ROTEIRO DA SEMANA

Bares

Percorremos os melhores bares do Rio para avaliar os comes e bebes que você deve pedir

Por: Rachel Sterman - Atualizado em

BOTEQUINS

BAR DO OMAR. Ex-bancário, o simpático Omar Monteiro toca o negócio no Morro do Pinto com a ajuda da esposa e dos filhos. É ele quem vai para a cozinha, de onde saem petiscos fornidos a preços justos, como o camarão ao alho e óleo (R$ 25,00) e o filé puxado no alho e coberto de queijo derretido (R$ 18,00). Ambos tabelam com a cerveja sempre gelada, vendida em cascos de 600 mililitros, das marcas Original (R$ 6,00) e Antarctica (R$ 4,50). Quando a casa enche, Omar abre o anexo, uma laje, com bonita vista panorâmica para a região portuária.

Rua Sara, 114, Morro do Pinto (Santo Cristo), ☎ 2518-3881 (30 lugares). 10h/22h. Cd: todos. ? Aberto em 2008.

BELMONTE. Fica no Flamengo a pedra fundamental do conglomerado criado pelo ex-garçom cearense Francisco Antônio Rodrigues Pinto. Em 2002, ele comprou o boteco inaugurado por espanhóis em 1952 e deu-lhe um banho de loja. Comece pelo pastel de queijo brie com alho-poró e camarão (R$ 5,50 a unidade). Porções de linguiça acebolada (R$ 23,00) e de filé aperitivo no pão italiano (R$ 49,90) também podem acompanhar o chope Brahma (R$ 5,00 a caldeireta).

Praia do Flamengo, 300, loja B, Flamengo, ☎ 2552-3349 (58 lugares). 9h/2h. Cc: D, M e V. Cd: todos; Rua Teixeira de Melo, 53, loja B, Ipanema, ☎ 2267-9909, ? General Osório (100 lugares). 9h/2h. Cc: todos. Cd: todos. Mais cinco endereços. www.botecobelmonte.com.br. Aberto em 2002.

BRITAIN BAR. Paraibano, seu Zé é conhecido por seu temperamento, digamos, oscilante: nos feriados abre o negócio de acordo com seu humor. É seu jeitão, no entanto, que encanta a fiel clientela deste reduto sem requinte, na subida do Outeiro da Glória. Vez ou outra, de surpresa, uma turma promove música ao vivo ? mas tudo sem planejamento. Em pé na rua, jovens bebem Original, Brahma Extra ou Bohemia em garrafas de 600 mililitros (R$ 7,50 cada uma). O cardápio segue a linha da simplicidade: conta com petiscos triviais, a exemplo dos bolinhos de aipim com carne-seca (R$ 12,00) e de bacalhau (R$ 14,00), ambos em porções de dez unidades, além do sanduíche de linguiça com queijo (R$ 7,50). Não aceita nenhum tipo de cartão.

Rua Barão de Guaratiba, 49, Catete, ☎ 2558-6583 (24 lugares). 10h/0h (fecha dom.).

DRINQUES

SAN REMO. Na varanda com vista espetacular para a Lagoa Rodrigo de Freitas são servidos pratos de todos os restaurantes do polo gastronômico do Complexo Lagoon, além de alguns petiscos próprios do bar, boas pedidas para acompanhar os drinques criados pelo barman Waldeck Rocha. São sugestões atraentes os piscinões, caipirinhas em copos generosos para dividir: os de caju, tangerina, maracujá ou morango custam R$ 25,00 cada um. Entre as dicas de tira-gosto estão o ceviche de peixe branco, lâminas de lima-da-pérsia, pimenta-biquinho e cebola-roxa (R$ 32,00) e a porção de mignon de sol com queijo de coalho frito e cebola dourada (R$ 42,00). O chope de 300 mililitros da Heineken custa R$ 7,00.

Avenida Borges de Medeiros, 1424, Lagoa, ☎ 2249-8762 (220 lugares). 12h/0h (sex. e sáb. até 1h). Cc: todos. Cd: todos. Estac. c/manobr. (R$ 12,00). Aberto em 2012.

CHAMPANHERIA

CHAMPA. A clientela se espalha pela agradável varanda à meia-luz e no pequeno salão de decoração elegante. Atração principal, a lista com pouco mais de vinte rótulos de espumante ganhou o reforço de cervejas especiais e vinhos tintos. Da especialidade local, são sugestões o gaúcho Miolo Cuvée Tradition Brut (R$ 72,00) e o prosecco italiano Chiarelli (R$ 78,00). Comandada pelo chef Hugo Oliveira, a cozinha prepara invenções curiosas, como o arroz de pato com chouriço português (R$ 36,00) e o suspiro de foie gras com geleia de frutas vermelhas (R$ 28,00, seis unidades). Na happy hour de terça, o DJ Matarazzo anima o pequeno espaço.

