DIVERSÃO

Perfeição nos movimentos

Cinco companhias de renome internacional apresentam em setembro suas coreografias nos palcos cariocas

Por: Rafel Teixeira - Atualizado em

josé luiz pederneiras
(Foto: Redação Veja rio)

Geralmente conformados com uma programação mirrada e sem grandes destaques, os apreciadores da dança clássica e contemporânea têm razões de sobra para aguardar ansiosamente a chegada do próximo mês. Aliás, cinco excelentes razões. A primeira é a chegada dos bailarinos acrobatas do Pilobolus Dance Theatre, grupo americano que abre nos dias 3 e 4 a temporada de grandes apresentações no Rio. Eles serão seguidos pelo tradicional Ballet Nacional Sodre, de Montevidéu, e pela celebrada Alvin Ailey American Dance Theater, de Nova York. O roteiro internacional se encerra com os americanos do Momix, que retornam à cidade para seis espetáculos. Único representante brasileiro na lista, o prestigiado Grupo Corpo, de Belo Horizonte, mostra a sua mais nova e esperada montagem, Triz, embalada pela trilha sonora de Lenine. "São todas grandes produções, que complementam uma cena feita de outras propostas experimentais", atesta Nayse Lopez, criadora do Festival Panorama, o mais importante evento dessa área artística no país ? cuja próxima edição, aliás, começa em outubro.

danca-02--.jpg
(Foto: Veja Rio)

Clique na imagem para ampliá-la

Embora a concentração de tantas atrações de peso em um único mês seja atípica, o segundo semestre tem, tradicionalmente, uma programação mais farta e variada. "Isso acontece por causa do ciclo de patrocínios no Brasil. Eles começam a ser liberados a partir do meio do ano", explica Nayse. Além da quantidade, o calendário também será marcado pela ampliação do circuito até a Zona Oeste. Normalmente restrito ao Theatro Municipal, um dos únicos palcos capacitados para abrigar produções e plateias desse porte, o roteiro agora inclui a Cidade das Artes, inaugurada oficialmente em maio. Enquanto o Municipal recebe o Pilobolus, o Momix e o Grupo Corpo, o complexo de cultura da Barra terá apresentações do Ballet Nacional Sodre e da Alvin Ailey. Com todas essas opções, os fãs da dança também precisarão executar movimentos perfeitos para não perder nada da tão concorrida agenda.

Fonte: VEJA RIO