca exibe 35 trabalhos produzidos nos anos 70, mas nunca expostos. Batizada de Paisagens 1974-1978, a individual reúne desenhos, objetos e fotografias. A exposição integra a programação do 20º Encontro da Associação Nacional de Pesquisadores em Artes Plásticas (Anpap). Galeria Candido Portinari. Rua São Francisco Xavier, 524, térreo (Uerj), ☎ 2334-0114, ? Maracanã. → Segunda a sexta, 9h às 20h. Grátis. Até sexta (21).

CHILE RIO 2011. Coletiva com pinturas em variadas técnicas de cinco artistas chilenos que vivem e trabalham no Rio. No acervo estão telas de Maria Luisa Vidaurre, a exemplo de Torito Alegre e Paseando com Mi Gatojaba, além de quadros assinados pelo ex-cônsul-geral Horacio Del Valle, por Urbano Mena, pelo grafiteiro Raul Cancino e pela pintora Jemile Diban. Instituto Cervantes ? Sala de Exposições. Rua Visconde de Ouro Preto, 62, Botafogo, ☎ 3554-5910, ? Botafogo. → Segunda a sexta, 10h às 19h; sábado, 10h às 14h. Grátis. Até quinta (20). www.riodejaneiro.cervantes.es.

✪✪ DANIEL LANNES. Vencedor do Salão de Artes Visuais Novíssimos 2010 e indicado ao Prêmio Pipa 2011, o artista de 30 anos que vive e trabalha em Niterói apresenta doze pinturas na individual Old Master Techniques and Contemporary Applications ? Só Lazer, com curadoria de Humberto Farias. As telas do acervo seguem a linha de pesquisa de Lannes, que faz releituras contemporâneas de célebres quadros da tradição figurativa brasileira, iniciada pelo francês Debret e continuada por nomes como Victor Meirelles e Rodolfo Amoedo. Há também cenas do cotidiano em família. Galeria de Arte Ibeu. Avenida Nossa Senhora de Copacabana, 690, 2º andar, Copacabana, ☎ 3816-9400, ? Siqueira Campos. → Segunda a sexta, 13h às 19h. Grátis. Até sexta (21). www.ibeu.org.br.

✪✪✪ FOTOGRAFIAS ? COLEÇÃO JOAQUIM PAIVA. Coletiva com 134 obras de 69 artistas estrangeiros, pertencentes à coleção Joaquim Paiva e cedida em comodato ao MAM desde 2005. Os curadores, Luiz Camillo Osório e o próprio Paiva, diplomata e estudioso da fotografia, selecionaram trabalhos de nomes como a alemã Grete Stern (1904-1999), o peruano Martín Chambi (1891-1973) e os americanos Diane Arbus (1923-1971) e Ansel Adams (1902-1984). Museu de Arte Moderna. Avenida Infante Dom Henrique, 85, Parque do Flamengo, Centro, ☎ 2240-4944. → Terça a sexta, 12h às 18h; sábado, domingo e feriados, 12h às 19h. R$ 8,00. A bilheteria fecha meia hora antes. Pessoas com mais de 60 anos pagam R$ 4,00. Grátis para amigos do MAM e menores de 12 anos. Aos domingos vigora o ingresso-família: pagam-se R$ 8,00 por grupo. Estac. (R$ 3,00 por uma hora). Até domingo (23). www.mamrio.com.br.

FRANS KRAJCBERG. Polonês naturalizado brasileiro, radicado na cidade baiana de Nova Viçosa desde a década de 70, o artista de 90 anos é o convidado de honra da celebração dos quinze anos do Museu de Arte Contemporânea de Niterói. Na mostra que leva o nome de Krajcberg estão reunidas 28 obras, entre sete esculturas de solo, sete relevos de parede e catorze fotografias de recantos da natureza que o inspiram a criar seus trabalhos tridimensionais. Museu de Arte Contemporânea. Mirante da Boa Viagem, s/nº, Niterói, ☎ 2620-2400. → Terça a domingo e feriados, 10h às 18h. R$ 5,00. A bilheteria fecha quinze minutos antes. Crianças de até 7 anos e estudantes até o ensino médio não pagam. Grátis às quartas. Até domingo (23).

