DIVERSÃO

Contra-ataque fulminante

Para atrair o público feminino nas noites de futebol, bares oferecem cortesias e promovem rodadas de bebidas em dose dupla

Por: Louise Peres - Atualizado em

comportamento-01.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Se eles não abrem mão de se reunir com os amigos para ver a bola rolar, elas também fazem questão de encontrar a turma para saber as últimas fofocas. Foi apostando nesse público que fica sem companhia (e levemente contrariado) que bares e restaurantes criaram ofertas exclusivas para as noites de futebol. Às quartas, por exemplo, dia em que o Brasileirão pega fogo, o Oui Oui ataca com a Ladies? Night e presenteia as clientes com um drinque bem feminino, feito com espumante e morango. Já o Bon Vivant Bistrô, em Botafogo, apostou no chope em dose dupla para conquistar as meninas. Tem dado certo. "Desde que lançamos a promoção, em julho, a frequência feminina aumentou 20%. Inicialmente iria durar só um mês, mas decidimos prorrogar por tempo indeterminado", confirma o proprietário Chico Sarmento.

A invasão de grupos de mulheres nesses estabelecimentos não faz parte de nenhuma conspiração feminista, mas sim de uma saudável revanche contra o hábito masculino de passar horas e horas em frente à TV assistindo às partidas ? do seu time e dos outros também. "Eu sou flamenguista e ele é palmeirense. A gente já percebeu que não dá certo ver junto. Então prefiro curtir uma noite mulherzinha e deixá-lo livre para sofrer", brinca a médica Gabrielle Angelim, de 26 anos, que, durante a derrota do Flamengo para a Ponte Preta, no último dia 5, aproveitou para se reunir com as amigas Ana Borela e Joanna Jourdan. Naturalmente, futebol é assunto proibido nessas ocasiões. Nas mesas, os temas prediletos costumam ser a eficácia da dieta desintoxicante, a última cor de esmalte lançada pela Chanel e as fantasias do protagonista de Cinquenta Tons de Cinza.

O pior (ou melhor, dependendo do ponto de vista) é que o arranjo cada um por si não se limita apenas às noites de quarta. Muitas mulheres já se acostumaram à ausência do amado também às quintas, quando ele quer conferir o mata-mata na Copa Sul-Americana ou secar o time rival no Brasileirão. No Barthodomeu, em Ipanema, essas noites são premiadas com caipifrutas: pediu uma, ganhou outra. E se a fixação chega até mesmo às segundas-feiras, quando a liga de futebol americano (NFL) ocupa o horário nobre na televisão por assinatura, o jeito é curtir a promoção do Entretapas, no Humaitá, que oferece um drinque e um aperitivo às moçoilas desacompanhadas. "Mesmo que o Tom Brady (o marido bonitão da modelo Gisele Bündchen) esteja em campo, não há hipótese de eu ficar em casa. Aproveito para sair com as meninas sem que meu namorado reclame", diz a administradora Camila Kern, de 26 anos. Afinal, se as transmissões esportivas acontecem a semana toda, também existem bons motivos, todos os dias, para brindar com as amigas.

Fonte: VEJA RIO