ROTEIRO DA SEMANA

Bares

Por: Rachel Sterman - Atualizado em

ADEGA TIMÃO. Instrumentos náuticos e cordas de amarração dão o tom da decoração. Proprietário de outros três estabelecimentos na região com ares de Rio Antigo, Joaquim Santos é o atual comandante da cozinha. No cardápio figuram sugestões de petiscos à moda de Portugal e da região espanhola da Galícia. Na parte de tapas, é possível escolher entre 22 opções que podem ser combinadas. A porção com duas custa R$ 26,00 e a com três sai por R$ 36,00. Entre as opções há a lula afundada, cozida com batata e curry, a anchova com camarão, servida no pão com alho e azeite, a sardinha à marinheira, frita, ao molho de alcaparra e manjericão, e a campeã de pedidos, a porção de jámon (presunto) com cogumelo. Na lista dos bebes, o chope gelado da Brahma (R$ 5,00 a caldeireta) divide as atenções com a cerveja Therezópolis Gold (R$ 12,00, 600 mililitros) e a jarra de sangria de espumante com frutas (R$ 56,00, 1 litro). Rua Visconde de Itaboraí, 10, Centro, ☎ 2516-1065 e 2263-9011 (200 lugares). 12h/0h (fecha seg.). Cc: todos. Cd: todos. ? Aberto em 1999.

ALDEIA DA LAPA. Depois de abrigar uma filial da rede Botequim Informal, o lugar passou por uma reforma discreta e reabriu com novo nome. Prove os anéis de cebola (R$ 16,90) ao molho barbecue ou o camarão, servido nas versões ao alho e óleo (R$ 32,50) ou à milanesa (R$ 38,00). O sanduíche de linguiça fina artesanal no pão francês (R$ 17,90) vem com uma carregada cobertura de queijo. Para rebater, chope Brahma (R$ 3,99 a caldeireta; R$ 4,95 depois das 18h) ou caipivodca de maracujá (R$ 15,90; 350 mililitros). Rua do Lavradio, 192, Lapa, ☎ 2242-0123 (90 lugares). 11h/3h (seg. até 17h; ter. até 23h; fecha dom.). Cc: todos. Cd: todos. Aberto em 2011.

ARMAZÉM SENADO. Um dos indícios da longevidade do lugar é o belo balcão de madeira com tampo de mármore. São pouco mais de 100 anos de serviços prestados, de início como armazém e, nos últimos tempos, com vocação para bar. Em meio a sacos de produtos perecíveis, são abertas cervejas geladas das marcas Skol (R$ 5,00), Brahma Extra, Bohemia (R$ 6,00 cada uma) e Antarctica Original (R$ 6,50). Para beliscar, porções de 100 gramas de salaminho (R$ 12,00), queijo provolone (R$ 12,00), mortadela (R$ 6,00), azeitona ou tremoço (R$ 3,00 cada uma). Na roda de samba do primeiro sábado do mês, durante a feira de antiquários da Rua do Lavradio, as bebidas sofrem acréscimo de R$ 1,00. Na programação musical também entra jazz, todo segundo sábado do mês. Avenida Gomes Freire, 256, Centro, ☎ 2509-7201 (24 lugares). 8h/20h (fecha dom.). Cc: todos. Cd: todos. Aberto em 1907.

