ROTEIRO DA SEMANA

Bares

Percorremos os melhores bares do Rio para avaliar os comes e bebes que você deve pedir

Por: Rachel Sterman - Atualizado em

BOTEQUINS

BOTEQUIM INFORMAL. Com dez endereços espalhados pela cidade, a rede oferece petiscos corretos, grande variedade de pratos e, o mais importante, chope bem tirado (R$ 5,60 a caldeireta). Da Brahma, a bebida vem de duas torneiras ? de uma jorra o líquido, da outra, a espuma. Especialidade local, as carnes na chapa são boas pedidas para refeições mais robustas. É o caso da fornida porção de lascas de filé-mignon à milanesa, sob molho de tomate e queijo derretido, acompanhada de batata frita (R$ 59,90, para duas pessoas). Para a Páscoa, a pedida é a salada de bacalhau (R$ 28,90) ? de segunda (25) a domingo (31), o cliente que pedir o prato ganha dois pastéis de brigadeiro de sobremesa. Jarras de 1,5 litro de caipirinha, nos sabores limão, morango, lima-da-pérsia ou abacaxi, podem ser preparadas com vodca (R$ 59,90) ou cachaça (R$ 48,90). Rua Conde Bernadotte, 26, loja O, Leblon, ☎ 2540-5504 (140 lugares). 12h/1h. Cc: todos. Cd: todos. ↔; Rua Domingos Ferreira, 215-A, Copacabana, ? Cantagalo, ☎ 3816-0909 (100 lugares). 12h/2h. Cc: D, M e V. Cd: todos. www.botequiminformal.com.br. Mais nove endereços. Aberto em 2001.

CANTINHO DAS CONCERTINAS. O posto avançado de Portugal em pleno Centro de Abastecimento do Estado da Guanabara (Cadeg) guarda uma história interessante. Seu proprietário, Carlos Cadavez, trocou Trás-os-Montes pelo Rio na década de 60. Começou cozinhando para amigos no mercadão de Benfica e, hoje, faz a festa da colônia na cidade com fado tocado ao vivo nos sábados. Para beber, vá de garrafas de 600 mililitros de Skol, Devassa e Itaipava Premium (R$ 7,00 cada uma). Na apetitosa ala dos petiscos, há sardinhas com batatas cozidas (R$ 18,00) e um saboroso bolinho de bacalhau (R$ 3,00 a unidade). São alternativas mais robustas a posta de bacalhau na brasa (R$ 80,00) e febras de porco (R$ 18,00), um corte do lombo acompanhado de batata, cebola e molho à campanha. Convém fazer todos os pedidos de uma vez, já que a fila de espera é grande. Rua Capitão Félix, 110, Rua 16, loja 11 (Cadeg), ☎ 2580-4326 (300 lugares). 2h/14h (sáb. 2h/17h; fecha dom.). Estac. (grátis). Aberto em 2002.

DA GEMA. Três alunos de gastronomia da Universidade Estácio de Sá transformaram o projeto de conclusão do concurso em um bom negócio. Terminados os estudos, Luiza de Souza, Carlos Brasil e Leandro Amaral decidiram tirar do papel o trabalho realizado no último período e deram forma a este botequim cujo forte é a cozinha, ao mesmo tempo simples e criativa. De lá saem delícias como a fondue da gema (R$ 27,00), cremosa massa de angu com queijo, farofa de torresmo e pimenta-biquinho, acompanhada de costela suína e linguiça caseira. O aipim é misturado a banana na delicada massa do bolinho aipana, recheado de linguiça e couve (R$ 3,80 a unidade). A excelência gastronômica rendeu ao bar o prêmio de melhor cozinha na edição 2012/2013 do especial ?Comer & Beber?, publicado por VEJA RIO. Das marcas Original ou Bohemia, a cerveja em garrafa (R$ 7,00) está sempre gelada. Rua Barão de Mesquita, 615, lojas C e D, Tijuca, ☎ 2208-9414 (60 lugares). 17h/0h (qui. até 1h; sex. até 2h; sáb. 12h/2h; dom. 12h/20h; fecha seg.). Cc: todos. Cd: todos. ↔ Aberto em 2009.