LUCIANO FIGUEIREDO. Espaço-Laço é o nome da nova individual do multiartista de 62 anos que vive no Rio desde 1969. Ele exibe 28 trabalhos inéditos divididos em duas séries. O conjunto que dá nome à mostra é constituído de pinturas em tinta acrílica sobre densas camadas de telas, de lona ou papel arches e madeira. A outra, sem título, conta com obras em médios formatos construídas com superposição de planos sobre pesadas chapas de madeira. R$ 11 000,00 a R$ 30 000,00. Lurixs Arte Contemporânea. Rua Paulo Barreto, 77, Botafogo, ☎ 2541-4935. Segunda a sexta, 14h às 19h. Sábado, mediante agendamento. Grátis. Até Sexta (21). www.lurixs.com.

MARCO TERRANOVA. Fotojornalista, este carioca desenvolve em paralelo trabalhos artísticos há vinte anos. Na individual Santa Marta dos Anjos, apresenta 35 registros ? a maioria em preto e branco ? que vem produzindo desde 1998 no Morro Dona Marta. Há retratos de moradores e detalhes da arquitetura das casas. Baukurs Cultural. Rua Goethe, 15, Botafogo, ☎ 2530-4847. Segunda a sexta, 12h às 19h; sábado, 15h às 20h. Grátis. Até sábado (22). www.baukurscultural.com.br.

RENATA DE BONIS. Paulistana, 26 anos de idade e cinco de carreira, Renata realiza sua primeira individual no Rio. Em The Damage Done, exibe oito óleos sobre tela em médios e grandes formatos, além de duas instalações de bronze. A maior delas é constituída de catorze reproduções de pássaros pendentes do teto da galeria e um desenho com a inscrição ?We are the institution?. R$ 5 000,00 a R$ 16 000,00. Galeria Laura Marsiaj. Rua Teixeira de Melo, 31 C, Ipanema, ☎ 2513-2074. ? General Osório. Terça a sexta, 10h às 19h; sábado, 11h às 16h. Grátis. Até sábado (22).

EM CARTAZ

ÁFRICA-BRASIL, ANCESTRALIDADE E EXPRESSÕES CONTEMPORÂNEAS. Realizada pelo Instituto de Pesquisas e Estudos Afro-Brasileiros, a mostra com fotografias, pinturas, esculturas, cartuns e cartazes apresenta um panorama das nações africanas e sua história. Outro intuito da atração é celebrar a memória do recém-falecido pintor, poeta, escritor e ativista Abdias Nascimento (1914-2011). Centro Cultural Justiça Federal. Avenida Rio Branco, 241, Centro, ☎ 3261-2550, ? Cinelândia. Terça a domingo, 12h às 19h. Grátis. Até 4 de dezembro. www.ccjf.trf2.gov.br.

ANO 4. Para celebrar os quatro anos de atividades do Largo das Artes, a coletiva apresenta mais de sessenta trabalhos de treze artistas representados pela galeria e de outros quinze criadores cuja trajetória é ligada à casa. Curadora da mostra, a marchande Martha Pagy agrupa no acervo obras de autores de diferentes gerações para promover diálogos artísticos. Na seleção há nomes como Bruno Miguel, Marinho, Lica Cecato, Maria do Carmo Secco, Nelson Félix, Regina Silveira, Valéria Costa Pinto, Lena Bergstein, Flavio Colker, Murillo Meirelles e Zeka Araújo. R$ 500,00 a R$ 50 000,00. Largo das Artes. Rua Luís de Camões, 2, Largo de São Francisco, Centro, ☎ 2224-2985, ? Uruguaiana. Terça a sexta, 12h às 18h; sábado, 12h às 17h. Grátis. Até 5 de novembro.

✪✪✪ BONITO POR NATUREZA: RIO ONTEM E HOJE. Ao lado de vinte fotografias recentes de Almir Reis e Jaime Acioli, a mostra apresenta 22 pinturas e gravuras do século XIX raramente exibidas, pertencentes à Coleção Brasiliana de Raymundo Ottoni de Castro Maya (1894-1968) ? empresário e patrono das artes que legou à posteridade um formidável acervo de 22 000 obras. O conjunto reunido pela curadora Anna Paola Baptista guarda achados como as belas gravuras do alemão Emil Bauch e do marinhista inglês Emeric Essex Vidal. Museu da Chácara do Céu. Rua Murtinho Nobre, 93, Santa Teresa, ☎ 3970-1126. Quarta a segunda, 12h às 17h. R$ 2,00. Grátis para menores de 12 anos, pessoas com mais de 65, grupos escolares e às quartas. Estac. Até dia 31. www.museuscastromaya.com.br.

