ROTEIRO DA SEMANA

Bares

Por: Rafael Sento Sé - Atualizado em

ABENÇOADO. No alto da primeira estação do bondinho, no Morro da Urca, a casa prima pela vista sem igual. Seu segundo atrativo é a caipirinha (R$ 12,00 a R$ 15,00), preparada com esmero. Outra opção para curtir a paisagem e embalar a conversa é a cerveja em lata, das marcas Bohemia (R$ 6,00) e Brahma (R$ 5,00). Da lista de petiscos fazem parte a empada de camarão de massa leve (R$ 5,50) e o crocante pastel de carne (R$ 13,50, seis unidades). Em receitas de carne-seca (R$ 14,50) e de camarão (R$ 15,50), o escondidinho tem um creme de aipim de boa consistência. Importante: para chegar até lá é preciso pagar R$ 53,00 pela passagem do teleférico. Avenida Pasteur, 520, boxe 5 (Morro da Urca), Urca, ☎ 2275-8925 (90 lugares). 8h15/20h45. Cc: todos. Cd: todos. → Aberto em 2010.

ADELOS. O nome reverencia o endereço onde foi aberto: na esquina da Rua do Mercado com a Travessa do Tinoco, que, até 1873, se chamava Beco dos Adelos, como eram conhecidos os negociantes de produtos de segunda mão que ocupavam o lugar. Amplo, o casarão de 250 metros quadrados de área teve recuperadas partes originais do teto de madeira, do piso de ladrilho hidráulico e das paredes de pedra. Em cenário típico do Rio Antigo, dedique-se a geladas como Therezópolis Gold (R$ 11,00) ou Heineken (R$ 7,00), ambas em garrafas de 600 mililitros. O cardápio tem picanha fatiada com batata frita (R$ 43,00 a porção) e filé aperitivo ao molho madeira no pão italiano (R$ 38,00). No Carnaval tem horário especial: fecha sábado (18) e domingo (19), reabrindo apenas no dia 23. Rua do Mercado, 51, Centro, ☎ 2516-1734 (200 lugares). 11h/0h (sex. e sáb. 12h/18h). Cc: todos. Cd: todos. Aberto em 2011.

AMARELINHO. Um dos poucos remanescentes da época áurea da Cinelândia, quando a praça fervilhava graças à concentração de grandes cinemas, este ponto se tornou opção para aquele chopinho (da Brahma, a R$ 4,70) do almoço prolongado ou da happy hour, acompanhado de porções de frango à passarinho (R$ 38,00) e de carne-seca com aipim (R$ 38,00). Muito pedida, a codorna aperitivo (R$ 8,00) é preparada ao alho e óleo. O 2º andar é dedicado a shows de samba e pagode, além de noitadas com DJs, sempre às quintas e sextas, a partir das 19h. Praça Floriano, 55-B, Centro, ☎ 2240-8434, ? Cinelândia (200 lugares). 11h/3h (dom. até 0h). Cc: todos. Cd: todos. Entrada no 2º andar: R$ 12,00. www.amarelinhodacinelandia.com.br. Aberto em 1921.

AZEITONA & CIA. Ponto de concentração do bloco Azeitona sem Caroço, o botequim tem uma concorrida varanda, de onde se vê a movimentação de uma das ruas mais animadas do Leblon. Simples e confiável, o cardápio de tira-gostos tem salsichão acompanhado de molho curry e ketchup picante (R$ 17,00). Por R$ 9,00, acrescenta-se salada de batata. Vendido por unidade, o croquete de carne (R$ 4,00) é outra pedida para acompanhar o chope Brahma (R$ 4,50 a tulipa). Criado por clientes do bar, o Bloco Azeitona sem Caroço se concentra por lá no sábado (18), a partir das 13h. Rua Dias Ferreira, 647, loja A, Leblon, ☎ 2540-5166 (80 lugares). 12h/0h (sex. e sáb. até 1h). Cc: todos. Cd: todos. Aberto em 1996.