DESTILADO BAR. Mesas espalhadas na área comum da movimentada Rua do Rio quase se misturam às dos estabelecimentos vizinhos. Grande estrela por aqui, o chope Brahma (R$ 5,50 a tulipa) vai bem com a seleção trivial, e farta, de petiscos. A porção de frango à passarinho com batata frita (R$ 42,90) traz 1,5 quilo da ave e 700 gramas de fritas. Outra pedida, a carne de sol com aipim frito (R$ 47,90) foi batizada de carne de sereno. Opulento, o combinado que reúne torresmo, linguiça, carne de sol e aipim frito, regados por manteiga de garrafa (R$ 38,90), ganhou o apropriado nome de infarto completo. Música ao vivo no estilo voz e violão anima as noites de quarta e sábado, toda semana, e de terça e sexta, quinzenalmente. Avenida Pastor Martin Luther King Jr., 126 (Shopping Nova América, Rua do Rio), Del Castilho, ☎ 2218-3003, ? Del Castilho (240 lugares). 12h/1h. Cc: todos. Cd: todos. Couvert art.: R$ 3,99 a R$ 4,99. Estac. (R$ 6,50 as quatro primeiras horas). → ↔ Aberto em 2003.

SANTA SAIDEIRA. Fica em um casarão rosa de esquina, em frente ao Largo das Neves, em Santa Teresa. Oferece petiscos simples, mas fornidos, a exemplo da tábua nordestina (R$ 55,00), que reúne aipim frito, carne-seca, queijo de coalho e farofa, e da tábua de queijos, com gruyère, gorgonzola, mussarela e provolone (R$ 35,00). Os pastéis são servidos em porções mistas com oito recheios, entre eles os de camarão e feijão (R$ 20,00, vinte unidades). Pizzas de massa fina são feitas na pedra: a de rúcula com tomate seco sai a R$ 40,00, e a de calabresa, a R$ 34,00. Para beber, vá de cascos de 600 mililitros de Therezópolis Gold (R$ 12,00) e Baden Baden (R$ 15,00). Entre as sugestões mais convencionais há Antarctica Original, Bohemia e Heineken (R$ 7,00 a garrafa de 600 mililitros). Rua Progresso, 5, Santa Teresa, ☎ 3233-0122 (100 lugares). 10h/0h (sex. e sáb. até 1h; dom. até 18h). Cc: todos. Cd: todos. ↔ → www.santasaideira.com.br. Aberto em 1999.

TIJUCANO. No mesmo lugar onde funcionou o Conversa Fiada, manteve o ar de boteco arrumadinho do inquilino anterior. Imagens na parede e registros no cardápio celebram a história do bairro onde se encontra. Orgulho tijucano é o nome da porção de bolinhos de batata-baroa recheados de filé-mignon (R$ 23,00, seis unidades). O tempurá de camarão (R$ 30,00 seis unidades) também vai bem ao lado do chope Brahma (R$ 5,60 a caldeireta) ou das cervejas em garrafa das marcas Antarctica Original e Bohemia (R$ 8,90 cada uma). Para os paladares mais conservadores, há carne-seca desfiada na chapa com aipim frito (R$ 47,00) e croquete de carne (R$ 21,00, seis unidades). Rua Conde de Bonfim, 616, loja A, Tijuca, ☎ 2572-8947 (150 lugares). 11h30/1h (seg. até 15h30; sex. e sáb. até 3h; dom. até 17h). Cc: D, M e V. Cd: todos. ↔ Aberto em 2011.

ZOMBAR. Um problema na sociedade fez com que a choperia Na Pressão fechasse as portas no Parque das Rosas e na filial do Shopping Nova América. Nos dois endereços, alguns dos antigos proprietários começaram de novo com outro nome, mas proposta semelhante. A diferença essencial é que agora o chope servido é Brahma (R$ 6,50 a caldeireta; R$ 7,10 a caneca zero grau), em vez de Devassa. No cardápio, a seção ?bate-papo?, dedicada aos petiscos, traz sugestões comuns, a exemplo do bolinho de bacalhau (R$ 10,50, três unidades), da porção de carne-seca acebolada com aipim frito, queijo derretido e pimenta-biquinho (R$ 40,00) e do escondidinho de carne-seca com purê de mandioca (R$ 20,90). Dica mais recente, o bolinho de feijoada (R$ 15,50) chega à mesa em porção de seis unidades. Para fomes maiores, aposte no grelhado zombar (R$ 42,00, para uma pessoa; R$ 65,00, para dois), reunião de filé-mignon, sobrecoxa de frango, costela suína e linguiça de pernil guarnecidos de arroz branco, farofa de alho, batata frita e molho à campanha. Avenida Marechal Henrique Lott, 120, loja 103 (Parque das Rosas), Barra, ☎ 3325-5975 e 2431-0409 (520 lugares). 15h/2h (sex. e sáb. 12h/3h; dom. a partir das 12h). Cc: todos. Cd: todos ? ↔; Avenida Pastor Martin Luther King Jr., 126, 1º piso (Shopping Nova América, Rua do Rio), Del Castilho, ☎ 3083-1854/1853, ? Del Castilho (620 lugares). 15h/2h (sex. e sáb. 12h/3h; dom. 12h/0h). Cc: todos. Cd: todos. www.zombar.com.br. Aberto em 2012.