CLÉCIO PENEDO. Considerado um dos principais nomes do desenho brasileiro contemporâneo, Penedo (1936-2004) é lembrado na retrospectiva Notas de um Percurso Gráfico ? 50 Anos de Arte. Reunido para marcar a passagem de seus 75 anos de nascimento, o acervo selecionado pelo curador Edson Borges apresenta 120 obras em variados suportes, distribuídas por catorze séries. Foram escolhidas pinturas realizadas entre 1956 e 1973 e desenhos das séries Geróticos e Inominados. Há também os conjuntos de obras em que o artista mineiro conjuga a irreverência da pop art com a essência do Manifesto Antropófago, de Oswald de Andrade (1890-1954), a exemplo das séries És Tupi do Brasil, Cartilhada e Comei-vos uns aos Outros. Museu Histórico Nacional ? Casa do Trem. Praça Marechal Âncora, s/nº, Centro, ☎ 2550-9220. → Terça a sexta, 10h às 17h30; sábado, domingo e feriados, 14h às 18h. R$ 6,00. Grátis para menores de 5 anos e pessoas com mais de 65 anos. A bilheteria fecha meia hora antes. Grátis aos domingos. Até 25 de novembro. www.museuhistoriconacional.com.br.

DANIEL BLAUFUKS E ENRICA BERNARDELLI. Os dois artistas são os convidados da 14ª edição do Projeto Respiração. Marcio Doctors assina a curadoria do evento que promove intervenções de arte contemporânea no acervo da Fundação Eva Klabin, sede de uma rica coleção que abrange do Egito antigo aos impressionistas. O português Blaufuks apresenta, em Três Quartos de Memória, um vídeo gravado nos ambientes da casa-museu e exibido na suíte principal, além das obras Déjà Vu, Memory Landscapes (Shoah) e Autorretrato. Enrica leva à Sala Renascença a instalação Concerto de Pálpebras, constituída por cortinas de filó de 4 metros de altura que instigam um novo olhar para as peças ali exibidas. Fundação Eva Klabin. Avenida Epitácio Pessoa, 2480, Lagoa, ☎ 3202-8550. Terça a domingo, 14h às 18h. R$ 10,00. Visitas guiadas às 14h30 e 16h. Estudantes e pessoas com mais de 60 anos pagam R$ 5,00. Grátis para menores de 10 anos. Até 6 de novembro. www.evaklabin.org.br.

ELISA BRACHER. A escultora paulistana ocupa o Espaço Monumental do MAM com a instalação Ponto Final sem Pausas. Constituem a obra uma esfera de aço com 1,10 metro de diâmetro e 8 toneladas de peso, que fica suspensa por cabos a 2 metros do chão, além de três imensas chapas de chumbo. Com dimensões de 8 por 10 metros cada uma, as peças batizadas por Elisa de ?Lençóis? ficam dispostas nos sentidos vertical e horizontal. As diferentes tonalidades de cinza são influência do pintor russo naturalizado americano Mark Rothko (1903-1970) e suas telas da Capela Rothko, na cidade americana de Houston. Museu de Arte Moderna. Avenida Infante Dom Henrique, 85, Parque do Flamengo, Centro, ☎ 2240-4944. → Terça a sexta, 12h às 18h; sábado, domingo e feriados, 12h às 19h. R$ 8,00. A bilheteria fecha meia hora antes. Pessoas com mais de 60 anos pagam R$ 4,00. Grátis para amigos do MAM e menores de 12 anos. Aos domingos vigora o ingresso-família: pagam-se R$ 8,00 por grupo. Estac. (R$ 3,00 por uma hora). Até 15 de janeiro. www.mamrio.com.br.

✪✪✪✪ FERNANDO BOTERO. Conhecido por representar personagens rechonchudos e bem-humorados, o pintor colombiano de 79 anos e há quatro décadas radicado em Paris apresenta uma diferente faceta de sua produção. Na individual Dores da Colômbia, exibe 36 desenhos, 25 pinturas e seis aquarelas com cenas violentas repletas de vítimas de conflitos políticos que envolvem guerrilheiros, paramilitares e forças do governo de seu país. Caixa Cultural ? Galeria 3. Avenida Almirante Barroso, 25, Centro, ☎ 2544-7666, ? Carioca. → Terça a sábado, 10h às 22h; domingo e feriados, 10h às 21h. Grátis. Até dia 30. www.caixacultural.com.br.