ASTOR. É o segundo empreendimento do grupo paulistano Companhia Tradicional de Comércio na cidade -- o primeiro foi a pizzaria Bráz. Inspirada em botecos cariocas da década de 50, a decoração, igual à da matriz na capital paulista, reúne piso de ladrilho branco e preto, cadeiras de estofamento vermelho e luminárias retrô. Vale a pena enfrentar as enormes filas para experimentar as deliciosas criações tanto na parte de comes quanto na de bebes. O cliente pode apreciar a vista da praia de Ipanema sorvendo um dos melhores chopes da cidade (R$ 5,90, da Brahma). Para beliscar, escolha entre o bife à milanesa aperitivo com queijo (R$ 35,50 a porção) e a panelinha de linguiça com gorgonzola (R$ 20,00). Os drinques são um capítulo à parte. À base de cachaça, o the wallpaper mistura maracujá, pimenta dedo-de-moça e baunilha (R$ 23,00). Há, ainda, um carta dedicada ao gim-tônica, com seis diferentes leituras do drinque. O saffron (R$ 33,00) é feito com o destilado importado, água tônica, casca de açafrão fresco, bitter de laranja e casca de laranja baía. Avenida Vieira Souto, 110, Ipanema, ☎ 2523-0085, ? General Osório (200 lugares). 18h/1h (qui. até 2h; sex. e sáb. 12h/3h; dom. 12h/22h). Cc: todos. Cd: todos. Estac. c/manobr. (R$ 10,00). → ? ↔ www.barastor.com.br. Aberto em 2010.

AZUL MARINHO. Além da vista espetacular de toda a extensão da orla de Ipanema e do Leblon, o lugar tem um leque de criações culinárias interessantes, bem representado pela canjiquinha de camarão (R$ 18,50). O crustáceo aparece ainda no recheio do pastel de forno (R$ 32,00, seis unidades), que também chega às mesas nos sabores queijo (R$ 28,00) e siri (R$ 32,00). Refogados e acompanhados de palmito, são servidos o camarão e a isca de badejo (R$ 48,00 cada porção), além da clássica lula à dorée (R$ 58,00). Para beber, há garrafas long neck de Stella Artois (R$ 11,00) e Heineken (R$ 10,00), além de drinques de receita própria. Avenida Francisco Bhering, s/nº (Hotel Arpoador Inn), Arpoador, ☎ 2513-5014, ? General Osório (132 lugares). 7h/0h (dom. até 23h). Cc: todos. Cd: todos. ? Aberto em 2000.

BAR BRASIL. Pela serpentina de 66 metros, resfriada com gelo socado, passa um dos melhores chopes da cidade. Da Brahma, a caldeireta (R$ 3,99) chega à mesa sob farto colarinho. A antiga torre sobre o balcão, de onde sai a bebida, é um dos raros exemplares desse tipo ainda em funcionamento no Rio. Em forma de ?L?, o salão é aberto para a Avenida Mem de Sá e a Rua do Lavradio. Ali são servidos pratos da culinária alemã e tira-gostos de outras inspirações, a exemplo do bolinho de bacalhau (R$ 24,00, dez unidades). O croquete de carne (R$ 25,00, seis unidades) de casca crocante tem lugar cativo na preferência da freguesia. Ainda nos petiscos alemães, faz sucesso o mix de salsichas: branca de vitela, suíça, salsichão tradicional e tipo frankfurt (R$ 36,00 a porção). Avenida Mem de Sá, 90, Lapa, ☎ 2509-5943 (80 lugares). 11h30/0h (sáb. até 18h; fecha dom.). Cc: todos. Cd: todos. Aberto em 1907.

BAR DO ADÃO. Morador do Grajaú desde a década de 60, o engenheiro José Ibiapina Ferreira da Costa comprou um bar para não ficar à toa quando se aposentou, há vinte anos. Encontrou o ponto numa agradável esquina do bairro e não mexeu em quase nada: manteve o belo mármore original da fachada e o nome do negócio. Um esquema caseiro deu origem à rede, hoje com sete lojas, nas quais o pastel, a grande estrela, é oferecido em 55 sabores. O recheio de carne moída, pedaços de ovo e azeitona (R$ 3,70) é obrigatório. Dos mais pedidos, o francês (R$ 4,20) é recheado de camarão, catupiry e alho-poró. Mais chique, o pacífico (R$ 4,80) leva salmão defumado, tomate e shimeji. Outra pedida, servida pelo mesmo preço, é a versão de queijo brie com damasco. Todos vão bem com o chope Brahma (R$ 4,20 a tulipa). Avenida Engenheiro Richard, 105, loja A, Grajaú, ☎ 2577-0730 (40 lugares). 11h30/1h (seg. a partir das 18h). Cc: todos. Cd: todos; Rua Conde Bernadotte, 26, loja 123, Leblon, ☎ 3546-2326 (60 lugares). 12h/1h (seg. a partir das 18h). Cc: todos. Cd: todos. Mais seis endereços. www.bardoadao.com.br. Aberto em 1991.