Avenida Armando Lombardi, 633, loja 108, Barra (Shopping Market Street), ☎ 2493-1371 (60 lugares). 18h/0h (sex. até 1h; sáb. 19h/1h; fecha dom.). Cc: todos. Cd: todos. Aberto em 2012.

FIM DE NOITE

CERVANTES. Servidos no pão de leite, os sanduíches viraram uma instituição carioca. Não importa a hora do dia, sempre há gente encostada no balcão atrás de recheios como o de filé com queijo e abacaxi (R$ 23,00), o cervantes especial (R$ 23,00), que acrescenta patê ao pedido anterior, e de pernil com abacaxi (R$ 15,00). Para acompanhar, o bem tirado chope Brahma (R$ 6,00 a caldeireta) é imperdível.

Avenida Prado Júnior, 335, loja B, Copacabana, ☎ 2275-6147 e 2542-9287 (40 lugares). 12h/4h (sex. e sáb. até 6h; fecha seg.). Cc: todos Cd: todos; Avenida Ayrton Senna, 3000, loja 2068 (Shopping Via Parque), Barra, ☎ 2421-1068 (180 lugares). 12h/0h (sex. e sáb. até 1h). Cc: todos. Cd: todos. Estac. (R$ 8,00 por duas horas); Avenida das Américas, 5777, loja 112 (Comercial Park Palace), Barra, ☎ 2438-1458 (200 lugares). 12h/3h (fecha seg.). Cc: todos. Cd: todos. www.restaurante­cervantes.com.br. Aberto em 1955.

LA FIORENTINA. Há mais de cinco décadas, o salão da casa é ponto de encontro de artistas e intelectuais ? não à toa, o compositor Ary Barroso (1903-1964), habitué das antigas, ganhou uma estátua em sua homenagem logo na entrada. Alguns famosos são homenageados nas sugestões do divertido cardápio em forma de jornal. Beth Goulart dá nome ao filé aperitivo (R$ 31,00) e Paulo Silvino batiza a porção de picanha acebolada (R$ 35,00). Na seção de pizzas, vá de otávio augusto: o ator empresta o nome à cobertura de quatro queijos (R$ 32,00). Para beber, não invente muito: as pedidas certas são o chope Brahma (R$ 4,80, 300 mililitros) e caipivodca de frutas variadas (R$ 10,50).

Avenida Atlântica, 458, Leme, loja A, ☎ 2543-8395 (220 lugares). 12h/2h (sex. e sáb. até 3h). Cc: todos. Cd: todos. ? Aberto em 1957.

HAPPY HOUR

ABOIM. Uma clientela fiel consome os itens da caprichada carta de uísques que rendeu fama ao lugar em pé mesmo, sem muito luxo. Garrafas de Ballantines 17 anos (R$ 30,00 a dose) e de 15 anos, como o Green Label (R$ 25,00 a dose), habitam as altas prateleiras. Buchanan?s e Logan saem mais em conta ? as doses custam R$ 15,00 e 12,00, respectivamente. Para beliscar, há pastéis exibidos na vitrine do balcão, recheados de carne, camarão, palmito, siri, queijo com calabresa ou bacalhau (R$ 4,00 cada um). As cervejas em garrafa custam R$ 6,00 (Antarctica e Brahma) e R$ 8,00 (Heineken, Bohemia e Antarctica Original).

Rua Souza Lima, 16, loja B, Copacabana, ☎ 3072-0094 (8 lugares). 7h/0h. Cd: V e M. Aberto em 1956.

ADEGA TIMÃO. Instrumentos náuticos e cordas de amarração dão o tom da decoração. Do antigo cardápio, elaborado por Joaquim Santos ? ele passou o ponto há quatro meses ?, foram mantidos os combos que reúnem dois (R$ 26,00) ou três (R$ 36,00) petiscos frios. Entre as dicas há a lula afundada, cozida com batata e curry, o polvo à vinagrete, a salada de bacalhau e o queijo de cabra. Na parte de tira-gostos quentes tem bolinho de bacalhau (R$ 32,90 a dúzia). Na lista dos bebes, o chope gelado da Brahma (R$ 4,50 a caldeireta) divide as atenções com as cervejas long neck de Stella Artois e Heineken (R$ 6,50 cada uma).

Rua Visconde de Itaboraí, 10, Centro, ☎ 2516-1065 e 2263-9011 (200 lugares). 12h/0h (fecha seg.). Cc: todos. Cd: todos. ? Aberto em 1999.

BAR DAS QUENGAS. Em um sobrado de fachada abaulada, a poucos metros da Praça da Cruz Vermelha, chamam atenção os varais de roupas íntimas penduradas no térreo e nas janelas do 2º andar. Em meio à bem-humorada cenografia, é possível beber garrafas de 600 mililitros de Bohemia, Antarctica Original (R$ 8,60 cada uma), Antarctica e Brahma (R$ 7,20). Tira-gostos saídos da brasa são a especialidade local. Tem porção de galeto (R$ 15,50), acompanhada de farofa e molho à campanha, e codorna assada (R$ 11,50). Outra pedida é a cafta de carne (R$ 11,50). Servida de sexta a domingo, a feijoa­da (R$ 56,00, para quatro pessoas) tem freguesia cativa.

