ROTEIRO DA SEMANA

Bares

Por: Rafael Sento Sé - Atualizado em

AMBRE CUISINE. No casarão de decoração moderna, a mesa coletiva logo à direita de quem entra e as cadeiras de acrílico em tons de rosa emprestam colorido ao espaço. Dois bons exemplares da carta de drinques são o rabit martini (R$ 18,00), que mistura suco de laranja, cenoura, vodca, rum, sal, pimenta-do-reino e noz-moscada, e o citrus jack (R$ 20,00), com uísque, abacaxi, hortelã e Sprite. Bem seco, o croquete de queijo de coalho (R$ 21,00, quatro unidades) é acompanhado de melado. No ponto certo, a robata de mignon suíno, abacaxi grelhado e molho pesto (R$ 19,00) é outra pedida gostosa, assim como o escondidinho de batata-baroa e carne de cordeiro (R$ 23,00). Rua Visconde Silva, 21, Botafogo, ☎ 2286-6904 (68 lugares). 18h30/1h (sex. e sáb. 18h/2h). Cc: todos. Cd: todos. Estac. c/manobr. (R$ 12,00). → ? ↔ Aberto em 2011.

AZEITONA & CIA. Ponto de concentração do bloco Azeitona sem Caroço, o botequim tem uma concorrida varanda, de onde se vê a movimentação de uma das ruas mais concorridas do Leblon. Simples e confiável, o cardápio de tira-gostos tem salsichão acompanhado de molho curry e ketchup picante (R$ 17,00). Por R$ 29,50, acrescenta-se salada de batata. Também há porções de camarão à milanesa (R$ 32,00) e de quibe (R$ 16,00, oito unidades). Cervejas em garrafa de 960 mililitros das marcas Gran Bohemia, Patricia e Norteña são vendidas a R$ 10,00 cada uma. O chope Brahma custa R$ 4,50. Rua Dias Ferreira, 647, loja A, Leblon, ☎ 2540-5166 (80 lugares). 12h/0h (sex. e sáb. até 1h). Cc: todos. Cd: todos. Aberto em 1996.

BAR DA PORTUGUESA. O ambiente é para lá de despojado e, apesar de não ser pequeno, grande parte da clientela prefere se acomodar em mesas do lado de fora. Preparados pela proprietária, a portuguesa Donzília Gomes, os salgadinhos são sensacionais. São petiscos como pastel de camarão com catupiry e bolinho de aipim com carne-seca, a R$ 3,20 cada um. O bolinho de bacalhau custa R$ 3,50. Servida aos domingos, a carnuda porção de torresmo (R$ 1,50) é imperdível. Para beber, peça cerveja das marcas Antarctica Original e Bohemia (R$ 5,20 a garrafa). Rua Custódio Nunes, 155, loja D, Ramos, ☎ 2260-8979 (70 lugares). 17h/0h (sex. até 2h; sáb. e dom. 11h/18h; fecha seg.). Cc: M e V. Cd: R e V. Aberto em 1972.

BELGIAN BEER PARADISE. Aberto numa loja ampla do shopping Downtown, o negócio mudou em 2008 para uma galeria em Ipanema. Desde então, modificou um pouco o perfil, focando na venda de garrafas para levar para casa. No entanto, é possível se deliciar lá mesmo com algumas conceituadas cervejas belgas, a exemplo das trapistas, fabricadas em mosteiros. À base de três cereais (cevada, aveia e trigo), a Tripel Karmeliet (R$ 21,90 a long neck) costuma surpreender com seu toque frutado. A Maredsous 6 (R$ 15,90, 330 mililitros) tem 6,5% de teor alcoólico e cai bem com o mix de salsichas (R$ 24,90). Outra pedida comestível é o presunto cru (R$ 24,90, a porção). Na sexta (20) e no sábado (21), entra em cartaz o chope La Chouffe (R$ 15,90, 250 mililitros). Rua Visconde de Pirajá, 580, sobreloja 213, Ipanema, ☎ 3256-2595 (30 lugares). 10h/19h (sex. e sáb. 12h/22h; fecha dom.). Cc: todos. Cd: todos. www.beerparadise.com.br. Aberto em 1999.

