Roteiro da Semana

Comidinhas

Por: Fábio Codeço - Atualizado em

CHOCOLATES

BRASIL CACAU. Surgida em São Paulo, a rede chegou ao Rio há dois anos e já espalhou treze unidades pela cidade. Especialidades locais, as trufas estão com preço promocional tentador: R$ 0,99 a unidade. Entre os sabores disponíveis tem abacaxi com coco, avelã, frutas vermelhas e cappuccino. Outras opções são tabletes, como o de chocolate amargo com pimenta (R$ 5,90); e drageados, a exemplo do preparado com licor (R$ 9,80 a embalagem de 150 gramas). Os sequilhos (biscoitos amanteigados) cobertos de chocolate (R$ 14,20 a caixa de 250 gramas) também são boa pedida. Para acompanhá-los, peça o expresso (R$ 2,40 o pequeno) ou o cappuccino (R$ 3,40 o pequeno). Rua Figueiredo Magalhães, 414, loja A, Copacabana, ? Siqueira Campos, ☎ 2235-9656. 9h30/19h30 (sáb. até 15h; fecha dom.). Cc: todos. Cd: todos. ?; Avenida Rio Branco, 120, loja 13 (Galeria dos Empregados do Comércio), Centro, ? Carioca, ☎ 2221-1962. 8h30/19h (fecha sáb. e dom.). Cc: todos. Cd: todos. ? ↔ www.brasilcacau.com.br. Mais onze endereços. Aberto em 2009.

KATZ. Criada há 53 anos pela alemã Ane Katz e pela austríaca Ruth Bucky, a tradicional confeitaria de Petrópolis ? comandada desde 2005 pela empresária Peka Toenjes ? tem sete lojas no Rio. Todas oferecem delícias como os bombons de chocolate ao leite com café ou de creme de menta (R$ 2,50 cada um), que valem cada caloria ingerida. Igualmente tentadoras, as trufas aparecem em versões como champanhe, um hit, e de chocolate belga amargo (R$ 3,10 a unidade). Também fazem sucesso a peteca, um bombom de licor de cereja (R$ 3,60) e o pão de mel com damasco (R$ 10,20 a embalagem de 100 gramas). A tradicional torrada Petrópolis aparece em versões como a coberta por manteiga, geleia e mel (R$ 11,70, duas fatias). Avenida Ataulfo de Paiva, 209, loja A, ☎ 2294-7133 (27 lugares). 10h/19h (sáb. até 15h; fecha dom.). Cc: todos. Cc: todos. ? ↔; Avenida das Américas, 4666, loja B-202 (BarraShopping), ☎ 2431-8117 (8 lugares). 10h/22h (dom. 13h/21h). Cc: todos. Cd: todos. Estac. no shopping (R$ 2,00 a primeira meia hora). → ? ↔ Mais cinco endereços. www.chocolateskatz.com.br. Aberto em 2008.

CREPES

LE BLÉ NOIR. O cenário favorece os casais: iluminação de velas, mesinhas de mosaico e paredes pintadas com motivos da Bretanha, terra natal da iguaria local e do chef Alain Caro. Da cozinha partem crepes feitos com trigo-sarraceno (blé noir, em francês). O grão negro e sem glúten é matéria-prima para galletes, crepes de massa salgada, que chegam à mesa fininhos e crocantes, com recheios como o de queijo de cabra, figos caramelados ao vinho do Porto, presunto cru e farofa de nozes (R$ 52,00), o carro-chefe. Outra opção traz tiras de atum semicru ao molho de queijo roquefort e farofa de nozes (R$ 52,00). Peça uma taça da autêntica sidra (R$ 13,00) para harmonizar, como manda o figurino bretão. Verdadeira tentação, os charutinhos de crepe recheados de fondant de chocolate e café (R$ 28,00, oito unidades) são boa dica para compartilhar. Rua Xavier da Silveira, 19, Copacabana, ☎ 2267-6969, ? Cantagalo (50 lugares). 19h30/0h (sex. e sáb. até 1h; fecha dom.). Cc: todos. Cd: todos. Couvert: R$ 15,00 (individual). Estac. c/manobr. (R$ 12,00). ⑤ Aberto em 1999.