Avenida Mem de Sá, 175, Lapa, ☎ 2232-0670 (240 lugares). 11h/3h (sex. e sáb. até 5h). Cc: todos. Cd: todos. ? Aberto em 2007.

MÚSICA AO VIVO

CATRIN. Sob os cuidados do chef venezuelano Rafael Rosa, o cardápio é inspirado pela culinária do México. Da cozinha saem receitas típicas como a porção de nachos, tortilhas fritas salpicadas de carne moída, queijo, chili e guacamole (R$ 28,00), tacos de carne (R$ 18,00) e camarão (R$ 20,00). Flautas, tortilhas fritas, podem ser recheadas de frango (R$ 18,00), carne desfiada (R$ 20,00) ou batata (R$ 16,00). Na carta de drinques, assinada pelo barman Walter Garín, aposte nas releituras de clássicos latinos, a exemplo do pisco safrón sour (R$ 22,00), com o destilado misturado a clara de ovo, xarope de açafrão e suco de limão. O pequeno palco recebe apresentações ao vivo diariamente e o segundo andar é reservado para festas.

Avenida Mem de Sá, 63, Lapa, ☎ 2222-0328 (600 lugares). 18h/2h (fecha dom. e seg.). Couvert art.: R$ 10,00 (ter. e qui.); R$ 15,00 (sex. e sáb.); R$ 20,00 (dom.). Cc: todos. Cd: todos. ? ↔ Aberto em 2012.

DO HORTO. Recanto agradável no sossego do Horto. Papéis de parede floridos, penduricalhos delicados, móveis de demolição e luminárias coloridas compõem a atmosfera romântica. No pequeno salão e nas mesas espalhadas pela calçada são servidas garrafas de Therezópolis (R$ 16,00, 600 mililitros), além de drinques como a caipilé (R$ 22,00), preparada com vodca, morango e coroada com um picolé Itália. A inventiva lista de tira-gostos traz pirulito de arroz arbóreo (R$ 27,00, sete unidades), recheado de parmesão e ervas, além de minipastéis de caranguejo, carne-seca ou queijo (R$ 25,00, seis unidades).

Rua Pacheco Leão, 780, ☎ 3114-8439 (120 lugares). 12h/2h (fecha seg.). Cc: todos. Cd: todos. Couvert art. opcional: R$ 9,00 (qui. a sáb. a partir das 21h). ? ↔ www.dohorto.com.br. Aberto em 2010.

LAPA IRISH PUB. Paredes de tijolo aparente, mesas de madeira, poltronas de antiquário e iluminação sutil compõem o ambiente deste reduto roqueiro na Lapa. Como bom pub, serve chope Guinness (R$ 25,00, 520 mililitros), além da também irlandesa Murphy?s Red (R$ 15,00 a garrafa long neck). Quem prefere o estilo pilsen encontra a deliciosa checa Pilsner Urquell (R$ 25,00, 500 mililitros). Para beliscar, são especialidades locais as onion rings (R$ 22,00) e os chicken fingers (R$ 35,00), pedaços de frango empanados e fritos, escoltados por molho picante. Às terças e quintas a happy hour é animada por DJs. Quarta é dia de karaokê e nos fins de semana há apresentações de música ao vivo.

Rua Evaristo da Veiga, 147, Lapa, ☎ 2221-7236 (80 pessoas). 17h/0h (sex. e sáb. até 3h; fecha dom.). Cc: todos. Cd: todos. Entrada: R$ 20,00 (ter.); 15,00 (qua. e qui.) e R$ 20,00 (sex. e sáb.). Aberto em 2009.

PARA PAQUERAR

LA CARIOCA CEVICHERIA. Na charmosa casa do Jardim Botânico, as especialidades, como o nome sugere, são versões da tradicional receita peruana. São pouco mais de dez sabores de ceviche, entre eles os de peixe branco (R$ 19,30) e de salmão com shoyu, gengibre, mel, pimenta-vermelha e cebolinha (R$ 27,00). Para beber, além da cerveja de marca própria, a La Carioca (R$ 9,90 a de trigo; R$ 9,65 a pisen), aposte em drinques como o chilcano (R$ 19,90), preparado com pisco, soda limonada, sucos de limão e de lima-da-pérsia.

Rua Maria Angélica, 113, loja A, Jardim Botânico, ☎ 2226-8821 (40 lugares). 18h30/0h (qui. a sáb. até 2h). Cc: todos. Cd: todos. www.lacarioca.com.br. Aberto em 2011.

Fonte: VEJA RIO