BAR DA PRAIA. O grafite que decora a varanda foi renovado pelo grupo de artistas FleshBeck Crew. Quando a noite chega, o clima de azaração se intensifica. Feito no forno, o pastel de camarão (R$ 18,90 a porção com quatro), de massa leve, é acompanhado de molho de ostra. Já o tartar de salmão (R$ 27,90) chega à mesa com beiju de tapioca e pode acompanhar o cosmopolitan (R$ 16,90; vodca, triple-sec e suco de cranberry) ou o nicole t?s (R$ 16,90; vodca, licor e calda de lichia). No Carnaval, a partir de sábado (18), o bar funciona 24 horas. Rua João Lira, 5 (Hotel Marina Palace), Leblon, ☎ 2172-1067 (60 lugares). 15h/1h (qui. até 3h; sex. e sáb. até 4h). Cc: todos. Cd: todos. ↔ ? Aberto em 1998.

BAR DO FERREIRA. Tábuas atravessadas nas portas, que servem de apoio para copos e garrafas, reforçam a extrema informalidade do boteco e fazem parte das mudanças feitas na única reforma desde a inauguração. A principal transformação no salão foi a ampliação do pé-direito com a retirada de um forro de gesso. A chapa de camarão à paulista (R$ 35,00) traz uma porção de 900 gramas do crustáceo para tabelar com chope Brahma (R$ 3,90 a tulipa). Sob queijo gratinado, o escondidinho é servido com recheio de carne-seca (R$ 15,50) e camarão (R$ 17,50). Outros petiscos à disposição do freguês são as tigelinhas com caldo de feijão (R$ 6,90) ou bobó de camarão (R$ 7,90), que podem ser acompanhados ainda por Antarctica Original, Serramalte e Bohemia (R$ 6,00 cada garrafa). Rua João Lira, 148, Leblon, ☎ 2540-7014 (30 lugares). 8h/0h (sex. até 2h; sáb. 10h/2h; dom. a partir das 10h). Cc: M e V. Cd: todos. Aberto em 1975.

BAR DO SEU TOMÉ. O nome é uma homenagem a Arnaldo Tomé, um dos fundadores do Bracarense, instituição carioca entre os botequins, e avô de um ex-sócio. Tem música ao vivo de quinta a sábado. Uma variedade respeitável de tira-gostos pode fazer companhia para o chope Brahma gelado (R$ 3,70 a caldeireta de 350 mililitros). Entre as dicas disponíveis estão os bolinhos de carne-seca com abóbora e os pastéis de angu recheados de carne moída e azeitona verde (R$ 14,00 cada porção de seis unidades). O frangalho (R$ 24,00) é um filé de frango cortado em cubos com alho dourado e molho especial. Fecha no domingo (19). Avenida Salvador Allende, 6700, loja 101 (Shopping Bandeirantes), Recreio, ☎ 2498-9730 (250 lugares). 11h/2h (seg. 9h/17h; fecha dom.). Cc: todos. Cd: todos. Couvert art.: R$ 10,00 (qui. e sex. a partir das 21h) e R$ 15,00 (sáb. a partir das 21h). Estac. (R$ 4,00). ? ↔ www.bardoseutome.com. Aberto em 2007.

BARRACA DA CHIQUITA. Bancos e mesas de madeira rústica contrastam com o colorido de bandeiras do Brasil e dos tecidos de chita espalhados por toda parte. Entre os pratos mais opulentos, fazem sucesso a paleta de cabrito assada na brasa, com baião de dois e aipim cozido (R$ 65,00, para duas pessoas), e o mistão para quatro (linguiça, carne de sol, costelinha de porco, peito de frango, batata frita, aipim frito, arroz e farofa; R$ 73,00). O caranguejo inteiro ao molho de leite de coco e farofa custa R$ 13,00 e o caldo de sururu é servido por R$ 9,00. Para beber, chope da Brahma (R$ 4,50 a tulipa) e caipirinha de limão (R$ 7,00). Avenida Nordeste, lojas 9-11A (Feira de São Cristóvão), São Cristóvão, ☎ 3860-2929/2047 (520 lugares). 11h/16h (sex. e sáb. até 5h; dom. até 20h; fecha seg.). Entrada da feira: R$ 3,00 a R$ 20,00. Estac. (R$ 7,00). Cc: todos. Cd: todos. ↔ → www.barracadachiquita.com.br. Aberto em 2003.