BLACK BAR. Ao lado da boate Melt e na frente do badalado albergue Z.Bra, o pequeno ponto, sempre com fila na porta, atrai jovens em busca de paquera. Empreitada de dois sócios italianos, um brasileiro e uma francesa, a casa tem fórmula de disco-bar: carta de drinques atraente e DJs atacando de música eletrônica. O salão conta com pufes e sofás, banhados por luz indireta. Feito de vodca Absolut, sour mix, tomate-cereja e cranberry, o la mia sicilia (R$ 22,00) é uma das dicas. Em garrafa long neck, há cervejas Cerpa (R$ 10,00) e Bohemia (R$ 8,00). Na parte comestível, os pastéis chegam à mesa em porção mista (R$ 23,90), com duas unidades de cada recheio: carne com gorgonzola, camarão com pupunha e queijo italiano cacciocavallo. Avenida General San Martin, 1219, Leblon, ☎ 3079-9581 (80 lugares). 20h/3h30 (dom. até 1h; fecha seg.). Cc: todos. Cd: todos. ↔ Aberto em 2011.

CHAMPANHARIA OVELHA NEGRA. No casarão de ambiente retrô, decorado com azulejos azuis e brancos, a happy hour é das mais concorridas. Da banheira antiga repleta de gelo saem garrafas do espumante nacional Salton Brut (R$ 39,00) e do Casa Valduga Brut 130 (R$ 88,00), combustível para a azaração. A lista de champanhes legítimos inclui Louis Perdrier Brut Rosé (R$ 88,00). Enxuta, a seleção de tira-gostos dá conta do recado com quiche nos sabores alho-poró, três queijos ou cebola, escoltada por salada verde (R$ 14,00), e tábua de salmão defumado, cream cheese e pepino em rodelas, acompanhada de pães preto e árabe (R$ 34,00). Rua Bambina, 120, Botafogo, ☎ 2226-1064, ? Botafogo (90 pessoas). 17h30/0h (fecha sáb. e dom.). Cc: todos. Cd: todos. Aberto em 2005.

CLUBE DO TACO . Reduto tradicional de entusiastas da sinuca, o lugar conta com oito mesas de dimensões oficiais sobre o charmoso piso xadrez, em preto e branco. Os jogadores pagam R$ 15,00 por hora. Em respeito ao feltro das mesas, são oferecidas aulas aos iniciantes. Entre uma tacada e outra, os clientes bebem cerveja em garrafa das marcas Antarctica Original (R$ 7,00), Brahma, Skol e Antarctica (R$ 6,00 cada uma) e beliscam petiscos clássicos, como as porções de frango à passarinho (R$ 18,00), carne-seca acebolada com aipim (R$ 25,00) e calabresa flambada na vodca (R$ 20,00). Rua Barata Ribeiro, 655, loja E, Copacabana, ☎ 2255-4934 (30 lugares), ? Cantagalo. 14h/3h (dom. 16h/1h). Cc: todos. Cd: todos. ↔ www.clubedotaco.com.br. Aberto em 1980.

COMBINADO CARIOCA. Belos azulejos de efeito côncavo nas paredes e o piso de ladrilho hidráulico foram escolhas acertadas. Mesmo a inevitável TV de plasma recebeu uma moldura escura que torna a sua presença mais discreta. Crocante, o bolinho de angu com rabada é vendido por R$ 4,00 (cada um). Sequíssimo, o pastel de queijo (R$ 17,00, seis unidades) também vale a pedida, assim como a saborosa linguicinha de cordeiro (R$ 26,00 a porção). Carro-chefe local, o combinado carioca (R$ 38,00) é alentado: reúne batata frita, salada de repolho, cenoura, costelinha de porco e galeto. Entre as bebidas, fique mesmo com o bem tratado chope Brahma (R$ 4,50 a tulipa) ? uma câmara frigorífica conserva os barris sempre gelados. Rua Humaitá, 261, loja B, Humaitá, ☎ 3253-3210 (44 lugares). 8h/0h (seg. até 16h; sex. e sáb. até 2h). Cc: D, M e V. Cd: todos. → ? ↔ Aberto em 2011.

