ROTEIRO DA SEMANA

Dança

Por: Carlos Henrique Braz - Atualizado em

REESTREIA

NATUREZA MONSTRUOSA, de Marcela Levi. A coreógrafa se inspirou nas produções do pioneiro cineasta francês Georges Méliès (1861-1938), considerado o pai dos efeitos especiais, e do artista plástico e diretor checo de cinema Jan Svankmajer, que rodou em 1988 uma versão surrealista de Alice, clássico de Lewis Carroll. Na peça, que contou com colaboração dramatúrgica da artista plástica Laura Erber, os bailarinos Clarissa Rêgo, João Lima e Laura Samy executam movimentos em um percurso circular, onde cada um avança por tropeços, rumores, estalos, quedas, deixando que os corpos sejam incessantemente atingidos por sua própria força. Direção da autora (50min). 12 anos. Estreou em 26/11/2011. Centro Coreográfico do Rio de Janeiro ? Teatro Angel Vianna (155 lugares). Rua José Higino, 115, Tijuca, ☎ 3238-0357. Sexta (6) e sábado (7), 20h; domingo (8), 18h. R$ 1,00. Bilheteria: 16h/22h (qua. a dom.).

ÚLTIMA SEMANA

CIA. URBANA DE DANÇA - CHAPA QUENTE/NA PISTA. Dirigido por Sonia Destri Lie, o grupo com seis anos de trajetória e oito bailarinos apresentou a coreografia Chapa Quente no festival Peak Performances, em Nova Jersey, em 2011, onde dividiu o palco com Bill T. Jones e Wayne McGregor. Energética e acrobática, a peça é constituída de movimentos que misturam house contemporâneo e street dance. O programa também inclui a inédita Na Pista, que marca o retorno da companhia às suas raízes no subúrbio carioca. Ritmos e sequências coreográficas que fizeram parte da vida dos jovens dançarinos inspiraram a companhia neste novo trabalho, que tem como referências hits de Michael Jackson, Jamiroquai, Tim Maia e Lauryn Hill. Direção de Sonia Destri Lie (60min). 12 anos. Estreou em 15/3/2012. Espaço Sesc ? Mezanino (100 lugares). Rua Domingos Ferreira, 160, Copacabana, ☎ 2548-1088. → Quinta a sábado, 21h30; domingo, 20h. R$ 20,00. Bilheteria: a partir das 15h (qui. a dom.). Até domingo (8).

EM CARTAZ

✪✪✪ COMPANHIA DE DANÇA DEBORAH COLKER - TATYANA. Baseada em Evguêni Oniéguin, considerado o mais importante romance de Aleksandr Púchkin (1799-1837), a coreografia é apresentada em dois atos por dezesseis bailarinos e pela própria Deborah Colker. A peça põe no palco o próprio Púchkin, interagindo com ações, desejos e pensamentos dos quatro protagonistas de sua obra-prima. Ali está o jovem cosmomolita Oniéguin, que, entediado, se refugia na propriedade rural herdada do tio. Na cidadezinha, conhece o jovem poeta Lenski, que apresenta ao forasteiro a contemplativa Tatyana, irmã mais velha de sua noiva, Olga Lárina. Direção da autora (100min, com intervalo). Livre. Estreou em 25/5/2011. Teatro João Caetano (1?222 lugares). Praça Tiradentes, s/nº, Centro, ☎ 2332-9257. Quinta a sábado, 21h; domingo, 18h. R$ 17,00 (balcão simples) e R$ 23,00 (balcão nobre). Bilheteria: 14h/18h (ter. e qua.); a partir das 14h (qui. a dom.). IC. Até 6 de maio.

PEQUENAS PEÇAS, de Sueli Guerra. Obras de Clarice Lispector serviram de inspiração para este espetáculo da Cia. da Ideia, estruturado em cenas curtas que mostram diversas facetas das mulheres. Na primeira parte, as intérpretes Carolina Maria, Gisele Alvim e Olivia Vivone, além da coreógrafa Sueli, realizam movimentos de dança contemporânea com pegada poética. No segundo momento, mais teatral, as bailarinas intercalam coreografias com pequenas falas escritas pela dramaturga Renata Mizrahi. Direção cênica de Lourival Prudêncio e coreográfica de Sueli Guerra (60min). 12 anos. Estreou em 10/3/2012. Teatro do Jockey (100 lugares). Rua Mario Ribeiro, 410, Gávea, ☎ 3114-1286. Sexta a domingo, 21h. R$ 20,00. Bilheteria: a partir das 14h (sex. a dom.). Estac. grátis. Até 6 de maio.

TRANSITÓRIO, de Eliane Carvalho. Produção do Grupo Toca Madera, que mescla dança flamenca e música. Os espectadores ficam acomodados bem próximo ao elenco, formado pelas bailarinas Laura Laguna e Eliane Carvalho ? que, além de dançar, operam a iluminação cênica ?, pela vocalista Tiza Harbas e pelos músicos João Bittencourt (acordeão e piano), Luciano Câmara (violão), Alejandro Gonzalez (percussão), Maria Clara Valle (violoncelo) e Allan Harbas (violão). O espetáculo ocupa diferentes lugares do espaço cênico, propondo uma exploração das relações possíveis entre bailarinos, instrumentistas e espectadores, embalada por uma trilha sonora que inclui composições de Jacques Brel, Cartola, Sidney Magal, Camarón de la Isla e Cássia Eller, além de músicas originais de Allan Harbas. Direção de Clara Kutner (60min). Livre. Estreou em 30/3/2012. Espaço Sesc ? Sala Multiuso (80 lugares). Rua Domingos Ferreira, 160, Copacabana, ☎ 2548-1088. → Sexta e sábado, 20h; domingo, 18h.

R$ 20,00. Bilheteria: a partir das 15h (sex. a dom.). Até dia 15.

ESPECIAL

RIO HIP HOP KEMP 2012 - FESTIVAL INTERNACIONAL DE DANÇA DE RUA. Conhecidos como ?kemps?, os festivais de hip-hop em acampamentos de verão na Europa surgiram há nove anos na República Checa. Por aqui, a versão carioca chega à segunda edição com extensa programação que inclui, além de apresentações, intervenções urbanas, batalhas de dança e workshops de nove coreógrafos brasileiros e estrangeiros. Um dos convidados, o bailarino americano Lyle Beniga já participou de turnês do rapper Usher e das cantoras Jennifer Lopez e Christina Aguilera. A abertura, na quarta (4), no Teatro Nelson Rodrigues, contará com apresentação do coreógrafo Bruno Beltrão e seu Grupo de Rua de Niterói, que tem trajetória internacional e já foi reconhecido com honrarias como o Prêmio Bravo! Prime de Cultura em 2009, na categoria melhor espetáculo de dança, pela coreografia H3. Caixa Cultural ? Teatro Nelson Rodrigues (388 lugares). Avenida República do Chile, 230, Centro, ☎ 2262-8152. ? Carioca. → H3 ? Grupo de Rua de Niterói. Quarta (4), 19h. R$ 20,00. Bilheteria: a partir das 13h (qua.). Programação completa em www.rioh2k.com.br.

Fonte: VEJA RIO