ROTEIRO DA SEMANA

Dança

Os melhores espetáculos de dança do Rio

Por: Carlos Henrique Braz - Atualizado em

ESTREIA

II CONGRESSO BRASILEIRO DE DANÇA MODERNA. Voltado para profissionais e praticantes de dança, o evento dirigido por Andrea Raw e Regina Sauer também terá apresentações abertas ao público, com ingressos a R$ 1,00. O programa inclui fragmentos de coreografias de duas companhias cariocas e diretores de outras duas trupes sediadas em Nova York: Bradley Shelver e Maxine Steinman. A abertura será com Tempo, da Companhia Nós da Dança. Em seguida será apresentada Canção do Mar, da Companhia Dança 3. Depois, Mon Ami, criada e executada por Bradley Shelver, e, de volta, a Companhia Dança 3 com Interiores. Completam a noite duas coreografias de Maxine Steinman: Still we Sit e Window Stories. Direção dos autores (90min). Livre. Centro Coreográfico do Rio de Janeiro - Teatro Angel Vianna (155 lugares). Rua José Higino, 115, Tijuca, ☎ 3238-0357. Sexta (8) e sábado (9), 20h; domingo (10), 18h. R$ 1,00. Bilheteria: 16h/22h (qua. e qui.); a partir das 16h (sex. a dom.).

REESTREIA

COMPANHIA RUBENS BARBOT - UM RIO, DE JANEIRO A JANEIRO. A nova coreografia da companhia carioca será a atração de dança deste mês no Projeto 7 em Ponto, com ingressos a R$ 1,00. No espetáculo, os bailarinos Carlos Maia, Claudia Ramalho, Eder Martins, Rubens Rocha, Ulisses Oliveira e Wilson Assis apresentam a peça contemporânea que cita malandros da Lapa e o subúrbio como ponto de resistência cultural, embalada por composições de Cartola, Paulinho da Viola, Luiz Melodia, Jorge Aragão, Agrião e Carlos Dafé. Direção de Gatto Larsen (60min). Livre. Estreou em 19/4/2012. Teatro Carlos Gomes (685 lugares). Praça Tiradentes, 19, Centro, ☎ 2232-8701. Terça (5), 19h. R$ 1,00. Bilheteria: a partir das 11h (ter.).

ÚLTIMA SEMANA

A CRIAÇÃO, de Uwe Scholz. Atração de abertura da temporada de dança do Theatro Municipal, o balé foi concebido pelo coreógrafo alemão Scholz (1958-2004) com base na Cantata de Joseph Haydn (1732-1809). O compositor austríaco, por sua vez, teve como inspiração o livro bíblico Gênesis e o poema épico Paraíso Perdido, de John Milton (1562-1647). Participam da montagem os três corpos artísticos da casa - Ballet, Coro e a Orquestra Sinfônica. Atuam como solistas bailarinos como Cecília Kerche, Francisco Timbó, Márcia Jaqueline e Denis Vieira. Entre os cantores líricos convocados estão a soprano Rosana Lamosa, o tenor André Vidal e o baixo Ariel Cazes. Direção de Laura Popelka e Ivaylo Iliev (60min). Livre. Estreou em 31/5/2012. Theatro Municipal (2?361 lugares). Praça Floriano, s/nº, Centro, ☎ 2332-9191, ? Cinelândia. Terça a sábado, 20h; domingo, 17h. R$ 25,00 a R$ 504,00. Bilheteria: 10h/18h (seg.); a partir das 10h (ter. a sex.); a partir das 15h (sáb. e dom.). TT. Estac. c/manobr. Até domingo (10).

Fonte: VEJA RIO