COSMOPOLITAN. Exibe decoração caprichada e segue a fórmula de boa parte dos bares do Centro: de dia serve almoço, e no início da noite entra em cena a happy hour. Nas quintas e nas sextas, um DJ desfia seleção eclética que vai do pop ao hip-hop. Drinque preferido das moças do seriado Sex and the City, o cosmopolitan (R$ 18,00) é preparado com suco de framboesa, vodca Absolut e Cointreau. Outra opção para meninas, o kir royal (R$ 18,00) mistura espumante e licor de cassis. Servido na caneca (350 mililitros), o chope Brahma custa R$ 4,30. Entre os tira-gostos há croquetes picantes de carne (R$ 13,00, oito unidades) e espetinho de frango grelhado com molho teriyaki e farofa de alho (R$ 17,00). Rua da Assembleia, 13, Centro, ☎ 2220-9008, ? Carioca (80 lugares). 11h30/20h (qui. e sex. até 0h; fecha sáb. e dom.). Couvert art.: R$ 5,00 a R$ 12,00 (qui. e sex. a partir das 19h). Cc: todos. Cd: todos. www.cosmopolitanrio.com.br. Aberto em 2005.

DA GEMA. Alunos de gastronomia na Estácio de Sá, os quatro sócios resolveram arregaçar as mangas e tirar do papel o projeto de fim de curso: abrir um bar com alma carioca. A casa tem reproduções do calçadão de Copacabana e de painéis do profeta Gentileza. Inventivo, o cardápio está em constante transformação, mas já ostenta alguns clássicos, como o aipana

(R$ 3,70), um bolinho de aipim e banana, recheado de linguiça e couve, de comer de joelhos. Outra pedida criativa é a empada de rabada (R$ 3,70). Além de garrafas de 600 mililitros de Antarctica Original e Bohemia (R$ 6,50 cada uma), serve caprichada caipirinha (R$ 12,00) nos sabores limão, maracujá, abacaxi, morango ou kiwi. Rua Barão de Mesquita, 615, lojas C e D, ☎ 2208-9414 (60 lugares). 12h/0h (qui. até 1h; sex. e sáb. até 2h; dom. até 21h; fecha seg.). Cc: todos. Cd: todos. Aberto 2009.

ECLÉTICO. Oferece café da manhã e almoço, mas o forte é o movimento noturno, quando a luz é suavizada e o salão fica com cara de boate. Também entra em cena a Cia. Eclética, formada por garçons cantores e dançarinos, que entretêm o público. O cardápio noturno inclui drinques próprios como o passion fire (suco de maracujá, lichia, saquê e curaçao; R$ 16,50). Feita com picanha, a linguiça artesanal (R$ 35,00 a porção) é flambada na cachaça. Outra pedida é o bolinho de aipim com carne-seca (R$ 23,00, seis unidades). A caldeireta do chope Brahma custa R$ 5,50. Avenida das Américas, 3434, bloco 4, loja 101 (Centro Comercial Mário Henrique Simonsen), Barra, ☎ 2439-0190 e 3431-3719 (450 pessoas). 8h/2h (seg. até 0h; sex. até 4h; sáb. 20h/4h; fecha dom.). Cc: todos. Cd: todos. Estac. (R$ 5,00, preço único). Entrada: R$ 10,00 a R$ 35,00 (ter. a sáb. a partir das 20h). www.restauranteecletico.com.br. Aberto em 2006.