BARZIN. Inaugurado no endereço de Ipanema onde funcionou a última filial do Conversa Fiada, o negócio tem quatro sócios famosos: o apresentador Bruno de Luca, o piloto Cacá (filho do Galvão) Bueno, o cantor Di Ferrero, da banda NX Zero, e o rapper Tulio Dek. Um acerto evidente dos novos donos do pedaço foi a adoção, nos dois primeiros andares, de tons claros nas paredes e nos revestimentos de madeira dos balcões. Da Stella Artois, o chope (R$ 5,90, 300 mililitros) é pedida refrescante, assim como o talita (R$ 18,90), coquetel que leva espumante, melancia, licor de melancia e limão-siciliano. Para beliscar, experimente o bolinho de aipim recheado de rabada (R$ 24,90, seis unidades) ou o croquete de carne (R$ 24,90, doze unidades). Rua Vinicius de Moraes, 75, Ipanema, ☎ 2522-1809 (180 lugares). 11h/3h. Cc: todos. Cd: todos. ↔ Aberto em 2011.

BEERJACK HIDEOUT. Com 230 rótulos nas prateleiras, é o endereço certo para os admiradores de cervejas especiais. Uma reforma no salão do térreo ampliou a capacidade da casa. Entre as novidades potáveis está o chope Old Speckled Hen (R$ 12,90, 300 mililitros), típico dos pubs londrinos. Também recém-chegada, a belga Floreffe Tripel (R$ 19,50, 330 mililitros) acompanha bem o croquete de queijo provolone com molho agridoce à base de rapadura (R$ 18,90, seis unidades). Mais leve, a Blanch de Bruxelles fica melhor com o sanduíche de salmão marinado, aneto e creme azedo no pão australiano (R$ 20,90). Rua Martins Ferreira, 71, Botafogo, ☎ 2226-0267 (70 lugares). 13h/23h (sex. e sáb. até 2h; sáb. a partir das 14h; dom. 16h/20h). Cc: todos. Cd: todos. Aberto em 2010.

BENDITHO. Em uma movimentada esquina de Vila Isabel, é endereço de petiscos apreciá­veis e extensa carta de cervejas artesanais nacionais. Entre os 170 rótulos disponíveis há boas loiras catarinenses, entre elas a Coruja Alba, de trigo (R$ 17,50, 600 mililitros), e a Bierland Pale Ale (R$ 18,50, 600 mililitros), de coloração avermelhada. Parte dos acepipes é comprada no Aconchego Carioca, caso do bolinho de feijoada (R$ 16,00, quatro unidades) e do bolinho de aipim (R$ 18,00, seis). Este vem acompanhado de porção de carne moída para ser recheado a gosto pelos clientes. Pedida mais recente, o benditutu?s (R$ 26,90, a porção) traz quadradinhos de tutu acompanhados de carne-seca com batata frita, couve e molho de laranja. Fecha no domingo (19). Rua Baltazar Lisboa, 47, lojas A e B, Vila Isabel, ☎ 2208-2346 e 2268-3871 (80 lugares). 12h/1h (fecha seg.). Cc: D, M e V. Cd: todos. ? ↔ Aberto em 2010.

B.G. BAR. Endereço muito frequentado por estudantes da PUC e jovens em geral, atraídos pelos preços bem razoáveis das cervejas de garrafa. Em cascos de 600 mililitros, saem do freezer Skol e Brahma (R$ 4,50 cada uma), Brahma e Antarctica (R$ 5,00) e Antarctica Original (R$ 6,50). No tamanho long neck, Stela Artois, Heineken ou Budweiser custam R$ 4,50 cada garrafa. O cardápio trivial oferece frango à passarinho (R$ 18,00) e bolinho de bacalhau (R$ 16,00, doze unidades). Bolinhos de aipim com camarão ou com carne-seca custam R$ 14,00 (porção com doze unidades). Praça Santos Dumont, 126, loja B, Gávea, ☎ 2512-0761 (28 lugares). 10h/1h (dom. a partir das 16h). ? Aberto em 1980.