BAR DO OSWALDO. É um dos estabelecimentos do ramo mais antigos do bairro. Quando foi aberto, a Barra era um distante areal ao qual só se tinha acesso, a partir da Zona Sul, pela Estrada do Joá. Segue firme como ponto de encontro de jovens antes da noitada, em busca das adocicadas batidas de receita própria. Entre os quinze sabores, os que mais agradam são maracujá, coco, caju e amendoim (R$ 6,00 a dose). Antes de se aventurar, é bom forrar o estômago com um caldinho de feijão (R$ 6,00), porção de carne-seca desfiada com aipim (R$ 24,90) ou espetinho de carne acompanhado de farofa e molho à campanha (R$ 13,90 a unidade). A porção de linguiça custa R$ 16,90 e chega à mesa ao lado de cesta de pães. Latas de Skol e Brahma custam R$ 3,50 cada uma. Estrada do Joá, 3896, Barra, ☎ 2493-1840 (160 lugares). 12h/1h (sex. e sáb. até 3h). Cd: todos. www.bardooswaldo.com.br. Aberto em 1946.

BAR URCA. Armando Gomes assumiu o negócio em 1972. Hoje, aos 95 anos -- faz 96 na terça (8) --, ainda dá expediente ao lado do filho e do neto de mesmo nome. Por lá, a atração principal é a vista incomparável da baía. Os clientes usam a mureta à beira-mar, do outro lado da rua, como balcão para apoiar garrafas de Antarctica Original e Bohemia (R$ 8,00, 600 mililitros). Completam o programa tira-gostos apetitosos, a exemplo de empada aberta de siri (R$ 4,30), pastel de camarão (R$ 2,20) e bolinho de bacalhau (R$ 2,40 a unidade). Para a comemoração do Dia das Mães, no domingo (13), a dica é o camarão na moranga da fabi (R$ 112,00, para duas pessoas), acompanhado de arroz branco e farofa de alho, servido no salão do 2º andar. Na data, as mães acompanhadas de seus filhos ganharão uma musse de chocolate de sobremesa. Rua Cândido Gaffrée, 205, Urca, ☎ 2295-8744 (70 lugares). 7h/23h (sáb. a partir das 9h; dom. 9h/20h). Cc: D, M e V. Cd: todos. www.barurca.com.br. Aberto em 1939.

BON VIVANT. Depois de reformado, o salão da filial da delicatessen de Nova Friburgo ganhou sofás embutidos diante das mesas, mas as cadeiras do lado de fora continuam imbatíveis na preferência da clientela. O cardápio de geladas chegou a quase cinquenta rótulos. Na seção das importadas figuram a cerveja belga Grisette Blanche (R$ 16,90, 250 mililitros) e a lager jamaicana Red Stripe (R$ 14,90, 355 mililitros). O sanduíche de rosbife no vinho tinto, com pasta de alho e ervas finas (R$ 14,50), pode ser cortado em pedacinhos. Outras sugestões de tira-gosto são o mix de salsichas (R$ 21,00) e a linguiça recheada de queijo provolone (R$ 16,00; 50 centímetros). Rua Voluntários da Pátria, 46, loja B, Botafogo, ☎ 2537-2857, ? Botafogo (70 lugares). 17h30/1h (dom. até 0h; fecha seg.). Cc: D, M e V. Cd: todos. → www.bonvivantbistro.com.br. Aberto em 2009.