EMPÓRIO. Roqueiros de tribos e gerações variadas batem ponto por lá há décadas ? casais nasceram e se desfizeram nas mesas do casarão. No 2º andar, os shows são duplamente concorridos: o público prestigia e bandas fazem fila para tocar no pequeno palco. Marca registrada, o chope tango, misturado a groselha, custa R$ 5,00. Custa o mesmo que a versão convencional, da Brahma. Completam o programa a tábua dos bruxos (R$ 24,00, com torrada de alho, pães, uma pasta, dois frios, dois queijos e um molho) e porções variadas, a exemplo da que traz cubos de frango empanados (R$ 15,00). Rua Maria Quitéria, 37, Ipanema, ☎ 3813-2526 (92 lugares). 20h/4h. Cd: todos. Entrada para shows no 2º andar: R$ 10,00. Aberto em 1982.

ERNESTO. Da cozinha saem pratos típicos da culinária alemã, terra natal dos fundadores, o casal Ernest e Martha Mehler (eles inauguraram a casa original em 1936, na Rua Teófilo Otoni). Para petiscar, é bem-vindo o croquete de carne (R$ 16,40 a porção com quatro). Kassler ou joelho de porco (R$ 34,50 cada um), com direito a uma guarnição ? repolho roxo, salada de batata ou batata salteada ?, são escolhas acertadas para fomes maiores. Incrementada, a carta de cervejas exibe mais de 100 rótulos. Merece atenção a belga Leffe, presente em suas cinco versões, com preços entre R$ 11,90 (a long neck da blonde e da brune) e R$ 26,90 (a long neck da tripel e da radieuse). Também tem chope da Brahma (R$ 5,30 a tulipa). Largo da Lapa, 41, Lapa, ☎ 2509-6455 (160 lugares). 11h/1h (fecha dom.). Cc: A, D e M. Cd: todos. Couvert art.: R$ 8,00 (qua. a partir das 19h). www.barernesto.com.br. Aberto em 1993.

GALETOMANIA. Principal especialidade, como o próprio nome escancara, o galeto é sempre crocante. O simples vale R$ 15,20 e vem escoltado por farofa e molho à campanha. Também se encontra a carne da ave no hambúrguer batizado de burgaleto (R$ 14,60). Bebe-se chope Brahma (R$ 4,20 a tulipa). Rua Voluntários da Pátria, 448, lojas 16-A e 17-A (Cobal do Humaitá), Humaitá, ☎ 2537-5733 e 2527-0616. 12h/3h. Cc: todos. Cd: todos. Estac. (R$ 4,00 a primeira hora); Praça Varnhagen, 9, Tijuca, ☎ 2204-0444/0812 (400 lugares). 12h/3h. Cc: todos. Cd: todos. ? ↔ www.galetomania.com.br. Mais dois endereços. Aberto em 1995.

MANOEL & JUAQUIM. Precursor dos botecos de rede, é uma criação do autor e diretor teatral Abílio Fernandes. Começou no Engenho de Dentro na década de 90 e se espalhou pela cidade com decoração e cardápio irreverentes. Entre as pedidas mais apetitosas estão os bolinhos de mandioquinha com queijo de coalho (R$ 18,00, seis unidades) e a linguiça na régua (R$ 19,40, 50 centímetros). O chope é Brahma (R$ 4,40 a tulipa). Aviso: os preços podem variar dependendo da filial. Rua Almirante Tamandaré, 77, Flamengo, ☎ 2556-7385, ? Largo do Machado (240 lugares). 11h/1h. Cc: todos. Cd: todos ? →; Rua Pernambuco, 384, Engenho de Dentro, ☎ 2592-5131 (124 lugares). 17h/0h30h (sex. e sáb. até 1h30; fecha dom.). Cc: todos. Cd: todos. Mais oito endereços. www.manoelejuaquim.com.br. Aberto em 1994.