CHAMPANHERIA

CHAMPANHARIA OVELHA NEGRA. Notório reduto de paquera, tem ambiente aconchegante, decorado com móveis rústicos, azulejos azuis e brancos e uma banheira sobre o balcão, onde as garrafas de champanhe ficam no gelo. A enorme mesa coletiva também favorece os encontros. Longas filas na entrada se formam diariamente no horário da happy hour. Podem regar o bate-papo garrafas do espumante gaúcho Don Giovanni Stravaganzza (R$ 48,00), produzido pelo método charmat, ou o rosé Ovelha Negra (R$ 60,00), marca da casa, feito pelo método tradicional, champenoise. Na seção de importados aparecem a garrafa de 1,5 litro de Möet & Chandon Magnum (R$ 656,00) e o português Casa de Sarmento, em quatro tipos. O mais barato, vendido por R$ 88,00, é um espumante tinto, e o mais caro é o Brut de Baga (R$ 119,00 a garrafa). Para beliscar, o três mosqueteiros (R$ 28,00) traz três espetos que podem ser escolhidos entre o d?artagnan (linguiça, cebola e pimentão), o athos (carne, presunto e queijo de minas padrão), o porthos (tomate-cereja, mussarela de búfala e manjericão) e o aramis (frango, bacon, cebola e pimentão amarelo). Rua Bambina, 120, Botafogo, ☎ 2226-1064, ? Botafogo (90 pessoas). 17h30/23h30 (fecha sáb. e dom.). Cc: todos. Cd: todos. www.champanhariaovelhanegra.com.br. Aberto em 2005.

CHOPE E CERVEJA

BON VIVANT. Única filial da delicatessen de Nova Friburgo, destaca-se em meio aos botecos do Baixo Voluntários. O iluminado salão conta com boa oferta de cervejas especiais ? a carta atingiu a marca dos cinquenta rótulos e está em constante mudança. Experimente a artesanal nacional Coruja, não fermentada, nas versões viva (R$ 34,90) e extraviva (R$ 36,90), ambas em garrafas de 1 litro. Da lista de importadas, são boas pedidas a holandesa La Trap­pe Blond (R$ 24,90, 330 mililitros) e a belga Grisette Blanche (R$ 16,90 cada long neck). Na parte de comes, prove o filé-mignon aperitivo ao molho roquefort (R$ 32,00) ou o carpaccio de carne (R$ 21,90) acompanhado de um molho à escolha, entre as sugestões de alcaparra, de azeite, pimenta e limão ou de ervas finas. Rua Voluntários da Pátria, 46, loja B, Botafogo, ☎ 2537-2857, ? Botafogo (70 lugares). 17h30/1h (dom. até 0h). Cc: todos. Cd: todos. → www.bonvi­vantbistro.com.br. Aberto em 2009.

DEVASSA. Há pouco mais de dez anos a cervejaria carioca inaugurava sua primeira loja no Leblon ? hoje já extinta. Era o começo de uma trajetória que resultou em uma dezena de filiais na cidade, além de unidades em outros seis estados brasileiros. A razão do sucesso é a qualidade dos chopes de marca própria, nas versões loura (R$ 5,40), ruiva, negra, índia (R$ 6,80 cada uma) e sarará (R$ 8,30), todas servidas na tulipa. Consultor de bares, Vinicius Melo criou drinques para celebrar a primeira década da rede. O arpoador (R$ 18,90) é preparado com sucos de laranja e abacaxi, rum, curaçao blue e rodelas de limão. Outra sugestão pelo mesmo preço, o sayuri san leva saquê, curaçao red e bebida gaseificada de limão. Na lista de comes figuram fornidas porções servidas na chapa, a exemplo do gaúcho chapadão (R$ 47,90), reunião de fraldinha grelhada com batata rústica, farofa, molho à campanha e pão de alho. Os preços foram apurados na filial de Ipanema e podem variar de acordo com o endereço. Rua Prudente de Morais, 416, Ipanema, ☎ 2522-0627, ? General Osório (170 lugares). 12h/2h (sex. e sáb. até 3h). Cc: todos. Cd: todos. ↔; Rua Olegário Maciel, 130, loja C, Barra, ☎ 2493-3028 (100 lugares). 12h/0h (qui. até 1h; sex. e sáb. até 3h). Cc: todos. Cd: todos. www.devassa.com.br. Mais oito endereços. Aberto em 2002.