BOTECO DA GARRAFA. Nesta casa do cearense Antônio Rodrigues, dono da rede Belmonte, o chope não tem vez. Cascos de Brahma Extra e Serramalte (R$ 9,50 cada um) combinam com o croquete de carne (R$ 4,50 a unidade) ou o pastel de picanha ao molho barbecue (R$ 4,60). Sucesso entre os fregueses, a porção de carne de sol (R$ 46,00, para três pessoas) é guarnecida de palitos de polenta frita e paçoca de carne-seca. Carro-chefe do Belmonte, a empada aberta é oferecida nos sabores siri, camarão com catupiry, bacalhau e carne-seca com catupiry (R$ 9,00 a unidade). Rua Bolívar, 27, loja A, Copacabana, ☎ 2255-1680/3610, ? Cantagalo (70 lugares). 16h/1h (sex. até 3h; sáb. 15h/3h; dom. 12h/1h). Cc: todos. Cd: todos; Avenida Mem de Sá, 77, Lapa, ☎ 2507-1976 (160 lugares). 16h/3h (sáb. 15h/4h; dom. 12h/2h). Cd: todos. www.botecobelmonte.com.br/garrafa. Aberto em 2008.

BOTEQUIM INFORMAL. Uma das marcas da rede é o chope Brahma tirado de duas torneiras -- de uma jorra o líquido e da outra, a espuma para o colarinho --, servido por R$ 5,60 (caldeireta). Madeira e tijolos aparentes formam o ambiente de praticamente todas as casas. Jarras de 1,5 litro de caipirinha, nos sabores limão, morango, lima-da-pérsia ou abacaxi, podem ser preparadas com vodca (R$ 58,90) ou cachaça (R$ 48,90). Para beliscar, prove o caldinho de feijão com torresmo (R$ 11,20) ou o sequinho croquete de carne (R$ 14,90, seis unidades). No Dia das Mães, a rede oferece um menu especial, com picanha na chapa acompanhada de farofa de alho, arroz, batata frita e molho à campanha, além de pastel de doce de leite para a sobremesa (R$ 80,00). Na data, as homenageadas terão descontos na jarra de 1 litro de caipivodca, que sairá por R$ 50,00 nas versões de abacaxi, morango, limão ou lima-da-pérsia. Rua Barão da Torre, 348, lojas A e B, Ipanema, ☎ 2247-6711 (108 lugares). 12h/2h. Cc: todos. Cd: todos. ↔; Rua Conde Bernadotte, 26, loja O, Leblon, ☎ 2247-6711 (140 lugares). 12h/1h. Cc: todos. Cd: todos. ↔ www.botequiminformal.com.br. Mais nove endereços. Aberto em 2001.

CACHAMBEER. Um sucesso, o lugar foi ampliado e ganhou ar-condicionado para melhor atender seu público crescente. O endereço tornou-se ponto de peregrinação dos amantes do chope gelado e da boa mesa sem maiores rapapés. Nos fins de semana é rotina: chegam vans e até ônibus de turismo. A freguesia vai atrás de delícias como a costela de boi (R$ 65,90, para três pessoas) e a costelinha de porco aperitivo (R$ 39,90). Ambas ficam doze horas marinando e depois passam até cinco horas no bafo. Uma novidade é o pastel de costela (R$ 4,60 a unidade). Arremate com o chope Brahma do ?Pança? (R$ 6,90), copão de meio litro criado em homenagem ao robusto dono do apelido, o cozinheiro Antonio Gerardo. A tulipa custa R$ 4,20. Rua Cachambi, 475, Cachambi, ☎ 3597-2002 (80 lugares). 17h/0h (sáb. a partir das 12h; dom. 12h/18h; fecha seg.). Cc: todos. Cd: todos. www.cachambeer.com.br. Aberto em 2002.