MOFO. Na Lapa, funciona como bar no 1º andar e espaço para shows no 2º, com apresentações de terça a sábado e repertório mais focado em MPB e pop rock. Para subir paga-se entrada. O chope da Brahma custa R$ 4,30 e costuma regar o bate-papo em torno de porções de croquete de carne (R$ 26,00, dez unidades) e de linguiça frita e flambada na cachaça (R$ 25,00). Avenida Mem de Sá, 94, Lapa, ☎ 2221-9851 (80 lugares no 1º andar e 250 pessoas no 2º). 18h/2h30 (sex. e sáb. 4h30; fecha seg.). Cc: M e V. Cd: todos. Entrada: R$ 10,00 (ter. a qui. e dom. a partir das 20h); R$ 20,00 (sex. e sáb. a partir das 20h). www.mofolapa.com.br. Aberto em 2008.

Q. Balcão de mármore de Carrara e iluminação do profissional do teatro Maneco Quinderé são alguns dos sinais de requinte encontrados no bar dos mesmos donos do restaurante Quadrucci. Assinados pela bartender Lara Jennings, revelada pelo Londra, do Hotel Fasano, os drinques surpreendem. Intenso, o rocket collins (R$ 25,00) reúne rúcula, gim, uva, limão-siciliano, maçã verde e soda limonada. O forte na parte de comes são os tartares. Além do tradicional, de carne (R$ 25,00), também são servidas sugestões de frutos do mar e de atum com abacate (R$ 29,00 cada uma). Quem assina o cardápio do almoço servido aos sábados é o chef José Hugo Celidônio. Rua Dias Ferreira, 617, Leblon, ☎ 2113-0564/

0594 (60 lugares). 12h/1h (sáb. e dom. a partir de 13h). Cc: D, M e V. Cd: todos. → ? ↔ Aberto em 2011.

SHENANIGAN?S. O pub irlandês tem um novo dono: o incansável empresário cearense Antonio Rodrigues, que comanda a rede Belmonte. Não estão previstas, por ora, mudanças radicais. Serve chope Guinness (R$ 14,00 a caneca de 300 mililitros), além de cervejas em garrafa long neck das marcas Heineken (R$ 7,00) e Sol Premium (R$ 8,50). O opulento drunk?n irishman?s sampler (R$ 39,00) traz batata frita ou assada com queijo e bacon, asinha de frango, filé-mignon em cubos, frango e cebola empanados, taco de frango ou carne. Todos os dias há apresentações ao vivo de pop rock. Rua Visconde de Pirajá, 112, sobreloja, Ipanema, ☎ 2267-5860, ? General Osório (300 pessoas). 18h/2h (sex. e sáb. até 3h; dom. a partir das 16h). Cc: todos. Cd: todos. Entrada: R$ 10,00 a R$ 25,00 (a partir das 20h). Aberto em 2000.

TASCA DO EDGAR. Depois de uma reforma no ano passado, a casa do português Edgar Costa reabriu em setembro com chamativo painel colorido. A iluminação fria foi substituída por outra mais suave e as mesas voltaram a ficar cheias. A cozinha segue forte, com poucas mudanças. No domingo, a caprichada feijoada de frutos do mar (R$ 60,00, para quatro; R$ 40,00, para dois) é sucesso absoluto, com pedaços generosos de polvo, lula, camarão e peixe. Entre os petiscos, vá de bolinho de aipim com carne-seca (R$ 15,00) ou linguiça calabresa (R$ 15,00) levemente picante. Ambos ficam bem ao lado do chope Brahma gelado (R$ 4,00 a tulipa). Rua Alice, 34, Laranjeiras, ☎ 2558-9447 e 2225-0068 (72 lugares). 8h/1h (qui. a sáb. até 2h; fecha seg.). Cc: todos. Cd: todos. Aberto em 2004.

Fonte: VEJA RIO