BLUE AGAVE. Batizada em homenagem ao tipo mais nobre da planta usada na fabricação da tequila, a pequena casa tem simpático salão aberto para a rua. Ali se provam as especialidades mexicanas do cardápio assinado por dois jovens americanos apaixonados pela cidade: Jason Galeria e Richard Nelson. Escolha entre o nacho agave (R$ 27,00), porção de tortilha coberta por molhos salsa e sour cream, queijo derretido, carne moída, feijão-preto refrito, alface e guacamole, e o burrito de carne de porco (R$ 20,00). Para beber, há cervejas long neck da Sol (R$ 8,50) ou da Heineken (R$ 7,50). Na carta de drinques, no entanto, estão as pedidas mais interessantes. Uma delas é o blue agave marguerita (R$ 15,00; tequila, sour mix e curaçao blue). Rua Vinicius de Moraes, 68, Ipanema, ☎ 3592-9271 (30 lugares). 12h/2h. Cc: todos. Cd: todos. Aberto em 2009.

BOTEQUIM ENCURRALADO. Colado na pizzaria Capricciosa, o ponto tinha como especialidade petiscos preparados com rabada desfiada, mas a especialidade foi abandonada. Uma novidade por lá é o show de voz e violão às sextas. Para beliscar, escolha entre porções de pastel de camarão e de bolinho de bacalhau (R$ 16,00, oito unidades). Espetinhos de filé-mignon (R$ 12,00) ou de frango (R$ 7,50) também podem fazer companhia para as cervejas Bohemia e Antarctica Original (R$ 6,00 cada garrafa de 600 mililitros.). Na caldeireta, o chope Brahma é servido por R$ 3,70. Rua Olegário Maciel, 130, loja H, Barra, ☎ 2492-1258 (60 lugares). 11h30/2h (fecha dom.). Cc: todos. Cd: todos. Couvert art.: R$ 7,00 (sex.). Aberto em 2010.

BOTEQUIM INFORMAL. Uma das marcas da rede é o chope Brahma tirado de duas torneiras ? de uma jorra o líquido, da outra, a espuma para o colarinho ?, servido por R$ 5,00 (caldeireta). Madeira e tijolos aparentes formam o ambiente de praticamente todas as filiais. Jarras de 1,5 litro de caipirinha, nos sabores limão, morango, lima-da-pérsia ou abacaxi, podem ser preparadas com vodca (R$ 52,90) ou cachaça (R$ 42,90). Entre os tira-gostos há porção de linguiça caipira acebolada (R$ 25,50), acompanhada de torradinhas de alho e alecrim, além de pastel de calabresa com mussarela e cebola (R$ 16,00, seis unidades). Na filial de Ipanema, nos fins de semana, paga-se um preço fixo (R$ 29,90) pelo bufê completo de feijoada. Rua Barão da Torre, 348, lojas A e B, Ipanema, 2247-6711 (108 lugares). 12h/2h. Cc: todos. Cd: todos. ↔; Rua Conde Bernadotte, 26, loja O, Leblon, ☎ 2247-6711 (140 lugares). 12h/1h. Cc: todos. Cd: todos. ↔ www.botequiminformal.com.br. Mais oito endereços. Aberto em 2001.

BOTEQUIM JOAQUINA. O endereço de cozinha caprichada abriu no Leme sua primeira filial, também decorada com referências bem-humoradas aos tempos do Império. De frente para a praia, a unidade mais recente tem ambiente enfeitado por piso de madeira laminada e um lustre suntuoso. Chope gelado da Brahma (R$ 4,90 a caldeireta) e qualidade de atendimento acima da média explicam o sucesso das duas empreitadas. Complete o programa com os novos bolinhos servidos em porções de seis: de feijoada (R$ 19,00) e de abóbora com carne-seca (R$ 19,00). Preparada com esmero, a caipirinha de maracujá custa R$ 9,00. Rua Voluntários da Pátria, 448, lojas 3 e 4 (Cobal do Humaitá), Humaitá, ☎ 2527-1722 (200 lugares). 11h30/1h30 (sex. e sáb. até 2h30). Cc: todos. Cd: todos. Estac. (R$ 4,00 a primeira hora) ?; Avenida Atlântica, 974, Leme, ☎ 2275-8569 (75 lugares). 11h30/2h (sex. e sáb. até 3h). Cc: todos. Cd: todos. → www.joaquinabar.com.br. Aberto em 2007.