CASA VILLARINO. Relíquia dos anos dourados, foi o endereço onde Vinicius de Moraes e Tom Jobim se conheceram. Na frente ficam os produtos de delicatessen e, nos fundos, o bar propriamente dito. Reduto de resistência da turma do uísque, ganhou o carinhoso apelido de ?uiscritório?. Quem quiser fazer como Vinicius deve pedir uma dose do JB 8 anos (R$ 13,00). Os menos chegados ao destilado escocês optam pela Cerpa long neck (R$ 6,50) ou pela Therezópolis Gold (R$ 12,00, 600 mililitros). Como ressalta a placa na vitrine, os ?comestíveis finos? à venda na entrada podem ser consumidos no salão. É o caso do presunto cru (R$ 23,00 a porção) e do queijo bola (R$ 17,00). Na extensa lista de sanduíches, o recheado de rosbife (R$ 9,50) é bastante procurado. Avenida Calógeras, 6, loja B, Centro, ☎ 2240-9634, ? Cinelândia (65 lugares). 12h/22h (fecha sáb. e dom.). Cc: todos. Cd: todos. ? www.villarino.com.br. Aberto em 1953.

CHICO & ALAÍDE. Eleito o melhor boteco da cidade na última edição do especial ?Comer & Beber?, publicado por VEJA RIO, é comandado pelo cearense Francisco Chagas Gomes Filho e pela mineira Alaíde Costa. Ela é a autora de preciosidades como os bolinhos de baião de dois, recheado de feijão-de-corda, arroz e queijo de coalho (R$ 5,20 a unidade), de abóbora com carne-seca (R$ 3,90) e de polenta com carne moída (R$ 3,90). Essa série de clássicos locais foi iniciada pelo bolinho de camarão e catupiry (R$ 3,90). No Dia das Mães, Alaíde servirá a feijoadinha da mamãe (R$ 5,20 a unidade), bolinho recheado de paio, lombinho, linguiça, bacon e feijão-preto batido. O chope, da Brahma (R$ 5,20 a tulipa), é tirado segundo as orientações de Chico, um reconhecido mestre nessa arte desde os tempos do Bracarense. Rua Dias Ferreira, 679, Leblon, ☎ 2512-0028 (80 lugares). 11h/0h (sex. e sáb. até 1h; dom. até 22h). Cc: todos. Cd: todos. www.chicoealaide.com.br. Aberto em 2009.

CHOPERIA BRAZOOKA. Nas divertidas sessões de sambaokê, aspirantes a Zeca Pagodinho podem escolher um hit do repertório disponível e cantar acompanhados de banda ao vivo. Para tomar coragem, além de chope Brahma (R$ 5,10 a tulipa), há uma boa carta de drinques. Uma das sugestões, o jegue louco (R$ 15,00) reúne vodca, catuaba e energético. A seleção de comidinhas traz linguiça calabresa acebolada (R$ 22,50) e rolinho primavera de abóbora com carne-seca e catupiry (R$ 24,50, oito unidades). Na quarta e na quinta, a garrafa de Antarctica Original custa R$ 5,90 e há promoção de dose dupla de caipivodca e caipirinha. Avenida Mem de Sá, 70, Lapa, ☎ 2224-9691 (400 lugares). 8h/5h (qua. até 1h; qui. até 2h; fecha de dom. a ter.). Cc: D, M e V. Cd: todos. Entrada: grátis (qua. e qui.); R$ 25,00 (sex.); R$ 20,00 (sáb.).

DOIZ. Negócio dos mesmos donos do vizinho Meza Bar e do recente .Oztel. Às vésperas de completar um ano, passa por reformulações. O chef Fabio Battistella prepara fish and chips (R$ 32,10), combinação tipicamente inglesa de batata e peixe fritos, e as fritas gratinadas com grana padano e alho crocante (R$ 23,00). Outra boa pedida é o tostex de mortadela com queijo brie (R$ 24,00). A carta de drinques traz criações próprias, como o redhouse blues (R$ 23,00), uma releitura do bloody mary com vodca, infusão de pimentas e suco de tomates assados e temperados, e o rusty nail (R$ 22,00), preparado com whisky, licor Drambuie e twist de limão. Novidade: a parte de trás da casa virou uma pequena pista de dança, que abrigará festas com DJs convidados. Quarta agora é o dia da festa Mini LUV e na quinta os DJs Saulo Laudares e Ícaro Santos comandam a festa Hi-Fi. Rua Capitão Salomão, 55, Humaitá, ☎ 2179-6620 (100 lugares) 19h/3h (ter. e qua. até 1h; fecha dom. e seg.). Cc: todos. Cd: todos. Estac. c/manobr. (R$ 10,00). ↔ www.doiz.com.br. Aberto em 2011.