DOCES

MP TORTAS BOUTIQUE. Dentro de um centro comercial no Recreio, a simpática lojinha comandada pela confeiteira Marlene Percílio e suas filhas, Juliana e Camila, põe em prática técnicas da pâtisserie francesa, sem o uso de gordura hidrogenada. A linha de cupcakes, ponto forte, traz uma deliciosa sugestão de chocolate com 80% de cacau, da marca francesa Valrhona (R$ 12,50). Uma versão lançada recentemente é feita com bolo de maçã recheado de geleia da fruta confitada e cobertura de marshmallow (R$ 7,50). Mais light é a torta de sorvete de iogurte com limão-siciliano, coberta por ganache de chocolate meio amargo (R$ 7,50). Ainda da ala doce, não encontra concorrentes a tradicional torta alemã (R$ 5,50). O capítulo de salgados reserva adoráveis tortinhas, de massa leve e delicada, como a de bacalhau (R$ 17,00). Avenida das Américas, 15000, loja R (San Francisco Toptown), Recreio, ☎ 3592-3330/3331 (18 lugares). 12h30/20h (sáb. até 20h30; fecha dom.). Cc: todos. Cd: todos. Estac. www.mptortasboutique.com.br. Aberto em 2010.

EMPANADAS

O REI DAS EMPANADAS. Até no nome do negócio, o típico pastel de forno argentino é a estrela do cardápio. Fabricadas lá mesmo, com massa importada da Argentina, as empanadas saem quentinhas a toda hora em sabores como carne picante e queijo com cebola (R$ 3,00 cada uma). Na ala salgada vale mencionar também a versão de presunto e queijo (R$ 2,50) e duas novidades: calabresa acebolada (R$ 3,00) e bacalhau (R$ 4,00). Fazem as vezes de sobremesa sabores doces, a exemplo de banana com chocolate e maçã com passas (R$ 2,50 cada um). Outra iguaria portenha servida por lá é a pascualina, espécie de empadão recheado de frango ou espinafre (R$ 5,00 a fatia; R$ 38,00 inteira). Para encomenda também tem de palmito (R$ 45,00) e camarão (R$ 55,00). Rua Barata Ribeiro, 48, Copacabana, ☎ 3258-3003 (55 lugares). 8h/23h. Cc: todos. Cd: todos. ? Aberto em 2008.

HAMBÚRGUERES

VIA SETE. Empreendimento com unidades em Ipanema e no Leblon, acaba de reforçar o cardápio com novas, e saborosas, sugestões de hambúrguer. Uma delas, batizada de otto e mezzo (R$ 38,00), traz a carne coberta por burrata, tomate-cereja e pesto de manjericão. O zorbas (R$ 37,00), de inspiração grega, é feito com carne de cordeiro, queijo de cabra, tomate-cereja, pepino, cebola-roxa, azeitona e molho à base de hortelã. Acompanham os pedidos batata frita ou salada. Rua Garcia D?Ávila, 125, Ipanema, Rio de Janeiro, ☎ 2512-8100 (80 lugares). 12h/0h (qui. a sáb. até 1h). Cc: A, M e V. Cd: todos. Estac. c/manobr.: R$ 12,00. Couvert: R$ 14,50. → ⑤ ? ↔; Rua Sete de Setembro, 43, subsolo, Centro, ☎ 2221-8020, ? Carioca (100 lugares). 12h/16h (fecha sáb. e dom.). Cc: A, M e V. Cd: todos. ↔; Rua Ataulfo de Paiva, 1240, Leblon, ☎ 2529-2253 (65 lugares). 12h/0h (qui. a sáb. até 1h). Cc: A e V. Cd: todos. Couvert: R$ 14,50. → ⑤ ↔ www.viasete.com.br. Aberto em 2001.

Fonte: VEJA RIO