DRINQUES

MEZA BAR. Criados pelo chef Fabio Battistella e pelo bartender Guga Stemler ? que deixou a casa em 2011 ?, os coquetéis de preparo impecável são responsáveis por boa parte da fama do estabelecimento. Campeão de pedidos, o brazilian girls (R$ 20,00) leva cachaça, romã, suco de maçã, limão e grenadine. O trilogy (R$ 22,00) reúne vodca mango, caju e lichia. Para beliscar, Battistella instituiu as porções servidas em bowls coloridos. Já viraram clássicos locais a polenta com ragu de calabresa e o risoto de limão-siciliano com queijos mascarpone e de minas padrão (R$ 23,00 cada pedido). Na lista de tira-gostos figuram ainda o bolinho de risoto de açafrão com queijo e pesto de manjericão (R$ 28,00, seis unidades) e o steak tartare com torradas de ciabatta e mix de folhas (R$ 38,00). Rua Capitão Salomão, 69, Humaitá, ☎ 3239-1951 (80 lugares). 18h/1h (qui. até 2h; sex. a sáb. até 3h). Cc: todos. Cd: todos. ↔ → www.mezabar.com.br. Aberto em 2008.

MÚSICA AO VIVO

BOTEKO DO JUCA. Embora o português Juca Ribeiro tenha falecido em 2009, seu nome foi mantido pelos atuais proprietários ? que também não mexeram no perfil do lugar, cuja especialidade é a culinária lusitana. O bacalhau desfiado entra no pastel (R$ 3,00 a unidade) e no bolinho (R$ 20,00 a dúzia), ambos em geral escoltados pelo chope Brahma (R$ 4,80 a caldeireta). Bem brasileira, no entanto, é a robusta porção de carne de sol com baião de dois, acompanhada de aipim frito (R$ 49,00). Do mezanino é possível assistir aos números de voz e violão no térreo, que acontecem diariamente. Avenida Mem de Sá, 95, Lapa, ☎ 2242-5372 (200 lugares). 12h/2h (sex. e sáb. até 3h30). Cc: todos. Cd: todos. Couvert art.: R$ 5,00 a R$ 10,00 (diariamente a partir de 21h). ↔ www.botekodojuca.com.br. Aberto em 2006.

CARIOCA DA GEMA. Em 1997, o casal Marianna e Thiago Cesário Alvim e a irmã dele, Carolina, abriram na Rua do Lavradio o Empório 100, bar que apostava na boa programação musical e foi um dos detonadores do processo de revitalização da Lapa. Três anos depois, eles migraram para um sobrado na Avenida Mem de Sá, onde repetiram no Carioca da Gema a bem-sucedida fórmula. Frequentam o palco do lugar artistas do calibre do violonista Paulão 7 Cordas, além dos cantores Teresa Cristina e Moyseis Marques. O salão principal é o espaço dedicado ao samba, e as conversas são regadas a chope Brahma (R$ 5,60 a tulipa) e caipirinha de limão (R$ 8,90). Entre uma dança e outra, é possível beliscar casquinha de bacalhau (R$ 10,20), espetinhos de carne ou frango (R$ 6,55 e R$ 8,65, respectivamente) ou ainda escondidinhos (R$ 23,00 cada um) nas versões de carne-seca, frango ou camarão. Avenida Mem de Sá, 79, Lapa, ☎ 2221-0043 (120 lugares). 19h/1h30 (sex. até 3h30; sáb. 21h/3h30; dom. a partir das 21h). Couvert art.: R$ 21,00 (seg., ter., qua. e dom.), R$ 23,00 (qui.), R$ 25,00 (sex. e sáb.). Cc: todos. Cd: todos. ? www.barcariocadagema.com.br. Aberto em 2000.