✪✪✪ FINALISTAS DO PRÊMIO PIPA 2011. São exibidos trabalhos dos quatro criadores selecionados por um júri de trinta profissionais do setor, entre artistas, críticos e mar¬chands. André Komatsu apresenta três instalações; Eduardo Berliner mostra quatro óleos e duas aquarelas; Jonathas de Andrade comparece com a instalação Ressaca Tropical, constituída de fotografias e textos; e Tatiana Blass criou uma escultura de cera, o vídeo Metade da Fala no Chão ? Piano Surdo e duas telas em grandes formatos. Obras dos outros 81 indicados aparecem em seis monitores de TV. Museu de Arte Moderna. Avenida Infante Dom Henrique, 85, Parque do Flamengo, Centro, ☎ 2240-4944. → Terça a sexta, 12h às 18h; sábado, domingo e feriados, 12h às 19h. R$ 8,00. A bilheteria fecha meia hora antes. Pessoas com mais de 60 anos pagam R$ 4,00. Grátis para amigos do MAM e menores de 12 anos. Aos domingos vigora o ingresso-família: pagam-se R$ 8,00 por grupo. Estac. (R$ 3,00 por uma hora). Até 13 de novembro. www.mamrio.com.br.

✪✪✪✪ FRANZ WEISSMANN (1911-2005). Expoente do neoconcretismo, o escultor tem seu centenário de nascimento lembrado na mostra que reúne 82 obras. Curador do acervo, Max Perlingeiro selecionou trabalhos emblemáticos, a exemplo de Cubo Vazado, exibido na Bienal de São Paulo de 1953, e criações menos conhecidas, além de maquetes. Completam a exposição peças assinadas por artistas que tiveram importante participação na trajetória de Weissmann, como Alberto da Veiga Guignard (1896-1962), criador da Escola do Parque, em Belo Horizonte, que o convidou para ser professor. Amilcar de Castro (1920-2002), um dos alunos do artista na instituição mineira, comparece com uma obra. Pinakotheke Cultural. Rua São Clemente, 300, Botafogo, ☎ 2537-7566. Segunda a sexta, 10h às 18h; sábado e feriados, 10h às 16h. Grátis. Até 3 de dezembro.

GISELE CAMARGO E OMAR SALOMÃO. Artistas cariocas, a pintora e o poeta visual ocupam com suas respectivas individuais os salões da galeria da marchande Mercedes Viegas. Na mostra Metrópole, Gisele apresenta um conjunto de telas, a exemplo de A Capital, que constitui um único políptico fixado nas quatro paredes do salão. A proposta é criar uma sensação panorâmica de 360 graus através da paisagem fictícia de uma cidade desabitada. Omar exibe fotografias e desenhos, como Ao Mar, Turbulências e Dois Corações, além das páginas de seu livro manuscrito. R$ 1 200,00 a R$ 30 000,00. Mercedes Viegas Arte Contemporânea. Rua João Borges, 86, Gávea, ☎ 2294-4305. Segunda a sexta, 12h às 20h; sábado, 16h às 20h. Grátis. Até dia 31. www.mercedesviegas.com.br.

ÍNDIA. Mostra com 340 objetos de arte popular, esculturas sacras, fotografias, pinturas e fragmentos de filmes de Bollywood. O material transmite uma noção do país cuja história remete a 3 300 a.C. e hoje tem 1,21 bilhão de habitantes, vinte idiomas oficiais e seis religiões. Curador do acervo, o holandês radicado no Brasil Peter Tjabbes ? o mesmo de O Mundo Maravilhoso de Escher e Os Gêmeos ? dividiu o conjunto nos blocos temáticos ?Homem?, ?Deuses? e ?Formação da Índia Moderna?, com peças de antiguidade pertencentes aos museus de Arte Asiática (Berlim), Rietberg (Zurique) e Volkenkunde (na holandesa Leiden) e itens de instituições privadas e colecionadores particulares indianos. As obras de idade mais remota são do segmento religioso, a exemplo da escultura em pedra do ano 200 a.C. que representa uma deusa-mãe, e de um relevo associado a Buda. Centro Cultural Banco do Brasil. Rua Primeiro de Março, 66, Centro, ☎ 3808-2020. → Terça a domingo, 9h às 21h. Grátis. Até 29 de janeiro.

