DIVERSÃO

Rio para esportistas

Bem longe das salas de ginástica e dos ginásios fechados, um roteiro com dez lugares para você se exercitar no Rio. A paisagem é a recompensa

Por: Louise Peres - Atualizado em

De um lado, a praia; de outro, o verde: o Rio, por si só, já é um convite à prática esportiva. Os cenários são deslumbrantes e o contato com a natureza torna muito mais agradável a tarefa - que nem todos julgam prazerosa - de pôr o corpo em movimento. O verão já bate à porta e, se você ainda usa como desculpa a falta de paciência para se trancar em uma academia, pode esquecer: com o nosso roteiro, você vai querer se exercitar já! Confira a lista, escolha a sua atividade e aproveite o privilégio de ter uma cidade linda dessas como estímulo.

  • Voltar ao início

    Compartilhe essa matéria:

  • Todas as imagens da galeria:

1) Lagoa Rodrigo de Freitas

Um dos cenários mais bonitos é também um dos mais versáteis quando o assunto é a prática de esportes. A ciclovia compartilhada no entorno da Lagoa serve tanto a quem quer fazer jogging/caminhadas quanto aos adeptos das pedaladas; skatistas e patinadores têm a seu dispor o rinque do Parque dos Patins. Outros dois parques, o da Catacumba e o dos Taboas, também são ótimas opções para quem quer caminhar e relaxar em meio ao verde. Na água, a vez é dos praticantes de remo e dos mais radicais, que se arriscam nas manobras de wakeboard.

2) Parque do Flamengo

O Parque Brigadeiro Eduardo Gomes, nome original do Aterro do Flamengo, tem simplesmente 1, 2 milhão de metros quadrados de área verde à beira-mar. Uma das principais áreas de lazer da cidade, é o lugar perfeito para caminhar, correr, pedalar e respirar ar puro. Além de quadras poliesportivas, que funcionam 24 horas por dia, pistas de skate e até aeromodelismo, o parque conta ainda com seis campos de futebol que acabam de ser reformados, equipados com grama sintética e sistema especial de drenagem. Para marcar aquela pelada com os amigos, é necessário agendar um horário. Tudo gratuito.

Agendamento dos Campos: toda terça, de 9h às 12h, na administração do Parque do Flamengo.

Av. Infante Dom Henrique, s/nº - Praia do Flamengo (em frente à Rua Ferreira Viana), tel. 2265-4990. Para utilizar as quadras poliesportivas não é necessário fazer reserva.

3) Pista Claudio Coutinho

O cenário espetacular que emoldura a pista, com seus 1,25 km de extensão, é um presente para quem se exercita ali. A trilha é plana, e pode ser completada em 50 minutos (ida e volta). Perfeita para quem gosta de atividades mais leves sem abrir mão de uma atmosfera tranquila, cheia de ar puro e natureza.

4) Trilha para a Vista Chinesa

Quem pega pesado no ciclismo já está acostumado: subir a Vista Chinesa de bike é um dos roteiros obrigatórios para quem pedala no Rio. Com cerca de 7 km, é uma das mais frequentadas da cidade também por ser inclinada, o que eleva o nível de dificuldade.

5) Escalada no Morro da Urca

Se você quer tentar algo mais radical, que tal uma escalada? Para quem está começando a se aventurar, o batismo pode ser feito no Morro da Urca e dura cerca de seis horas. Além de um corpo mais saudável e aquela sensação de bem estar pós exercício, lá do alto você ganha uma bela visão das praias do Flamengo, Botafogo, e da Baía de Guanabara. Tudo com acompanhamento profissional e equipamentos de segurança. Quem oferece o serviço é a Brasil Active. Informações em www.brasilactive.com.br

6) Bosque da Barra

Um refúgio de 500 000 metros quadrados repletos de árvores em plena Barra, logo atrás da Cidade da Música, é uma ótima alternativa para quem quer se exercitar longe da maresia. Se você curte passear de bicicleta, correr e caminhar, corre pra lá! A entrada é gratuita.