LAPA CAFÉ. Em caminho distinto de seus vizinhos na Lapa, que geralmente apostam no samba e congêneres, este endereço contempla prioritariamente rock, jazz e blues. Para harmonizar com a trilha sonora, explore a farta oferta de cervejas, que já ultrapassa 500 rótulos. De produção própria, a pilsen Da Lapa (R$ 15,90, 600 mililitros) é a mais pedida da carta. Outra atração entre as nacionais é a gaúcha Coruja Viva (R$ 29,90 a garrafa de 1 litro). Da Bélgica vem a encorpada Lucifer (R$ 65,00, 750 mililitros), com 8,5% de álcool. Qualquer uma delas pode ser acompanhada de feijoadinha (R$ 12,00), servida em cumbuca in­di­vi­dual, com torresmo, farofa e couve, ou gurjão de frango feito na cerveja (R$ 26,90). A programação musical ao vivo, que antes acontecia todos os dias, ficou restrita a sextas e sábados. Em toda última terça do mês acontece uma animada degustação de cervejas (R$ 55,00 por pessoa). A noite flamenca também acontece mensalmente, sempre em uma quinta. Vale consultar o site para se inteirar da programação completa. Avenida Gomes Freire, 457, Lapa, ☎ 3971-6812 (200 lugares). 11h/0h (seg. até 21h; qui. a sáb. até 2h; fecha dom.). Cc: todos. Cd: todos. Entrada: R$ 20,00 (sex. e sáb. a partir das 20h). ? →↔ www.espacolapacafe.com.br. Aberto em 2009.

SEVERYNA DE LARANJEIRAS. Referências nordestinas aparecem na decoração rústica, com paredes de tijolo aparente, bonecos de barro e ícones do folclore regional. O cardápio segue a mesma linha: o combinado fuzuê (R$ 39,20) reúne carne de sol, carne-seca e macaxeira. O último ingrediente também é matéria-prima para o bolinho de carne-seca (R$ 28,70, dez unidades). Ainda na seção de belisquetes, vale a pedida a patinha de caranguejo à milanesa com molho rosé (R$ 21,50, dez unidades). Forró e samba predominam na programação de segunda e sexta, respectivamente, e aos sábados, dia de um destoante mas concorrido cover dos Beatles. Para beber, as pedidas são cascos de 600 mililitros de Therezópolis Gold (R$ 13,10), Heineken (R$ 10,00) ou Cerpa (R$ 10,90). Há, ainda, chope Heineken (R$ 4,90 a tulipa) e caipirinhas (R$ 8,30) feitas com frutas típicas, como graviola, cupuaçu e mangaba. Rua Ipiranga, 54, Laranjeiras, ☎ 2556-9398, ? Largo do Machado (172 lugares). 11h30/1h. Cc: todos. Cd: todos. Couvert art.: R$ 12,00 e 15,00 (a partir de 21h). ? www.severyna.com.br. Aberto em 1999.

PARA CURTIR O VISUAL

ABENÇOADO. Na primeira estação do bondinho rumo ao Pão de Açúcar, no Morro da Urca, o lugar tem como maior trunfo a vista espetacular da cidade. Em mesas ao ar livre, os visitantes contemplam a paisagem enquanto se refrescam com a boa seleção de caipirinhas ? os preços variam de R$ 12,00 a R$ 21,00, sendo a mais cara preparada com a vodca francesa Cîroc. Na enxuta lista de belisquetes aparecem porções de abobrinha ao molho teriyaki (R$ 9,00), pastel de carne (R$ 16,00, quatro unidades) e bolinho de bacalhau (R$ 22,00 a dúzia). Sugestão mais encorpada, o cheeseburguer de picanha (R$ 19,50) pode ser servido em pão francês, integral ou de hambúrguer. A lista de cervejas em lata vai da Itaipava (R$ 5,00) à Heineken (R$ 8,00). É bom lembrar que para chegar ao bar é preciso pagar os R$ 53,00 da passagem do bondinho. Avenida Pasteur, 520, boxe 5 (Morro da Urca), Urca, ☎ 2275-8925 (90 lugares). 8h15/20h45 (dom. a qui. até 19h45). Cc: todos. Cd: todos. ? Aberto em 2010.