BRACARENSE. Clássico da boemia carioca, o Braca, para os íntimos, é reduto de chope gelado e quitutes caprichados. Concorridas especialmente nos dias de praia, cadeiras e mesas espalham-se pela calçada sob um toldo. O salão interno é tomado por um balcão com vitrine onde ficam expostos alguns dos comes. Um dos mais famosos é a bolota de aipim recheada de camarão e catupiry (R$ 3,30), que divide as atenções com a empada de carne-seca desfiada e queijo (R$ 3,90 a unidade). Mais substancioso, o filé-mignon aperitivo com alho é servido ao lado de aipim frito (R$ 36,00). Também vale a pedida o sanduíche de linguicinha artesanal no pão francês (R$ 11,00). Completa o programa o bem tirado chope da Brahma (R$ 4,70, 300 mililitros). Rua José Linhares, 85, loja B, Leblon, ☎ 2294-3549 (60 lugares). 8h/0h (dom. 10h/22h). Cd: R e V. Aberto em 1961.

CACHAÇARIA DO PETISCO. Os belos tonéis de cobre não são apenas decorativos. No estabelecimento, dos mesmos donos do Petisco da Vila, funciona um alambique de verdade. A produção local e outros mais de 100 rótulos podem ser adquiridos na garrafa ou degustados em doses ali mesmo. Um dos quatro tipos de cachaça feitos na casa é envelhecido em barril de jequitibá (R$ 6,00 a dose). Também faz sucesso a gabriela (R$ 6,00), infusão de cravo e canela. Porções de provolone à milanesa (R$ 29,80) e de fraldinha ao molho madeira com pão de alho (R$ 45,00) podem acompanhar as purinhas. Para refrescar, peça o chope da Brahma (R$ 5,90 a tulipa). Avenida Pastor Martin Luther King Jr., 126, 1º piso (Shopping Nova América, Rua do Rio), Del Castilho, ☎ 2583-1500, ? Del Castilho (120 lugares). 12h/2h. Cc: V. Cd: todos. Couvert art.: R$ 3,50 (ter., qua. e sáb. a partir das 19h). Estac. (R$ 2,00 os primeiros trinta minutos e R$ 1,00 a fração). www.petiscodavila.com.br/cachacaria.htm. Aberto em 2006.

CAFÉ DEL MAR. Na primeira filial carioca da rede nascida em Ibiza, cobra-se entrada revertida em créditos para consumação depois de 22h. Na elaborada seção de comes, há patatas bravas (R$ 14,00), porção de batatas fritas cortadas em cubos e servidas com saborosos molhos aïoli e de tomate picante, e tapas de pescados, a exemplo do camarão grelhado (R$ 24,00) com manteiga de gengibre, pimenta dedo-de-moça e redução de leite de coco. Outro forte é a carta de drinques. Custam o mesmo preço, R$ 22,00, o preparo que leva o nome da casa (vodca Absolut de pêssego, frutas cítricas e Curaçao Blue) e o rose lichee (shochu e lichia). Na sexta e no sábado, a noite é de bebida liberada: mulheres pagam R$ 65,00 e homens, R$ 100,00. Avenida Atlântica, 1910, Copacabana, ☎ 3649-9658 (400 pessoas). 18h/2h (dom., ter. e qua. até 1h; fecha seg.). Cc: todos. Cd: todos. Entrada: R$ 20,00 a R$ 40,00. ↔ → Aberto em 2010.