Av. das Américas, km 6. Terça a domingo, de 8h às 18h no horário de verão e até às 17h nos demais períodos do ano.

7) A orla

Do Leme ao Pontal, seja no calçadão ou na ciclovia, correr, caminhar, patinar e pedalar fica muito mais gostoso quando se tem paisagens incríveis como as nossas praias. Na areia, as atenções se dividem entre altinha, futevôlei e, mais recentemente, o slackline, esporte que vem ganhando força entre os cariocas nos últimos dois verões. Para dar aquela alongada antes e depois do treino, o projeto Rio Praia Maravilhosa instalou, em 40 pontos da orla, novos equipamentos de alongamento e ginástica, como barra paralela, barra tríceps, espaldar de alongamento e em alguns módulos, prancha abdominal. Informações em www.riopraiamaravilhosa.com.br

8) Academia ao ar livre

Se você não suporta a ideia de estar trancado em uma academia, mas não tem disciplina para se exercitar sozinho, corra para a praia de Ipanema. Desde o dia 15 de outubro o projeto Rio Academia ocupa uma área de 230 metros quadrados com 25 aparelhos de musculação e oferece nove tipos de aulas, como ginástica, yoga, mat pilates, tai chi-chuan e capoeira, todas com acompanhamento de professores de educação física e especialistas em diversos treinamentos. Tudo gratuito, todos os dias da semana. A única exigência para a matrícula é a apresentação de documento de identidade, CPF e atestado médico.

Avenida Vieira Souto, junto ao posto 10, em frente à Rua Aníbal de Mendonça. A academia funciona em horários alternativos ao de maior incidência dos raios solares. Segunda a Sexta, 6h30 às 10h30 e 17h às 21h. Sábados, 7h às 11h e 15h às 19h. Domingos e feriados, 8h às 13h. Para pessoas de 6 a 80 anos. Inscrições no Local.

9) Parque Nacional da Tijuca

O parque nacional mais visitado do Brasil recebe 2 milhões de pessoas por ano. Boa parte delas o procuram por suas famosas trilhas - são mais de 90, nos três setores do parque. Entre elas, estão as que levam à Pedra da Gávea, ao Corcovado e ao Pico da Tijuca. As dificuldades variam, havendo opções tanto para quem está acostumado a caminhadas mais leves quanto para esportistas que procuram atividades mais intensas. É importante informar-se a respeito de cada uma antes de escolher qual seguir. De resto, é só calçar um tênis confortável e apropriado, hidratar-se bastante e curtir a natureza ao redor. Informações em www.parquedatijuca.com.br.

10) Pedra Bonita

Há quem tenha aquela vontade de voar de asadelta ou parapente e se dê por satisfeito com uma única experiência. Mas há também quem se apaixone e queira se aperfeiçoar na arte de sobrevoar a cidade maravilhosa. Na Pedra Bonita, de onde partem os praticantes desses esportes, instrutores oferecem aulas para quem quer, um dia, se lançar em voos solo.

Asa-delta Brasil. A equipe do instrutor Beto Rotor, que tem mais de 15 mil voos na bagagem, é formada por 18 pilotos. Para voar, é preciso ter no mínimo 16 anos de idade. Agendamentos pelos telefones: (21) 7841-1348 / 9694-7323 ou 2422-8586 id 46*1780. Informações em www.asadeltabrasil.com.br . Quanto custa: São R$ 15 de taxa de matrícula. A primeira aula voo custa R$ 250.

FlyTour Brasil. Os sócios Ricardo Lima e Paulão voam há mais de 20 anos e trabalham juntos há 15. Quem quiser se aventurar deve agendar um voo duplo de instrução (asadelta ou parapente) pelos telefones: (21) 7814-4102 id 4*9774 e (21) 9984-5643 (Paulão) ou (21) 7814-4103 id 4*9828 (Ricardo). A idade mínima é 16 anos. Informações em www.voodeasa.com. Quanto custa: R$ 250,00 - a primeira aula.

Fonte: VEJA RIO