PARA IR A DOIS

PAXECO BAR. Uma escada leva ao amplo terraço sobre o restaurante Couve-Flor. Lá em cima, luminárias colorem o balcão, mas o melhor mesmo é a parte aberta com vista para as palmeiras-imperiais do Jardim Botânico e a estátua do Cristo Redentor. O cardápio traz entradinhas e pratos mais elaborados. Pertencem à segunda lista o filé-mignon ao molho de carambola caramelada com farofa de manteiga (R$ 45,00) e o imaculado (R$ 35,00), receita de salmão ao molho de laranja e alecrim, acompanhada de arroz de ervas. Para beliscar, entre um mojito e um bellini, drinque de espumante com suco de pêssego (R$ 18,00 cada um), as dicas são croquete de carne (R$ 27,00, sete unidades), linguiça recheada de mussarela de búfala (R$ 32,00, 50 centímetros), pastel de bobó de camarão (R$ 30,00, seis unidades) ou bolinho de arroz com chutney tailandês (R$ 20,00, com sete). Cerveja, só em garrafa long neck: a Therezópolis custa R$ 10,50, a belga Delirium Tremens, R$ 30,00, e a Bohemia, R$ 7,50. Rua Pacheco Leão, 724, loja D, ☎ 3114-8710 (80 lugares). 18h/1h. Cc: V e M. Cd: V e R. ↔ ↔ www.paxecobar.com.br. Aberto em 2011.

TRADICIONAIS

BAR DA DONA MARIA. Portuguesa de Vila de Manteigas, na região da Serra da Estrela, em Portugal, Maria Ramos veio para o Brasil com os pais, em 1957, para trabalhar numa fábrica de tecidos da Usina ? mudou de ramo três anos depois. Aos 92 anos, ainda acompanha diariamente o funcionamento do Café e Bar Brotinho, hoje mais conhecido pelo nome da dona, ao lado dos filhos José e Maria Adelaide. Pelo belo salão de mármore rajado passam deliciosos bolinhos. O de camarão com catupiry e o de bacalhau custam R$ 1,80 cada um. Entre as empadas, as campeãs de pedidos são as de camarão e frango (R$ 4,00 a unidade). São receitas originais da proprietária o croquete de carne (R$ 4,00) e o bolinho de vagem com linguiça (R$ 3,50). Sempre gelada, a cerveja pode ser Heineken, Bohemia, Antarctica Original (R$ 8,50 a garrafa) ou Therezópolis Gold (R$ 12,00). Sábado é dia de feijoada e risoto de bacalhau ou camarão (R$ 42,00 cada prato, para duas pessoas). Rua Garibaldi, 13, Tijuca, ☎ 2238-5091 (40 lugares). 8h/20h (qui. e sex. até 21h; sáb. 9h/18h; fecha dom.). Cc: M e V. Cd: R e V. Aberto em 1960.

BAR DO SERGINHO. Em meio a ração para cachorro e artigos de primeira necessidade para a casa, funciona este boteco que parece parado no tempo e situado em um pedaço ainda bem tranquilo de Santa Teresa. Os produtos da mercearia dividem espaço com cervejas geladas em garrafa ? das marcas Serramalte (R$ 7,00), Antarctica Original, Bohemia (R$ 6,50 cada uma), Brahma, Antarctica (R$ 6,00 cada uma), Heineken (R$ 5,50) e Itaipava (R$ 5,00). Para beliscar, peça porções de 100 gramas de lagarto defumado (R$ 3,85) ou de queijo de coa­lho assado (R$ 3,50). Também têm boa saída os carpaccios de carne (R$ 8,90) e de salmão (R$ 9,90), ambos acompanhados de torradas. As pizzas podem vir com cobertura de mussarela (R$ 15,00) ou calabresa (R$ 16,50), cortadas para aperitivo. Rua Dias de Barros, 2, loja A, Santa Teresa, ☎ 2509-6957 (28 lugares). 7h/14h e 17h30/21h30 (sex. 7h/14h e 17h30/23h30; sáb. 8h/21h; dom. 9h/16h). Cd: todos. Aberto em 1984.