EMPÓRIO PARK. Novo nome da Pizzaria Chopp Park, inaugurada originalmente na Rua Olegário Maciel a matriz fechou em 2010. O rodízio de pizzas (R$ 20,90 de segunda a quinta, R$ 26,90 de sexta a domingo) oferece mais de quarenta variedades. Fora as coberturas mais conhecidas, aparecem invenções como a mexicana (molho de tomate, cheddar, carne moída, alface, tomate picado e cebola). Também é possível fazer o pedido à la carte. A chopppark leva tomate, alcaparras e queijo parmesão (R$ 36,00). Da Brahma, a tulipa de chope vale R$ 4,60. Avenida das Américas, 500, bloco 21, loja 128 (Shopping Downtown), Barra, ☎ 2492-1660 (200 lugares). 17h/0h (sex. e sáb. até 2h).Cc: D, M e V. Cd: todos. Estac. (R$ 7,00 as quatro primeiras horas). ? ↔ www.pizzariachopppark.com. Aberto em 1995.

ENCHENDO LINGUIÇA. No mezanino, a fábrica de linguiça é a grande atração do endereço em uma agradável esquina do Grajaú. Uma das criações mais recentes do cardápio é a linguiça de queijo de coalho recheada de cebola e alho-poró (R$ 39,80 a porção), servida com pão de alho. Outra curiosa invenção é o carpaccio quente enchendo linguiça (R$ 37,00 a porção), preparado com linguiça pura de pernil fatiada fininha, gratinada com molho de parmesão e alcaparras. O bacalhão (R$ 4,20 a unidade) é um bolinho de bacalhau recheado de camarão que não leva farinha nem ovo na massa. Especialidade local, o joelho de porco (R$ 49,90) passa pelo forno de padaria, conhecido como ?televisão de cachorro?, de onde sai com aquela casquinha à pururuca sensacional. Qualquer das escolhas pede chope Brahma (R$ 4,20 a tulipa; R$ 4,80 a caldeireta). Na segunda, o preço de todos os produtos da fábrica de embutidos cai pela metade e na terça o desconto vale para o joelho de porco. No fim de maio, a casa ganhará uma filial na Lapa. Avenida Engenheiro Richard, 2, loja A, Grajaú, ☎ 2576-5727 (70 lugares). 11h/0h. Cc: todos. Cd: todos. Aberto em 2006.

FARROUPILHA. Batizado em homenagem ao movimento separatista gaúcho que teve como um dos líderes a personagem que dá nome à rua, o boteco serve petiscos tradicionais, como a porção de pastéis (R$ 16,00, seis unidades) nos sabores carne-seca, camarão, napolitano e carne moída. Espetinhos de medalhão de carne e de carne-seca com queijo de coalho (R$ 7,80 cada um) também podem acompanhar o chope Brahma (R$ 4,50 a tulipa) gelado ou a cerveja, das marcas Budweiser (R$ 5,80 a long neck) e Heineken (R$ 7,50, 600 mililitros). Rua Anita Garibaldi, 9, Copacabana, ☎ 2236-3632, ? Siqueira Campos (36 lugares). 11h/23h (sex. e sáb. até 0h). Cc: todos. Cd: todos. ↔ Aberto em 2010.

LA FABRIQUE. Dos mesmos donos do restaurante Galeria 1618, fica no calçadão da Avenida Atlântica e, aberto, se integra à paisagem praiana. Farta, a porção de antepastos traz presuntos pata negra e serrano, chouriço, azeitona, batata calabresa, tomate confit e queijos, acompanhada de pães de produção própria (R$ 99,00, para quatro pessoas). Outra sugestão, a porção de figos salteados no mel e no vinagre balsâmico, acompanhados de presunto serrano e mussarela de búfala, custa R$ 34,50. Para uma refeição mais robusta, a novidade no cardápio é o peixe do dia assado com vinho branco e ervas finas (R$ 110,00, para duas pessoas). A caipirinha da casa (R$ 17,50), além dos ingredientes tradicionais, leva um preparado à base de hibisco, feito lá mesmo, e o spicy special (R$ 22,00) reúne maracujá, vodca Absolut de baunilha, açúcar de pimenta e Cointreau. Avenida Atlântica, 994, loja B, Leme, ☎ 2541-2416 (90 lugares). 12h/0h (sex. e sáb até 1h). Cc: todos. Cd: todos. ↔ → ? Aberto em 2011.