CEVADA. Com salão de pé-direito alto, o endereço passou por mudanças depois de adquirido pelo empresário cearense Antônio Rodrigues, dono da rede Belmonte. Ganhou bom tratamento acústico e paredes de cor salmão que contrastam com os azulejos brancos e verdes. O pastel de carne-seca com catupiry (R$ 4,40 a unidade) ou a patinha de caranguejo ao molho tártaro (R$ 18,90 a dúzia) fazem bela tabelinha com o chope Brahma (R$ 4,60 a caldeireta). Praça Serzedelo Correia, 27, loja A, Copacabana, ☎ 2547-5337/7905, ? Siqueira Campos (60 lugares). 8h/1h (sáb. até 3h). Cc: todos. Cd: R e V. Aberto em 2009.

CHARLESTON BUBBLE LOUNGE. Porta de madeira e um vitral transportam o cliente para os anos 20, época em que o ritmo que batiza a casa despontou e o Copacabana Palace, bem do outro lado da rua, foi inaugurado. Só de champanhes legítimos são 32 opções, com preços entre R$ 395,00 (Taitinger Brut Reserve) e R$ 795,00 (Dom Perignon Brut), para as garrafas de 750 mililitros. Mais em conta, a garrafa do espumante Art Brut Casa Valduga custa R$ 68,00. Grande parte dos comes do cardápio traz frutos do mar ? uma das sugestões, a lula empanada em flocos de milho (R$ 39,90 a porção) é servida com molho agridoce. Exceção, a batata assada ao molho pesto custa R$ 27,90. Rua Rodolfo Dantas, 26, loja B, Copacabana, ☎ 3795-3158 (150 pessoas). 18h/1h. Cc: todos. Cd: todos. www.bubblelounge.com.br. Aberto em 2011.

DEVASSA. Com quase dez anos de vida, a rede carioca hoje se espalha por outros seis estados. Para o verão entraram em cartaz novos drinques como os caipilés, mistura de caipivodca com picolé (R$ 19,90). São três sabores, entre eles a versão de limão e melancia com gelado de abacaxi. Outra novidade é o mojito de maracujá (R$ 17,90; rum nacional, hortelã, sucos de limão e maracujá). Grelhados, lula, camarão, peixe-branco e salmão entram no chapoletada (R$ 69,90). A porção de queijo de coalho com tomate, manjericão e melado de açúcar mascavo custa R$ 21,90. Os preços referem-se à filial de Ipanema. Rua Prudente de Morais, 416, Ipanema, ☎ 2522-0627, ? General Osório (170 lugares). 12h/2h (sex. e sáb. até 3h). Cc: todos. Cd: todos. ? ↔ Rua Olegário Maciel, 130, loja C, Barra, ☎ 2493-3028 (100 lugares). 12h/0h (qui. até 1h; sex. e sáb. até 3h). Cc: todos. Cd: todos. www.devassa.com.br. Mais oito endereços. Aberto em 2002.

ESPELUNCA CHIC. Piso de tábua corrida e balcão de pedras portuguesas conferem aparência rústica ao endereço. Em pleno burburinho do Baixo Copa, atrai muitos turistas com tira-gostos de boteco em versões elaboradas, a exemplo do bolinho de arroz com gorgonzola (R$ 18,90) e do croquete de carne-seca com aipim (R$ 23,90), ambos em porções de dez unidades. Os espetinhos chegam à mesa com filé-mignon, cebola e pimentão (R$ 10,00 a unidade) e frango, alho-poró e gergelim (R$ 9,00). Para beber, vá de chope Brahma (R$ 4,30 a tulipa). Rua Bolívar, 17, Copacabana, ☎ 2236-4090, ? Cantagalo (80 lugares). 17h/2h. Cc: D, M e V. Cd: todos. www.espeluncachic.com.br. Aberto em 2007.