✪✪✪ IVAN CARDOSO. Leia em Veja Rio Recomenda. R$ 2 500,00 a R$ 8 000,00. Graphos: Brasil. Rua Siqueira Campos, 143, 2º piso, Copacabana, ☎ 2256-3268, ? Siqueira Campos. Segunda a sexta, 10h às 19h; sábado, 10h às 14h. Grátis. Até dia 29.

✪✪✪✪ LOUISE BOURGEOIS ? O RETORNO DO DESEJO PROIBIDO. Um dos mais importantes nomes da arte contemporânea no século XX, a franco-americana Louise Bourgeois (1911-2010) ganha retrospectiva. Com curadoria do americano Philip Larratt-Smith, o acervo reúne 113 peças pertencentes ao Studio Louise Bourgeois, de Nova York. A maior delas é a escultura Maman (Mamãe), em formato de aranha, com 10 metros de altura e quase 11 toneladas, instalada ao lado do MAM. No variado conjunto estão desenhos, objetos, pinturas e instalações, a exemplo de Destruição do Pai, além de um de seus trabalhos mais emblemáticos: a escultura suspensa Arco da Histeria. Museu de Arte Moderna. Avenida Infante Dom Henrique, 85, Parque do Flamengo, Centro, ☎ 2240-4944. → Terça a sexta, 12h às 18h; sábado, domingo e feriados, 12h às 19h. R$ 8,00. A bilheteria fecha meia hora antes. Pessoas com mais de 60 anos pagam R$ 4,00. Grátis para amigos do MAM e menores de 12 anos. Aos domingos vigora o ingresso-família: pagam-se R$ 8,00 por grupo. Estac. (R$ 3,00 por uma hora). Até 13 de novembro. www.mamrio.com.br.

✪✪✪ MANUEL MESSIAS NAS COLEÇÕES GUTMAN E KORNIS. Sergipano que viveu e trabalhou no Rio, Manuel Messias (1945-2001) teve uma intensa produção entre os anos 60 e 90. Portador de problemas psiquiátricos que se agravaram ao longo de sua vida, ele tem poucas obras presentes em acervos públicos. Aluno de Ivan Serpa no MAM carioca, em 1963, foi orientado pelo mestre a produzir xilogravuras. Nesta mostra, estão reunidos 72 exemplares de pequenos e médios formatos pertencentes às coleções de Guilherme Gutman e de Mônica e George Kornis. Caixa Cultural ? Galeria 2. Avenida Almirante Barroso, 25, Centro, ☎ 2544-7666, ? Carioca. → Terça a sábado, 10h às 22h; domingo e feriados, 10h às 21h. Grátis. Até dia 30. www.caixacultural.com.br.

✪✪✪ MIRA SCHENDEL, PINTORA. Ao longo da carreira, a artista suíça radicada no Brasil Mira Schendel (1919-1988) costumava trabalhar com materiais e linguagens diversos. Os exemplares mais conhecidos de sua produção trazem o papel como suporte para monotipias e objetos gráficos. Na mostra inédita, a curadora Maria Eduarda Marques reúne 27 pinturas rea¬lizadas entre os anos 50 e 80, distribuídas por fases delimitadas por cada década. Há, entre outras criações, naturezas-mortas, obras compostas de areia e cimento e têmperas monocromáticas. Instituto Moreira Salles. Rua Marquês de São Vicente, 476, Gávea, ☎ 3284-7400. → Terça a sexta, 13h às 20h; sábado, domingo e feriados, 11h às 20h. Estac. grátis. Visitas guiadas de terça a sexta, às 17h. Até 20 de novembro. www.ims.com.br.