LEVIANO BAR. Apenas um balcão separa o salão da Avenida Mem de Sá, por onde se entra, e o da Rua do Riachuelo. Confortáveis cadeiras com encosto de palhinha enfeitam o espaço, que abriga um palco para shows com programação variada no 2º andar. Drinques são as dicas mais interessantes no cardápio de bebidas. O clericó (R$ 25,90), servido na jarra de 1 litro, traz mix de frutas da estação, licores de laranja e de pêssego e vinho branco. Na receita do amante (R$ 12,90) entram abacaxi, açúcar de gengibre, hortelã, vodca Absolut de baunilha e água tônica. A lista de geladas inclui Bohemia (R$ 7,20, 600 mililitros) e Antarctica Original (R$ 7,90, 600 mililitros). Para beliscar, vá de palitinho de queijo de coalho à milanesa ao molho de goiaba (R$ 16,00, oito unidades) ou espetinho de frango grelhado (R$ 20,00, oito unidades) ao molho de amendoim. Todos os dias tem música ao vivo os ritmos variam de samba e choro a salsa e forró. Avenida Mem de Sá, 47, Lapa, ☎ 2507-5779/5967 (80 lugares). 18h/4h (seg. a qua. até 2h). Entrada: de R$ 10,00 a R$ 30,00. Cc: todos. Cd: todos. Aberto em 2011.

NEGA ROSA. Tombado, o sobrado de dois andares tem parede de tijolos aparentes e quadros de cartões-postais cariocas. No piso de cima, há programação musical de quinta a sábado, com destaque para a noite de zouk (quinta). Como alternativas de petisco, encontram-se bolinho de bacalhau (R$ 3,50 a unidade), pastéis sortidos (R$ 15,00 a porção com seis), nos sabores queijo, bacalhau e carne, e provolone à milanesa (R$ 24,00). Na hora de escolher o líquido, vá de chope Brahma (R$ 4,10 a caldeireta) ou explore os drinques. O doce nega rosa (R$ 12,00) parece uma sobremesa, com vodca, sorvete de chocolate, groselha e creme de leite. Rua dos Inválidos, 204, Lapa, ☎ 2221-4230 (100 lugares). 11h30/23h (qui. até 1h; sex. e sáb. até 2h). Cc: M e V. Cd: todos. Couvert art.: R$ 10,00 a R$ 30,00. ↔

PETISCO DA VILA. Um dos endereços mais emblemáticos do bairro de Noel Rosa, serve fartas porções de acepipes. Do cardápio, recorra ao provolone à doré crocante (R$ 32,80 a porção) ou à fraldinha ao molho madeira com pão de alho (R$ 49,50). Campeã de pedidos, a picanha aperitivo com pão de alho custa R$ 66,90. Bebe-se um gelado chope Brahma (R$ 5,20 a tulipa; R$ 4,00 a caldeireta, em promoção). Avenida 28 de Setembro, 238, Vila Isabel, ☎ 2576-5652/6321 (450 lugares). 11h/2h (sex. e sáb. até 3h). Cc: M e V. Cd: todos. Estac. c/manobr. (R$ 3,00 as primeiras três horas). ? ↔ www.petiscodavila.com.br. Aberto em 1969.