LA ESQUINA. Inaugurada no movimentado cruzamento da Rua do Lavradio com a Avenida Mem de Sá, no lugar onde funcionou o Lapinha, a casa manteve a parede de tijolo aparente e o piso de tábua corrida do estabelecimento anterior. Com novos donos, mudou radicalmente a proposta. As apostas principais são a carta de drinques caprichada, assinada pelo uruguaio Fabian Martinez e executada pelo chileno Jorge Zambrano, e os tira-gostos que fogem da mesmice, aos cuidados do chef uruguaio Hernan Olguin. Servido no copo longo, o bendito fuego (R$ 16,90) mistura suco de laranja, vodca Absolut de pimenta, xarope de tangerina e melancia. Com um toque de vinagre balsâmico, o gourmet martini (R$ 16,90) leva ainda açúcar temperado por pimenta, cachaça, tomate-cereja e morango. Típico dos bares uruguaios, o gramajo (R$ 20,90) é um mexidão de batata frita, bacon, ovo, cebola, pimentão e peito de peru. Um pouco pesado, porém apetitoso. À moda espanhola, a tortilha de batata (R$ 19,90) é servida com queijo e chouriço. Avenida Mem de Sá, 82, sobrado, Lapa, ☎ 2507-3435 (110 lugares). 20h/1h (qui. a sáb. até 4h). Cc: todos. Cd: todos. ↔ www.laesquina.com.br. Aberto em 2012.

LEME LIGHT. Modesto, o antigo Escadinha é ponto de encontro do bairro e lugar apropriado para passar o tempo depois da praia, de preferência com um chope Brahma (R$ 4,00 a caldeireta) na mão. Para mastigar, as opções são simples. Uma delas é o onipresente caldinho de feijão, servido como manda o figurino, com torresmo e salsa (R$ 9,00 a tigela e R$ 7,00 a caneca). Mais consistente, o sanduíche de filé-mignon com queijo custa R$ 13,00. Rua Gustavo Sampaio, 795, Leme, ☎ 2275-5498 (19 lugares). 7h/1h. Cc: todos. Cd: todos. ? ↔ Aberto em 2002.

LORD JIM PUB. É o pub mais antigo da cidade ainda em funcionamento. Além de futebol, as televisões exibem partidas de rúgbi. Bem britânico, o fish and chips (R$ 25,00), porção de peixe e batata, ambos fritos, pede uma cerveja. A lata de 440 mililitros de Guinness custa R$ 18,00. Opção mais em conta é a long neck da Budweiser (R$ 7,00). Fique de olho nas promoções, quase diárias. Às segundas, cobram-se R$ 20,00 de entrada, mas o preço da Skol cai de R$ 5,00 para R$ 1,00 a long neck e a caipirinha de limão passa de R$ 8,00 para R$ 2,00, entre 20h e 23h. Rua Paul Redfern, 44, Ipanema, ☎ 2249-4881 (300 pessoas). 18h/3h. Entrada: R$ 15,00 (ter., qui. e dom.), R$ 20,00 (seg. e mulheres sex. e sáb.), R$ 25,00 (homens sex. e sáb. e mulheres qua.) e R$ 30,00 (homens qua.). Cc: todos. Cd: todos. ↔ ? → www.lordjimpub.com.br. Aberto em 1974.

MEMPHIS BELLE CAFÉ. Muito procurado por funcionários da vizinha Furnas na happy hour, o botequim X-10 passou por uma reforma radical e reabriu com novo nome ? que remete ao avião usado na II Guerra. Expostas em prateleiras, frutas dividem espaço com a chopeira e revelam a polivalência do lugar. As especialidades para beliscar ficam na vitrine sobre o balcão. Empada de camarão ou frango e croquete de carne custam R$ 2,90 cada um. O chope Brahma (R$ 3,80 a tulipa) também cai bem ao lado das porções de carne de sol com aipim (R$ 27,90) ou de bolinho de bacalhau (R$ 16,90, doze unidades). Rua Real Grandeza, 196, Botafogo, ☎ 2286-7947 (44 lugares). 6h/0h (sex. e sáb. até 1h). Cc: todos. Cd: todos. ? Aberto em 2011.