✪✪✪ PAIXÕES PRIVADAS ? A ARTE EUROPEIA NAS COLEÇÕES PARTICULARES DO RIO DE JANEIRO. Esculturas de Rodin e Modigliani, pinturas de Chagall e Kandinsky e objetos antigos da cultura greco-romana são alguns dos tesouros da mostra, com cerca de setenta obras pertencentes a vinte importantes acervos, a exemplo das coleções Roberto Marinho e Geneviève e Jean Boghici. Entre os destaques da coletiva, com curadoria assinada por Romaric Büel, está um exemplar de bronze da escultura O Beijo, de Rodin. Trata-se de uma das primeiras fundições em pequena escala, de 1900, de uma das mais icônicas criações do artista francês. Também merecem atenção Busto de Coco, pintura de Pirre-Auguste Renoir, Bicho em Fundo Preto, de 1940, guache de Wassily Kandinsky, e Cabeça de um Executor, óleo sobre madeira de Hieronymus Bosch. Centro Cultural Correios ? Salão do 3º Andar. Rua Visconde de Itaboraí, 20, Centro, ☎ 2253-1580. → Terça a domingo, 12h às 19h. Grátis. Até 13 de novembro. www.correios.com.br.

✪✪✪ PANORAMAS: A PAISAGEM BRASILEIRA NO ACERVO DO IMS. Cenários perdidos em algum lugar entre 1819 e 1920 compõem a mostra. Nesse acervo de 313 peças, destacam-se pinturas do alemão Rugendas e do inglês Charles Landseer e trabalhos de pioneiros da fotografia, a exemplo de Georges Leuzinger e Marc Ferrez. O ponto alto da visita, no entanto, é a reprodução de uma rotunda. Programão da Europa oitocentista, esse antepassado do cinema era um espaço onde se exibiam paisagens em telas circulares. A versão apresentada é a de Panorama do Rio de Janeiro (tomado do Morro do Castelo), de Félix Émile Taunay, exibida em Paris em 1824. Os curadores da mostra, Sergio Burgi e Carlos Martins, conduzirão visitas guiadas aos sábados, às 16h, partir do dia 22 até 5 de novembro. Instituto Moreira Salles. Rua Marquês de São Vicente, 476, Gávea, ☎ 3284-7400. → Terça a sexta, 13h às 20h; sábado, domingo e feriados, 11h às 20h. Estac. grátis. Visitas guiadas de terça a sexta, às 17h. Até 13 de novembro. www.ims.com.br.

✪✪✪ PULSO IRANIANO. Coletiva de fotografias, vídeos e poesias criados por 24 artistas contemporâneos nascidos no Irã, cuja produção já circula pela Europa e pelos Estados Unidos. Entre os destaques do conjunto, selecionado por Marc Pottier, ex-adido cultural da França no Brasil, estão as imagens realizadas pelas fotógrafas Shadi Ghadirian e Shirin Neshat, além do performático Peyman Hooshmandzadeh ? ele faz autorretratos de cabeça para baixo em espaços urbanos na série Up Side Down. Há também projeções de quatro filmes com duração média de 50 minutos, a exemplo de Shirin (2009), uma história de amor à moda de Romeu e Julieta dirigida pelo premiado cineasta Abbas Kiarostami. Oi Futuro Flamengo. Rua Dois de Dezembro, 63, Flamengo, ☎ 3131-3060, ? Largo do Machado. → Terça a domingo, 11h às 20h. Grátis. Até dia 30. www.oifuturo.org.br.

✪✪✪ RIO: A ARTE DA ANIMAÇÃO. Mostra interativa sobre os bastidores da realização do longa-metragem Rio, protagonizado pela ararinha Blu e dirigido pelo carioca Carlos Saldanha. No acervo, reunido com curadoria de Marcello Monteiro, da Mister Toon Studios, estão as primeiras páginas do roteiro, imagens de storyboard, esboços dos personagens e cenários, além de todo o processo de montagem digital. Os visitantes também podem encontrar jogos eletrônicos, um telão em 3D e painéis onde é permitido tirar fotos ao lado dos personagens. Museu Nacional de Belas Artes. Avenida Rio Branco, 199, Centro, ☎ 2219-8474, ? Cinelândia. → Terça a sexta, 10h às 18h; sábado, domingo e feriados, 12h às 17h. R$ 5,00 (grátis aos domingos). Até dia 30. www.mnba.gov.br.

SONIA ANDRADE. Uma das pioneiras da videoarte no Brasil, a artista carioca ocupa todos os espaços expositivos do Centro de Arte Hélio Oiticica com a Retrospectiva 1974-1993. Com seleção de Marisa Flórido, o vasto acervo reúne sete conjuntos, entre eles uma instalação apresentada na XIV Bienal Internacional de São Paulo, em 1977, desenhos em papel japonês e 100 objetos da mostra Hydragrammas, montada no Museu Nacional de Belas Artes em 1993. Centro de Arte Hélio Oiticica. Rua Luís de Camões, 68, Praça Tiradentes, ☎ 2232-2213, ? Presidente Vargas. → Terça a sexta, 11h às 18h; sábado, domingo e feriados, 11h às 17h. Grátis. Até 27 de novembro.