.OZTEL. Recém-inaugurado, o espaço vai além da cartilha habitual de um bar de albergue. Um de seus sócios é o chef Fabio Battistella, que comanda os bem-sucedidos Meza e Doiz. A irreverência dá o tom da decoração, composta de detalhes como a colorida luminária feita de embalagens de produtos de limpeza. Grande parte do espaço disponível para os clientes fica ao ar livre, e alguns lugares são protegidos por uma amendoeira. Sanduíches dominam o cardápio. O de mortadela (R$ 18,00) é preparado com ciabatta crocante e molho chimichurri com pistache. No pão francês, o filé com queijo (R$ 22,00) não faz feio diante da famosa versão do clássico Cervantes, em Copacabana. Além de Budweiser (R$ 5,00 a long neck), podem servir de combustível para o bate-papo drinques como a refrescante caipirinha de caju e limão (R$ 14,00). Um aviso: só são aceitos cartões de débito. Rua Pinheiro Guimarães, 91, Botafogo, ☎ 3042-1853 (60 pessoas). 19h/1h (sex. e sáb. até 2h; fecha dom.). Cd: todos. ? ↔ www.oztel.com.br. Aberto em 2012.

TOCA DO SIRI. Dez anos depois da inauguração da versão mais acessível do restaurante Siri Mole, em Copacabana, o lugar, consagrado pela clientela como reduto de cerveja gelada e petiscos baianos, ganhou uma filial. Mais arrumadinha que a matriz, a casa no Leblon tem deque de madeira voltado para a rua e salão enfeitado com fitas do Nosso Senhor do Bonfim e uma imagem de Iemanjá. No cardápio, elaborado sob consultoria de Isis Rangel, do Siri Mole, há pratos como o bobó de camarão e o arroz de frutos do mar (R$ 48,00 cada um). Para beliscar, a porção de acarajé (R$ 43,50, seis unidades) é imperdível: traz bolinhos sequinhos e macios e, para o recheio, saboroso vatapá, camarão e temperos picados. São exclusividades locais o bolinho de rabada (R$ 23,50, meia dúzia) e o caldinho de batata-baroa com linguiça acompanhado de beiju de tapioca (R$ 14,00). Na carta de drinques, Marcio Silva criou o mulata (R$ 17,00), reunião de cachaça Nega Fulô e rapadura, além de sucos de limão-taiti e limão-siciliano. Suave e refrescante, o siriguejo (R$ 22,00) leva gim, licor Grand Marnier, uva rubi, suco de limão-siciliano e manjericão. São três as marcas de cerveja disponíveis: Bohemia, Antarctica Original (R$ 8,50, 600 mililitros) e Budweiser (R$ 6,00, long neck). Rua Raul Pompeia, 6, Copacabana, ☎ 2267-0894 (21 lugares). 12h/0h (fecha seg.). Cc: todos. Cd: todos. Estac. c/manobr. (R$ 12,00); Avenida Ataulfo de Paiva, 1240, loja A, Leblon, ☎ 3518-3773 (46 lugares). 12h/0h (qui. a sáb. até 2h; seg. a partir das 18h). Cc: todos. Cd: todos. Aberto em 2012.

TROPEÇO. Dos mesmos donos do tradicional Degrau, a loja vizinha é decorada com pôsteres que fazem menção a topadas, gafes e mancadas afins. Bancos e cadeiras confortáveis são convidativos para um drinque tamanho gigante. Caipivodca de limão e mojito são servidos na jarra de 1,5 litro, por R$ 55,60 e R$ 49,90, respectivamente. Já o chope chega à mesa na caneca de 500 mililitros (R$ 7,70) ou na tulipa de 300 mililitros (R$ 5,00). Na lista de comes, o pastel (entre R$ 15,90 e 18,90, seis unidades) em forma de meia-lua, com massa leve e saborosa, é igual ao do vizinho. Algumas opções de recheio são filé-mignon com cheddar e cebolas salteadas no shoyu, camarão com catupiry, carne-seca com catupiry e três queijos (brie, gorgonzola e parmesão). Avenida Ataulfo de Paiva, 517, loja B, Leblon, ☎ 2239-3121 (100 lugares). 11h/1h. Cc: todos. Cd: todos. ↔ Aberto em 2010.

Fonte: VEJA RIO