MIKE?S HAUS IMBISS. Dos mesmos donos do Mike?s Haus, era para ser uma lanchonete, como indica a parte do nome em alemão (?imbiss? significa lanche), mas a vocação boêmia do bairro falou mais alto. No ponto onde já funcionou um armarinho, foram mantidos o piso de ladrilho hidráulico e belos armários de madeira. A lista de tira-gostos, econômica, traz kassler na chapa servido com mostarda escura e salada de batata (R$ 25,90). Entre os sanduíches, aposte no toast hawai (R$ 8,00), uma fatia redonda de pão de fôrma com presunto, abacaxi e generosa cobertura de queijo prato, ou no mike?s burger (R$ 12,00), com lombo canadense, queijo camembert, alface e tomate. Para beber, escolha entre as garrafas de 600 mililitros de Heineken (R$ 8,00), Antarctica e Brahma (R$ 6,00 cada uma). Rua Paschoal Carlos Magno, 90, Santa Teresa, ☎ 2507-4864 (24 lugares). 12h/0h (seg. até 18h). Cd: todos. www.mikeshaus.com.br. Aberto em 2010.

NEGA ROSA. Tombado, o sobrado de dois andares tem parede de tijolos aparentes e quadros de cartões-postais cariocas. No piso de cima há programação musical de quinta a sábado, com destaque para a noite de zouk, às quintas. Como alternativas de petisco, há bolinho de bacalhau (R$ 3,50 a unidade), pastéis sortidos (R$ 15,00 a porção com seis), nos sabores queijo, bacalhau e carne, e provolone à milanesa (R$ 24,00). Na hora de escolher o que beber, vá de chope Brahma (R$ 4,10 a caldeireta) ou explore os drinques. O doce nega rosa (R$ 12,00) parece uma sobremesa, com vodca, sorvete de chocolate, groselha e creme de leite. Rua dos Inválidos, 204, Lapa, ☎ 2221-4230 (100 lugares). 11h30/23h (qui. até 1h; sex. e sáb. até 2h). Cc: M e V. Cd: todos. Couvert art.: R$ 10,00 a R$ 30,00. ? ↔ ?

NORDESTINO CARIOCA. Um casal, os paraibanos Roberto Araújo e Iracema Gonçalves vendiam churrasquinho na rua antes de abrir este reduto dedicado a especialidades de sua terra natal. A decoração faz referência à cultura nordestina. Fartura para dois, a picanha de carne de sol (R$ 60,00) é guarnecida de feijão-tropeiro ou baião de dois, além de aipim cozido ou frito. Os mesmos acompanhamentos podem vir com o cabrito ensopado (R$ 58,00). Se a ideia for apenas bebericar e petiscar, peça um dos deliciosos pastéis de fabricação própria, entre eles o de queijo de coalho com cebola-roxa (R$ 3,50 a unidade), e cerveja Antarctica Original ou Bohemia (R$ 6,00 a garrafa de 600 mililitros). O junto e misturado (R$ 18,00) reúne patê de feijão-preto e paçoca de carne-seca acebolada com manteiga de garrafa. Avenida Sargento Carlos Argemiro Camargo, 49, Jacarepaguá, ☎ 3412-3353 (80 lugares). 11h/22h (sex. e sáb. até 0h; dom. até 18h; fecha seg.). Cc: todos. Cd: todos. Aberto em 2005.

PAXECO BAR. Um dos nomes por trás do extinto Da Graça, a empresária Lourdes Brandão comanda o estabelecimento, em um surpreendente e amplo terraço sobre o restaurante Couve-Flor, com vista para o Cristo Redentor. Dezenas de luminárias sobre o balcão colorem a parte coberta. Nesse ambiente despojado, dedique-se aos drinques. Uma novidade é o mojito cidreira (R$ 17,00), que leva rum, suco de limão, hortelã e chá de capim-cidreira. Especialista em criações inusitadas, Lourdes preparou uma gelatina à base de vodca com sabor de morango e temperada com alecrim (R$ 15,00). Da cozinha chegam o bolinho de arroz com chutney tailandês (R$ 20,00, sete unidades) e o ceviche de bacalhau (R$ 29,00 a taça), delicadamente temperado com tomate, pimentões e pimenta dedo-de-moça. Rua Pacheco Leão, 724, loja D, Jardim Botânico, ☎ 3114-8710 (80 lugares). 18h/1h. Cc: todos. Cd: todos. ↔ www.paxecobar.com.br. Aberto em 2011.

Fonte: VEJA RIO