WLADEMIR DIAS-PINO. Um dos principais nomes da poesia visual no país, Dias-Pino apresenta 700 novos poemas, cujas imagens são projetadas na fachada do Oi Futuro Ipanema. O carioca de 84 anos é um dos criadores da Poesia Concreta e do Poema Processo, movimentos de vanguarda surgidos no Rio, que propunham a desconstrução nos formatos estabelecidos na elaboração de poemas. Entre seus trabalhos mais conhecidos estão A Ave (1954) e Solida (1956). Oi Futuro Ipanema. Rua Visconde de Pirajá, 54, Ipanema, ☎ 3201-3000, ? General Osório. Terça a domingo, 13h às 21h. Grátis. Até 18 de dezembro. www.oifuturo.org.br.

FOTOGRAFIA

ANA STEWART. Carioca, com atuação no fotojornalismo e em sets de filmagem, Ana cultiva a fotografia artística como atividade paralela. Na individual Meninas do Rio, exibe 25 retratos em grandes formatos, com imagens de jovens rea¬lizadas ao longo de dez anos em regiões pobres da cidade. Após fazer os primeiros do ensaio há uma década, para o livro Zona Norte ? Território da Alma Carioca, Ana retornou às locações, em áreas como Jacaré, Irajá e Benfica, à procura de suas retratadas, a fim de efetuar novos registros e abordar a passagem do tempo. R$ 5 000,00. Galeria da Gávea. Rua Marquês de São Vicente, 431, loja A, Gávea, ☎ 2274-5200. De segunda a sexta é necessário agendar a visita por telefone. Sábado, 11h às 18h. Grátis. Até 20 de novembro. www.galeriadagavea.com.br.

✪✪✪ RENAN CEPEDA. Fotógrafo que utiliza há mais de uma década a técnica de light painting ? aumentando o tempo de exposição, ele ?pinta? as imagens com a ajuda de lanternas e canetas a laser ?, Cepeda apresenta novos exemplares de sua produção. Na individual Knight Paintings entram 22 trabalhos de médio e grande formato com registros realizados neste ano na Espanha. Ele percorreu a região do altiplano de Castela e Leão, no noroeste daquele país, fotografando castelos medievais abandonados e em ruínas. R$ 1 500,00 a R$ 9 500,00. Galeria Tempo. Avenida Atlântica, 1782, loja E, Copacabana, ☎ 2255-4586. Terça a sábado, 11h às 19h. Grátis. Até dia 31. www.galeriatempo.com.br.

✪✪✪ VALÉRIE BELIN. Fotógrafa francesa, Valérie tem a produção caracterizada por trabalhos que se aproximam das pinturas hiper-realistas. Em 2008, exibiu na coletiva Demi-Verités ? Meias Verdades, no Oi Futuro Flamengo, um conjunto de retratos de mulheres que provocava estranhamento. Agora, na individual O Ser e o Aparecer, são apresentados exemplares em grandes formatos das séries Black-Eyed Susan ? de figuras femininas retratadas à moda dos anos 50, com os rostos circundados por flores ?, Fisiculturistas 1, Vintage Cars e uma ampliação monumental do conjunto Ballroom Dancers. Casa França-Brasil. Rua Visconde de Itaboraí, 78, Centro, ☎ 2332-5120. → Terça a domingo, 10h às 20h. Grátis. Até 6 de novembro. www.fcfb.rj.gov.br.

VINTE OLHARES NOVOS. Coletiva com trabalhos de vinte fotógrafos novatos de todo o país, em variadas técnicas de composição e diversos temas. Curador da mostra, o experiente fotógrafo Flávio Damm fez a seleção das imagens entre 1890 registros recebidos de 189 candidatos, que enviaram material para o projeto Leitura de Portfólio por meio do site do CCJF. Centro Cultural Justiça Federal ? Gabinete de Fotografia. Avenida Rio Branco, 241, Centro, ☎ 3261-2550, ? Cinelândia. Terça a domingo, 12h às 19h. Grátis. Até dia 30. www.ccjf.trf2.gov.br.

Fonte: VEJA RIO