BAR DO TEATRO. Funciona no antigo almoxarifado da conhecida La Fiorentina ? o cardápio, inclusive, vale para os dois. Seu recinto de paredes vermelhas e piso quadriculado em preto e branco abriga tanta história quanto o salão principal. Além de troféus doados por celebridades, o diploma que acompanhou a Palma de Ouro recebida pelo diretor Anselmo Duarte (1920-2009) por O Pagador de Promessas, premiado no Festival de Cannes de 1962, é uma das relíquias exibidas por ali. Na entrada, um painel assinado por Chico Caruso exibe caricaturas de rostos de famosos. O chope Brahma custa R$ 4,80 (a tulipa). Beth Goulart, a atriz, empresta seu nome à porção de filé aperitivo, com textura tenra e sabor marcante (R$ 31,00). Também é boa pedida a porção de queijos mistos (R$ 25,00), reunião de gorgonzola, provolone, parmesão, mussarela tradicional e de búfala. Avenida Atlântica, 458, Leme, loja A, ☎ 2543-8395 (50 lugares). 12h/2h (sex. e sáb. até 4h). Cc: todos. Cd: todos. ? ↔ Aberto em 2012.

BAR LAGOA. Merecidamente, o endereço foi o vencedor na categoria melhor chope na última edição do especial ?Comer & Beber?, publicado por VEJA RIO. Caldeiretas (R$ 5,00, da Brahma), com o devido colarinho alto, multiplicam-se pelo salão art déco, onde saltam aos olhos as composições geométricas e os revestimentos de mármore de Carrara. Os tonéis metálicos são armazenados em câmaras frigoríficas e já chegam gelados à chopeira com 50 metros de serpentina. Curiosidade: a espuma do chope é usada na receita da elogiada salada de batata que serve de guarnição para os pratos alemães. Entre as sugestões figuram o par de salsichões (R$ 31,00), o rosbife (R$ 34,00) e o tradicional kassler (R$ 43,00). Avenida Epitácio Pessoa, 1674, Lagoa, ☎ 2523-1135 (250 lugares). 18h/2h (sáb. e dom. a partir das 12h). Cc: D, M e V. Cd: todos. www.barlagoa.com.br. Aberto em 1934.

JOBI. Das dez categorias em disputa na última edição do especial ?Comer & Beber?, publicado por VEJA RIO, o conhecido endereço no Leblon foi votado em quatro: melhor chope, melhor lugar para paquerar e melhor boteco ? de quebra, um de seus garçons, Cecilio Araújo, foi eleito o melhor da cidade. Por essas e outras, o pequeno balcão, decorado com um painel de Nilton Bravo, o ?Michelangelo dos botequins?, a varanda e a calçada em frente vivem cheios de gente. A turma não inventa. Bebe hectolitros de chope Brahma (R$ 6,00 a caldeireta). Quem se instala em uma das disputadas mesas belisca, entre outros pedidos, sardinha portuguesa frita ou grelhada (R$ 18,00, duas unidades), linguiça de cordeiro (R$ 29,00 a porção) e empadas de palmito (R$ 3,80), camarão ou frango (R$ 3,50 cada uma). Noite adentro, também fazem sucesso as porções de queijos portugueses da Serra da Estrela (R$ 33,00, 130 gramas) e o presunto de Parma (R$ 35,00, 130 gramas). Avenida Ataulfo de Paiva, 1166, loja B, Leblon, ☎ 2274-0547 (40 lugares). 9h/4h (sex. e sáb. até 6h). Cc: todos. Cd: todos. ? ? ↔ Aberto em 1956.

JOIA CARIOCA. Quartel-general do Suvaco do Cristo, ponto de concentração no dia do desfile do bloco carnavalesco, é um típico boteco de bairro, mas andava meio maltratado. Sob nova direção, passou por reformas ? ganhou móveis e decoração novas, além do sobrenome ?Carioca?. Como resultado de tantas mudanças, a frequência aumentou. Com recheio de carne, camarão, carne-seca, palmito ou queijo, o pastel (R$ 3,90 a unidade) é uma dica para acompanhar o chope Brahma (R$ 5,00 a tulipa) ou a cerveja em garrafa, das marcas Original, Heineken e Bohemia (R$ 8,80 cada uma). Outras sugestões de tira-gosto são as porções de frango à passarinho (R$ 27,50), pernil (R$ 35,00) e filé-mignon (R$ 53,00). Rua Jardim Botânico, 594, Jardim Botânico, ☎ 2539-5613 (120 lugares). 6h/0h (sex. e sáb. até 2h). Cc: todos. Cd: todos. ? Aberto em 1956.

Fonte: VEJA RIO